Benchmarking Social - PS Junior

525 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada pelo então Diretor de Projetos Arthur Dambros e Diretor de Recursos Humanos Álvaro Englert no dia 08/11/2011, no encontro sobre práticas de responsabilidade social, organizado pela Parceiros Voluntários em conjunto com o Instituto Walmart. As apresentadoras foram as empresas Parceiros Voluntários, Walmart, Sicredi, Stemac, e PS Junior. Outras empresas também estiveram presentes, como a Unimed, Carris, IBGE, Tribunal de Contas, FTEC, Net Impact, entre outras.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
525
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Benchmarking Social - PS Junior

  1. 1. Case Responsabilidade Social PS Júnior Consultoria Empresarial08/11/2011
  2. 2. !
  3. 3. ! ?
  4. 4. Estima-se que hoje no Brasil temos aproximadamente 1.120 empresas juniores 27.800 empresários juniores.**Censo Brasil Junior 2010
  5. 5. 35 membros EA - UFRGSconsultoria empresarial 300 consultorias 1992 baixo preço orientação de professores
  6. 6. 35 membros EA - UFRGSconsultoria empresarial 300 consultorias 1992 baixo preço orientação de professores
  7. 7. Proporcionar ao membro um ambiente de capacitação,desenvolvendo agentes transformadores.
  8. 8. Case Responsabilidade Social PS Júnior Consultoria Empresarial
  9. 9. Era uma vez...
  10. 10. diretores gerentes consultores trainees
  11. 11. diretores gerentes TREINAMENTO GERENCIAL consultores TRAINEE trainees
  12. 12. E se uníssemos os 3 T’s?Treinamento Gerecial + Trainee + Transformação?
  13. 13. São João Calábria Instituto ACERGS – - Centro Espírita Dias Associaçã Educacional da Cruz o dos Profissional Cegos do Rio Grande do SulCrê Ser -Cooperativa KINDER - CentroEspecial Social de Integração da Criança EspecialAICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues Centro São José - AGAFAPE - Associação Associação Gaúcha dos Familiares de Missionária de Pacientes Esquizofrênicos Beneficência
  14. 14. São João Calábria Instituto ACERGS – - Centro Espírita Dias Associaçã Educacional da Cruz o dos Profissional Cegos do Rio Grande do SulCrê Ser -Cooperativa KINDER - CentroEspecial Social Treinamento de Integração da Criança EspecialAICAS -Associação Gerencial Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues Centro São José - AGAFAPE - Associação Associação Gaúcha dos Familiares de Missionária de Pacientes Esquizofrênicos Beneficência
  15. 15. São João Calábria Instituto ACERGS – - Centro Espírita Dias Associaçã Educacional da Cruz o dos Profissional Cegos do Rio Grande do SulCrê Ser -Cooperativa KINDER - Centro TraineeEspecial Social de Integração da Criança EspecialAICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues Centro São José - AGAFAPE - Associação Associação Gaúcha dos Familiares de Missionária de Pacientes Esquizofrênicos Beneficência
  16. 16. Crê Ser -CooperativaEspecial SocialAICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues AGAFAPE - Associação Gaúcha dos Familiares de Pacientes Esquizofrênicos
  17. 17. Criar estratégias para prospecção eCrê Ser - fidelização de voluntários da Crê SerCooperativaEspecial Social Definir onde (canal de venda), como e para quem vender papel/cartonagemAICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues AGAFAPE - Associação Gaúcha dos Familiares de Pacientes Esquizofrênicos
  18. 18. Definir os produtos e o público-alvo doCrê Ser - GerArtCooperativa A partir disso, criar estratégias deEspecial Social divulgação (venda) do GerArt e seus produtos frente ao público Criar estratégias para prospecção deAICAS - patrocinadores para o GerArtAssociação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues AGAFAPE - Associação Gaúcha dos Familiares de Pacientes Esquizofrênicos
  19. 19. Prospectar e manter voluntários (curso,Crê Ser - artesanato, digitalizar notas, canto, etc.)Cooperativa Criar estratégias de divulgação institucionalEspecial Social (para divulgar a AGAFAPE e para divulgar a doença)AICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues AGAFAPE - Associação Gaúcha dos Familiares de Pacientes Esquizofrênicos
  20. 20. Fazer com que os paroquianos voltem aCrê Ser - doarCooperativa Aumentar o número de doadores (doandoEspecial Social para a causa certa - da educação, e não a do assistencialismo)AICAS -Associação Instituto deIntercomunitári Educação Infantila de e AssistênciaAtendimento Social LupicínioSocial Rodrigues AGAFAPE - Associação Gaúcha dos Familiares de Pacientes Esquizofrênicos
  21. 21. O principal aprendizado foi aprender a pensar no bem-estar social. Eu era um cara quepensava muito em mim e pensava somente na busca de felicidade e sucesso pessoal.Só que com o TG comecei a pensar que não adianta eu conseguir isso em meio a umasociedade cheia de pobreza, infelicidade e uma infinidade de problemas. A PS buscatransformar os membros em agentes transformadores, e eles são responsáveis por criaruma melhora no bem-estar da sociedade. Com o TG dei várias viajadas pensando emcomo poderia mudar meu mundo para melhor, de forma a tornar a vida das pessoas aminha volta melhor.
  22. 22. Acho que a ideia de que devemos pensar em algo a mais que só na PS e no nossopróprio desenvolvimento foi muito bem exposto. Existe um mundo além do que nósvivemos no dia a dia, muitas coisas que não são percebidas ou são ignoradas, nós sópensamos na gente e esquecemos que temos responsabilidade quanto uma mudançano resto do mundo. É claro que nós não temos como abraçar o mundo e todas ascausas, mas apenas olhar um pouco além de nós mesmos.
  23. 23. Muito Obrigado.Arthur Dambros Álvaro EnglertDiretor de Projetos Diretor de Recursos Humanosarthur@psjunior.com alvaro@psjunior.com

×