SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Baixar para ler offline
CONHECIMENTO
DE SI MESMO
L.E. Q919
Cap XII - Da Perfeição Moral
Dubai, 29 de Setembro de 2019
Cap XII - Da Perfeição Moral
1. As virtudes e os vícios
2. Paixões
3. O Egoísmo
4. Caracteres do Homem de Bem
5. Conhecimento de si Mesmo
Qual o meio prático mais
eficaz que tem o homem de
se melhorar nesta vida e de
resistir à atração do mal?
Um sábio da antiguidade vo-lo
disse: Conhece-te a ti mesmo.
Conhecemos toda a sabedoria
d e s t a m á x i m a , p o ré m a
dificuldade está precisamente em
cada um conhecer-se a si mesmo.
Qual o meio de consegui-lo?
Fazei o que eu fazia, quando vivi na Terra: ao fim do dia,
interrogava a minha consciência, passava revista ao que
fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum
dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar. Foi
assim que cheguei a me conhecer e a ver o que em mim
precisava de reforma. Aquele que, todas as noites, evocasse
todas as ações que praticara durante o dia e inquirisse de si
mesmo o bem ou o mal que houvera feito, rogando a
Deus e ao seu anjo de guarda [Espírito protetor] que o
esclarecessem, grande força adquiriria para se
aperfeiçoar, porque, crede-me, Deus o assistiria. Dirigi,
pois, a vós mesmos perguntas, interrogai-vos sobre o que
tendes feito e com que objetivo procedestes em tal ou tal
circunstância, sobre se fizestes alguma coisa que, feita por
outrem, censuraríeis, sobre se obrastes alguma ação que não
ousaríeis confessar.
Perguntai ainda mais: Se aprouvesse a Deus chamar-me
neste momento, teria que temer o olhar de alguém, ao
entrar de novo no mundo dos Espíritos, onde nada
pode ser ocultado? Examinai o que pudestes ter obrado
contra Deus, depois contra o vosso próximo e, finalmente,
contra vós mesmos. As respostas vos darão, ou o descanso
para a vossa consciência, ou a indicação de um mal que
precise ser curado. O conhecimento de si mesmo é, portanto,
a chave do progresso individual.
Mas, direis, como há de alguém julgar-se a si mesmo? Não
está aí a ilusão do amor-próprio para atenuar as faltas e torná-
las desculpáveis? O avarento se considera apenas econômico e
previdente; o orgulhoso julga que em si só há dignidade. Isto é
muito real, mas tendes um meio de verificação que não pode
iludir-vos.
Quando estiverdes indecisos sobre o valor de uma de vossas ações,
inquiri como a qualificaríeis, se praticada por outra pessoa. Se a
censurais noutrem, não na podereis ter por legítima
quando fordes o seu autor, pois que Deus não usa de duas
medidas na aplicação de sua justiça.
Procurai também saber o que dela pensam os vossos
semelhantes e não desprezeis a opinião dos vossos
inimigos, porquanto esses nenhum interesse têm em mascarar a
verdade e Deus muitas vezes os coloca ao vosso lado como um
espelho, a fim de que sejais advertidos com mais franqueza do
que o faria um amigo.
BALANÇO DIÁRIO MORAL
Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais
multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade
eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam
repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim
que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de
alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que
espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver
muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a
ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que
compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por
isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir-
vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha
encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais
multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade
eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam
repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim
que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de
alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que
espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver
muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a
ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que
compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por
isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir-
vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha
encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais
multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade
eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam
repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim
que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de
alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que
espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver
muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a
ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que
compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por
isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir-
vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha
encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
Comentário de Kardec:
Muitas faltas que cometemos nos passam
despercebidas. Se, efetivamente, seguindo o
conselho de Santo Agostinho, interrogássemos
mais amiúde a nossa consciência, veríamos
quantas vezes falimos sem que o suspeitemos,
unicamente por não perscrutarmos a natureza
e o móvel dos nossos atos.
(…)
(…) O CONHECIMENTO DE SI MESMO O
PRIMEIRO PASSO PARA QUE O ESPÍRITO POSSA
ATINGIR A PERFEIÇÃO MORAL.
EXAME ÍNTIMO
União com Deus
Desapego
Vontade de Melhorar
Exame íntimo
“É dentro de nós que devemos
olhar o exterior...”
Victor Hugo
O PENSAMENTO É CRIADOR
Se meditarmos em assuntos elevados, na sabedoria,
no dever, no sacrifício, nosso ser impregna-se, pouco
a pouco, das qualidades de nosso pensamento. É por
isso que a prece improvisada, ardente, o impulso da
alma para as potências infinitas, tem tanta virtude.
Nesse diálogo solene do ser com sua causa, o influxo
do Alto invade-nos e desperta sentidos novos.10
O homem, consciente de si mesmo, de seus recursos
latentes, sente crescerem suas forças na razão dos
esforços. Sabe que tudo o que de bem e bom desejar
há de, mais cedo ou mais tarde, realizar-se
inevitavelmente(…)
VIGIAR
A felicidade não está
nas coisas externas
nem nos acasos do
exterior, mas
somente em nós
mesmos, na vida
interna que
soubermos criar.
Conhecer-se a si mesmo
Orientar a autoeducação
AMOR
➤ saber dirigir suas ações 

