Salvador-BA
2013
Docente: Virginia Sampaio
Discentes:
Camila Araujo
Jaqueline Santos
Patricia Oliveira
Zaine Silva

Salvador-BA
2013
Considera-se obesidade quando, em homens, há mais do que 20% de gordura
na composição corporal e, em mulheres, mais do que...
A indicação do tratamento cirúrgico deve basear-se numa análise
abrangente de múltiplos aspectos clínicos do doente.
As pr...
No Brasil, o Ministerio da Saude (MS) e o Conselho
Federal de Medicina (CFM) estabeleceram os seguintes criterios
para o t...
A cirurgia está contra-indicada em pacientes que têm alta propensão a não
seguir as instruções pós-operatórias e o acompan...
o

Crianças e adolescentes, exceto em situações médicas especiais e nas
mulheres grávidas;

o

Pacientes com hérnia hiatal...
Portanto, a cirurgia bariátrica é apenas um meio de alcançar o objetivo de
redução do peso, e depende do empenho e determi...
 Cirurgia bariátrica. Especialistas analisam os prós e contras da cirurgia para redução
de estômago. Disponível em http:/...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Indicações e contra indicações para realização de cirurgia-pdf

491 visualizações

Publicada em

Trabalho com enfase em indicações e contra indicações para realização de cirurgia bariatrica

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indicações e contra indicações para realização de cirurgia-pdf

  1. 1. Salvador-BA 2013
  2. 2. Docente: Virginia Sampaio Discentes: Camila Araujo Jaqueline Santos Patricia Oliveira Zaine Silva Salvador-BA 2013
  3. 3. Considera-se obesidade quando, em homens, há mais do que 20% de gordura na composição corporal e, em mulheres, mais do que 30%. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde)  Quando o IMC encontra-se acima de 30 kg/m2 fala-se em sobrepeso grau II ou obesidade  Quanto a gravidade, a OMS define obesidade grau I quando o IMC situa-se 30 e 34,9 kg/m²  obesidade grau II quando o IMC está entre 35 e 39,2 kg/m²  obesidade grau III quando o IMC ultrapassa 40kg/m²
  4. 4. A indicação do tratamento cirúrgico deve basear-se numa análise abrangente de múltiplos aspectos clínicos do doente. As principais indicações para realização da cirurgia bariátrica são: 1- IMC ≥40. 2- IMC ≥35 na presença de co-morbidades orgânicas ou psicossociais causadas ou agravadas pela obesidade grave. 3- Pacientes com idade entre 18 e 65 anos e história de tratamentos clínicos, por pelo menos 1 ano, sem sucesso.
  5. 5. No Brasil, o Ministerio da Saude (MS) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) estabeleceram os seguintes criterios para o tratamento cirurgico da obesidade morbida:  obesidade estável há pelo menos cinco anos;  tratamento clínico prévio com acompanhamento regular e duração mínima de dois anos, sendo este considerado não eficaz;  Índice de Massa Corporal (IMC) maior ou igual a 40 Kg/m2 ou IMC entre 35 e 39,9 Kg/m2 com co-morbidades (orgânicas ou psicossociais) desencadeadas ou agravadas pela obesidade e que ameacem a vida. Os pre–requisitos estabelecidos são:  idade entre 18 e 65 anos;  compreensão por parte do paciente e da família de todos os riscos e consequências do tratamento cirurgico e pos-cirurgico;  suporte familiar constante.
  6. 6. A cirurgia está contra-indicada em pacientes que têm alta propensão a não seguir as instruções pós-operatórias e o acompanhamento médico bem como naquelas situações médicas que possam representar risco adicional não justificável para o paciente. Assim, as contra-indicações são: o Pacientes com depressão endógena, alcoólatras e usuários de drogas; o Pacientes que, devido à instabilidade emocional e/ou psicológica, venham a considerar impossível o acompanhamento e a obediência às instruções dietéticas pós- operatórias;
  7. 7. o Crianças e adolescentes, exceto em situações médicas especiais e nas mulheres grávidas; o Pacientes com hérnia hiatal volumosa, varizes esofágicas, doenças imunológicas ou inflamatórias do trato digestivo superior que venham a predispor o indivíduo a sangramento digestivo ou outras condições de risco; o Pacientes com doença cardiopulmonar severa e descompensadora que influenciem a relação risco-benefício;
  8. 8. Portanto, a cirurgia bariátrica é apenas um meio de alcançar o objetivo de redução do peso, e depende do empenho e determinação do paciente e da equipe de saúde, pois a rotina diária desse cliente passará a contar com uma nova disciplina de autocontrole, cumprimento das orientações passadas pelos profissionais, adequação a um novo estilo de vida e principalmente, o desejo de se manter saudável. Cabe a nós enfermeiros, orientar e acompanhar esse paciente para que o sucesso terapêutico seja real
  9. 9.  Cirurgia bariátrica. Especialistas analisam os prós e contras da cirurgia para redução de estômago. Disponível em http://www.copacabanarunners.net/bariatrica.html  Conselho Federal de Medicina (CFM). Resolucao nº 1.766. Estabelece normas seguras para o tratamento cirurgico da obesidade morbida. Diario Oficial da Uniao de 11 de julho de 2005. Disponivel em http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/ cfm/2005/1766_2005.htm. Acesso em: 20/10/2013.

×