SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
Seminário Cidade Expressa
“A Mobilidade que queremos”
Campina Grande – PB
06 de junho de 2014
Mobilidade Urbana nas
médias cidades
Arthur Oliveira
Coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico.
Estrutura da Apresentação
1. Diagnóstico;
2. Desafios;
3. Objetivos;
4. Iniciativas; e
5. Conclusão.
1. Diagnóstico
1. Diagnóstico
0
50
100
150
200
250
1900 1919 1938 1957 1976 1995 2014 2033 2050
2014:
199 milhões
1900:
17 milhões
2050:
215 milhões
Crescimento Populacional no Brasil
Milhões de Habitantes
Ano
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Frota Total Automóveis Motocicletas Ônibus
Percentual de Crescimento (2000-2013):
Frota Total: 71,9%
Automóveis: 123,5%
Motocicletas: 425,0%
Fonte: Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN)
Frota de Veículos no Brasil
Milhões de Unidades
Ano
2013: 0,54 milhões
2013: 80,2 milhões
2013: 44,7 milhões
2013: 21 milhões
2000: 0,26 milhões
2000: 29,5 milhões
2000: 20 milhões
2000: 4 milhões
1. Diagnóstico
1. Diagnóstico
Crescimento Populacional em Campina Grande
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
300
320
340
360
380
400
420
1991 1996 2000 2007 2010 2011 2012 2013
2010:
385 mil
Milhares de Habitantes
Ano
2013:
400 mil
1991:
326 mil
0
10.000
20.000
30.000
40.000
50.000
60.000
70.000
2005 2006 2007 2009 2010 2011 2012
Automóvel Motocicleta Ônibus
Percentual de Crescimento (2005-2012):
Automóveis: 78,5%
Motocicletas: 128,5%
Fonte: Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN)
Frota de Veículos em Campina Grande
Veículos
Ano
1. Diagnóstico
2005: 35,8 mil
2005: 18,6 mil
2005: 596
2012: 63,9 mil
2012: 42,5mil
2012: 699
1. Diagnóstico
428,9
470,7
458,1
442,6
412,3
368,4
343,4
321,9
348,3
291,1
303,0 305,5
312,4
305,4
324,0 321,4 320,1
334,5
323,5
323,2
456,5
476,7
460,9 460,5
421,5
367,2
354,2 352,9 355,5
325,8
309,3311,7
320,9
342,8
350,8
341,4338,1
346,8 345,6
336,4
250
300
350
400
450
500
1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Passageiros(emmilhões)
Ano Abr Out
Passageiros transportados
* Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP
Fonte: Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU)
100
104
106
108
109
108
107
105
99
102
101 101
102
103
109 109
111 112
111
100
107 107
110
108
108
107
105
101
101
101 101
103
106
110
109
112
113
111
95
100
105
110
115
1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Índice
Ano
Abril Outubro
1. Diagnóstico
Índice de Frota
* Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP
Fonte: Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU)
2. Desafios
2. Desafios
Aumento do transporte individual motorizado
 Campinense gasta até 30% de seu tempo de
deslocamento no congestionamento (Sitrans);
 Frota de carros da cidade cresceu 165% nos últimos
11 anos (Detran-PB);
 Venda de moto bate recorde no Nordeste: 40,64% do
Brasil (Fenabrave, 2014); e
 Mobilidade urbana de Campina Grande: Nota 5,0
(Jornal Paraíba Online, 2012).
Imagem: Paraíba Online
2. Desafios
Transporte Clandestino
 Não regulamentado;
 Aumento do congestionamento;
 Não atendimento de beneficiários (idosos,
estudantes, etc.);
 Risco de acidentes devido a falta de
experiência do condutor; e
 Perda de competitividade do sistema
regular, visto que os clandestinos operam
preferencialmente no horário de pico.
2. Desafios
Óbitos em acidentes de trânsito
0
5
10
15
20
25
30
1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
Milhares
Pedestre Ciclista Moto Carro Ônibus
Fonte: Mapa da Violência, 2013
Óbitos (2011):
Automóveis: 29%
Motocicletas: 34%
Pedestres: 27%
Ônibus: 1%
3. Objetivos
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: USO DO SOLO E TRANSPORTES
3. Objetivos
Impostos e tributos do
transporte público
MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA URBANA
Priorização do transporte
público
+
Demanda Transporte Público Urbano
Ineficiências poluição, acidentes e congestionamentos
Investimentos outras áreas
(saúde, educação, segurança)
Acessibilidade atividades
(socioeconômicas e culturais)
Arrecadação dos demais
impostos
3. Objetivos
4. Iniciativas
4. Iniciativas
• Recife-PE;
• Salvador-BA;
• Belo Horizonte-MG;
• Campo Grande-MS;
• Cascavel-PR;
• Curitiba-PR;
• Goiânia-GO;
• Maringá-PR;
• Porto Alegre-RS;
• Rio de Janeiro-RJ;
• Uberlândia-MG; e
• Vitória-ES.
• Fortaleza-CE;
• Recife-PE;
• Belo Horizonte-MG;
• Campo Grande-MS;
• Curitiba-PR;
• Goiânia-GO;
• Londrina-PR;
• Manaus-AM;
• Porto Alegre-RS;
• Rio de Janeiro-RJ;
• São Paulo-SP;
• Cingapura; e
• Londres.
4. Iniciativas
Situação Atual
Situação Proposta
 Aumento na velocidade dos ônibus (78% na Marginal
Pinheiros/SP);
 Redução do tempo de viagem (50% BRS
Copacabana/RJ);
 Melhora de até 64% para o tráfego em geral (Goiânia-
GO);
 Informação ao usuário nos pontos de parada (Goiânia e
RJ).
4. Iniciativas
Resultado da simulação para as situações propostas
 Resultados:
 Velocidade operacional dos ônibus = aumento de 75% pista norte e 55% pista sul
 Velocidade dos automóveis particulares = redução de 5% apenas na pista norte
5. Conclusões
• Temos a oportunidade de influenciar a transformação da
mobilidade urbana;
• Podemos atuar tecnicamente ao longo de todo o processo;
• Existem inúmeros instrumentos legais, tecnológicos,
institucionais disponíveis:
É preciso saber utilizá-los corretamente;
• Diversas iniciativas estão em andamento:
O conjunto de ações de curto, médio e longo prazos.
• A construção do legado futuro já começou.
5. Conclusões
Arthur Oliveira
arthur@ntu.org.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
Amar Jardim Oceânico
 

