A Liberdade (Aula Filosofia do Direito 2013-14)

1.572 visualizações

Publicada em


Power point usado para a minhas aulas de filosofia do direito na PUC.
Objetivos: i) entender a liberdade na filosofia classica, ii) como noção moderna e finalmente, iii) o seus desafios contemporâneos.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Liberdade (Aula Filosofia do Direito 2013-14)

  1. 1. A Liberdade Filosofia do direito – PUC Rio – Brasil Antonio Pele Contact: antonio.pele@uc3m.es
  2. 2. 1. Liberdade - Origen Eleuthería -“Leudh” (indo-europeu) 1. Povo /gente 2. Crescer / desenvolver-se • Eleútheros: quem pertence ao povo, à linhajem • BENVENISTE, E., Le vocabulaire des institutions indo-européennes (vol.2), Éditions de Minuit, París, 1981, p. 323.
  3. 3. • Crescimento “vegetativo” • Retitude moral / corporal (escravos não têm – “torcidos”) • Ecravos são estranjeiros : não têm linhagem
  4. 4. Pessimissmo • Determinismo absoluto • A liberdade não existe Optimismo Trágico • Voluntarismo • Livre-arbítrio • “Chega a ser o que se é”. (Píndaro, Pítica, 2-7) • Consentimento
  5. 5. Pessimissmo • A morte se espalha tanto, ocupa tanto lugar, que não sei mais onde morrer • Emile Cioran Silogismos da amargura • Link
  6. 6. Optimismo - link
  7. 7. Trágico • ¡Tendo aprendido o que você é, torna-te tal como você e! • Pindaro, Pítica (2, 72) • Obra completa, trad. de Suárez de la Torre, Cátedra, «Letras Universales», Madrid, 1988, p. 157
  8. 8. Trágico • Há que saber quem se é • Que diz a tua consciência? Deves vir a ser o que és! Gaia Ciência, § 270
  9. 9. COMO ALGUÉM SE TORNA O QUE SE É • Cada qual tem talento inato, mas só a poucos é dado por nascença e por meio da educação o grau de tenacidade, persistência e energia, para que o indivíduo se torne, realmente, um talento, para que, portanto, venha a ser aquilo que é; ou seja, traduza isso em obras e acções • Humano, demasiado humano, um livro para espíritos livres §263
  10. 10. • Roberto Machado A Alegria e o trágico em Nietzsche - link
  11. 11. Modernidade Ação sim limite Poder fazer Liberdade Política Interés
  12. 12. Ação sim limite • Ausência de oposição • Mecanismo (≠ Metafísica) • Hobbes, Leviatã (Cap. XXI)
  13. 13. Poder fazer • “Poder fazer ou não fazer, fazer ou deixar de fazer conforme o que queremos” • J. Locke, Ensaio sobre o entendimento humano (21, 56)
  14. 14. Liberdade política • A liberdade não pode consistir em fazer o que se quer, mas em poder fazer o que se deve querer. • Se um cidadão fosse livre para fazer o que as leis proíbem, já não teria liberdade, porque os outros teriam também esse poder • Montesquieu, Esprit des Lois (L XI, Cap. III)
  15. 15. Liberdade política • A finalidade de toda associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescritíveis do homem. Esses direitos são a liberdade, a propriedade, a segurança e a resistência à opressão. • Declaração dos Direitos do Homen e do Cidadão (art. 2)
  16. 16. Liberdade política • A liberdade consiste em poder fazer tudo que não prejudique o próximo: assim, o exercício dos direitos naturais de cada homem não tem por limites senão aqueles que asseguram aos outros membros da sociedade o gozo dos mesmos direitos. • Estes limites apenas podem ser determinados pela lei • Declaração dos Direitos do Homen e do Cidadão (art. 4)
  17. 17. Liberalismo político Limitação do poder individual pelo poder político Limitação do poder político pela divisão dos poderes liberdade
  18. 18. • “Direito a” : Dizer sua opinião Escolher seu oficio Reunir se Liberdade de culto • Benjamin Constant, De la liberté des Anciens comparée à celle des Modernes (1819)
