Apr hr

6.070 visualizações

Publicada em

APR

Publicada em: Negócios
  • Cartilha SESMT - Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho. Vamos trabalhar o SESMT da sua Empresa ou Obra? O EPI é por minha conta, essa é nossa política de responsabilidade. Entregue o SESMT da sua Empresa ou Obra para quem entende. É GRÁTIS, BAIXE AQUI http://www.sesmt.net.br http://vocaroo.com/i/s1Z2hmqgdyLu https://youtu.be/-fJRKr4T8F8 http://www.segurancadotrabalhoja.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Apr hr

  1. 1. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) CONTRATADA: HR ENGENHARIA CONTRATANTE PRINCIPAL: PAULO MELLO ENGENNHARIA CONTRATO: SERVIÇO: TERRAPLENAGEM ÁREA: AMBEV MARACANAÚ TAREFA ESPECÍFICA: SERVIÇO DE TERRAPLENAGEM, LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MÃO DE OBRA. TELEFONES DE EMERGÊNCIA: AMBEV: Ambulatorio: 1141; Ramal de emergência- 1900 Segurança do Trabalho: 1102 PRE: Reconhecimento da área e exercício de evacuação: Todos os colaboradores executantes devem conhecer a rota de fuga da área de trabalho e o exercício de evacuação, sendo treinado pela Supervisão/ segurança Paulo Mello Engenharia e integração Ambev. PT PEC – Esp. Conf. PSQ – Serv. Quente Imp / Bloqueio [ ] [ ] [ ] [ ] EPI’s / EPC’s: [x] Normais para as áreas / funções [ ] Especiais Notas (EPI’s especiais; outras): FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para Contingências 1 PREPARAÇÃO DO PESSOAL E DA ÁREA - Falta de informação - Falta de comunicação - Atropelamento - Impacto por/contra - Projeção de partículas - Queda de mesmo Nível - A supervisão e equipe devem receber as orientações mínimas pelo método de integração de segurança dos SESMT’s - Paulo Mello. Obs.:- Todos devem estar ciente dos riscos e medidas de controle existentes das áreas Fabris e Construção por meio de do treinamento da presente APR e de acordo com a função de cada colaborador, aplicar os treinamentos cabíveis Ex: Serviços em eletricidade NR-10 e se aplicável adicionar SEP, Trabalho em altura NR35, Manuseio de equipamentos com força motriz NR18, uso de EPI’s NR-6, manuseio e armazenamento de produtos químicos- FISPQ.. - Supervisão Realizará Diálogo Diário de Segurança antes de dar início ao reconhecimento das áreas. - O reconhecimento das áreas onde serão executadas as atividades, deverão estar acompanhados do especialista responsável e caso exigido, conforme sinalização local, utilizar os EPI’s mínimos obrigatórios: Capacete com jugular, Protetor auricular, óculos de proteção contra impactos, colete ou uniforme com tarja refletiva e botina de segurança. - Transitar em áreas de circulação de pedestres e faixa de travessia de pedestres, mantendo atenção à circulação de máquinas e equipamentos. - Observação, entendimento e cumprimento das informações contidas na Sinalização de Segurança Local, uso do cinto de segurança e trafegar com o alerta ligado dentro da planta. - Velocidade máxima permitida para o trafego de veículos automotores no interior da Planta 20 km, utilizando o cinto de segurança: Obs.: a preferência em relação ao tráfego será sempre do pedestre. - Iniciar e manter Interface com Supervisão e operadores responsáveis pelas áreas (trabalhos que envolvidos indiretamente com a atividade Fabril) - Manter interface com supervisão e colaboradores das empresas executantes das atividades circunvizinhas do Projeto Camassa e fábrica. - Antes de iniciar qualquer atividade de risco, o encarregado deve solicitar a avaliação do local x atividade junto ao SESMT Paulo Mello para a avaliação preliminar do local e orientação quanto aos riscos e medidas de controle, após esse processo a equipe de segurança dará inicio ao procedimento de liberação formal de trabalho que dependo da natureza do risco utilizará além da Permissão de Trabalho Geral, a permissão de trabalho à quente e Permissão de trabalho em altura Caso as recomendações desta APR não sejam seguidas o serviço deverá ser paralisado, a equipe retreinada nos procedimentos de segurança e na incidência, deverá ser encaminhado à reciclagem de Segurança. . Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade Folha: 01/10