Mais procurados (10)

Mobilidade final
Mobilidade finalMobilidade final
Mobilidade final
 
Sebrae - Rodrigo Hisgail - Panorama da cadeia do ciclismo no Brasil e oportun...
Sebrae - Rodrigo Hisgail - Panorama da cadeia do ciclismo no Brasil e oportun...Sebrae - Rodrigo Hisgail - Panorama da cadeia do ciclismo no Brasil e oportun...
Sebrae - Rodrigo Hisgail - Panorama da cadeia do ciclismo no Brasil e oportun...
 
PDTU - Plano Diretor de Transporte Urbanos da Região Metropolitana do Rio de ...
PDTU - Plano Diretor de Transporte Urbanos da Região Metropolitana do Rio de ...PDTU - Plano Diretor de Transporte Urbanos da Região Metropolitana do Rio de ...
PDTU - Plano Diretor de Transporte Urbanos da Região Metropolitana do Rio de ...
 
CONASS Debate – Dia 26/04: José Iran Costa Júnior
CONASS Debate – Dia 26/04: José Iran Costa JúniorCONASS Debate – Dia 26/04: José Iran Costa Júnior
CONASS Debate – Dia 26/04: José Iran Costa Júnior
 
O Papel do Transporte Privado na Mobilidade Urbana
O Papel do Transporte Privado na Mobilidade Urbana O Papel do Transporte Privado na Mobilidade Urbana
O Papel do Transporte Privado na Mobilidade Urbana
 
Marcos Bicalho
Marcos BicalhoMarcos Bicalho
Marcos Bicalho
 
Caracterização, Tendências e Custos para a Sociedade
Caracterização, Tendências e Custos para a SociedadeCaracterização, Tendências e Custos para a Sociedade
Caracterização, Tendências e Custos para a Sociedade
 
CONASS Debate – Dia 26/04: Antônio Carlos F. Nardi
CONASS Debate – Dia 26/04: Antônio Carlos F. NardiCONASS Debate – Dia 26/04: Antônio Carlos F. Nardi
CONASS Debate – Dia 26/04: Antônio Carlos F. Nardi
 
8ª Assembleia do CONASS – Acidentes de Transporte Terrestre em Pernambuco
8ª Assembleia do CONASS – Acidentes de Transporte Terrestre em Pernambuco8ª Assembleia do CONASS – Acidentes de Transporte Terrestre em Pernambuco
8ª Assembleia do CONASS – Acidentes de Transporte Terrestre em Pernambuco
 
Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
Projeto do Anel de Alta Performance do Transporte Público é apresentado na AD...
 

