Riscos Ambientais e as questões de segurança dos trabalhadores                                                            ...
2) Doenças profissionais causadas por agentes físico-químicosAlgumas das substâncias causadoras de doenças profissionais e...
• produz necrose;• produz leucopenia.Chumbo• atua sobre os ossos;• atua sobre o estômago;• atua sobre o sistema nervoso ce...
→ queimaduras;  → dermatites intensas, etc.• quando ingerido, provocam:  → dores na boca, esôfago e estômago;  → sialorréi...
Cânfora    A cânfora, quando em contato com o corpo humano pode provocar:• cefaléia;• tonturas;• distúrbios psíquicos;• es...
• náuseas;  • vômitos;  • lesões renais.  Agentes cancerígenos       São considerados agentes cancerígenos:    • carvão (a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Riscos ambientais e as questões de segurança dos trabalhadores

1.197 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Riscos ambientais e as questões de segurança dos trabalhadores

  1. 1. Riscos Ambientais e as questões de segurança dos trabalhadores Prof. Eng. Antonio Fernando NavarroO ambiente de trabalho é sempre um local que trás riscos aos trabalhadores, alguns podem estarrelacionados ao layout adotado pela empresa, outras a fatores de iluminação ou ventilação, ou aindaaqueles associados à operação e funcionamento dos equipamentos. São os chamados riscosambientais.Riscos ambientais são os provocados pelos agentes dispersos no ambiente de trabalho, que podemocasionar danos à saúde do trabalhador. Os agentes podem ser físicos, químicos ou biológicos. Agentes físicos: ruído, vibrações, calor, frio, pressões anormais, radiações ionizantes ou não, iluminação, umidade. Agentes névoas, neblinas, poeiras, fumos, gases e vapores. químicos: Agentes bactérias, fungos, parasitas, bacilos, vírus e outros. biológicos:Observações:1) Considerações gerais:⇒ o diâmetro das partículas respiráveis pelo homem varia de 0,5 µ a 10 µ. As partículas menores do que 0,5 µ não são retidas;⇒ em trabalhos de galvanoplastia, a neblina expelida de cianeto de cromo provoca o câncer respiratório;⇒ as neblinas de ácido sulfúrico observadas no carregamento de baterias atacam seriamente as construções;⇒ os fumos (diâmetros da ordem de 0,1 µ) formados pelo aquecimento de um metal acima do ponto de ebulição dele devem ser observados com cuidado, principalmente o de cloreto de amônia (NH4Cl), altamente tóxico;⇒ o zinco, o alumínio e o antimônio, em doses normais são atóxicos;⇒ a sílica (SiO2) provoca uma grave doença pulmonar denominada de silicose. ! cm3 de sílica polui 2.000 cm3 de ar;⇒ as partículas de PVC (poeiras) provocam câncer de bexiga;⇒ toda matéria orgânica, finamente pulverizada e em suspensão no ar oxida-se violentamente, quase sempre explosivamente.
  2. 2. 2) Doenças profissionais causadas por agentes físico-químicosAlgumas das substâncias causadoras de doenças profissionais encontram-se listadas a seguir.Destaca-se que os limites máximos de tolerância não devem ser empregados como argumento deatendimento à lei para a proteção dos trabalhadores. As empresas têm obrigação de eliminar osriscos existentes antes de disponibilizar aos trabalhadores os equipamentos de proteção coletiva ouindividuais.Acima dos limites de tolerância especificados em normas os produtos podem causar os seguintessintomas, ou os seguintes males, ou atuar ou agir nos órgãos descritos a seguir: monóxido de carbono • morte súbita, quando em grande concentração e em exposição demorada; • cefaléia; • perda parcial da capacidade de visão a cores; • enjôos, náuseas e vômitos. amônia, cloro e seus derivados ácidos, dióxido de enxofre, óxido de nitrogênio • irritação das mucosas respiratórias e oculares; • infecções crônicas das vias respiratórias, do tipo: bronquites, pneumonias, tuberculoses e supurações pulmonares. sulfeto de hidrogênio (H2S) • efeito irritante das mucosas oculares, particularmente através de conjuntivites químicas; • afeta o sistema nervoso central. Sulfeto de Carbono (CS2) • provoca alterações no sistema nervoso central; • ataca os rins; • afeta as arteríolas oculares. Benzeno (C6H6) • age diretamente sobre a medula óssea, provocando anemia; • gera euforia; • provoca cefaléia; • gera hipertonia;