  2. 2. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para Contingências 2 Mobilização e Desmobilização de Maquinas e Equipamentos - Queda em mesmo nível. - Exposição à radiação solar, - Animais peçonhentos, queda com diferença de nível, - Ruído, - Atropelamento - Deficiência de iluminação - Não adentrar em áreas de matas sem estar utilizando perneiras, - Ter atenção com a irregularidade do piso e possíveis buracos e valas nas áreas de marcação da obra. - Sinalizar a área de marcação para evitar que pessoas tropecem ou danifiquem a marcação. - Se necessário, manter sinaleiro no local, devidamente treinado, com uso obrigatório de colete refletivo. - Comunicar o acesso a frente de trabalho ao encarregado e segurança do trabalho, manter distância da movimentação maquina e equipamentos, em caso de necessidade solicitar aos operadores dos caminhões e maquinas a paralisação. - Verificar possíveis interferências com outras atividades no local. - Fazer o uso dos EPI´s (capacete com jugular, óculos de segurança, protetor auricular, luva de segurança( em caso de necessidade) e mista (vaqueta ou raspa) e botina de segurança, colete refletivo. - As atividades só poderão ser iniciadas após a liberação de PT(Permissão para Trabalho). - Em caso de medição na mata deverá ser solicitado a capina, limpeza do local. - Utilizar protetor solar. - atividades noturnas deverão ter iluminação artificial l(refletores). Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado e a equipe retreinada nos processos seguros de trabalho descrito neste documento Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 02/10
  3. 3. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para contingências 3 Terraplanagem e escavação mecânica e Manual: Operação com escavadeira Operação com retro escavadeira Operação com rolo compactador Operação de Caminhão caçamba. Operação BobCat Utilização de ferramentas manuais. - Atropelamento - Impacto por/contra - Queda com diferença de nível . - Abalroamento - Colisão - Choque - Tombamento - Projeção de partículas - Exposição a intempéries - Poeiras - Soterramento - Ruído - Vibração - Deslizamento de terra - Deslizamento de terra Queda de materiais de escavação (pedras e torrões). - Animais Peçonhentos - A área de escavação e terraplanagem deverá ser isolada e sinalizada; - Consultar a fiscalização da Ambev as possíveis interferências no local, como por exemplo, gás, elétrica, água, entre outras; - Só poderá operar escavadeira, retroescavadeira, patrol, trator de esteira, rolo compactador, caminhão basculante profissional treinado, qualificado e habilitado ou com registro em carteira; (iserir observação para operadores) - Realizar diariamente check list dos equipamentos preenchido em formulário próprio; - Os equipamentos só deverão ser operados se estiverem em perfeito estado de conservação; - Manter distância segura da movimentação de maquinas e equipamento - Em caso de as escavações permanecerem abertas no período da noite as mesmas deverão ter iluminação artificial ou sinalização elétrica; - Os taludes instáveis das escavações com profundidade superior a 1,20m (um metro e vinte centímetros) devem ter sua estabilidade garantida por meio de estruturas dimensionadas para este fim; - As escavações com mais de 1,20m (um metro e vinte centímetros) de profundidade devem dispor de escadas ou rampas, colocadas próximas aos postos de trabalho, a fim de permitir, em caso de emergência, a saída rápida dos trabalhadores - Os materiais retirados da escavação devem ser depositados a uma distância superior à metade da profundidade, medida a partir da borda do talude, e colocados em caçambas para sua retirada da obra; - Os taludes com altura superior a 1,75m (um metro e setenta e cinco centímetros) devem ter estabilidade garantida; - Utilizar os seguintes EPI’S: Capacete com jugular, protetor auricular tipo concha/plug, óculos de segurança e botina de segurança e colete refletivo. - Em casos de dias chuvosos as atividades deverão ser paralisadas caso o acesso as escavações seja complexo; - As atividades só poderão ser iniciadas após a liberação de PT(Permissão para Trabalho). - Devem ter preferência os colaboradores transitando nas proximidades, manter comunicação com os operadores de maquinas e veículos de grande porte. - Não estacionar em locais de transito de pedestres (faixas de circulação e travessia) - A velocidade máxima permitida é 20 km. - Não transitar com caminhões e maquinas próximo a escavações, terreno irregulares que possam comprometer a estabilidade do equipamento Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado. Treinamento e revezamento das atividades. Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 03/10