Destaque

Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos PrivativosMapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
Xis da Questão
 
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
Editora Juspodivm
 
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação PopularMapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
Xis da Questão
 
Mapa mental Direito Administrativo
Mapa mental Direito AdministrativoMapa mental Direito Administrativo
Mapa mental Direito Administrativo
Felipe Martins
 

Destaque (8)

Mapa mental mandado de injunção (mi)
Mapa mental   mandado de injunção (mi)Mapa mental   mandado de injunção (mi)
Mapa mental mandado de injunção (mi)
 
Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos PrivativosMapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
Mapa Mental de Direito Constitucional - Cargos Privativos
 
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
Curso de Direito e Processo Previdenciário (2014) - 5a edição: Revista, ampli...
 
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação PopularMapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
Mapa Mental de Direito Constitucional - Ação Popular
 
Mapa mental art. 5 º cf
Mapa mental art. 5 º cfMapa mental art. 5 º cf
Mapa mental art. 5 º cf
 
Artigo 5º Da ConstituiçãO Federal
Artigo 5º Da  ConstituiçãO  FederalArtigo 5º Da  ConstituiçãO  Federal
Artigo 5º Da ConstituiçãO Federal
 
Mapa mental direito previdenciário
Mapa mental   direito previdenciárioMapa mental   direito previdenciário
Mapa mental direito previdenciário
 
Mapa mental Direito Administrativo
Mapa mental Direito AdministrativoMapa mental Direito Administrativo
Mapa mental Direito Administrativo
 

Semelhante a Mobilidade Urbana nas médias cidades

Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São PauloPerfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
Marcelo Felipozzi
 
Ppa região sudeste v2
Ppa região sudeste v2Ppa região sudeste v2
Ppa região sudeste v2
ParticipaBR
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
trans_smt
 

Semelhante a Mobilidade Urbana nas médias cidades (20)

Sinais Vitais 2009 - ICom
Sinais Vitais 2009 - IComSinais Vitais 2009 - ICom
Sinais Vitais 2009 - ICom
 
A importância da profissionalização dos sistemas de ônibus e os desafios a en...
A importância da profissionalização dos sistemas de ônibus e os desafios a en...A importância da profissionalização dos sistemas de ônibus e os desafios a en...
A importância da profissionalização dos sistemas de ônibus e os desafios a en...
 
Ermínia Maricato, A revolução nas metrópoles
Ermínia Maricato, A revolução nas metrópolesErmínia Maricato, A revolução nas metrópoles
Ermínia Maricato, A revolução nas metrópoles
 
Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São PauloPerfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
Perfil de quem usa a bicicleta na cidade de São Paulo
 
Sistema de ônibus da cidade do Rio de Janeiro
Sistema de ônibus da cidade do Rio de JaneiroSistema de ônibus da cidade do Rio de Janeiro
Sistema de ônibus da cidade do Rio de Janeiro
 
Plano de Mobilidade e Acessibilidade de Joinville
Plano de Mobilidade e Acessibilidade de JoinvillePlano de Mobilidade e Acessibilidade de Joinville
Plano de Mobilidade e Acessibilidade de Joinville
 
TAV e os Trens Regionais
TAV e os Trens Regionais TAV e os Trens Regionais
TAV e os Trens Regionais
 
Ppa região sudeste v2
Ppa região sudeste v2Ppa região sudeste v2
Ppa região sudeste v2
 
Plano de Mobilidade Urbana
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
Plano de Mobilidade Urbana
 
Ciclomobilidade e o PDDU de Salvador
Ciclomobilidade e o PDDU de SalvadorCiclomobilidade e o PDDU de Salvador
Ciclomobilidade e o PDDU de Salvador
 
