15718708 mude-de-rumo-antes-que-seja-tarde-silmar-coelho

160 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
160
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

15718708 mude-de-rumo-antes-que-seja-tarde-silmar-coelho

  1. 1. MUDE DE RUMO ANTES QUE SEJA TARDE Silmar Coelho Reeditado por: Levita Digital Lançamento Digital: The Rebels
  2. 2. Mude de Rumo Antes que Seja Tarde Silmar Coelho Primeira edição – 2001 Revisão: Rita Leite Endereço: Caixa Postal 37601 22642-970 Rio de Janeiro, RJ E-mail: silmarcoelho@uol.com.br Capa: Rafael Guimarães Fabrício Baroni
  3. 3. "Ouve, povo meu, quero exortar-te, Ó Israel, se me escutasses! Mas o meu povo não me quis escutar a voz, e Israel não me atendeu. Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários. Os que aborrecem ao Senhor se lhe submeteriam, e isto duraria para sempre. Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha." (Salmo 81.8, 11, 13-16)
  4. 4. Introdução "Aproximando-se os fariseus e os saduceus, tentando-o, pediram-lhe que lhes mostrasse um sinal vindo do céu. Ele, porém, lhes respondeu: Chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está avermelhado; e pela manhã: Hoje, haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?" (Mateus 16.1 -3) O ser humano sabe discernir vários sinais. Ele consegue distinguir o significado de muitos acontecimentos. Infelizmente, o mesmo não se dá em relação aos sinais de Deus para sua própria vida. A Bíblia é bem clara: o Senhor nos avisa, nos orienta, nos exorta: "Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas." (Hebreus 1.1)
  5. 5. Ele não nos deixa ignorantes do que acontece conosco. Se estamos em pecado, em perigo, ou agindo fora dos propósitos divinos, o Senhor nos avisa, de muitas maneiras. Ele usa sinais. Jesus avisou a Pedro que este o negaria, e disselhe que haveria um sinal dessa negação. "Disse-lhe Pedro: Ainda que todos se escandalizem, eu, jamais! Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje, nesta noite, antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E logo cantou o galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E, caindo em si, desatou a chorar." (Marcos 14.29,30,72) Pedro não deu ouvidos ao aviso de Jesus. Então o galo cantou duas vezes e ele se desesperou. Negara o Senhor, apesar de ter sido avisado. Isso acontece com a maioria das pessoas. Ignoramos os sinais que o Senhor nos envia. Continuamos controlando nossa vida, apesar dos avisos. Deus nos alerta do perigo. Se não o ouvirmos, a queda será iminente. Pelo contrário, Deus fala de um modo, sim, de dois modos, mas o homem não atenta para isso." (Jó 33.14) "Até a cegonha no céu conhece as suas estações, a rola, a andorinha e o grou observam o tempo de sua arribação; mas o meu povo não conhece o juízo do
  6. 6. Senhor." (Jeremias 8.7) O Senhor nos alerta através de vários sinais. Ele não nos deixa sós com nossos problemas. Ele nos orienta, mandando sinais que nos alertam sobre as dificuldades que estamos vivendo no casamento e no trabalho. Se estamos exigindo do nosso corpo mais do que ele é capaz de conceder, recebemos sinais de que precisamos parar, de que temos de descansar. Se nossos relacionamentos pessoais não estão indo bem, alguns sinais nos alertam para o perigo, levando-nos a buscar um conserto. "Atenta para os céus e vê; contempla as altas nuvens acima de ti." (Jó 35.5) Neste livro, vamos aprender um pouco sobre os sinais, que o Senhor nos envia, para nos alertar dos perigos, levando-nos a mudar o rumo de nossa vida. "Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos." (Provérbios 4.20)
  7. 7. Primeira Parte SINAIS DE ALERTA
  8. 8. 1 Os Sinais se Apresentam Devemos ser agradecidos a Deus pela existência da dor. Esta é suficientemente desagradável para nos fazer retirar os dedos de um fogo aquecido, ou de um aparelho que esteja dando choque. Contudo é essa característica que nos livra da destruição. Se não fosse esse sinal de alerta - a dor -que exige pronta reação, não prestaríamos a atenção devida. Para aqueles que sofrem de uma doença grave e em estado avançado, a dor é terrível. Contudo, para a grande maioria das pessoas, a estrutura da dor funciona como proteção. Ela é o sinal de que algo não vai bem. Podemos usar outro exemplo de como ignoramos os sinais: um automóvel. Ele não "quebra" de repente. Primeiro dá alguns sinais: a luz do óleo de freio que não acende, os pneus que estão ficando "carecas", "morre" algumas vezes. Se levarmos em consideração esses sinais, providenciaremos o conserto. Contudo, na maioria das vezes, o motorista ignora os sinais. Se está "rodando", não precisa mandar consertar; vai ficar caro e dá para esperar. E aí, de repente, ele pára de rodar de vez. E o conserto, muitas vezes, é caríssimo. O sono também é um sinal.
