EXPONATURA 200920 de JunhoFórum DesportoO Desenvolvimento de TalentosSerá que isto existe…?                               ...
As Actuais Tendências doTreino Desportivo     Elevado n.º de Horas de treino.     Maior % de treino específico em      r...
Axiomas do plano de    carreira   O Atingir do máximo rendimento é fruto    de um conjunto complexo e moroso de    proced...
Fundamentos do PLP       O Treino nos escalões de formação tem        como principal objectivo o rendimento        na eta...
MODELS OF      TRAINING/DEVELOPMENT        E R YSPE L T M L         A L CIAISAION ODE                L T SPE L T M L      ...
Elementos necessários àelaboração do PLP    Conhecer os praticantes Actuais         Idade.         Nível de Prestação. ...
Elementos necessários àelaboração do PLP     Conhecer os conteúdos a ministrar.          Balanço geral/específico.      ...
Elementos necessários à elaboração do PLP    Definir estratégias         Promoção da Modalidade         Angariação de F...
Elementos necessários à    elaboração do PLP   Número de anos de treino sistemático até    atingir o alto rendimento.   ...
Coa curicul buil                         ches’ r um ding  Spors coa      t ching              dr ftoft fr mew k           ...
Tipologias Empíricas   As actividades físicas e desportivas, encontram-se num nível difícil    de classificação, a prátic...
Classificação dos Jogos      Desportivos   Um Sistema de interacção global: critérios pertinentes            O principio...
Classificação dos JogosDesportivos            (cont)     Critérios pertinentes:            Incerteza devido envolvimento...
Classificação das Actividades Desportivas(cont)                   C                  C       A               A            ...
Comparação dos pares através de umsimplex
Situação Psicomotora      “Situação Motora que não requer       interacções motoras essenciais”Situação Sociomotora    “...
Situação Co -motora   “Situação Motora que põe em co-presença     vários indivíduos que actuam – às vezes     em rivalida...
Situação Co -motora   Situações        Sit.       Situações   Psicomotoras   Comotoras   Socimotoras
Situação Psicomotora Versus  Situação SociomotoraTendência para o Estereótipo   Descodificação da Acção dosMotor          ...
Comparação de Duas Classes               _   _   _“A classe C A I – Sem incerteza nem interacção com osoutros. O pratican...
SM Psicomotora      O contrato lúdico associado à Natação        converte as obrigações da prova em        obrigações pre...
Comparação de Duas      Classes“A classe C A I – Sem incerteza nem interacção com os               _   _   _outros. O pra...
Contrato Lúdico    O perigo dos Deuses do Estádio Versus as Vantagens da     Meritocracia “ Ou Castigar a Mediocridade” ...
Acção Motora    “Processo de realização das  Condutas Motoras de um ou vários      sujeitos que actuam numa   Situação Mo...
Conduta Motora   “Organização significativa do  Comportamento Motor a conduta  motora é o Comportamento Motor  enquanto p...
Comportamento Motor   “Conjunto de manifestações motoras      observáveis de um indivíduo que      actua. O Comportamento...
Situação Motora “Conjunto de elementos objectivos e  subjectivos que caracterizam a Acção  Motora de uma ou mais pessoas ...
Tarefa Motora    “Conjunto objectivamente organizado          de condições materiais e de     obrigações que definem um o...
Esteriótipo Motor   “Comportamento Motor aprendidoe       voluntariamente activado, que   considerada a sua própria regul...
Indício    “Elemento observável de uma situação       motora, capaz de representar outro       elemento ausente, ou num s...
Estratégia Motora    “Aplicação sobre o terreno de um  plano de acção individual ou colectivo,   com a finalidade de reso...
Semiotricidade  “Natureza ou campo das situações  Motoras, consideradas desde o ponte  de vista da aplicação se sistemas ...
Domesticado/Selvagem  “Dimensão que tem em conta o grau  de codificacão e de modificação que o   Homem efectua no meio pa...
Situação Psicomotora      “Situação Motora que não requer       interacções motoras essenciais”
Situação Sociomotora     “Situação Motora que requer   interacções motoras essenciais ou          comunicação práxica”
Comunicação Motora     “Interacção motora de cooperação,              essencial e directa”
Contra Comunicação Motora      “Interacção motora de oposição,             essencial e directa”
Etapas Desportivas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Etapas Desportivas

911 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
911
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Etapas Desportivas

  1. 1. EXPONATURA 200920 de JunhoFórum DesportoO Desenvolvimento de TalentosSerá que isto existe…? António Moreira ESDRM, IDP, I.P amdsmoreira@gmail.pt
  2. 2. As Actuais Tendências doTreino Desportivo  Elevado n.º de Horas de treino.  Maior % de treino específico em relação ao treino geral.  Acesso a infra-estruturas e equipamentos específicos.  Aperfeiçoamento dos processos organizacionais do Treino. (Platonov, 1988), Bompa (1990)
  3. 3. Axiomas do plano de carreira O Atingir do máximo rendimento é fruto de um conjunto complexo e moroso de procedimentos executados por diversos intervenientes ao longo de vários anos. Necessidade cada vez maior de potenciar o talento desportivo: – identificando, -seleccionando, - treinando
  4. 4. Fundamentos do PLP  O Treino nos escalões de formação tem como principal objectivo o rendimento na etapa de alto rendimento.  O desporto de Alto Rendimento vive à custa da formação pelo que as características do treino nas etapas de formação devem respeitar os que vão, e os que não vão, chegar ao alto rendimento.