➤ conhecer as qualidades que deve buscar desenvolver em si

➤ conhecer os vícios que e obstáculos que deve vencer
CONHECIMENTO
=
CHAVE DO
PROGRESSO INDIVIDUAL
O homem que se conhece possui um tesouro no
coração.
O discernimento que o caracteriza é a sua luz
acesa no imo, apontando-lhe rumo.
Conhecendo a fragilidade da veste carnal, valoriza
cada hora e aplica-a bem, vivendo-a intensamente,
em cujo comportamento recolherás os melhores
frutos.
A BENEFICÊNCIAItem 16 (Instruções dos Espíritos)
ESE - Cap XIII - Não saiba a vossa
mão esquerda o que dá a vossa mão
direita
16. A mulher rica,
venturosa, que não precisa empregar o
tempo nos trabalhos de sua casa, não
poderá consagrar algumas horas a
trabalhos úteis aos seus semelhantes?
Compre, com o que lhe sobre dos
prazeres, agasalhos para o desgraçado
que tirita de frio; confeccione, com
suas mãos delicadas, roupas
grosseiras, mas quentes; auxilie uma
mãe a cobrir o filho que vai nascer. Se
por isso seu filho ficar com algumas
rendas de menos, o do pobre terá mais
com que se aqueça. Trabalhar para
os pobres é trabalhar na vinha do
Senhor.
E tu, pobre operária, que não tens supérfluo, mas que, cheia de amor aos
teus irmãos, também queres dar do pouco com que contas, dá algumas horas do teu dia, do
teu tempo, único tesouro que possuis; faze alguns desses trabalhos elegantes que tentam os
felizes; vende o produto dos teus serões e poderás igualmente oferecer aos teus irmãos a tua
parte de auxílios. Terás, talvez, algumas fitas de menos; darás, porém, calçado a um que
anda descalço.
E VÓS, MULHERES QUE VOS
VOTASTES A DEUS…
10:41 Em resposta, o
Senhor lhe disse: Marta,
Marta, inquieta-te e te
agitas a respeito de
muitas {coisas}. 10:42
Porém é necessária uma.
Assim, Maria escolheu a
boa parte, que não será
tirada dela.
LC 10.38-42
A VISITA DE JESUS
…trabalhai também na sua obra; mas, que
os vossos trabalhos não sejam unicamente
para adornar as vossas capelas, para
chamar a atenção sobre a vossa habilidade e
paciência. Trabalhai, minhas filhas, e que o
produto de vossas obras se destine a
socorrer os vossos irmãos em Deus. Os
pobres são seus filhos bem-amados;
trabalhar para eles é glorificá-lo. Sede-lhes
a providência que diz: "Aos pássaros do
céu dá Deus o alimento." Mudem-se o
ouro e a prata que se tecem nas vossas mãos
em roupas e alimentos para os que não os
têm. Fazei isto e abençoado será o vosso
trabalho.
E VÓS, MULHERES QUE VOS
VOTASTES A DEUS…
Todos vós, que podeis produzir, dai; dai o vosso gênio, dai as vossas
inspirações, dai o vosso coração, que Deus vos abençoará. Poetas, literatos, que só
pela gente mundana sois lidos!... satisfazei-lhe aos lazeres, mas consagrai o
produto de algumas de vossas obras a socorros aos desgraçados. Pintores,
escultores, artistas de todos os gêneros!... venha também a vossa inteligência em
auxílio dos vossos irmãos; não será por isso menor a vossa glória e alguns
sofrimentos haver á de menos.
Todos vós podeis dar. Qualquer que seja a classe a que pertençais, de alguma
coisa dispondes que podeis dividir. Seja o que for que Deus vos haja outorgado,
uma parte do que ele vos deu deveis àquele que carece do necessário,
porquanto, em seu lugar, muito gostaríeis que outro dividisse convosco. Os vossos
tesouros da Terra serão um pouco menores; contudo, os vossos tesouros do céu
ficarão acrescidos. Lá colhereis pelo cêntuplo o que houverdes semeado em
benefícios neste mundo. João. (Bordéus, 1861.)
A BENEFICÊNCIAItem 16 (Instruções dos Espíritos)
ESE - Cap XIII - Não saiba a vossa
mão esquerda o que dá a vossa mão
direita
Dubai, 29 de Setembro de 2019

