Sequencia didática artigo de opinião

12.761 visualizações

Publicada em

Sequencia didática artigo de opinião

  1. 1. Sequência didáticaArtigos de OpiniãoAntonio MinharroCélia PereiraDennis HerikyIvete ZanovelliProf. Maria Célia Souza Guilhen
  2. 2. Descrição do gêneroArtigo de opinião
  3. 3. Esfera: Jornalística
  4. 4. Finalidade:Convencer o outro de que a tesedefendida é a mais adequada;Influenciar o pensamento dosleitores, isto é, fortalecer outransformar (inverter, reforçar,enfraquecer) a posição dosdestinatários sobre uma questãocontroversa de interesse social e,eventualmente, influenciar ocomportamento dessesdestinatários;
  5. 5. Suporte/circulação:jornais, revistas,internet etc.;
  6. 6. Autor: Alguém que domina oassunto (ou pelo menosestá razoavelmenteinformado sobre oassunto), em geral estávinculado a algumainstituição;
  7. 7. Leitores:Leitores de umapublicação (em geraluma elite privilegiada,formadora de opinião)
  8. 8. Vozes que circulamPodem ser:-Explícitas ou implícitas;-Definidas ou genéricas.
  9. 9. Conteúdo temáticoQuestões controversas quese supõe de relevância social(nem sempre explícitas nosartigos de opinião).
  10. 10. Questões Controversas• O Brasil deve permitir a livreprodução de alimentostransgênicos?• A clonagem humana deve ser maioridade penal deve ser revista? Apermitida? • A falta de informação é a grande• Qual a função da arte? responsável pela alta incidência de gravidez na adolescência?• O aborto deve ser legalizado? • A existência de cotas nas universidades para alunos provenientes de escola pública é justa?
  11. 11. Forma composicionalÉ variável, mas sempre terá:Uma tese/posição/opinião que édefendida;Argumentos que sustentam essa tese(que podem ser de vários tipos – deautoridade, de exemplificação, deprincípio, de causalidade etc.);Movimentos argumentativos -sustentação, refutação, negociação
  12. 12. Forma composicionalÉ variável, mas sempre terá:Uma tese/posição/opinião que édefendida;Argumentos que sustentam essatese (que podem ser de váriostipos – de autoridade, deexemplificação, de princípio, decausalidade etc.);Movimentos argumentativos -sustentação, refutação,negociação
  13. 13. Também é comum trazeruma contextualizaçãoinicial da questão;Conclusão que, em geral,retoma a tese ou conclamaà ação;
  14. 14. Estilo – marcas/recursos linguísticos Operadores argumentativos – conectivos e organizadores textuais - ou construções que os tornem implícitos; 3ª ou 1ª pessoa; Uso frequênte de qualificadores e, por vezes, de modalizadores;
  15. 15. Exemplos de Artigosde Opinião:
  16. 16. EditorialO editorial é um texto queexprime a opinião de um veículoacerca de um determinadofato.Ele deve apresentar aquestão tratada e desenvolver osargumentos defendidos peloveículo, ao mesmo tempo em queresume e contesta os contrários
  17. 17. EditorialSão textos não assinados, quasesempre escritos por uma pessoa quefaz parte da direção do órgão deimprensa ou por alguém da suaconfiança. Quando se trata deveículos de circulação mensal, comoas revistas, ou pequenos jornais, oeditorial tem uma função introdutória,de apresentar os conteúdos deuma dada edição, sob a ótica doseditores.
  18. 18. ColunaSeção de um jornal ou revista separadapor linhas ou fios e publicada sempre namesma página. Seu estilo é mais livre epessoal que o do noticiário comum.Geralmente, os colunistas são pessoasque entendem bem de um determinadoassunto e, portanto, ganhamcredibilidade do jornal e do público pelapersonalidade e profundidade com queabordam esse tema.
  19. 19. ResenhaApreciação de um trabalho intelectualou artístico com o objetivo de orientar opúblico leitor. É também consideradoum artigo, mas com a funçãosociocomunicativa de discorrer sobreuma obra. É sempre assinada.
  20. 20. CrônicaA crônica é um texto em prosa,de caráter mais literário quejornalístico, cuja função é fazerrefletir através da análise ou dorelato de episódios, por meio daótica de um autor-narrador. Acrônica muitas vezes seconfunde com o ensaio e com oartigo, mas difere de ambos peloseu aspecto coloquial e estético,não apresentando muito rigor nainvestigação do tema.
  21. 21. Carta do LeitorAs cartas são textos produzidos pelosleitores sobre temas diversos,geralmente relacionados a algumamatéria publicada pelo jornal ourevista, ao qual cabe o direito depublicá-las ou não. A função desse texto é dar espaço para opiniões de pessoas que não compõem a equipe do jornal nem possuem conhecimentos aprofundados sobre determinados assuntos. As cartas são sempre assinadas e de responsabilidade de seus autores.
  22. 22. Tipos de argumentosAo escrever um artigo de opinião, o autor discuteo tema polêmico com a intenção de convencer osleitores a mudarem de ideia ou de comportamento,ou mesmo pressionar o governo ououtras instituições para que adotem medidas queconsidera adequadas.Para isso, é fundamental que ele argumente demaneira consistente na defesa de sua tese.Existem vários tipos de argumentos, que o escritorpode combinar.
  23. 23. SEQUÊNCIA DIDÁTICA_________________________________ARTIGO DE OPINIÃO
  24. 24. O que são sequências didáticas ?
  25. 25. As sequências didáticas são umconjunto de atividades ligadasentre si, planejadas para ensinarum conteúdo, etapa por etapa.
  26. 26. Organizadas de acordo com osobjetivos que o professor queralcançar para a aprendizagem deseus alunos, elas envolvematividades de aprendizagem e deavaliação.
  27. 27. Essas sequências orientam oprofessor para o trabalho com osseguintes gêneros de texto: artigo deopinião, poesia e memória. .......
  28. 28. Ao organizar o ensino de língua portuguesausando a sequência didática para trabalharo gênero textual escolhido, o professorexplora diversos exemplares desse gênero,estuda suas características próprias e levaseus alunos a praticar diferentes aspectosde sua escrita antes de propor umaprodução escrita final.
  29. 29. Sequências
  30. 30. Apresentarproposta
  31. 31. Avaliar oconhecimento prévio dosalunos sobreo gênero.
  32. 32. Apresentar o gêneroescolhido, fazendocircular alguns de seusexemplares pela sala.
  33. 33. Usar de "Estratégias deLeitura".
  34. 34. Propor que os alunosescrevam um texto inicial dogênero, mesmo queimperfeito, para saber quaisos aspectos desse gênero oprofessor precisa trabalharmais.
  35. 35. Ampliar o repertório doaluno, trazendo maistextos do gênero paraa sala.
  36. 36. Organizar e sistematizar oconhecimento sobre o gênero,com estudo detalhado de seuselementos, de sua situação deprodução e da forma como essegênero circula (num jornal ourevista, por exemplo).
  37. 37. Fazer uma produção escritacoletiva com a classe, tendo oprofessor como orientador, paraque todos troquem conhecimentose passem a dominar melhor ogênero estudado.
  38. 38. Fazer uma produçãoescrita individual.Fazer a revisão e areescrita da produçãoindividual, melhorando-a.

×