Ciclo Urbano - Ações e Pesquisas sobre bicicletas em Aracaju
Ciclo Urbano - Ações e Pesquisas sobre bicicletas em Aracaju Ciclo Urbano - Ações e Pesquisas sobre bicicletas em Aracaju
Ciclo Urbano - Ações e Pesquisas sobre bicicletas em Aracaju
 
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
 
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBAApresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
 
Revista Florianópolis
Revista FlorianópolisRevista Florianópolis
Revista Florianópolis
 
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBAApresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
Apresentação Coletivo Mobicidade - Diálogos Abertos - ADM / UFBA
 
Aparecida em Foco
Aparecida em FocoAparecida em Foco
Aparecida em Foco
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
 
Jornal Ação municipal
Jornal Ação municipal   Jornal Ação municipal
Jornal Ação municipal
 
Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017
 
Acontece agora ed368
Acontece agora ed368Acontece agora ed368
Acontece agora ed368
 

Mais de Andre Dantas

Mais de Andre Dantas (20)

Lições aprendidas no Vale do Silício
Lições aprendidas no Vale do SilícioLições aprendidas no Vale do Silício
Lições aprendidas no Vale do Silício
 
Brazilian efforts to minimize the impact of informal transport
Brazilian efforts to minimize the impact of informal transportBrazilian efforts to minimize the impact of informal transport
Brazilian efforts to minimize the impact of informal transport
 
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbanoSistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
 
Tendências de bilhetagem eletrônica: Casos de uso Cartões Dupla função
Tendências de bilhetagem eletrônica: Casos de uso Cartões Dupla funçãoTendências de bilhetagem eletrônica: Casos de uso Cartões Dupla função
Tendências de bilhetagem eletrônica: Casos de uso Cartões Dupla função
 
Costos del transporte público por buses en Brasil
Costos del transporte público por buses en BrasilCostos del transporte público por buses en Brasil
Costos del transporte público por buses en Brasil
 
Los avances en la priorización del transporte público en autobús en Brasil
Los avances en la priorización del transporte público en autobús en BrasilLos avances en la priorización del transporte público en autobús en Brasil
Los avances en la priorización del transporte público en autobús en Brasil
 
Priorização do Transporte Público por Ônibus
Priorização do Transporte Público por ÔnibusPriorização do Transporte Público por Ônibus
Priorização do Transporte Público por Ônibus
 
Energy Risks to Activity Systems as a function of urban form
Energy Risks to Activity Systems as a function of urban formEnergy Risks to Activity Systems as a function of urban form
Energy Risks to Activity Systems as a function of urban form
 
Livestock evacuation or not: An emergency response assessment of natural disa...
Livestock evacuation or not: An emergency response assessment of natural disa...Livestock evacuation or not: An emergency response assessment of natural disa...
Livestock evacuation or not: An emergency response assessment of natural disa...
 
ASLEEP AT THE WHEEL: OIL ADDICTION IMPLICATIONS FOR URBAN TRANSPORT
ASLEEP AT THE WHEEL: OIL ADDICTION IMPLICATIONS FOR URBAN TRANSPORTASLEEP AT THE WHEEL: OIL ADDICTION IMPLICATIONS FOR URBAN TRANSPORT
ASLEEP AT THE WHEEL: OIL ADDICTION IMPLICATIONS FOR URBAN TRANSPORT
 
PPP around the World: Learning from the experience
PPP around the World: Learning from the experiencePPP around the World: Learning from the experience
PPP around the World: Learning from the experience
 
Impact of Transport Infrastructure Policies
Impact of Transport Infrastructure PoliciesImpact of Transport Infrastructure Policies
Impact of Transport Infrastructure Policies
 
Resiliência organizacional
Resiliência organizacionalResiliência organizacional
Resiliência organizacional
 
A data-information sharing framework for roading organizations’ response to a...
A data-information sharing framework for roading organizations’ response to a...A data-information sharing framework for roading organizations’ response to a...
A data-information sharing framework for roading organizations’ response to a...
 