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teologia da liderança e da administração
Teologia da liderança e da administraçãoTeologia da liderança e da administração
Teologia da liderança e da administração
Jose Ventura
 
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junhoTeologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
Jose Ventura
 

Mais procurados (20)

Estudos do evangelho11
Estudos do evangelho11Estudos do evangelho11
Estudos do evangelho11
 
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
 
Estudos do Evangelho - 10
Estudos do Evangelho - 10Estudos do Evangelho - 10
Estudos do Evangelho - 10
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
 
Humildade
Humildade   Humildade
Humildade
 
Humildade
HumildadeHumildade
Humildade
 
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesMistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
 
Palestra o bem e o mal
Palestra o bem e o malPalestra o bem e o mal
Palestra o bem e o mal
 
Livro dos Espíritos questao 179 Evangelho Cap 13 Item 3
Livro dos Espíritos questao 179 Evangelho Cap 13 Item 3Livro dos Espíritos questao 179 Evangelho Cap 13 Item 3
Livro dos Espíritos questao 179 Evangelho Cap 13 Item 3
 
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa 2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
 
Estudos do evangelho 5
Estudos do evangelho 5Estudos do evangelho 5
Estudos do evangelho 5
 
Estudos do evangelho 9
Estudos do evangelho 9Estudos do evangelho 9
Estudos do evangelho 9
 
Humildade, a primeira virtude - 2a. edição
Humildade, a primeira virtude - 2a. ediçãoHumildade, a primeira virtude - 2a. edição
Humildade, a primeira virtude - 2a. edição
 
Livro dos Espíritos Questões 790 a 793 + Evangelho Segundo o Espiritismo - ...
Livro dos Espíritos Questões 790  a 793 + Evangelho Segundo o Espiritismo -  ...Livro dos Espíritos Questões 790  a 793 + Evangelho Segundo o Espiritismo -  ...
Livro dos Espíritos Questões 790 a 793 + Evangelho Segundo o Espiritismo - ...
 