  9. 9. "Um jovem, chamado Êutico, que estava sentado numa janela, adormecendo profundamente durante o prolongado discurso de Paulo, vencido pelo sono, caiu do terceiro andar abaixo e foi levantado morto." (Atos 20.9) Esse jovem, Êutico, não dormiu de repente. Ele cochilou, "pescou" um pouco. Contudo não prestou atenção a esses sinais, continuando num lugar perigoso: uma janela. E quando o sono o venceu, ele caiu da janela, e morreu. O mesmo acontece com o motorista que dirige à noite. O sono vem, ele dá uns cochilos relâmpagos. São sinais de perigo. Ele pode dormir, o que provocará um grave acidente, causando a sua morte. A febre é outro sinal. Ela indica que algo está errado com nosso organismo, que estamos com alguma infecção ou doença grave. Não adianta tomar remédios para baixar a febre; pois, assim que terminar o efeito dele, a febre volta. Temos de procurar um médico, fazer exames para descobrirmos o que está causando a febre. Aí, então, faremos o tratamento correto. O mesmo acontece com nossa vida. A "febre" é um sinal de que estamos com problemas. No casamento, acontecem as brigas, as discussões, as dificuldades. É a "febre". o casamento está doente. O dinheiro está pouco; as dívidas, muitas. O nervosismo aparece. A pessoa não está sabendo se disciplinar quanto às finanças, e as dívidas são sinais desse descontrole. Nossos filhos são estranhos na própria casa. Não nos respeitam nem confiam em nós. A comunicação há muito não existe. Ficamos preocupados e queremos obrigá-los a agir como desejamos. Contudo essa atitude deles é uma "febre". A infecção é nossa displicência e
  10. 10. omissão na criação deles. Achamos que dar a eles bens materiais, compensa a nossa ausência e egoísmo. O Senhor, em sua misericórdia, permite essas "febres". São sinais que ele envia para que tomemos posição e busquemos diagnóstico de nossa "infecção". E o remédio para essa "infecção" é o sangue precioso de Jesus Cristo, que é o maior antibiótico que existe. Por isso Deus manda os sinais: para nos alertar. "Os seus [do Senhor] relâmpagos alumiam o mundo; a terra os vê e estremece." (Salmo 97.4) Deus ilumina nossa mente e nosso coração. Ele nos faz ver, através de sua luz, o que pode nos acontecer. Ele usa sinais para nos mostrar que precisamos mudar, que estamos correndo perigo. O Senhor usa as circunstâncias e os acontecimentos para nos despertar. "Dos céus te fez ouvir a sua voz, para te ensinar, e sobre a terra te mostrou o seu grande fogo, e do meio do fogo ouviste as suas palavras." (Deuteronônimo 4.36) Não podemos ser rebeldes à voz do Senhor e aos sinais que ele nos envia para que acertemos nossas veredas, e caminhemos de acordo com a sua perfeita vontade. "O Senhor Deus me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde, não me retraí." (Isaías 50.5)
  11. 11. 2 Ignorando os Sinais "Eles, porém, não quiseram atender e, rebeldes, me deram as costas e ensurdeceram os ouvidos, para que não ouvissem." (Zacarias 7.11) "Estendi as mãos todo dia a um povo rebelde, que anda por caminho que não é bom, seguindo os seus próprios pensamentos." (Isaías 65.2) Infelizmente a maioria do povo de Deus não observa os sinais que o Senhor lhe envia. Eles se rebelam ou simplesmente ignoram esses sinais, e continuam no caminho que os levará à ruína. Um ótimo exemplo de como ignorarmos os sinais de perigo leva à destruição é o que aconteceu, em 1911, com o navio Titanic. Desde o seu projeto e construção, o Titanic foi