Analysis and Evaluation of Road Pricing Benefits and Costs
Analysis and Evaluation of Road Pricing Benefits and CostsAnalysis and Evaluation of Road Pricing Benefits and Costs
Analysis and Evaluation of Road Pricing Benefits and Costs
 
Neural-Geo-Temporal approach to travel demand modelling
Neural-Geo-Temporal approach to travel demand modellingNeural-Geo-Temporal approach to travel demand modelling
Neural-Geo-Temporal approach to travel demand modelling
 
Public Transport and Sustainable Development
Public Transport and Sustainable DevelopmentPublic Transport and Sustainable Development
Public Transport and Sustainable Development
 
ITS and Emergency Management: An organisation-focused approach
ITS and Emergency Management: An organisation-focused approachITS and Emergency Management: An organisation-focused approach
ITS and Emergency Management: An organisation-focused approach
 
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicosSISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
 
A NOVA LEI DA MOBILIDADE URBANA
A NOVA LEI DA MOBILIDADE URBANAA NOVA LEI DA MOBILIDADE URBANA
A NOVA LEI DA MOBILIDADE URBANA
 

Último

SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
avaseg
 
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptxNR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
MarceloLeoSanttana
 

Último (9)

pdfcoffee.com_cod1122-treinamento-de-paleteira-eletrica-pdf-free (1).pdf
pdfcoffee.com_cod1122-treinamento-de-paleteira-eletrica-pdf-free (1).pdfpdfcoffee.com_cod1122-treinamento-de-paleteira-eletrica-pdf-free (1).pdf
pdfcoffee.com_cod1122-treinamento-de-paleteira-eletrica-pdf-free (1).pdf
 
Ateliê de costura trabalho final apresentação.pdf
Ateliê de costura trabalho final apresentação.pdfAteliê de costura trabalho final apresentação.pdf
Ateliê de costura trabalho final apresentação.pdf
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
 
Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptxProposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
 
Integração_de__Segurança do Trabalho.pdf
Integração_de__Segurança do Trabalho.pdfIntegração_de__Segurança do Trabalho.pdf
Integração_de__Segurança do Trabalho.pdf
 
treinamento de moldagem por injeção plástica
treinamento de moldagem por injeção plásticatreinamento de moldagem por injeção plástica
treinamento de moldagem por injeção plástica
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
 
Aula Estruturas de concreto I - apresentaçaõ em slides
Aula Estruturas de concreto I - apresentaçaõ em slidesAula Estruturas de concreto I - apresentaçaõ em slides
Aula Estruturas de concreto I - apresentaçaõ em slides
 
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptxNR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
NR10-Treinamento-Basico-Parte-2-Jul-21.pptx
 