  4. 4. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para Contingências 3 (continuação) Terraplanagem e escavação: Trabalho manual: Operação com escavadeira Operação com retro escavadeira Operação com rolo compactador Operação de Caminhão caçamba. Operação Bob Cat - Atropelamento - Impacto por/contra - Queda com diferença de nível . - Abalroamento - Colisão - Choque - Tombamento - Projeção de partículas - Exposição a intempéries - Poeiras - Soterramento - Ruído - Vibração - Deslizamento de terra - Deslizamento de terra Queda de materiais de escavação (pedras e torrões). - Animais Peçonhentos - As atividades noturnas deverão ter iluminação artificial l (refletores). - A operação de escavação devera ser realizada por profissionais habilitado e autorizado a operar o equipamento - Quando existir cabo subterrâneo de energia elétrica nas proximidades das escavações, as mesmas só poderão ser iniciadas quando o cabo estiver desligado pelos profissionais de elétrica da AmBev e informado aos especialista da AmBev. - Os taludes instáveis das escavações com profundidade superior a 1,25m (um metro e vinte e cinco centímetros) devem ter sua estabilidade garantida por meio de estruturas dimensionadas para este fim. - Na presença de pessoas, dentro do raio de ação do equipamento, o operador deverá paralisar a operação e solicitar a retirada do pessoal. É terminantemente proibida a presença de pessoas dentro do campo de ação do equipamento em operação ou movimento. - É proibido a permanência que caminhões próximo a escavações - Posicionar o caminhão segundo a orientação do operador de escavadeira - Realizar o carregamento de forma uniforme - Realizar check – list do equipamento - Não depositar materiais nas bordas da escavação, depositá-lo a uma distância superior a metade da escavação. - Não transitar nas bordas das escavações - Sinalizar a área antes de começar a escavação. - Cercar a escavação com tela tapume com um afastamento de dois metros da borda da escavação. - É proibido o trânsito de caminhões, máquinas e equipamentos próximos a borda da escavação, a distância segura é de duas vezes a profundidade da mesma. - As escavações precisam ter estabilidade garantida, portanto devem ser escoradas as escavações com risco de deslizamento de terra. As escavações devem ser preferencialmente rampadas e/ou taludeadas. de gás. - Se encontrar tubulações, envelopamentos, e qualquer outro material incomum no local, as atividades devem ser paralisadas e a Segurança do Trabalho deve ser acionada. Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado. Treinamento e revezamento das atividades. Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 04/10
  5. 5. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para Contingências 3 (continuação) Terraplanagem e escavação: Trabalho manual: Movimentação de materiais Operação com escavadeira Operação com retro escavadeira Operação com rolo compactador Operação de Caminhão caçamba Operação Bob Cat - Atropelamento - Impacto por/contra - Queda com diferença de nível . - Abalroamento - Colisão - Choque - Tombamento - Projeção de partículas - Exposição a intempéries - Poeiras - Soterramento - Ruído - Vibração - Deslizamento de terra - Deslizamento de terra Queda de materiais de escavação (pedras e torrões). - Animais Peçonhentos - As escavações realizadas em vias públicas ou canteiros de obras devem ter sinalização de advertência, inclusive noturna, e barreira de isolamento em todo o seu perímetro. - As atividades noturnas deverão ter iluminação artificial l(refletores). - Antes da operação verificar o aviso sonoro de ré, caso não esteja funcionando paralisar imediatamente o serviço e avisar o setor da segurança do trabalho; - Não obstruir vias de pedestre, caso contrário isolar e sinalizar área de carga e descarga sinalizando sempre outra alternativa de passagem para pedestre; - Os materiais devem ser armazenados e estocados de modo a não prejudicar o trânsito de pessoas e de trabalhadores, a circulação de materiais, o acesso aos equipamentos de combate a incêndio, não obstruir portas ou saídas de emergência e não provocar empuxos ou sobrecargas nas paredes, lajes ou estruturas de sustentação, além do previsto em seu dimensionamento; - As pilhas de materiais, a granel ou embalados, devem ter forma e altura