  12. 12. considerado insubmersível. Ele era dotado de casco duplo, que era divido em compartimentos, isoláveis por comportas acionadas eletricamente. Isso dava a ele uma capacidade de flutuação incomparável. Mesmo que três dos seus cinco primeiros compartimentos fossem inundados, ainda assim ele se manteria firme na superfície. Na época do seu lançamento, o Titanic era o maior objeto móvel manufaturado do mundo. Quando os passageiros embarcavam a bordo desse colosso, uma senhora, temerosa por ser aquela a primeira viagem do Titanic, aproximou-se de um marinheiro e perguntou-lhe: - É verdade que este navio não pode afundar? O marujo, extremamente arrogante, respondeulhe: - Minha senhora, nem Deus poderia afundar este navio. A tragédia do Titanic poderia ter sido evitada se os avisos recebidos sobre a presença de gelo em sua rota não tivessem sido ignorados. A tripulação recebeu seis alertas - o último indicava exatamente onde se encontrava o iceberg. O comandante Edward Smith tomou conhecimento dos cinco primeiros, mas, aparentemente, não lhes dispensou maiores cuidados. O sexto aviso nem chegou à cabine de comando. O rádio-telegrafista John Phillips, atarefado com as mensagens dos passageiros, estava cansado e nervoso. Quando recebeu o alerta passado por um pequeno vapor, ele explodiu: "Pare com isso que estou ocupado!" Com isso, o Titanic perdeu contato com o único meio capaz de salvá-lo. Mas a tripulação do Titanic não ignorou somente as mensagens rádio-telegráficas. As informações termométricas também foram ignoradas. A temperatura
  13. 13. do mar caíra para um grau negativo. Isso indicava presença de gelo nas proximidades. Muitas pessoas a bordo tiveram um leve pressentimento da tragédia. Houve até mesmo sonhos, mas mesmo assim resolveram embarcar no navio. Contudo todos esses alertas foram ignorados. Nós também fazemos o mesmo. Desprezamos os sinais que Deus nos envia, fazemo-nos de surdos e cegos. Continuamos nossa vida, seguindo por um caminho que nos levará à tragédia, à morte. Precisamos fazem como Pedro nos orienta: "Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração." (2 Pedro 1.19)
  14. 14. 3 O Caos se Instala Além dos avisos de outros navios sobre a presença de gelo na trajetória do Titanic, a temperatura do mar caíra nitidamente. Contudo a tripulação ignorou todos os avisos. Então por volta das 23h40min, ouviu-se "uma espécie de barulho ribombante e rascante", vindo de algum ponto no fundo do navio. O Titanic fora ferido de morte. O navio que "ninguém poderia afundar", iria a pique em pouco menos de três horas. Quando, às 2h05min o último bote foi lançado ao mar, ficaram para trás, para morrer; 1.523 pessoas. O amanhecer do dia 15 de abril de 1912, cinzento, revelou uma frota dispersa de botes salva-vidas. Centenas de corpos flutuavam nas águas circunvizinhas. Os botes continham apenas 705 sobreviventes.
