O slideshow foi denunciado.

Conceitos Básicos MTC parte 6

3.489 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Conceitos Básicos MTC parte 6

  1. 1. Depois de estudarmos os conceitos do Chi,da simbologia Yin e Yang, das 5 fases elementares e a classificação dos meridianos, estamos preparados para saber mais sobre aMTC - sua forma de diagnosticar patologias e um de seu principais tratamentos, a Acupuntura .
  2. 2. Embora a saúde e a cura sejam os objetivos da TMC eda medicina alopática, suas idéias sobre a etiologiada doença e os processos usados para restaurar a saúde, são completamente diferentes.
  3. 3. O médico alopático entende que a doença deve ser curada prescrevendo antibióticos que matam vírus e bactérias, ou às vezes, fazendo intervenções cirúrgicas. Não há nada de errado nesta aproximação.A principal questão é que, a TMC tem sucesso onde a medicina alopática muitas vezes falha!Então, qual é o mecanismo de ação de terapêuticas como Acupuntura e Fitoterapia, que conduz à cura,
  4. 4. Embora o objetivo da TMC seja curar um paciente,ela não tenta fazer isto tratando apenas da doença, mas sim da pessoa inteira. Uma pessoa, de acordo com os princípios da Medicina Chinesa, é mais do que sua patologia. Tratar a patologia pode trazer algum resultado, mas que geralmente é provisório...
  5. 5. Uma pessoa não é representada unicamente por suadoença, mas por cada interação humana que viveudesde o nascimento, pelos seus valores culturais, pelas experiências emocionais que teve, por seu hábitos alimentares, pelo ambiente social em que vive, trabalha, etc. Esses são os fatores que contribuem para o surgimento de uma doença e que, precisam ser modificados
  6. 6. O ser humano faz parte da Natureza, é uma pequena unidade do universo e seu estado de saúde tem intimas relações com o meio ambiente.Esse é o princípio básico da Acupuntura, praticada pelos
  7. 7. Com grande freqüência, a Acupuntura determina curas, melhoras categóricas de patologias, e principalmente, é usada na manutenção da saúde, pois é uma terapêutica primordialmente preventiva.
  8. 8. O método de diagnóstico da TMC baseia-se em diversos tipos de exames que envolvem o observar, escutar,questionar, cheirar, apalpar, para o médico chegar a um
  9. 9. O médico da TMC deve abordar o paciente com umamente tranquila, sem um diagnóstico preconcebido, que funcionaria como algemas clínicas e,proceder ao anamnese, para averiguar os sintomas e os fatores importantes externos – o vento, o frio, o calor, a umidade, o seco e o fogo – e os fatores internos , as 7 emoções – alegria, tristeza,
  10. 10. O processo do diagnóstico começa com uma profunda observação do paciente, daquilo que ele verbaliza e do que não verbaliza: - o tom de voz, a tez, a condição de seus olhos, expressões faciais, atitude corporal, o modo como anda e se senta, enfim, tudo é observado, inclusive asinconsistências entre o que sua energia corporal/espiritual comunica e o que é expressado verbalmente...
  11. 11. Depois de meticulosa anamnese, é preciso proceder à uma palpação acupuntural nos pontos de assentimento paralelos à coluna vertebral e depois proceder à análise das alterações do pulso e damorfologia da língua, importantíssimos para o diagnóstico e para o plano terapêutico.
  12. 12. A observação da língua, por exemplo, (cor, forma e saburra) possibilita avaliar a condição energética (Yin e Yang), dos órgãos e das vísceras.A avaliação do pulso (pulsologia) informa sobre o estado energético dos meridianos principais do corpo, evidenciando bloqueios ou deficiências. Esse exame permite identificar quais os procedimentos técnicos nos meridianos que garantirão a restauração do equilíbrio interior.
