As Moléculas

826 visualizações

Publicada em

Espero que vos tenha ajudado.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
826
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As Moléculas

  1. 1. Capa de Ciências Físico- químicas Ano Letivo 2014/2015E.B.2,3 Visconde De Chanceleiros Trabalho Realizado Por: Ana Rita Carvalho 8ºC Nº3 Prof. Ana Isabel Veloso
  2. 2. As Moléculas
  3. 3. O Que É/como se forma Uma Molécula? Uma molécula é formada quando átomos do mesmo ou diferentes elementos se combinam. A molécula é a menor partícula de uma substância que pode normalmente existir de maneira independente. Exemplos: Dois átomos de oxigênio se combinam para formar uma molécula de oxigênio [O2]. Um átomo de carbono se combina com dois átomos de oxigênio para formar uma molécula de dióxido de carbono [CO2]. Molécula De ADN
  4. 4. Vários tipos de Moléculas: Molécula de Hidrogénio(H2) Dióxido de azoto(NO2) Amoníaco(N H3) Cloreto De Hidrogénio(H CI) Azoto(N2) Cloro(Cl2)
  5. 5. O que é o DNA? O DNA é uma molécula de ácido que é, literalmente, o bloco de construção de toda a vida. Ele só foi (rudimentarmente) compreendido nos últimos 50 anos, e, apesar dos avanços que têm sido feitos, o estudo do DNA ainda está em sua infância. Confira dez fatos incríveis que provam tivemos antepassados interessantes, que alguns de nós podem ser seus próprios gêmeos, e que em breve poderemos aprender a viver para sempre.
  6. 6. 10 Factos Interessantes Da Molécula
  7. 7. 10. Cópias de DNA de indivíduos proeminentes estão guardadas na Estação Espacial Internacional Em 12 de outubro de 2008, a nave espacial russa Soyuz voou em uma missão para a Estação Espacial Internacional. A bordo, carregava um pequeno dispositivo de memória com as sequências de DNA digitalizadas de várias pessoas importantes (algumas questionavelmente importantes, vale dizer), incluindo o comediante Stephen Colbert, o físico Stephen Hawking, a modelo da Playboy Jo Garcia, e o ciclista envergonhado Lance Armstrong. O objetivo da missão é fornecer os blocos de construção para ressuscitar a humanidade no caso de um evento apocalíptico destruir o planeta. Físico Stephen Colbert
  8. 8. 9. Erro de DNA já “criou” serial killer Mulheres assassinas em série são raras, mas, em 2007, uma mulher apelidada de “O Fantasma de Heilbronn” ganhou destaque nacional na Alemanha após o assassinato de uma policial. Seus crimes eram numerosos demais para mencionar: dezenas de homicídios brutais e roubos, que se estendiam desde 1993. O Fantasma também atacou na França e na Áustria, utilizando cúmplices de todas as nacionalidades. Não havia nenhum padrão claro, nem imagens de vídeo – daí o apelido “Fantasma”. Em seguida, a polícia descobriu impressões digitais masculinas que testaram positivo para DNA. Foi só então que perceberam que não havia, de fato, nenhum Fantasma de Heilbronn. Os cotonetes usados para coletar DNA em toda a Europa estavam contaminados, provavelmente por pessoas que os manusearam ainda na fábrica (deixando DNA nas amostras usadas nas cenas dos crimes). O processo de esterilização usado para tratar produto eliminava bactérias, fungos e vírus, mas não DNA. As implicações deste erro foram de longo alcance: além do desperdício evidente de milhares de horas de trabalho, dezenas de crimes selvagens tiveram seus verdadeiros culpados praticamente ignorados enquanto investigadores perseguiam um fantasma. Suposto ADN ‘fantasma’
  9. 9. 8. Existem animais com DNA virtualmente imortal A ciência do envelhecimento, ou senescência, é muito complicada. Para resumir, nosso DNA está sujeito à entropia. Isso significa que, a cada replicação celular, ele torna-se um pouco mais fraco ou menos eficiente. Mas existem algumas espécies cujo DNA não parece enfraquecer ao longo do tempo (ou faz isso a uma taxa tão reduzida a ponto de ser quase não observável). Lagostas, alguns peixes e muitas espécies de tartaruga não parecem envelhecer com a idade e, em circunstâncias completamente ideais, poderiam essencialmente viver para sempre. Isto é chamado de senescência negligenciável. A tartaruga mais velha já registrada foi Adwaita, uma tartaruga- gigante-de-aldabra que viveu até os 255 anos de idade. É importante notar que estes animais, mesmo não sucumbindo à velhice, ainda estão sujeitos a doenças, lesões, etc., e quanto mais tempo um animal vive, maiores são suas chances de eventualmente adquirir uma dessas condições. Adwaita morreu de insuficiência hepática, após seu casco rachar. Adwaita (Tartaruga Gigante)
  10. 10. 7. Todas as chitas são quase geneticamente idênticas Camundongos de laboratório têm sido escrupulosamente cruzados entre si ao longo de gerações para produzir resultados idênticos em experimentos científicos. No entanto, alguns animais são parecidos geneticamente naturalmente. Testes de DNA em chitas revelam que elas são praticamente idênticas umas as outras. Acredita-se que um evento ocorreu, cerca de 10.000 anos atrás, durante o Pleistoceno, que reduziu a população de chitas para tão poucos quanto sete indivíduos. Talvez não por coincidência, este período de tempo foi também o do surgimento dos humanos modernos e da extinção de muitos outros mamíferos terrestres de grande porte, como o tigre-dente-de-sabre. De alguma forma, através de sorte e reprodução, esses animais foram capazes de ressuscitar sua espécie, mas sua semelhança genética os deixa extremamente vulneráveis a doenças.