  15. 15. Poucos eram os vestígios do grande navio pedaços de cortiça amarelo-avermelhada, algumas cadeiras, pilastras, salva-vidas, barcos abandonados, etc. O sol refletia na vivas faixas vermelhas e brancas do indicador da barbearia do Titanic, que boiava no mar deserto. Era tudo o que restava do maior transatlântico do mundo! Quando os avisos são ignorados, o caos se instala. "Assim me disse o Senhor: Vai, compra um cinto de linho e põe-no sobre os lombos, mas não o metas na água. Comprei o cinto, segundo a palavra do Senhor, e o pus sobre os lombos. Então, pela segunda vez me veio a palavra do Senhor, dizendo: Toma o cinto que compraste e que tens sobre os lombos; dispõe-te, vai ao Eufrates e esconde-o ali na fenda de uma rocha. Fui e escondi-o junto ao Eufrates, como o Senhor me havia ordenado. Passados muitos dias, disse-me o Senhor: Dispõe-te, vai ao Eufrates e toma o cinto que te ordenei que escondesses ali. Fui ao Eufrates, cavei e tomei o cinto do lugar onde o escondera; eis que o cinto se tinha apodrecido e para nada prestava. Então, me veio a palavra do Senhor, dizendo: Assim diz o Senhor: Deste modo farei também apodrecer a soberba de Judá e a muita soberba de Jerusalém. Este povo maligno, que se recusa a ouvir as minhas palavras... Porque, como o cinto se apega aos lombos do homem, assim eu fiz apegar-se a mim toda a casa de Israel e toda a casa de Judá, diz o Senhor, para me serem por povo, e nome, e louvor, e glória; mas não deram ouvidos... Fá-lo-eis em pedaços, atirando uns contra os outros, tanto os pais como os filhos; diz o Senhor; não pouparei, não terei pena, nem terei deles compaixão, para
  16. 16. que os não destrua... Mas, se isto não ouvirdes, a minha alma chorará em segredo por causa da vossa soberba; chorarão os meus olhos amargamente e se desfarão em lágrimas, porquanto o rebanho do Senhor foi levado cativo." (Jeremias 13.1-17 - grifo do autor) O salário da surdez e da cegueira espiritual, que ignoram os sinais do Senhor, é a destruição, o caos. "Então, disse ele: Vai e dize a este povo: Ouvi, ouvi e não entendais; vede, vede, mas não percebais. Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo. Então, disse eu: Até quando, Senhor? Ele respondeu: Até que sejam desoladas as cidades e fiquem sem habitantes, as casas fiquem sem moradores, e a terra seja de todo assolada." (Isaías 6.9-11) Temos de ouvir os sinais do Senhor. Se não mudarmos de rumo, morreremos.
  17. 17. Segunda Parte Princípios para Experimentar uma
  18. 18. profunda satisfação no amor duradouro 4 Prestar Atenção nos Sinais Qual o maior desejo do ser humano? Uma das respostas mais freqüentes a essa pergunta é: "Quero ser feliz." Como alcançar a felicidade? Encontrar a felicidade é para a maioria absoluta das pessoas a motivação que as faz trabalhar, estudar, viver. Todo mundo está correndo atrás da felicidade. O anseio do ser humano é ser feliz. Casar-se é uma forma de buscar a felicidade. O desejo das pessoas ao se casar é que o amor dure para sempre. No dia do casamento, fazem um voto de amar um ao outro na ventura e na desventura, na riqueza ou na pobreza, na doença ou na saúde, debaixo da ponte ou
  19. 19. em uma casa. Então após alguns anos de casamento, eles começam a pensar no voto que fizeram - "até que a morte os separe - e dizem: É impossível". Recentemente, em um teatro da cidade, passou uma peça intitulada "Até que a vida os separe". Infelizmente, não é a morte que está separando os casais. É a vida que separa as pessoas. É o dia-a-dia, as circunstâncias, as dificuldades. E o voto de amar na felicidade ou na desventura, na alegria ou na dor, na saúde ou na doença, para muita gente passa a ser inconcebível. É raro o casal que não tenha passado por uma crise no casamento. Alguns estão com a relação desmoronando, prestes a acabar. Contudo podemos prevenir essas crises, evitando assim perder o amor de nossa vida. Para isso basta dar ouvidos a certos sinais que soam como um despertador, nos alertando do perigo que nosso relacionamento está correndo. E quais são esses sinais? Como podemos identificá-los? Quando você discute com a pessoa que você ama, isso é um sinal de alerta. Algo está errado. Toda vez que você bate a porta do carro na cara do outro, está externando um problema, mostrando que algo não vai bem. Se você entra no carro discutindo, levanta a voz e se ira, isso é sinal de que seu relacionamento está com problemas. E quando ouvimos esses sinais e os entendemos, podemos escolher um outro caminho, fazendo pequenas mudanças e, assim, levar nosso casamento de volta ao caminho do amor. As circunstâncias, os acontecimentos da vida são,
  20. 20. muitas vezes, uma "sacudidela" para nos despertar. Se acordarmos e mudarmos nosso rumo e nossas atitudes, chegaremos ao fim de nossa jornada salvos, tranqüilos e em paz. Contudo, se continuarmos nesse caminho e não modificarmos nossas atitudes, a despeito dos sinais de alerta para que mudemos de rumo, certamente teremos experiências amargas e desastrosas. 5 Amar a própria vida Uma das principais maneiras de experimentar uma profunda satisfação no amor duradouro com a pessoa amada é aprender a amar a si mesmo. "Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo." (Gálatas 5.14) Geralmente esquecemos a segunda parte desse mandamento. Ela é bem clara: temos de amar a nós mesmos. Temos de amar cada parte de nossa vida. Tanto a boa como a ruim; a que traz problemas, como a que nos dá satisfação.