Mobilidade Urbana nas médias cidades

  • 1. Seminário Cidade Expressa “A Mobilidade que queremos” Campina Grande – PB 06 de junho de 2014 Mobilidade Urbana nas médias cidades Arthur Oliveira Coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico.
  • 2. Estrutura da Apresentação 1. Diagnóstico; 2. Desafios; 3. Objetivos; 4. Iniciativas; e 5. Conclusão.
  • 4. 1. Diagnóstico 0 50 100 150 200 250 1900 1919 1938 1957 1976 1995 2014 2033 2050 2014: 199 milhões 1900: 17 milhões 2050: 215 milhões Crescimento Populacional no Brasil Milhões de Habitantes Ano Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
  • 5. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Frota Total Automóveis Motocicletas Ônibus Percentual de Crescimento (2000-2013): Frota Total: 71,9% Automóveis: 123,5% Motocicletas: 425,0% Fonte: Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) Frota de Veículos no Brasil Milhões de Unidades Ano 2013: 0,54 milhões 2013: 80,2 milhões 2013: 44,7 milhões 2013: 21 milhões 2000: 0,26 milhões 2000: 29,5 milhões 2000: 20 milhões 2000: 4 milhões 1. Diagnóstico
  • 6. 1. Diagnóstico Crescimento Populacional em Campina Grande Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 300 320 340 360 380 400 420 1991 1996 2000 2007 2010 2011 2012 2013 2010: 385 mil Milhares de Habitantes Ano 2013: 400 mil 1991: 326 mil
  • 7. 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 70.000 2005 2006 2007 2009 2010 2011 2012 Automóvel Motocicleta Ônibus Percentual de Crescimento (2005-2012): Automóveis: 78,5% Motocicletas: 128,5% Fonte: Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) Frota de Veículos em Campina Grande Veículos Ano 1. Diagnóstico 2005: 35,8 mil 2005: 18,6 mil 2005: 596 2012: 63,9 mil 2012: 42,5mil 2012: 699
  • 8. 1. Diagnóstico 428,9 470,7 458,1 442,6 412,3 368,4 343,4 321,9 348,3 291,1 303,0 305,5 312,4 305,4 324,0 321,4 320,1 334,5 323,5 323,2 456,5 476,7 460,9 460,5 421,5 367,2 354,2 352,9 355,5 325,8 309,3311,7 320,9 342,8 350,8 341,4338,1 346,8 345,6 336,4 250 300 350 400 450 500 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Passageiros(emmilhões) Ano Abr Out Passageiros transportados * Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP Fonte: Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU)
  • 9. 100 104 106 108 109 108 107 105 99 102 101 101 102 103 109 109 111 112 111 100 107 107 110 108 108 107 105 101 101 101 101 103 106 110 109 112 113 111 95 100 105 110 115 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Índice Ano Abril Outubro 1. Diagnóstico Índice de Frota * Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP Fonte: Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU)
  • 11. 2. Desafios Aumento do transporte individual motorizado  Campinense gasta até 30% de seu tempo de deslocamento no congestionamento (Sitrans);  Frota de carros da cidade cresceu 165% nos últimos 11 anos (Detran-PB);  Venda de moto bate recorde no Nordeste: 40,64% do Brasil (Fenabrave, 2014); e  Mobilidade urbana de Campina Grande: Nota 5,0 (Jornal Paraíba Online, 2012). Imagem: Paraíba Online
  • 12. 2. Desafios Transporte Clandestino  Não regulamentado;  Aumento do congestionamento;  Não atendimento de beneficiários (idosos, estudantes, etc.);  Risco de acidentes devido a falta de experiência do condutor; e  Perda de competitividade do sistema regular, visto que os clandestinos operam preferencialmente no horário de pico.
  • 13. 2. Desafios Óbitos em acidentes de trânsito 0 5 10 15 20 25 30 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Milhares Pedestre Ciclista Moto Carro Ônibus Fonte: Mapa da Violência, 2013 Óbitos (2011): Automóveis: 29% Motocicletas: 34% Pedestres: 27% Ônibus: 1%
  • 15. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: USO DO SOLO E TRANSPORTES 3. Objetivos
  • 16. Impostos e tributos do transporte público MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA URBANA Priorização do transporte público + Demanda Transporte Público Urbano Ineficiências poluição, acidentes e congestionamentos Investimentos outras áreas (saúde, educação, segurança) Acessibilidade atividades (socioeconômicas e culturais) Arrecadação dos demais impostos 3. Objetivos
  • 18. 4. Iniciativas • Recife-PE; • Salvador-BA; • Belo Horizonte-MG; • Campo Grande-MS; • Cascavel-PR; • Curitiba-PR; • Goiânia-GO; • Maringá-PR; • Porto Alegre-RS; • Rio de Janeiro-RJ; • Uberlândia-MG; e • Vitória-ES. • Fortaleza-CE; • Recife-PE; • Belo Horizonte-MG; • Campo Grande-MS; • Curitiba-PR; • Goiânia-GO; • Londrina-PR; • Manaus-AM; • Porto Alegre-RS; • Rio de Janeiro-RJ; • São Paulo-SP; • Cingapura; e • Londres.
  • 19. 4. Iniciativas Situação Atual Situação Proposta  Aumento na velocidade dos ônibus (78% na Marginal Pinheiros/SP);  Redução do tempo de viagem (50% BRS Copacabana/RJ);  Melhora de até 64% para o tráfego em geral (Goiânia- GO);  Informação ao usuário nos pontos de parada (Goiânia e RJ).
  • 20. 4. Iniciativas Resultado da simulação para as situações propostas  Resultados:  Velocidade operacional dos ônibus = aumento de 75% pista norte e 55% pista sul  Velocidade dos automóveis particulares = redução de 5% apenas na pista norte
  • 22. • Temos a oportunidade de influenciar a transformação da mobilidade urbana; • Podemos atuar tecnicamente ao longo de todo o processo; • Existem inúmeros instrumentos legais, tecnológicos, institucionais disponíveis: É preciso saber utilizá-los corretamente; • Diversas iniciativas estão em andamento: O conjunto de ações de curto, médio e longo prazos. • A construção do legado futuro já começou. 5. Conclusões