  5. 5. MODELS OF TRAINING/DEVELOPMENT E R YSPE L T M L A L CIAISAION ODE L T SPE L T M L AE CIAISAION ODE3. Ta t Ta r ining o r in 3. F ment l UNda a4. Ta t Compet r ining o e 4. L r t Ta eaning o r in5. Ta t W r ining o in 5. Ta t Ta r ining o r in6. R ir et ement 6. Ta t Compet r ining o e 7. Ta t W r ining o in 8. R ir et ement (Balyi and Hamilton, 1999).
  6. 6. Elementos necessários àelaboração do PLP  Conhecer os praticantes Actuais  Idade.  Nível de Prestação.  Morfologia.  Tipo de treino a que estão sujeitos.  Conhecer as características da Prática  Infra-estruturas.  Treinadores / Professores.  Instituições onde se desenrola a prática .
  7. 7. Elementos necessários àelaboração do PLP  Conhecer os conteúdos a ministrar.  Balanço geral/específico.  Níveis de solicitação dos diversos sistemas de produção de energia.  Grau de domínio do gesto técnico.  Modo de participação em competição.  Definir objectivos para os próximos 4, 8 e 12 anos.  N.º de praticantes.  Nível de Praticantes.
  8. 8. Elementos necessários à elaboração do PLP  Definir estratégias  Promoção da Modalidade  Angariação de Fundos  Modificar expectativas (Treinadores, Pais Dirigentes, Público, Atletas)  De Formação – De Treinadores – De Árbitros – De Dirigentes  De Avaliação do plano
  9. 9. Elementos necessários à elaboração do PLP Número de anos de treino sistemático até atingir o alto rendimento. Idade média para atingir o alto rendimento. Nível geral inicial dos atletas. Idade em que cada Atleta inicia o treino especializado. Tipo de treino efectuado até à entrada no Alto Rendimento.
  10. 10. Coa curicul buil ches’ r um ding Spors coa t ching dr ftoft fr mew k a he a or St ndad occupaions a r t a iv ies ct it compet encesCoa ofchil en ch drCoa ofdev opment lahl es ch el a t et E t lpr a ducaiona ogr mmesCoa ofcompet iv ahl es ch it e t et Naiona quaificaion stuct es t l l t r ur Int naiona F aions er t l eder t Univ sit er yCoa ofhigh chper ma ahl es for nce t et Quaificaion fr mew k l t a or F om 5 l el(1999)t 8l elE op. Quaificaion r ev o ev ur l t fr mew k a or
  11. 11. Tipologias Empíricas As actividades físicas e desportivas, encontram-se num nível difícil de classificação, a prática não se pode classificar com uma simples análise, uma vez que pode induzir em erros; A observação e análise dos fenómenos da prática sobre o terreno permite-nos remediar a questão; Para a análise desses fenómenos temos de construir redes de conceitos e de situações, mais rigorosas que tentam explicar situações motoras na sua lógica interna e no seu dinamismo profundo.
  12. 12. Classificação dos Jogos Desportivos Um Sistema de interacção global: critérios pertinentes  O principio da classificação que Parlebas propõe consiste em considerar qualquer situação motora como um sistema de interacção global entre um sujeito, e o envolvimento e os outros eventuais participantes;  O factor chave presente em toda a situação é o conceito de incerteza.
  13. 13. Classificação dos JogosDesportivos (cont)  Critérios pertinentes:  Incerteza devido envolvimento físico: é um ponto capital pois toda a estrutura motora depende dele;  Incerteza devido aos outros: as outras pessoas que intervêm são fontes de incerteza e sua introdução faz com que a situação motora se reapareça num mundo novo;
  14. 14. Classificação das Actividades Desportivas(cont) C C A A A A I I I I I I I ICAI CA I C AI C AI C AI CAI CAI CAI
  15. 15. Comparação dos pares através de umsimplex
  16. 16. Situação Psicomotora  “Situação Motora que não requer interacções motoras essenciais”Situação Sociomotora  “Situação Motora que requer interacções motoras essenciais ou comunicação práxica”
  17. 17. Situação Co -motora “Situação Motora que põe em co-presença vários indivíduos que actuam – às vezes em rivalidade, sem provocar interacções motoras operatórias que formem parte da acção a realizar.”