LE Q629 e ESE cap.5 item26
LE Q629 e ESE cap.5 item26LE Q629 e ESE cap.5 item26
LE Q629 e ESE cap.5 item26
 
Humildade
HumildadeHumildade
Humildade
 
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
 
Teologia da liderança e da administração
Teologia da liderança e da administraçãoTeologia da liderança e da administração
Teologia da liderança e da administração
 
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junhoTeologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
Teologia da liderança e da administração dias 25 de maio e 2 de junho
 
LE 634 e ESE cap. 5 item27
LE 634 e ESE cap. 5 item27LE 634 e ESE cap. 5 item27
LE 634 e ESE cap. 5 item27
 

Semelhante a Conhecimento de si mesmo e beneficencia

A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1
ctollin
 
Luiz antonio gasparetto realização - curso completo
Luiz antonio gasparetto   realização -  curso completoLuiz antonio gasparetto   realização -  curso completo
Luiz antonio gasparetto realização - curso completo
saioborba
 

Semelhante a Conhecimento de si mesmo e beneficencia (20)

Aula 10 autoconhecimento
Aula 10   autoconhecimentoAula 10   autoconhecimento
Aula 10 autoconhecimento
 
A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1
 
Aula M1 (14 e 15 anos) (26/07/12) - Amor
Aula M1 (14 e 15 anos) (26/07/12) - AmorAula M1 (14 e 15 anos) (26/07/12) - Amor
Aula M1 (14 e 15 anos) (26/07/12) - Amor
 
Não estás deprimido
Não estás deprimidoNão estás deprimido
Não estás deprimido
 
Minutos de sabedoria
Minutos de sabedoriaMinutos de sabedoria
Minutos de sabedoria
 
Anexo infancia3
Anexo infancia3Anexo infancia3
Anexo infancia3
 
Geead 2011 07_27: A providência divina
Geead 2011 07_27: A providência divinaGeead 2011 07_27: A providência divina
Geead 2011 07_27: A providência divina
 
O Oráculo de Ouro (Pimerios Capitulos)
O Oráculo de Ouro (Pimerios Capitulos)O Oráculo de Ouro (Pimerios Capitulos)
O Oráculo de Ouro (Pimerios Capitulos)
 
Aos pés do mestre
Aos pés do mestreAos pés do mestre
Aos pés do mestre
 
Aos pes do_mestre_alcione
Aos pes do_mestre_alcioneAos pes do_mestre_alcione
Aos pes do_mestre_alcione
 
Ansiedade - como reconhecer e evitar os gatilhos emocionais
Ansiedade - como reconhecer e evitar os gatilhos emocionaisAnsiedade - como reconhecer e evitar os gatilhos emocionais
Ansiedade - como reconhecer e evitar os gatilhos emocionais
 
Luiz antonio gasparetto realização - curso completo
Luiz antonio gasparetto   realização -  curso completoLuiz antonio gasparetto   realização -  curso completo
Luiz antonio gasparetto realização - curso completo
 
Campo de batalha da mente joyce meyer
Campo de batalha da mente   joyce meyerCampo de batalha da mente   joyce meyer
Campo de batalha da mente joyce meyer
 
As Leis.pdf
As Leis.pdfAs Leis.pdf
As Leis.pdf
 
As leis do universo
As leis do universoAs leis do universo
As leis do universo
 
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
 
Somos termometro ou termostato
Somos termometro ou termostatoSomos termometro ou termostato
Somos termometro ou termostato
 
O Segredo - Parte II
O Segredo - Parte IIO Segredo - Parte II
O Segredo - Parte II
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Aos pes do_mestre
Aos pes do_mestreAos pes do_mestre
Aos pes do_mestre
 

Mais de Antonio Braga

Mais de Antonio Braga (18)

(BOA NOVA) 26 - A Negacao de pedro
(BOA NOVA) 26 - A Negacao de pedro(BOA NOVA) 26 - A Negacao de pedro
(BOA NOVA) 26 - A Negacao de pedro
 
(BOA NOVA) 24 - A Ilusao do Discipulo
(BOA NOVA) 24 - A Ilusao do Discipulo(BOA NOVA) 24 - A Ilusao do Discipulo
(BOA NOVA) 24 - A Ilusao do Discipulo
 
(BOA NOVA) 20 - Maria de Magdala
(BOA NOVA) 20 - Maria de Magdala(BOA NOVA) 20 - Maria de Magdala
(BOA NOVA) 20 - Maria de Magdala
 
