7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos

856 visualizações

Publicada em

7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos

  1. 2. <ul><ul><li>NECESSITADOS EM GERAL </li></ul></ul><ul><ul><li>ACOMPANHANTES USUAIS DOS ENCARNADOS </li></ul></ul><ul><ul><li>DIRIGENTES, INSTRUTORES ORIENTADORES, DESENCARNADOS </li></ul></ul><ul><ul><li>TRABALHADORES DA EQUIPE ESPIRITUAL </li></ul></ul><ul><ul><li>AMIGOS, FAMILIARES DESENCARNADOS </li></ul></ul><ul><ul><li>VISITANTES DESENCARNADOS </li></ul></ul>ESPÍRITOS COMUNICANTES
  2. 3. <ul><li>A morte é apenas a destruição do envoltório corporal, que a alma abandona (...) </li></ul><ul><li>conservando, porém, o seu corpo fluídico ou perispírito . </li></ul><ul><li>( ALLAN KARDEC – O Q. É. O. E 2.ª PTE, 2/11) </li></ul><ul><ul><li>No instante da morte, o desprendimento do perispírito não se completa subitamente; (...) se opera gradualmente e com uma lentidão muito variável conforme os indivíduos.( ALLAN KARDEC - L.E. QUESTÃO 155-a) </li></ul></ul>1. COMPREENSÃO DO FENÔMENO DA MORTE
  3. 4. a ) consigo mesmo; b) com a Doutrina Espírita; c) com a Casa Espírita; d) perante os benfeitores espirituais; e) com os Espíritos necessitados de auxílio; f) com o Movimento Espírita. 2. O COMPROMISSO ASSUMIDO PELO TRABALHADOR DO GRUPO MEDIÚNICO
  4. 5. Muito variável é o tempo que dura a perturbação que se segue à morte. Pode ser de algumas horas, como também de muitos meses e até de muitos anos . ( ALLAN KARDEC - L.E. QUESTÃO 165) Um fenômeno mui freqüente entre os Espíritos de certa inferioridade moral é o acreditarem-se ainda vivos, podendo esta ilusão prolongar-se por muitos anos, durante os quais eles experimentarão todas as necessidades, todos os tormentos e perplexidades da vida. ( ALLAN KARDEC - C.I/1.ªprt,7/23) 3. ESTADO DE PERTURBAÇÃO QUE ACOMPANHA A DESENCARNAÇÃO
  5. 6. <ul><ul><li>Para o criminoso, a presença (...) das vítimas e das circunstâncias do crime é um suplício cruel . </li></ul></ul><ul><ul><li>Espíritos há mergulhados em densa treva; outros se encontram em absoluto insulamento no Espaço, atormentados... </li></ul></ul><ul><ul><li>Alguns são privados de ver os seres queridos, e todos, geralmente, passam com intensidade relativa pelos males, pelas dores e privações que a outrem ocasionaram. </li></ul></ul><ul><li>( ALLAN KARDEC - L.E. QUESTÃO 165) </li></ul>
  6. 7. <ul><ul><li>NATUREZA </li></ul></ul><ul><ul><li>TIPOS, FINALIDADES. </li></ul></ul><ul><ul><li>ETAPAS DE FUNCIONAMENTO </li></ul></ul>4. OBJETIVOS E REGRAS DE FUNCIONAMENTO DAS REUNIÕES MEDIÚNICAS
  7. 8. 5. PAPEL DOS ENCARNADOS NA EQUIPE MEDIÚNICA <ul><ul><li>DIRIGENTES </li></ul></ul><ul><ul><li>MÉDIUNS </li></ul></ul><ul><ul><li>DIALOGADORES </li></ul></ul><ul><ul><li>EQUIPE DE APOIO </li></ul></ul>
  8. 9. <ul><ul><li>Dirigentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Cooperadores usuais </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalhadores especializados </li></ul></ul><ul><ul><li>Aprendizes </li></ul></ul><ul><ul><li>Visitantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Acompanhantes dos encarnados </li></ul></ul>6. PAPEL DA EQUIPE ESPIRITUAL NA SESSÃO MEDIÚNICA
  9. 10. Mediunidade Emmanuel Sendo a luz que brilha na carne, a mediunidade é atributo do Espírito, patrimônio da alma imortal, elemento renovador da posição moral da criatura terrena, enriquecendo todos os seu valores no capítulo da virtude e da inteligência, sempre que se encontre ligada aos princípios evangélicos na sua trajetória pela face do mundo. Francisco, C. Xavier: O Consolador, questão 382.
  10. 11. A missão mediúnica, se tem os seus percalços e as suas lutas dolorosas, é também uma das mais belas oportunidades de progresso e de redenção concedidas por Deus aos seus filhos misérrimos. Francisco C. Xavier: O Consolador, questão 382. A MISSÃO DO MÉDIUM Emmanuel

×