  18. 18. Situação Co -motora Situações Sit. Situações Psicomotoras Comotoras Socimotoras
  19. 19. Situação Psicomotora Versus Situação SociomotoraTendência para o Estereótipo Descodificação da Acção dosMotor outrosComportamento e Antecipação Papel da fintapré-programados Grande importância daRegulação com dominante descodificação e daProprioceptiva codificação semiotoraOmissão da Descodificação Antecipação a AntecipaçõesSemiotora Importância da Decisão e daTreino Intenso Estratégia MotoraResultados competitivos Dinâmica Sociomotora
  20. 20. Comparação de Duas Classes _ _ _“A classe C A I – Sem incerteza nem interacção com osoutros. O praticante actua num meio constante eestandardizado, admitindo comportamentos muitorentáveis.A classe CA I – é uma classe original onde existe umainteracção que une os companheiros e a interacção quesepara os adversários, num espaço codificado e constante.Esta classe é muito rica na medida em que envolve todosos desportos colectivos.
  21. 21. SM Psicomotora  O contrato lúdico associado à Natação converte as obrigações da prova em obrigações precisas e constantes: A codificação do Meio e a Uniformização das normas de prática fazem com que todos os resultados sejam comparáveis.
  22. 22. Comparação de Duas Classes“A classe C A I – Sem incerteza nem interacção com os _ _ _outros. O praticante actua num meio constante eestandardizado, admitindo comportamentos muito rentáveis.A classe C AI – é uma classe original onde existe umainteracção que une os companheiros e a interacção quesepara os adversários, num espaço codificado e constante.Esta classe é muito rica na medida em que envolve todos osdesportos colectivos.
  23. 23. Contrato Lúdico  O perigo dos Deuses do Estádio Versus as Vantagens da Meritocracia “ Ou Castigar a Mediocridade”  A Compreensão e a Entreajuda, a Co-responsabilização e a confrontação com os outros, podem ser desenvolvidas a partir da simbolização da prática de SM Sociomotoras.  A comparação com outros, uns melhores e outros piores, tem um valor educativo fundamental, quanto contribui cada um para o resultado?
  24. 24. Acção Motora  “Processo de realização das Condutas Motoras de um ou vários sujeitos que actuam numa Situação Motora determinada”
  25. 25. Conduta Motora  “Organização significativa do Comportamento Motor a conduta motora é o Comportamento Motor enquanto portador de significado”
  26. 26. Comportamento Motor “Conjunto de manifestações motoras observáveis de um indivíduo que actua. O Comportamento Motor define-se de acordo com o que se percebe desde o exterior”
  27. 27. Situação Motora “Conjunto de elementos objectivos e subjectivos que caracterizam a Acção Motora de uma ou mais pessoas que num meio físico determinado, realizam uma Tarefa Motora”
  28. 28. Tarefa Motora  “Conjunto objectivamente organizado de condições materiais e de obrigações que definem um objectivo cuja realização requer a intervenção das Condutas Motoras de um ou mais participantes”
  29. 29. Esteriótipo Motor  “Comportamento Motor aprendidoe voluntariamente activado, que considerada a sua própria regulação interna, uma vez iniciado se desenrola sem interrupção e de forma quase autónoma relativamente ao envolvimento físico e humano”
  30. 30. Indício  “Elemento observável de uma situação motora, capaz de representar outro elemento ausente, ou num sentido mais amplo, de revelar um acontecimento, uma propriedade ou um projecto que não se podem perceber de modo imediato”
  31. 31. Estratégia Motora  “Aplicação sobre o terreno de um plano de acção individual ou colectivo, com a finalidade de resolver a tarefa proposta por uma situação motora determinada”
  32. 32. Semiotricidade “Natureza ou campo das situações Motoras, consideradas desde o ponte de vista da aplicação se sistemas de signos associados directamente a conduta motora dos participantes”
  33. 33. Domesticado/Selvagem  “Dimensão que tem em conta o grau de codificacão e de modificação que o Homem efectua no meio para realizar as suas práticas ludodesportivas, e especialmente nas práticas desportivas em meio natural”
  34. 34. Situação Psicomotora  “Situação Motora que não requer interacções motoras essenciais”
  35. 35. Situação Sociomotora  “Situação Motora que requer interacções motoras essenciais ou comunicação práxica”
  36. 36. Comunicação Motora  “Interacção motora de cooperação, essencial e directa”
  37. 37. Contra Comunicação Motora  “Interacção motora de oposição, essencial e directa”

×