INTERPRETE DE LIBRAS

20.552 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.552
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
925
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
517
Comentários
2
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

INTERPRETE DE LIBRAS

  1. 1. O intérprete de LIBRAS, ele atuana interpretação de um dialogo,palestra, missa, em fim, ele atua interpretando de uma língua fonte para uma língua alvo, ou seja, o ato de interpretar na LIBRAS sempre envolve as modalidades orais auditivas e visuais espaciais.
  2. 2. O ato de traduzir na LIBRAS sempreenvolve uma língua escrita, como por exemplo: •De uma língua de sinais para uma língua escrita; •Da língua escrita de sinais para a língua escrita (portuguesa); •Da língua portuguesa escrita para a língua de sinais; •Da língua escrita de sinais para a língua portuguesa (falada).
  3. 3. Para CBO – Classificação Brasileira de Ocupações interprete/ tradutor de LIBRAS são aqueles que: Traduzem, na forma escrita,textos de qualquer natureza, de um idioma para outro, considerando as variáveis culturais , bem como os aspectos terminológicos e estilísticos, tendo em vista um público-alvo específico. Interpretam oralmente e/ou na língua de sinais, de forma simultânea ou consecutiva, de um idioma para outro, discursos, debates, textos, formas de comunicação eletrônica, respeitando o respectivo contexto e as características culturais das partes. Tratam das características e do desenvolvimento de uma cultura, representados por sua linguagem; fazem a crítica dos textos.
  4. 4. Segundo a pesquisa do IBGE realizada em 2000, revelou que no Brasil tem a cerca, 169.799.170 onde 14,5% da população brasileira era portadora de, pelo menos, uma das deficiências investigadas pela pesquisa, e a cerca de 1% dessa população são Surdos, ou seja, o número de surdosno Brasil era de 166.400, sendo 80 mil mulheres e 86.400 homens.
  5. 5. Leis que também asseguram a atuação do interprete da língua de sinais nas instituições : Lei 10.098/00 – lei da acessibilidade; Lei 10.172/01 – lei do Plano Nacional deEducação; Resolução MEC/CNE: 02/2001 – DiretrizesNacionais para a Educação Especial na EducaçãoBásica; Portaria 3284/2003 que substituiu a Portaria1679/99 (acessibilidade à Educação Superior).
  6. 6. CÓDIGO DE ÉTICAO Código de Ética tem por objetivo orientaro profissional interprete de LIBRAS em suaatuação, descrevendo o tipo de relação emque o mesmo poderá estabelecer com aspartes envolvidas nessa interpretação, aqual é de responsabilidade do interprete averacidade e fidelidade das informações,pois a ética é a essência do ato deinterpretar, e é um princípio essencial aoprofissional Interprete da língua de sinais.
  7. 7. PROCESSO ANAFÒRICO:discursos conversacionais; quando existe uma troca de mensagem entre dois ou mais usuários de libras; possibilita incorporar diferentes personagens de uma narrativa, por meio de uma mudança corporal.
  8. 8. Sem o professor interprete é difícil o surdoavançar nos estudos, pois o mesmo sente-se desmotivado para participar de encontrosficando excluído de uma interação nasociedade.
  9. 9. A lei n°10.436 de 24 de Abril de 2002reconhece a Língua de sinais como meiolegal de comunicação e expressão dossurdos.Já a profissão de tradutor e interprete daLíngua de Sinais Brasileira –L IBRAS foireconhecida no dia 01 DE SETEMBRO DE2010, PELA LEI N° 12.319.
  10. 10. O surdo para ser incluídosocialmente precisa ser bilíngüe
  11. 11. A importância de ter um profissional tradutor/ interprete no mercado de trabalho lEI Nº 12.319, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010. Regulamenta a profissão de tradutor e intérprete da língua Brasileira de Sinais.
  12. 12.  Ser um intérprete e estar exercendo um papel valoroso e de muita importância na vida dos surdos que necessitam ser compreendido e compreender o que se fala a sua volta pelas pessoas que não dominam a LIBRAS.
  13. 13. Onde é necessário a presença desteprofissional Em todas as organizações educacionais, políticas, sócias e assistencialistas. Se ocorre a falta deste profissional na escola é mais grave, pois o mesmo se sente desestimulado a se desenvolver no ensino aprendizagem e não consegue avanças para as series seguintes.
  14. 14. ITENS QUE PODEM SER MELHORADOS PARAQUE HAJA A PRESENÇA DESTE PROFISSINAL criação de programas que incentivem a formação de novos intérpretes. leis que assegurem que a sociedade assuma a responsabilidade de ter este profissional no mercado de trabalho, auxiliando a comunicação e a participação do surdo em sociedade.
  15. 15. Se ocorre a falta desteprofissional na escola é maisgrave, pois o mesmo se sente desestimulado a se desenvolver no ensino aprendizagem e não consegue avançar para as series seguintes.
  16. 16. •FORMAÇÃO•deve ser realizada em curso de Pedagogia ou curso normalsuperior, em que Libras e Língua Portuguesa escrita tenhamconstituído línguas de instrução, viabilizando a formaçãobilíngue.A formação de instrutor de Libras, em nível médio, deve serrealizada por meio de:cursos de educação profissional; cursos de formação continuada promovidos por instituições deensino superior;cursos de formação continuada promovidos por instituiçõescredenciadas por secretarias de educação.A formação do instrutor de Libras pode ser realizada tambémpor organizações da sociedade civil representativa dacomunidade surda, desde que o certificado seja convalidadopor pelo menos uma das instituições.
  17. 17. COMO UM INTERPRETE DE LIBRAS SE ATUALIZA. O interprete de libras deve está em constante atualização. Estas atualizações se da por meio de : Cursos; Orquishop; A vivência com a comunidade surda Pesquisas Formação acadêmica contínua, em cursos de interpretação.Uma das atualização que se destaca por ser mas eficaz que é, vivência com a comunidade surda. Esta vivência transmite , transforma e informa. A variação regional se da por meio da vivência de um para o outro. A mudança histórica transmite pelo decorrer do tempo e pela vivência. A vivência com a comunidade surda; Pesquisas Formação acadêmica contínua , em curso de interpretação
  18. 18. LY HEL A MIC ID REC LA AMI A APA C L LAIO A R EGIN E RT DUA IA GLÓR OS IDA NHA PAREC CAMA A B ARBOS Para Pedagogia 6ºA, Professora: Disciplin obtenção “Karina Sales” de a

×