(BOA NOVA) 19 - Comunhao com Deus
(BOA NOVA) 19 - Comunhao com Deus(BOA NOVA) 19 - Comunhao com Deus
(BOA NOVA) 19 - Comunhao com Deus
 
(BOA NOVA) 16 - O testemunho de Tome
(BOA NOVA) 16 - O testemunho de Tome(BOA NOVA) 16 - O testemunho de Tome
(BOA NOVA) 16 - O testemunho de Tome
 
(Boa nova) 13 pecado e punicao
(Boa nova) 13   pecado e punicao(Boa nova) 13   pecado e punicao
(Boa nova) 13 pecado e punicao
 
(BOA NOVA) 11 - O Sermao do Monte
(BOA NOVA) 11 - O Sermao do Monte(BOA NOVA) 11 - O Sermao do Monte
(BOA NOVA) 11 - O Sermao do Monte
 
(Boa nova), Cap 8, Bom Animo
(Boa nova), Cap 8,   Bom Animo(Boa nova), Cap 8,   Bom Animo
(Boa nova), Cap 8, Bom Animo
 
Boa Nova, Cap 17, Jesus na samaria
Boa Nova, Cap 17, Jesus na samariaBoa Nova, Cap 17, Jesus na samaria
Boa Nova, Cap 17, Jesus na samaria
 
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
 
The Spirits Book Chapter IV - Plurality of Existences
The Spirits Book Chapter IV - Plurality of ExistencesThe Spirits Book Chapter IV - Plurality of Existences
The Spirits Book Chapter IV - Plurality of Existences
 
Spirits book, Chap I (part two) - spirit-world
Spirits book,   Chap I (part two) - spirit-worldSpirits book,   Chap I (part two) - spirit-world
Spirits book, Chap I (part two) - spirit-world
 
Spirits book, Chap I (part two) - Hierarchy and Progression of Spirits
Spirits book,   Chap I (part two) - Hierarchy and Progression of Spirits Spirits book,   Chap I (part two) - Hierarchy and Progression of Spirits
Spirits book, Chap I (part two) - Hierarchy and Progression of Spirits
 
Boa nova, Cap 12 - Amor e Renuncia
Boa nova,   Cap 12 - Amor e RenunciaBoa nova,   Cap 12 - Amor e Renuncia
Boa nova, Cap 12 - Amor e Renuncia
 
Spirits book, Chap III gospel ac. spiritism - Chap III (the creation of many ...
Spirits book, Chap III gospel ac. spiritism - Chap III (the creation of many ...Spirits book, Chap III gospel ac. spiritism - Chap III (the creation of many ...
Spirits book, Chap III gospel ac. spiritism - Chap III (the creation of many ...
 
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
 
Spirits' Book Questions 207-217 - Physical and Moral Likeness
Spirits' Book Questions 207-217 - Physical and Moral LikenessSpirits' Book Questions 207-217 - Physical and Moral Likeness
Spirits' Book Questions 207-217 - Physical and Moral Likeness
 
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e HumildadeLei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (14)

Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 

Conhecimento de si mesmo e beneficencia

  • 1. CONHECIMENTO DE SI MESMO L.E. Q919 Cap XII - Da Perfeição Moral Dubai, 29 de Setembro de 2019
  • 2. Cap XII - Da Perfeição Moral 1. As virtudes e os vícios 2. Paixões 3. O Egoísmo 4. Caracteres do Homem de Bem 5. Conhecimento de si Mesmo
  • 3. Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal? Um sábio da antiguidade vo-lo disse: Conhece-te a ti mesmo.
  • 4. Conhecemos toda a sabedoria d e s t a m á x i m a , p o ré m a dificuldade está precisamente em cada um conhecer-se a si mesmo. Qual o meio de consegui-lo?
  • 5. Fazei o que eu fazia, quando vivi na Terra: ao fim do dia, interrogava a minha consciência, passava revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar. Foi assim que cheguei a me conhecer e a ver o que em mim precisava de reforma. Aquele que, todas as noites, evocasse todas as ações que praticara durante o dia e inquirisse de si mesmo o bem ou o mal que houvera feito, rogando a Deus e ao seu anjo de guarda [Espírito protetor] que o esclarecessem, grande força adquiriria para se aperfeiçoar, porque, crede-me, Deus o assistiria. Dirigi, pois, a vós mesmos perguntas, interrogai-vos sobre o que tendes feito e com que objetivo procedestes em tal ou tal circunstância, sobre se fizestes alguma coisa que, feita por outrem, censuraríeis, sobre se obrastes alguma ação que não ousaríeis confessar.
  • 6. Perguntai ainda mais: Se aprouvesse a Deus chamar-me neste momento, teria que temer o olhar de alguém, ao entrar de novo no mundo dos Espíritos, onde nada pode ser ocultado? Examinai o que pudestes ter obrado contra Deus, depois contra o vosso próximo e, finalmente, contra vós mesmos. As respostas vos darão, ou o descanso para a vossa consciência, ou a indicação de um mal que precise ser curado. O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do progresso individual.
  • 7. Mas, direis, como há de alguém julgar-se a si mesmo? Não está aí a ilusão do amor-próprio para atenuar as faltas e torná- las desculpáveis? O avarento se considera apenas econômico e previdente; o orgulhoso julga que em si só há dignidade. Isto é muito real, mas tendes um meio de verificação que não pode iludir-vos.
  • 8. Quando estiverdes indecisos sobre o valor de uma de vossas ações, inquiri como a qualificaríeis, se praticada por outra pessoa. Se a censurais noutrem, não na podereis ter por legítima quando fordes o seu autor, pois que Deus não usa de duas medidas na aplicação de sua justiça.
  • 9. Procurai também saber o que dela pensam os vossos semelhantes e não desprezeis a opinião dos vossos inimigos, porquanto esses nenhum interesse têm em mascarar a verdade e Deus muitas vezes os coloca ao vosso lado como um espelho, a fim de que sejais advertidos com mais franqueza do que o faria um amigo.
  • 11. Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir- vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
  • 12. Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir- vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
  • 13. Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! que é esse descanso de alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir- vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha encarregado de espalhar. Com este objetivo é que ditamos O livro dos espíritos.4
  • 14. Comentário de Kardec: Muitas faltas que cometemos nos passam despercebidas. Se, efetivamente, seguindo o conselho de Santo Agostinho, interrogássemos mais amiúde a nossa consciência, veríamos quantas vezes falimos sem que o suspeitemos, unicamente por não perscrutarmos a natureza e o móvel dos nossos atos. (…)
  • 15. (…) O CONHECIMENTO DE SI MESMO O PRIMEIRO PASSO PARA QUE O ESPÍRITO POSSA ATINGIR A PERFEIÇÃO MORAL.
  • 16. EXAME ÍNTIMO União com Deus Desapego Vontade de Melhorar Exame íntimo
  • 17. “É dentro de nós que devemos olhar o exterior...” Victor Hugo O PENSAMENTO É CRIADOR
  • 18. Se meditarmos em assuntos elevados, na sabedoria, no dever, no sacrifício, nosso ser impregna-se, pouco a pouco, das qualidades de nosso pensamento. É por isso que a prece improvisada, ardente, o impulso da alma para as potências infinitas, tem tanta virtude. Nesse diálogo solene do ser com sua causa, o influxo do Alto invade-nos e desperta sentidos novos.10