  11. 11. 6. DNA comprova que vikings tiveram contato com nativos americanos séculos antes de Colombo Evidências comprovam que os vikings eram muito mais sofisticados e bem viajados do que sua reputação bárbara indica. Testes de DNA mostram que quatro famílias diferentes na Islândia têm uma variante genética comum apenas a nativos americanos e asiáticos. Um estudo realizado pela Universidade da Islândia oferece provas convincentes de que pelo menos uma mulher americana nativa foi levada do continente para a Islândia, sendo que seu DNA remonta a pelo menos 1700, e, de acordo com uma mutação, provavelmente até centenas de anos antes. Há pouca evidência histórica que sustente essa teoria, entretanto. Enquanto os vikings relataram contato com os nativos (que eles chamavam de “Skraelings”), a maioria desse contato era aparentemente hostil. Barco Viking
  12. 12. 5. Pode ser possível criar um “humanzé” Embora os chimpanzés e os humanos tenham evoluído por caminhos divergentes (chimpanzés têm 2 cromossomos a mais que humanos), o DNA de ambos é muito semelhante. Embora esse número esteja em debate, especula-se que seres humanos e chimpanzés compartilhem 99,4% de seu DNA. De fato, alguns cientistas acreditam que, sob as circunstâncias corretas, pode ser possível para as duas espécies cruzar. Tem havido tentativas de criar um humanzé há pelo menos cem anos. Como burros e cavalos geram mulas, acredita-se que, se tal criatura for possível, provavelmente será estéril. Em tempo: durante anos, havia rumores de que um chimpanzé chamado “Oliver” era na verdade um humanzé, mas, apesar de sua aparência incomum, testes genéticos provaram que ele era um chimpanzé normal. ‘Humbazé’ Homem macaco
  13. 13. 4. DNA é a melhor míndia de armazenamento digital do mundo Embora cientistas estudem o armazenamento de mídia digital em DNA desde a década de 1980, só no ano passado pesquisadores de Harvard realmente “quebraram o código”. Eles foram capazes de armazenar 700 terabytes de dados em um único grama de DNA. 700 terabytes é o equivalente a 150 kg de unidades de disco rígido, tudo em um meio líquido que poderia facilmente caber na ponta de um dedo. Com a tecnologia atual, o sequenciamento de DNA para recuperar as informações leva horas e é extremamente caro, por isso a praticidade deste tipo de armazenamento é limitada. No entanto, é realmente incrível pensar que todo o conhecimento humano pode ser armazenado em um espaço não maior do que o seu armário. DNA
  14. 14. 3. É possível ter dois conjuntos de DNA em um corpo Muitas gestações começam com gêmeos até que um é absorvido dentro do outro antes que isso possa mesmo ser detectado. 99% do tempo, esse é o fim da história. Entretanto, algumas circunstâncias extraordinárias já provaram que, se você absorver um irmão gêmeo, pode, de fato, ficar com dois conjuntos distintos de DNA dentro de seu corpo. “Quimerismo” (termo que vem de “quimera”, uma criatura da mitologia grega que é uma mistura de leão, serpente e cabra) não é muito raro, e a maioria das pessoas com a condição passam suas vidas inteiras sem ter consciência disso. Na maioria dos casos, a condição só é detectada quando uma pessoa precisa de órgãos compatíveis para transplante. Um caso famoso de quimerismo é particularmente intrigante. Em 2002, Lydia Fairchild se inscreveu para receber assistência social no estado de Washington (EUA), e sua família foi obrigada a fazer um teste de DNA para provar que eram parentes. Para sua surpresa, os testes mostraram que ela não era a mãe de seus próprios filhos. Ela foi levada a tribunal por fraude, e corria risco de perder seus filhos. Fairchild travou uma batalha judicial até que novos testes, finalmente, indicaram que ela era, na verdade, sua própria irmã gêmea. ADN
  15. 15. 2. Pessoas nascidas depois de 1955 têm carbono radioativo em seu DNA Na década de 1950, a Guerra Fria se aproximava e os Estados Unidos e a URSS faziam shows de exibição de seu poder de explodir ogivas nucleares em seus respectivos terrenos baldios. Devido à grande quantidade de radioatividade liberada na atmosfera, todos os seres humanos nascidos depois de 1955 têm traços de carbono-14 em seu DNA. As células que não se dividem antes de uma pessoa nascer não contêm carbono-14. Embora isto não pareça afetar o corpo de qualquer maneira observável, tem sido útil na realização de certas experiências médicas, tais como a medição da taxa de replicação de células no coração humano. Guerra Fria
  16. 16. 1. Neandertais e humanos cruzaram Os cientistas amplamente assumiam que o Homo sapiens havia cruzado com os Neandertais dezenas de milhares de anos atrás, mas fortes evidências de DNA só apareceram recentemente. Agora, acredita- se que o Homo sapiens encontrou Neandertais no Oriente Médio após finalmente deixarem a África. Isso é intrigante, porque fornece um modelo de migração dos primeiros humanos. Há pouco tempo, um esqueleto foi descoberto na Itália com cerca de 30 a 40.000 anos de idade, cuja mandíbula indica o acasalamento de uma mãe Neandertal (com base no DNA mitocondrial herdado) e um pai Homo sapiens.[Listverse] Homo Sapiens

×