  3. 3. • produz necrose;• produz leucopenia.Chumbo• atua sobre os ossos;• atua sobre o estômago;• atua sobre o sistema nervoso central;• atua sobre o sistema neuro-muscular.Mercúrio• atua sobre o aparelho digestivo;• provoca a queda de dentes;• provoca lesões cutâneas;• gera distúrbios neuro-psiquicos;• provoca enterocolites hemorrágicas.Manganês Causa mal de Parkinson.Benzol, fósforo e sulfeto de carbono Causam quando em contato direto com o corpo humano:• lesões na pele;• anemias;• hemorragias;• leucopenia;• plaquetopenia.Benzopireno, dietilsulfato, metilcolantreno, dimetilsulfato, metilbenzilidrazina Podem apresentar efeitos carcinogênicos pré-natal.Agentes de limpeza à base de hipoclorito• provocam irritação ou corrosão da pele, quando em contato;• dores na boca, esôfago e estômago; sialorréia; vômitos; edema de glote, quando ingerido.Agentes de limpeza à base de amônia• quando em contato direto provocam:
  4. 4. → queimaduras; → dermatites intensas, etc.• quando ingerido, provocam: → dores na boca, esôfago e estômago; → sialorréia; → vômitos intensos; → hematênese; → distúrbios circulatórios; → pneumonias químicas.Agentes de limpeza à base de óleo de pinho• provoca irritações e dores no estômago;• gera gastrite hemorrágica;• induz a depressão do sistema nervoso central;• provoca hipotermia;• provoca distúrbios respiratórios.Produtos de limpeza à base de ácido clorídrico ou fosfórico, oxalatos, carbonatos, silicatos,compostos fenólicos Geram graves lesões cáusticas e distúrbios gastrointestinais.Acetona O contato direto com a substância gera:• dermatites;• cefaléias;• náuseas;• hematênese;• narcose;• coma.Bórax Os efeitos do Bórax sobre o corpo humano são:• eritema;• lesões renais;• lesões hepáticas;• distúrbios neurológicos;• hipotensão.
  5. 5. Cânfora A cânfora, quando em contato com o corpo humano pode provocar:• cefaléia;• tonturas;• distúrbios psíquicos;• espasmos musculares.Fenol Os efeitos que se manifestam na presença do fenol são:• cefaléia;• anorexia;• tremores;• convulsões;• sudorese.Formaldeído O contato com o formaldeído pode produzir:• dores intensas na boca e faringe;• diarréia;• vertigens;• convulsões;• torpor;• coma.Hexano O hexano quando aspirado ou em contato direto produz:• depressão no sistema nervoso central;• asfixia.Tolueno O produto, acima dos limites de tolerância, pode ser causador de:• bronquite;• pneumonia;
  6. 6. • náuseas; • vômitos; • lesões renais. Agentes cancerígenos São considerados agentes cancerígenos: • carvão (ataca a pele); • alcatrão (provoca sarcomas); • dibenzoantraceno e benzopireno (provoca câncer nas mãos, lábios, face e escroto); • hidrocarbonetos obtidos entre 270ºC e 360ºC - parafinas; óleos pesados; graxas; lubrificantes; óleos isolantes; • éter.A empresa deve disponibilizar aos trabalhadores, quando técnicamente não há como evitar-se ocontato direto ou acidental dos trabalhadores com esses produtos, dispositivos de proteçãoindividual que sejam os mais adequados. Torna-se importante salientar que o simples fato de aempresa disponibilizar os EPIs não tira a responsabilidade da empresa pelos acidentes que possamocorrer. É importante que o emprego dos EPIs seja acompanhado pelos profissionais de segurançada empresa e que os trabalhadores saibam como utilizá-los adequadamente. Bibliografia Suplementar Como leitura suplementar recomendamos: Produtos Químicos Agressivos - Weyne, G.R. de Sá - Nobel - São Paulo - 1982. Chemical Proses Industries - Shreve,N. - McGraw Hill. Back,C.K. & Van Stee E.W. - Toxicology of Haloalkane Propellants and Fire Extinguishants - Pharmacol Toxicol - 1977. Gosselin,R.E. , Hodge,H.C. , Smith,R. & Gleason,M.N. - Clinical Toxicology of Commercial Products - Willians & Wilkins - 1977. Christensen,H.E. & Cols - The Toxic Substance List - US Depto Health Educational Welf. - 1974. Schvartsman,S. - Produtos Químicos de Uso Domiciliar - Segurança e Riscos Toxicológicos - Almed - 1980.

×