Observação e registro

532 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Observação e registro

  1. 1. Diversidade Cultural e Objetos Propositores SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos II- Encontro EE Maria Ferreira Sonnewend
  2. 2. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  3. 3. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  4. 4. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  5. 5. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 5
  6. 6. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 6
  7. 7. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  8. 8. Observar é uma coisa, ver ou enxergar é outra bem diferente Quem vê teve que aprender a ver, a interpretar o que estava sendo observado SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
  9. 9. “Não fomos educados para olhar pensando o mundo, a realidade, nós mesmos. Nosso olhar cristalizado nos estereótipos produziu em nós paralisia, fatalismo, cegueira...” Madalena Freire SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  10. 10. OOBBSSEERRVVAARR...... OLHAR e ESCUTAR fazem parte da OBSERVAÇÃO e tem funções bem definidas. Servem para: Conhecer cada vez mais quem são os alunos e a relação deles com a realidade da qual fazem parte; Conhecer para avaliar e planejar as ações educativas que irão acontecer. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  11. 11. O que costumamos ver em nossos alunos? SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  12. 12. Observações espontâneas nadam mudam na prática. A observação que esta sendo alvo de nossa atenção vai além dessa espontaneidade: o ver quer saber mais, tende a ser interpretado para interferir melhor SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  13. 13. OBSERVAÇÃO como ferramenta do cotidiano do OBSERVAÇÃO como ferramenta do cotidiano do professor professor •Na busca de compreender cada vez melhor seus alunos; •Na avaliação do que sabem os alunos; •No acompanhamento do planejamento; •No registro de suas ações. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  14. 14. OBSERVAÇÃO como instrumento de formação do OBSERVAÇÃO como instrumento de formação do professor professor •A observação é um importante instrumento metodológico para o professor registrar, avaliar e planejar; •Por meio de um diagnóstico constante das atuações de seus alunos, a partir das informações que tem, o professor poderá com propriedade interpretar e intervir em sua prática educativa; SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  15. 15. OOBBSSEERRVVAAÇÇÃÃOO nnããoo é é t utuddoo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! •Saber o que fazer com o que se observa; •Ampliar os conhecimentos em relação ao que é observado; •Saber mudar os aspectos negativos de tal forma que não impeçam o avanço dos alunos. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  16. 16. como OBSERVAR? Atuação com alunos; Atuação com os demais professores; Atuação individual. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  17. 17. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  18. 18. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 18 Mesmo sabendo da importância do registro, poucas vezes o realizamos: a cultura brasileira é essencialmente oral
  19. 19. Ninguém faz bons registros de um dia para o outro. A sua aprendizagem exige paciência, dedicação e trabalho SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
  20. 20. O Registro permite uma diversidade de funções e está a serviço de diferentes propósitos: Comunicar, documentar, refletir, organizar, rever, aprofundar e historicizar. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
  21. 21. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 21 “A gente pensa melhor quando pensa a partir do que faz, da prática...” Paulo Freire
  22. 22. ...pode-se considerar a OBSERVAÇÃO*, como o mais recomendado para a coleta de informação e de análise dos dados do contexto educacional escolar. OBSERVAÇÃO*, segundo Anguerra – 1998 – (apud documento do MEC/ Madrid , p.134), a metodologia observacional pode definir-se como “um procedimento encaminhado a articular uma percepção deliberada da realidade manifesta com sua adequada interpretação, de forma que, mediante um registro objetivo, sistemático e específico da conduta gerada de forma espontânea, em um determinado contexto, e um marco especifico de SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos conhecimento”. Saberes e práticas da inclusão Avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais Brasília – 2006 p.40
  23. 23. “o registro evidencia as habilidades que o professor observou e atitudes que procura privilegiar..” SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  24. 24. Um caderno simples com páginas dedicadas aos alunos a serem observados: Nele serão anotados fatos significativos que caracterizam a forma de aprender, conviver de cada um; Atenção às perguntas feitas pelos alunos: elas sempre tem um sentido para quem pergunta e podem ser essencial para diagnóstico futuros; Outras formas para registrar: é de extrema importância se valer de outras linguagens para repertoriar questões significativas apresentadas pelos alunos. Anotar datas dos registros SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos
  25. 25. RReeffeerreenncciiaall...... Documento Orientador EJA: Trabalhando com a Educação de Jovens e Adultos – Observação e Registro.2006 .Brasília. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Núcleo Pedagógico Diretoria Coordenadoria de Ensino de – Região Gestão de da São Educação José dos Básica Campos

×