  • 19. O homem, consciente de si mesmo, de seus recursos latentes, sente crescerem suas forças na razão dos esforços. Sabe que tudo o que de bem e bom desejar há de, mais cedo ou mais tarde, realizar-se inevitavelmente(…) VIGIAR
  • 20. A felicidade não está nas coisas externas nem nos acasos do exterior, mas somente em nós mesmos, na vida interna que soubermos criar.
  • 21. Conhecer-se a si mesmo Orientar a autoeducação AMOR ➤ saber dirigir suas ações ➤ conhecer as qualidades que deve buscar desenvolver em si ➤ conhecer os vícios que e obstáculos que deve vencer
  • 22. CONHECIMENTO = CHAVE DO PROGRESSO INDIVIDUAL O homem que se conhece possui um tesouro no coração. O discernimento que o caracteriza é a sua luz acesa no imo, apontando-lhe rumo. Conhecendo a fragilidade da veste carnal, valoriza cada hora e aplica-a bem, vivendo-a intensamente, em cujo comportamento recolherás os melhores frutos.
  • 23. A BENEFICÊNCIAItem 16 (Instruções dos Espíritos) ESE - Cap XIII - Não saiba a vossa mão esquerda o que dá a vossa mão direita
  • 24. 16. A mulher rica, venturosa, que não precisa empregar o tempo nos trabalhos de sua casa, não poderá consagrar algumas horas a trabalhos úteis aos seus semelhantes? Compre, com o que lhe sobre dos prazeres, agasalhos para o desgraçado que tirita de frio; confeccione, com suas mãos delicadas, roupas grosseiras, mas quentes; auxilie uma mãe a cobrir o filho que vai nascer. Se por isso seu filho ficar com algumas rendas de menos, o do pobre terá mais com que se aqueça. Trabalhar para os pobres é trabalhar na vinha do Senhor.
  • 25. E tu, pobre operária, que não tens supérfluo, mas que, cheia de amor aos teus irmãos, também queres dar do pouco com que contas, dá algumas horas do teu dia, do teu tempo, único tesouro que possuis; faze alguns desses trabalhos elegantes que tentam os felizes; vende o produto dos teus serões e poderás igualmente oferecer aos teus irmãos a tua parte de auxílios. Terás, talvez, algumas fitas de menos; darás, porém, calçado a um que anda descalço.
  • 26. E VÓS, MULHERES QUE VOS VOTASTES A DEUS…
  • 27. 10:41 Em resposta, o Senhor lhe disse: Marta, Marta, inquieta-te e te agitas a respeito de muitas {coisas}. 10:42 Porém é necessária uma. Assim, Maria escolheu a boa parte, que não será tirada dela. LC 10.38-42 A VISITA DE JESUS
  • 28. …trabalhai também na sua obra; mas, que os vossos trabalhos não sejam unicamente para adornar as vossas capelas, para chamar a atenção sobre a vossa habilidade e paciência. Trabalhai, minhas filhas, e que o produto de vossas obras se destine a socorrer os vossos irmãos em Deus. Os pobres são seus filhos bem-amados; trabalhar para eles é glorificá-lo. Sede-lhes a providência que diz: "Aos pássaros do céu dá Deus o alimento." Mudem-se o ouro e a prata que se tecem nas vossas mãos em roupas e alimentos para os que não os têm. Fazei isto e abençoado será o vosso trabalho. E VÓS, MULHERES QUE VOS VOTASTES A DEUS…
  • 29. Todos vós, que podeis produzir, dai; dai o vosso gênio, dai as vossas inspirações, dai o vosso coração, que Deus vos abençoará. Poetas, literatos, que só pela gente mundana sois lidos!... satisfazei-lhe aos lazeres, mas consagrai o produto de algumas de vossas obras a socorros aos desgraçados. Pintores, escultores, artistas de todos os gêneros!... venha também a vossa inteligência em auxílio dos vossos irmãos; não será por isso menor a vossa glória e alguns sofrimentos haver á de menos. Todos vós podeis dar. Qualquer que seja a classe a que pertençais, de alguma coisa dispondes que podeis dividir. Seja o que for que Deus vos haja outorgado, uma parte do que ele vos deu deveis àquele que carece do necessário, porquanto, em seu lugar, muito gostaríeis que outro dividisse convosco. Os vossos tesouros da Terra serão um pouco menores; contudo, os vossos tesouros do céu ficarão acrescidos. Lá colhereis pelo cêntuplo o que houverdes semeado em benefícios neste mundo. João. (Bordéus, 1861.)
  • 30. A BENEFICÊNCIAItem 16 (Instruções dos Espíritos) ESE - Cap XIII - Não saiba a vossa mão esquerda o que dá a vossa mão direita
  • 31. Dubai, 29 de Setembro de 2019