  13. 13. Um bom médico da TCM, segue os princípios dos tempos antigos e mantém seu olhar no planosutil – o que a maioria não vê, é o que ele valoriza. Na verdade, o tempo todo ele atua no plano “invisível”,pois lida com energias - dos elementos, da mente, das emoções, do espírito, etc. . Já os médicos ocidentais focam naquilo que é manifesto no corpo físico, os sintomas da patologia. Essa é uma das maiores diferenças entre as
  14. 14. Desde a época dos antigos taoístas, um médico da TMC fazia de sua prerrogativa, prevenir uma doença, ou seja, tratá-la quando ela ainda não havia se manifestado estruturalmente no corpo. Ele era pago para manter seus pacientes saudáveis. Eram considerados médicos de nível inferior, aqueles que tratavam desordens que já tivessem progredido para o plano físico e o paciente já se
  15. 15. Dependendo do caso específico de cada paciente, o médico da TMC determinará o tipo de manobra a ser realizada (tonificação, sedação, dispersão ou energização) e que tratamentos serão utilizados. No caso da acupuntura, por exemplo, determinará aprofundidade, o número de aplicações, e o tempo queas agulhas devem permanecer durante cada sessão.
  16. 16. A acupuntura é uma das principais ferramentas da MTC,que aborda de modo integral e dinâmico, o processo saúde-doença no ser humano. Baseada na teoria do Yin e Yang e nas 5 fases Elementares, ela busca a inter-relação harmônica entre as partes do corpo visando à integridade. Pode ser usada isolada ou juntamente com outros recursos terapêuticos.
  17. 17. Como vimos, de acordo com a filosofia chinesa, o corpo contém duas forças opostas: Yin e Yang. Quando taisforças estão em equilíbrio, o corpo está saudável. A energia, chamada "chi“, flui da mesma maneira que um rio flui em seu curso, dividindo o corpo emmeridianos. O constante fluxo de energia mantém o Yin e o Yang em equilíbrio. No entanto, o fluxo de
  18. 18. Os chineses espetam as agulhas em pontos específicos do corpo, com o objetivo de dirigir a energia vital,que percorre o corpo ao longo dos membros, tronco e cabeça, através de canais chamados Chings oumeridianos, no ocidente. No percurso da trajetória de um meridiano, encontram-se como já vimos, os pontoschamados Tsubos ou Acupontos, lugares onde o Chi pode ser mais facilmente atingido e manipulado,
  19. 19. O termo acupuntura vem do latim acus = agulha , e punctura= picar, introduzido no ocidente pelos padres jesuítas franceses do século XVII, que foram em missãocientifica à China e descobriram a prática de se enfiar agulhas finas em pontos cutâneos específicos, para o tratamento de diversas doenças e algias.
  20. 20. No entanto, acupuntura é a tradução do termo “Jin Huo”que significa agulha e fogo; os pontos de acupunturadistribuídos pelo corpo, podem ser puncionados com agulhas ou aquecidos pelo calor produzido pela queima daerva Artemísia, mais conhecida por Moxabustão, na formade um bastão que é aproximado da pele para aquecer
  21. 21. Mas os pontos também podem ser estimulados pelapressão dos dedos (acupressão), distintas técnicas de massagem (tui na, shiatsu, do-in) e ventosas. Há, também, o método de estimulação por laser, ainda em estudo.
  22. 22. Como já vimos, cada meridiano principal é ligado a determinado órgão que dá nome a ele. Exemplo: o meridiano do Coração é ligado ao coração, determinando as suas funções. Em maior ou menor número, de acordo com o comprimento, os meridianospossuem pontos onde se pode regular o fluxo de energia do órgão.
  23. 23. Inicialmente a acupuntura foi praticada pressionando-se algumas regiões do corpo por instrumentos contundentes como lascas de pedra e espinhas de peixe.Por volta do século VII A C. foi introduzido o uso demetais como o ouro, prata, latão e ferro, ancestrais das atuais agulhas de aço inoxidável.
  24. 24. Bem mais tarde, no século V, a Acupuntura foi levada à Coréia e, dois séculos depois, para o Japão. No século XVII, o conceito de Medicina Chinesa foitraduzido e levado para a Alemanha e França, onde influenciou fortemente as especialidades de Homeopatia e Medicina de Ervas que, como a acupuntura, possuem pressupostos bastante enraizados na cultura popular.
