História da pedagogia e da didática

5.595 visualizações

Publicada em

HISTÓRIA DA PEDAGOGIA E DA DIDÁTICA. CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA - CAMPUS AVANÇADO DE QUIXERAMOBIM - CEARÁ

  • Seja o primeiro a comentar

História da pedagogia e da didática

  1. 1. FACULDADE KURIOS Pós-Graduação em Gestão Escolar GESTÃO DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIORQUIXERAMOBIM – CEARÁ - JANEIRO/2011 PROF.: ANTÔNIO MARTINS DE ALMEIDA FILHO
  2. 2. O QUE É PEDAGOGIA ?
  3. 3. A PALAVRA PEDAGOGIA TEM ORIGEM NA GRÉCIA:PAIDÓS (criança)AGOGÉ (condução) A palavra grega Paidagogos é formada pelapalavra paidós (criança) e agogos (condutor).Portanto, pedagogo significa condutor de crianças,aquele que ajuda a conduzir o ensino da criança.
  4. 4. PORTANTO, PEDAGOGIA É... NI CA ÉC E AT CIA O IÊN ÇÃ C A , A UC F IA E D SO DA F ILOÉA
  5. 5. ASPECTOS FUNDAMENTAIS DA PEDAGOGIAFILÓSOFICOS: relação com a vidaCIENTÍFICOS: dados apresentados pelasciências biológicas, físicas e sociológicas.TECNICO: refere-se à técnica educativa
  6. 6. O QUE É DIDÁTICA ? Estuda a técnica de ensino em todos os seus aspectos práticos e operacionais.
  7. 7. DIDÁTICA Arte ou Técnica de EnsinarDifundiu-se com o aparecimento da obra de Jan AmosComenius ( 1592 – 1670 ), Didactica Magna, ou tratadoda arte universal de ensinar tudo a todos, publicadaem 1657. É uma ciência cujo objetivo fundamental é ocupar-se das estratégias de ensino, das questões práticas relativas à metodologia e das estratégias de aprendizagem.
  8. 8. DIDÁTICA Arte ou Técnica de EnsinarA ARTE de ENSINAR é muito mais doque puramente treinar o educando nodesempenho de destrezas. Paulo Freire
  9. 9. A Evolução da Didática 1930Conservadorismo;Foco no professor e na aula;Exigência da aprendizagem apenas para o aluno;Não abria mão dos conteúdos tradicionais;Memorização;Aplicar provas para dar notas; 1970Garante a eficiência da aprendizagem;Enfatiza a elaboração de planos de ensino;Seleção de conteúdos; HOJECompromete-se com a qualidade cognitiva das aprendizagens;Professor mediador da preparação dos alunos para o pensar.
  10. 10. Buscando DefiniçõesPEDAGOGIA – ciência que investiga a teoria e a prática daeducação e sua relação com a prática social global.EDUCAÇÃO – prática social que ocorre em váriasinstituições e atividades humanas (família, escola, trabalho,igrejas...)ENSINO - aspecto instrutivo da educação, formação,orientação, transmissão de conhecimentos .APRENDIZAGEM - evidencia-se: descoberta, apreensão,modificação de comportamento e aquisição deconhecimentos, que se referem diretamente ao aluno.
  11. 11. QUAL É O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA? É O PROCESSO DE ENSINO
  12. 12. DIVISÃO DA DIDÁTICADIDÁTICA GERAL E DIDÁTICA ESPECIFICA
  13. 13. DIDÁTICA GERAL: QUALQUER TIPO DE ENSINO PARAQUALQUER TIPO DE ALUNO
  14. 14. DIDÁTICA ESPECÍFICA: ANALISA OS PROBLEMAS DECADA ALUNO E DE CADA DISCIPLINA, EM PARTICULAR,PARA ORGANIZAR MEIOS PARA RESOLVÊ-LOS.
  15. 15. A RELAÇÃO DIDÁTICA E METODOLOGIA DE ENSINO
  16. 16. SÃO AS FORMAS E TÉCNICAS DE COMO OPROFESSOR VAI MINISTRAR SUAS AULAS
  17. 17. ENSINAR E APRENDER
  18. 18. O QUE É ENSINAR? É CRIAR CONDIÇÕES DE APRENDIZAGEM CLAUDINO PILETTI - PAULO FREIRE
  19. 19. O QUE É APRENDIZAGEM? Processo de aquisição e assimilação, mais ou menos consciente, de novos padrões e novas formas de perceber, ser pensar e agir. Paulo Freire
  20. 20. TIPOS DE APRENDIZAGEM:MOTORACOGNITIVA AFETIVAAPRENDIZAGEM E MOTIVAÇÃO
  21. 21. SEGUNDO PIAGET: A aprendizagem ébaseada na situação-problema.SEGUNDO SKINNER: Aprendizagem ébaseada no reforço.
  22. 22. Não há ensino quando não há aprendizagem. Celso Antunes
  23. 23. Professor do Ensino Superior Os Professores que temos!Os Professores que desejamos! Os Professores que Precisamos !
  24. 24. Os Professores que temos!  Não dispõe de preparação pedagógica;  Incentivam os alunos a desenvolverem habilidades de memorização;  Avaliam a aprendizagem do aluno através da aplicação das provas e das notas;  A sua arte é de exposição, são especialista na disciplina; As ações desenvolvidas em sala de aula são expressadaspelos verbos: instruir,orientar, apontar, guiar, dirigir,treinar, amoldar, preparar, doutrinar; Centraliza-se em sua própria pessoa, em suasqualidades e habilidades.