  21. 21. A sua felicidade vai depender muito de como você lida com a vida, da sua atitude para com as situações. Para que você esteja enamorado de alguém e para que esse amor dure para sempre, você precisa ser apaixonado pela vida. Por quê muitos casam e são infelizmente? Porque se eram infelizes quando solteiros, serão infelizes quando casados. Se não estão satisfeitos com a vida, não poderão fazer ninguém feliz, pois nem eles mesmos são felizes. Quando eu me casei com Janice, eu já era feliz. Eu estava feliz em ser pastor, em ser missionário. Não tinha onde morar, mas era feliz. Eu não possuía nem uma mesa, meu fogão era de uma boca só, não tinha cobertor, mas era feliz. Quando eu visitava os irmãos, pregava na igreja, tocava meu "violãozinho de 180 cruzeiros", eu estava feliz. Eu tinha um sapato só e estava satisfeito; possuía dois ternos e era alegre. Eu era feliz com tudo que tinha. Não podemos fazer ninguém feliz se não estamos felizes. Vamos exemplificar isso que estou falando. Quando viajamos de avião a comissária dá instruções: "Se houver algum problema na cabine, imediatamente vão cair máscaras de oxigênio do teto. Vocês devem pegar a máscara, puxar o elástico e colocála no seu rosto, dar um puxão e, imediatamente, o oxigênio vai começar a fluir para você. Mas, por favor, não ponham a máscara em outra pessoa primeiro, pois se colocarem a máscara em outro, vocês vão desmaiar por estarem sem máscara." Só podemos "colocar a máscara" em outro, se já estivermos de máscara. Só podemos fazer o outro feliz,
  22. 22. se formos felizes. Só podemos dar oxigênio para o outro, se já estivermos respirando. Só traremos alegria para o outro se já estivermos alegres. Se não amarmos a nossa vida, não amamos à vida, as lutas, as tristezas, as alegrias, as lágrimas. A vida é linda, é maravilhosa, mesmo existindo a morte, a dor, as dificuldades. É magnífico viver. E se não sabemos o quanto é maravilhoso viver, não estamos preparados para fazer ninguém feliz, porque não amamos a vida. Quem não ajudou a si mesmo a "colocar a máscara", não está apto a ajudar ninguém. Se eu não conheço a Jesus, como vou levar alguém até Ele? Se não sou feliz, como vou ensinar alguém a ser alegre? Se não sou feliz, como vou casar a fazer alguém feliz? Antes de tentar fazer alguém feliz, temos de resolver nossos problemas de tristeza, de agonia; temos de acabar com isso que está na nossa alma nos fazendo sofrer, nos tirando a paz. Se alguém está querendo casar, tem de resolver os problemas que porventura esteja enfrentando. Precisa se acertar com sua mãe, perdoar o irmão. Se tem dificuldades com a bebida, com o cigarro, com a masturbação, tem de solucionar isso antes de se casar. Estão entendendo por quê muitos casamentos não dão certo? Um dos cônjuges não "tem oxigênio" nem para ele, como vai ajudar o outro? Não tem felicidade nem para ele, como vai fazer o outro feliz? Eu não me casei para ser feliz. Eu me casei porque era feliz e queria fazer Janice feliz. Eu não estava preocupado se ela ia me fazer feliz. Eu já era feliz. E a gente se completou. Só podemos levar nosso casamento de volta ao caminho do amor se primeiro aprendermos a amar
  23. 23. nossa própria vida. Nosso casamento e nossa vida não têm de atingir as rochas, os icebergs, as montanhas de gelo, os obstáculos que podem afundar o amor. Mudemos de rumo. Façamos como rio, como a água da chuva. Eles não combatem as pedras, mas se desviam delas e seguem em frente. "... mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, pra o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3.13-14) Terceira Parte Mudando o Rumo
  24. 24. 6 Efetuar Pequenas Mudanças "Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho." (Salmo 32.8) "Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome." (Salmo 86.11) "Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma." (Salmo 143.8) 1. Mudando de Rumo Nós temos de mudar o rumo. Não podemos continuar teimando, prosseguindo no caminho que nos levará à destruição. "Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus
  25. 25. pensamentos; converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar." (Isaías 55.7) Em muitas áreas de nossa vida, não vamos conseguir mudar de rumo sozinhos. Precisaremos da ajuda de Jesus para modificar a direção de nossa existência, para humilhar-nos, quebrantar-nos nossa alma. A maioria nem tenta mudar de vida: "Aprendi assim, vou morrer assim." É como muitos católicos dizem: "Meu avô era católico, meu bisavô também. Eu vou morrer católico." Isso nos leva aonde? Não estou combatendo o catolicismo, mas o católico que prefere morrer infeliz do que mudar direção da sua vida. O mesmo acontece na igreja evangélica. Aprendi assim, vou morrer assim. Não. Muda de rumo. Não está dando certo, muda de rumo. Não arrecada financeiramente, muda de rumo. Não tem ninguém para tocar guitarra, muda de rumo. Quando estamos no caminho certo, tem gente para tocar, para ofertar, para tudo. Se isso não está acontecendo, temos de mudar de rumo porque algo está errado. A sua insatisfação com o casamento, pode ser um sinal de alerta. Mude o rumo. Evite o desastre. Aí você poderá celebrar a sua vida de amor junto à pessoa amada.
  26. 26. Não estou dizendo que mudar de rumo é trocar de casa, de esposa, de marido, de trabalho, de endereço. Também não é mudar o rumo das pessoas com as quais nos relacionamos. Isso não adianta nada. Temos de modificar é o interior, o nosso próprio curso. "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque limpais o exterior do copo e do prato, mas estes, por dentro, estão cheios de rapina e intemperança! Fariseu cego, limpa primeiro o interior do copo, para que também o seu exterior fique limpo!" (Mateus 23.25-26) A mudança começa no nosso interior, no nosso coração. Então o exterior refletirá a mudança do nosso interior. 2. Efetuando Pequenas Mudanças Pequenas mudanças levam a grandes resultados. Elas produzirão grandes e positivos efeitos em nossa vida. Nós temos de mudar o pequeno. As coisinhas. Quando eu sofri o enfarte, fui obrigado a mudar meus hábitos. Eu tive de praticar exercícios, entre os quais a corrida. Quando eu comecei a correr, foi difícil. Não era gratificante. Eu gostava de jogar futebol, pois é um esporte coletivo, no qual você se relaciona com amigos. Correr sozinho é duro. Meu corpo não queria; reclamava de dores. Contudo eu insisti. Troquei o tênis, mas as dores continuavam. Continuei correndo todos os dias: dois, três, quatro, cinco quilômetros. Agora, correr é bom demais. Quando está faltando 500 metros para terminar o percurso definido, eu dou um pique, e meu corpo diz:
  27. 27. "Se quiser, posso correr mais". Eu gostava de gordurinha de picanha. Agora não consigo mais comer. Eu não "dispensava" a pelinha da galinha. Hoje não dá mais. Mudei de rumo. Meu corpo acostumou-se com a disciplina e com o bem que esta faz. Esse princípio se aplica também à vida espiritual. Começamos a orar. No princípio é difícil. Mas aos poucos, com atitudes simples e pequenas mudanças, criamos o hábito de orar. Então, a oração passará a ser um momento de prazer e satisfação. O mesmo acontece com a leitura da Bíblia. São as pequenas decisões do dia-a-dia que criam o hábito da leitura. Dizimar também. Então, passamos a fazer tudo isso com alegria e contentamento. E tudo começa com as pequenas mudanças. 3. Evitando Estabelecer Alvos Intangíveis Sabe o que me dá esperança? É que estou falando de pequenas mudanças, não de santidade ou perfeição absoluta. Sabe qual é o problema das igrejas? Elas criam um patamar de santidade tão elevado que ninguém consegue atingir. O Senhor não age assim. Ele tem paciência conosco e nos guia e ensina como um pai faz com o filho. O nosso anseio deve ser aprender do Senhor e fazer o que agrada ao seu coração, e não sermos "gigantes" espirituais. "Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança
  28. 28. desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espero, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre". (Salmo 131.1-3) Mudemos nas pequenas coisas. Então, Deus vai nos dar forças para modificarmos nossas atitudes até que a santidade divina opere maravilhosamente em nossa vida. "Mas a vereda dos justos e como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." (Provérbios 4.18) Conclusão Voltemos a Pedro. Ele ouviu o "sinal". O galo cantou pela segunda vez. O que ele fez? "E logo cantou o galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E, caindo em si, desatou a chorar." (Marcos 14.72 - grifo do autor) Ele caiu em si. Ao fazer isso, sentiu um grande desespero e desatou a chorar. Contudo lembrou-se das palavras de Jesus: "Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; tu, pois, quando te converteres,
  29. 29. fortalece os teus irmãos". (Lucas 22.31-32) Ao lembrar-se dessas palavras, Pedro tomou novo ânimo. Ele não estava condenado. Arrependeu-se do que fizera e converteu o coração ao Senhor. Fazendo isso, teve condições de fortalecer os outros. Pedro não sucumbiu. Ao perceber o sinal e ver que tinha errado, mudou de rumo. Não ficou prostrado, chorando; nem deu cabo da vida. Pelo contrário, levantou-se e caminhou. E, ao levantar-se, recebeu de Jesus uma missão: "Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele lhe respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas. Depois de assim falar, acrescentou-lhe: Segue-me " (João 21.15-19 – grifo do autor) E Pedro mudou de rumo e seguiu a Jesus. E o livro dos Atos de Apóstolos mostra como foi maravilhosa a mudança de direção de Pedro. Transformou-se em um líder, cheio do poder e da graça de Deus:
  30. 30. Então, se levantou Pedro, com os onze; e, erguendo a voz, advertiu-os nestes termos: Varões judeus e todos os habitantes de Jerusalém, tomai conhecimento disto e atentai nas minhas palavras. Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e ao demais apóstolos: Que faremos, irmãos? Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados,e recebereis o dom do Espírito Santo. Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar. Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas." (Atos 2.14,37-41 - grifo do autor) Ao ouvirmos o sinal de alerta, temos de fazer como Pedro: levantar e caminhar, mudando nossa direção, nosso futuro, nosso ministério, enfim, nossa vida. Sejam conseqüências de falhas nossas ou de peso que as circunstâncias queiram impor a nós, nada pode nos impedir de avançar. Alguns afirmam: "Eu sou gordo porque meu pai era gordo". Invocar maldições hereditárias é uma forma de nos isentar de nossa responsabilidade. Se não mudarmos o rumo de nossa vida, não haverá quebra de maldição que resolva nossos problemas. "Por quê, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-
  31. 31. se cada um dos seus próprios pecados". (Lamentações 3.39) "Pastor, o senhor não conhece a mulher que eu tenho". Deixemos as desculpas de lado. A sua responsabilidade não é mudar o rumo dela, mas o seu. "Respondeu-lhe Jesus: Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me". (João 21.22 - grifo do autor) A escolha é sua. Ou você muda de rumo ou seu casamento vai bater numa montanha de gelo e afundar. Ou você controla seus gastos ou vai passar dificuldades. Se não escutar o que Deus está falando não terá futuro. "Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha." (Salmo 81.16) Essa rocha é Jesus. Quer mel da rocha? Escute a Deus. Deseja comer o melhor desta terra? Ouça ao Senhor. "Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra." (Isaías 1.19)
  32. 32. Oração "Senhor Pai, Abra meus olhos e meu coração para que eu possa estar atento aos sinais que envias para que eu faça consertos contigo. Que eu possa fazer como Pedro: mudar de rumo sempre que os avisos de alerta orientar-me sobre os perigos. Ensina-me a ter um coração atento. Em nome de Jesus, Amém."

×