  19. 19. B. Constant Liberdade individual: verdadeira liberdade Liberdade política é sua garantia Risco da liberdade moderna: não se preocupar pela política Destino da humanidade Não é a felicidade Risco da liberdade Antígua: esquecer de si mesmo (sic.) mas o progreso
  20. 20. Liberdade como interés • Proteção contra a coação da sociedade sobre individuo • Não conformismo, disidencia • Procurar seu “bem próprio” • J. S Mill, On Liberty (1819)
  21. 21. • A única parte da conduta de qualquer pessoa pela qual ela responde perante a sociedade, é a que diz respeito aos outros. Na parte da sua conduta que apenas diz respeito a si, a sua independência é, por direito, absoluta. Sobre si, sobre o seu próprio corpo e a sua própria mente, o indivíduo é soberano
  22. 22. A liberdade: perspectiva contemporânea Antecedentes
  23. 23. Liberdade como ilusão (1)
  24. 24. Liberdade como ilusão (2)
  25. 25. Liberdade como ilusão (3)
  26. 26. Liberdade como ilusão (4)
  27. 27. Liberdade como ilusão (5)
  28. 28. Liberdade como ilusão link
  29. 29. Liberdade como ilusão LINK
  30. 30. Fonte: link
  31. 31. Liberdade como ilusão (7)
  32. 32. Liberdade como ilusão (8)
  33. 33.
  34. 34. Liberdade negativa Ausência obstáculos que limitam ação individual Liberdade de Liberdade positiva Como eu sou dono do meu destino? Liberdade para
  35. 35. Isaiah Berlim, Two concepts of liberty (1958)
  36. 36. • Liberdade negativa – liberdade política Em que medida estou controlado? Perigo: laissez-faire económico
  37. 37. • Liberdade positiva • Quem me controla? • Perigo: eu “verdadeiro” – perfeccionismo – elitismo – autoritarismo
  38. 38. A liberdade: perspectiva contemporânea • “Uma experiência e tanto viver com medo, não? Ser escravo é assim” • Replicante, Nexus 6
  39. 39. E. Fromm, Fear of freedom (1941)
  40. 40. • A liberdade é a única coisa que os homens não desejam; e isso por nenhuma outra razão (julgo eu) senão a de que lhes basta desejála para a possuírem; como se recusassem conquistá-la por ela ser tão simples de obter. • Etienne de la Boétie, Discurso Sobre a Servidão Voluntária (157174?). Link
  41. 41. • Os audazes, para que obtenham o que procuram, não receiam perigo algum, os avisados não recusam passar por problemas e privações. Os covardes e os preguiçosos não sabem suportar os males nem recuperar o bem. Deixam de desejá-lo e a força para o conseguirem lhes é tirada pela covardia, mas é natural que neles fique o desejo de o alcançarem. Esse desejo, essa vontade, são comunsaos sábios e aos indiscretos, aos corajosos e aos covardes; todos eles, ao atingirem o desejado, ficam felizes e contentes. • Numa só coisa, estranhamente, a natureza se recusa a dar aos homens um desejo forte. Trata-se da liberdade, um bem tão grande e tão aprazível que, perdida ela, não há mal que não sobrevenha e até os próprios bens que lhe sobrevivam perdem todo o seu gosto e sabor, corrompidos pela servidão.
  42. 42. • “Society is a wave. The wave moves onward, but the water of which it is composed does not” • Self-Reliance - Ralph W. Emerson (1841)
  43. 43. Se Tornar livre - Exemplos • The World's Highest-Paid DJs 2013 • Forbes
  44. 44. • “Just a year ago, I was making that song in my bedroom... I was actually living in a ilegal warehouse” • Skrillex: Grammy Awards 2012 link • America tour: link
  45. 45. • “I don’t want you to fake your way through life and have this contrived career thinking that you’re going to make a million dollars being a DJ. The message really is that you’ve gotta put in the work (...) That’s how it happens” link • Brazil – song
  46. 46. • Self-Reliance - Ralph W. Emerson (1841)
  47. 47. • Nothing can bring you peace but yourself • Self-Reliance - Ralph W. Emerson (1841) • link
  48. 48. Practice is the essence of genius • TEN-THOUSAND-HOUR RULE: link • Mastery: link • Outsmart Evolution: link

×