  25. 25. Os Professores que desejamos! Um professor que desenvolva nos alunos : uma aquisiçãode uma mentalidade científica, o desenvolvimento dascapacidades de análise, síntese e avaliação, bem como oaprimoramento da imaginação criadora; Um facilitador de aprendizagem que construaconhecimentos; Um professor que adote estratégia de ensino diversificada:mobilizar menos a memória e mais o raciocínio; Um professor criativo,inventivo,curioso pelo inusitado; Um professor que utilize um conteúdo contextualizado: vidasocial /pessoal/cotidiano.
  26. 26. Responsabilidade e Funções do Professo  Planejar estudos e trabalhos à formação do aluno;  Orientar os alunos para verem e sentirem a realidade;  Controlar os resultados dos estudos;  Graduar dificuldades;  Conhecer os alunos para estimulá-los para a formação integral do aluno;  Fomentar ideais e atitudes positivas diante da vida, da profissão e da sociedade;  Favorecer na construção na autonomia intelectual;
  27. 27. ANDRAGOGIA “ENSINO PARA ADULTOS”A experiência e não a verdade, é o que dá sentido àeducação.Educamos para transformar o que sabemos, não paratransmitir o que é sabido”. Jorge Larrosa e Walter Kohan
  28. 28. ANDRAGOGIAAdultos são motivados a aprender à medida em queexperimentam que suas necessidades e interesses são satisfeitos.A aprendizagem está centrada na vida; por isso os programasdevem ser voltados para situações da vida e não da disciplina;Experiência é a mais rica fonte para o adulto aprender, por isso, ocentro da metodologia da educação do adulto é a análise dasexperiências;Os adultos têm necessidades de serem autodirigidos, por isto opapel do professor é engajar-se no processo de mútuainvestigação com os alunos e não apenas transmitir e avaliar.
  29. 29. COMO MELHORAR A QUALIDADE DAS AULASNÃO EXISTEM FÓRMULAS MÁGICAS NEM RECEITAS INFALÍVEISPARA GARANTIR A EFICÁCIA DAS AULAS EXPOSITIVAS. MAS HÁUMA SÉRIE DE RECOMENDAÇÕES QUE PODEM CONTRIBUIR.
  30. 30. COMO MELHORAR AQUALIDADE DAS AULAS RECOMENDAÇÕES MANIFESTANDO ESPONTANEIDADE INTRODUZINDO VARIEDADE OBTENDO FEEDBACK DURANTE A AULA UTILIZANDO RECURSOS AUDIOVISUAISENCORAJANDO A TOMADA DE ANOTAÇÕES PROMOVENDO REVISÕES RESGATAR MEMORIAL
  31. 31. MESTRE ...É aquele que caminha com o tempo, propondo paz, fazendo comunhão, Despertando sabedoria. Mestre é aquele que estende a mão, Inicia o diálogo e encaminha para a aventura da vida. Não é o que ensina fórmulas, regras, raciocínios, mas o que questiona e desperta para a realidade.Não é aquele que dá de seu saber, mas aquele que faz germinar o saber, do discípulo.Mestre é um professor amigo que me compreende, me estimula, me comunica e me enriquece com sua presença, seu saber e sua ternura. Eu sempre serei um discípulo na escola da vida. Autor: desconhecido
  32. 32. Princípios de formação do professor: A- Princípios Básicos da formação: Auto-formação 1- Formação como processo Formação contínua2- Características dos saberes docentes Práticos Múltiplos Temporais
  33. 33. B- PRINCÍPIOS DA FORMAÇÃO DO PROFESSOR1- Articulação teoria e prática2- Indissociabilidade entre o Ensino ea pesquisa3- Interdisciplinaridade4- Formação humana, científica epara a prática docente.
  34. 34. IDENTIDADE DO PROFESSOR(...) o professor universitário aprende a sê-lomediante um processo de socialização em parteintuitiva, autodidata ou (...) seguindo a rotinados “outros”. Isso se explica sem dúvida,devido a inexistência de uma formaçãoespecífica como professor universitário(BENEDITO, p. 131, 1995).
  35. 35. PENSAMENTO COMÊNIO: Nove Princípios PEDAGÓGICO para uma Educação MODERNO Realista. JOHN LOCKE:Tudo se aprende;Não há idéiasinatas.
  36. 36. JOÃO AMÓS COMÊNIO (1592-1670)Educador tcheco, nasceu na Morávia. Criador de um sistemaeducacional que até hoje não foi superado, foi pioneiro doecumenismo. (Considerado o criador ou pai da didática daeducação escolar utilizada até os dias de hoje). Estudouteologia e ocupou a Reitoria de um Colégio, antes de serordenado padre. Vítima da Guerra dos Trinta Anos, passougrande parte de sua vida no exílio, primeiro na Polônia, onde foibispo, mais tarde na Suécia, na Prússia e na Holanda, ondeveio a falecer.

×