  25. 25. Há aproximadamente 40 anos o governo chinêsestimulou os mestres de Acupuntura a estudarem a Medicina Ocidental com a finalidade de conhecerem melhor a anatomia e fisiopatologia das doenças. Ao mesmo tempo criou vários centros de pesquisa ondeforam integrados os conhecimentos das Medicinas Ocidental e Oriental.
  26. 26. Mesmo assim, tem sido difícil a conciliação entre essas duas medicinas... É importante lembrar que os conceitos Yin-Yang, meridianos, acupontos e sua relação com os órgãos, são filosóficos e milenares, nem sempre correspondendo, portanto, à terminologia médicaalopática, o que pode causar confusão para ambos os
  27. 27. Citaremos alguns exemplos. Para a medicina Ocidental,a função dos rins é metabolizar água. No conceitochinês, entretanto, além de metabolizar líquidos, o rim é responsável pelo crescimento físico, distúrbios cerebrais, (sistema nervoso central), tensão menstrual, distúrbio gênito-urinário, doenças reumáticas,
  28. 28. Na Medicina Ocidental, o coração tem a função de circulação do sangue pelo organismo. Para a MedicinaChinesa, além de circulação, o coração também é responsável por funções psicológicas, pelo sono e circulação vascular periférica. Os pontos do meridiano do coração são usados, portanto, com muita
  29. 29. Mas essa interação resultou no aperfeiçoamento da Acupuntura. Simultaneamente foram criadas faculdades de Medicina onde a Acupuntura faz parte do curriculum, assim como as matérias da medicina Ocidental. Estas são obrigatórias, sendo que o aluno pode
  30. 30. Essa iniciativa praticamente deu fim ao antigo métodode ensino que antes era transmitido de pai para filho e de mestre para alunos.Depois disto, somente os médicos diplomadospassariam, na China, a exercer a Acupuntura.
  31. 31. A partir de 1970, tiveram início no ocidente, diversos estudos científicos no sentido de comprovar a eficácia da Acupuntura.
  32. 32. Estudos científicos oferecem evidências reais de que elaé capaz de aliviar a dor e tratar males que variam da osteoartrose a crises de enxaqueca.Mas, mesmo agora que já se encontra tão difundida no Ocidente, nossos médicos ainda não descobriram a maneira exata como essa técnica antiga funciona.
  33. 33. Desde as primeiras pesquisassobre a Acupuntura, surgiram fortes indícios de que existeuma relação entre os pontos e o sistema nervoso. Cerca de 2 mil pontos deacupuntura estão distribuídos pelos meridianos do corpo.Como já vimos, a idéia oriental é que o estímulo de tais pontos com as agulhas ou com pressão, alivia obstruções do fluxo de energia, permitindo a cura do corpo.
  34. 34. Do ponto de vista ocidental, acredita-se que a Acupuntura provavelmentefuncione pelo estímulo do sistema nervoso central (o cérebro ea medula espinhal) para que sejam liberados compostos químicos chamados neurotransmissores e hormônios diversos que aliviam a dor, dão impulso ao Sistema Imunológico, regulam váriasfunções corporais, melhorando as condições da saúde.
  35. 35. O aumento de algumas substâncias no cérebro, têm um efeito analgésico muito potente. Essas substâncias chamadas endorfinas , possuem semelhançasbioquímicas com a morfina extraída das plantas, mas superando em centenas de vezes, o seu efeito.
  36. 36. Hoje sabemos que a endorfina é um neurotransmissor - assim como a noradrenalina, a acetilcolina e adopamina - uma substância química utilizada pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso, sendo um fator fundamental para garantir o bom funcionamento do organismo, nos casos de stress, ou em
  37. 37. O estímulo de certos pontos provoca a liberação de Beta-endorfina, que afetando as vias neurológicas descendentes, terminam provocando um forte efeito analgésico sobre as fibras tipo C, que usam o neurotransmissor Serotonina - o "Hormônio do bem-estar“ - o que explica os efeitos da Acupuntura
  38. 38. Dentro do conhecimento atual da Fisiologia, a Acupuntura, portanto, é um método de estimulaçãoneurológica em receptores específicos. O estímuloda agulha atinge áreas do encéfalo mais elevadas,como o Hipotálamo e a Hipófise , promovendo o equilíbrio do funcionamento destes centros.
  39. 39. Como a Hipófise é uma Glândula ocasionalmente chamada de Glândula Mãe , que coordena a função de diversas outras glândulas do corpo, o efeito daAcupuntura sobre este órgão afeta o funcionamento das Glândulas Tireóide, Supra Renais, Mamárias, dos Ovários e dos Testículos, e assim tem ação terapêutica sobre a hipertensão arterial, dismenorréia, tensão pré-menstrual, disfunções da libido,
  40. 40. Até o presente momento, sabe-se que a Acupuntura também afeta a liberação dos peptídeos opióidesbeta-endorfina, meta-encefalina e dinorfina, daí seu efeito benéfico sobre as gastrites, úlceras e na doença de refluxo gastroesofágico.
  41. 41. Enfim, após vinte e cinco anos de pesquisas emrenomadas instituições do mundo, a OMS publicou o documento – Acupuncture: Review and analysis of reports on controlled clinical trials , no qual expõe os resultados destas pesquisas. Neste documento foi analisada a eficácia da acupuntura – assim como das técnicas de moxabustão, ventosa, eletro-acupuntura, laser-acupuntura, magneto-acupuntura, massagem shiatsu /
  42. 42. Segundo a Organização Mundial de Saúde, essa lista de doenças tratáveis pela Acupuntura, foi publicada na revista “A Saúde do Mundo ”, em Dezembro de 79.Em algumas delas, a Acupuntura exerce efeito por si só; para outras, entretanto, torna-se necessária aassociação com outras terapias complementares, o que pode diminuir o uso de medicamentos e,
  43. 43. 1 Otorrinolaringologia (ouvidos, nariz, garganta) – zumbido, faringite. 2 Cárdio-respiratórias - dor no peito, palpitação, enfisema, bronquite crônica. 3 Ginecologia - dismenorréia, alterações menstruais disfuncionais, lombalgia durante a gravidez. 4 Psicossomáticas - ansiedade, depressão, angústia, síndrome de pânico, insônia, apetite compulsivo. 5 Oncologia - dores associadas com câncer;
  44. 44. 7 Dermatologia - dermatite facial, eczema tópico; 8 Sistema respiratório - bronquite aguda, asma brônquica (especialmente em crianças, e sem outras complicações); 9 Perturbações da visão - conjuntivite aguda, retinite, miopia, catarata (sem complicações);10 Perturbações gastrointestinais - espasmos de esôfago, soluços, gastrites aguda e crônica, hiperacidez gástrica, úlcera crônica do duodeno(grande efeito sobre a dor) colites aguda e crônica,
  45. 45. 11 Perturbações nervosas e músculo- esqueléticas –dor de cabeça, enxaqueca, nevralgia de trigêmeo; paralisia facial (fase inicial, primeiros meses); doença de Minere (vertigem), disfunção neurogênica da ( fase inicial - primeiros seis meses); enurese bexiga, noturna, paralisias subsequentes de Acidente Vascularnevralgia intercostal, lombalgia, síndrome cérvico- Cerebral, braquial, artrites diversas, ciática, da paralisia neuropatias periféricas; sequelas osteoartrite, artrose. infantil 12 Vias respiratórias superiores - sinusite,
  46. 46. Espero que tenha gostado dessa série, e que ela tenha sido útil! Obrigado pela atenção!
  47. 47. Texto adaptado do Sistema Taoísta de Cura de Mantak Chia Criação e Formatação: OLGAMENDONÇA Psicóloga, Psicoterapeuta Corporale Naturoterapeuta Contato: terapeutaolga@gmail.com Visite nosso site e conheça outros PPS da série: http://terapeutaolga.com.br/

×