que garantam a sua estabilidade e facilitem o seu manuseio; - O armazenamento deve ser feito de modo a permitir que os materiais sejam retirados obedecendo à seqüência de utilização planejada, de forma a não prejudicar a estabilidade das pilhas. - Os materiais não podem ser empilhados diretamente sobre piso instável, úmido ou desnivelado. - Todo material armazenado no local deve ser imediatamente isolado; - Produtos químicos só poderão ser transportado ou movimentado após treinamento de FISPQ dos produtos; - Bacia de contenção de resíduos, região limitada por uma depressão no terreno ou por dique(s), destinada a conter os resíduos provenientes de eventuais vazamentos de tanques e suas tubulações. - Armazenamento desses produtos inflamáveis devem ser armazenados, preferencialmente, em áreas cobertas, bem ventiladas, e os recipientes são colocados sobre base de concreto ou outro material que impeça a lixiviação e percolação de substâncias para o solo e águas subterrâneas. Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado. Treinamento e revezamento das atividades. Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 05/10
  6. 6. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para contingências 4 Recomendações Finais - Não obstruir passagens de pedestres, escadas, rampas e equipamentos de incêndio; - Não correr no interior da Fabrica; - Não executar qualquer atividade para o qual não estiver devidamente treinado e autorizado; - Não acessar locais que não sejam da obra - Não fazer ou executar serviços que tenha dúvida; - Não ter autoconfiança; - Recorrer ao encarregado em caso de dúvidas; - Se não for seguro, não faça, procure orientação; - Em caso de algum risco não descrito nesta APR, comunicar imediatamente a supervisão para que sejam tomadas as medidas necessárias. Paralisar a atividade e só reiniciá-la após a adequação da área e da documentação de acordo com a Norma de Segurança; - Somente profissional treinado, qualificado e habilitado poderá operar a PTA (plataforma de trabalho aéreo) de acordo com a NR-18 do MTE com certificação comprobatória; ATITUDES NÃO TOLERADAS NO PROJETO.  Estar em espaço confinado sem devida liberação ou liberar E.C de forma indevida;  Não cumprir procedimento de bloqueio para energias perigosas;  Montagem e utilização de andaime fora das normas;  Executar serviços em alturas sem utilização do cinto de segurança com dois talabartes;  Executar trabalho sem a liberação da área ( PT ) ou liberar trabalho de forma indevida;  Acessar a área Fabril sem o treinamento de integração;  Executar serviços com geração de calor sem a liberação específica da área ou liberar serviços com geração de calor de forma indevida;  Fumar fora dos fumódromos.  Não comunicar Acidentes com pessoas e equipamentos. Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado. Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 06/10
  7. 7. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR)ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR) FASE Nº OPERAÇÃO / Local preciso RISCOS PROCESSO SEGURO DE TRABALHO Ação corretiva para contingências 5 NÃO SE APLICA Liberação Inesperada de energia perigosa Caso as recomendações desta APR não seja seguidas o serviço deverá ser paralisado. Treinamento e revezamento das atividades. Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 07/10 1.Identificar fontes de energia 2.Informar os envolvidos 3.Parar o equipamento 4.Desligar o equipamento 8.Realizar a manutenção 7.Certificar- se do Bloqueio de energia 6.Liberar energia armazenada 5.Bloquear energia do equipament o 9. Desbloquar a energia NOTA: • Todos os envolvidos deverão fixar cartão cadeado e dispositivo de bloqueio; • Somente o dono do cartão pode efetuar a retirada do mesmo; • O dono do Equip. deverá bloquear o equipamento junto com os executantes; • Em caso de troca de turno, se alguém sai e a intervenção/manutenção continuará, os equipamentos de bloqueio (cartão, cadeado) deverão ser substituído pelos novos envolvidos.
  8. 8. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR )ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO (APR ) Conceito para classificação dos atos inseguros Conceito para classificação de Atos inseguros: Classificação O que significa Penalidade Base Grave Pode causar dano no longo prazo por exposição ao risco ou repetividade do risco. Advertência verbal Avaliação de risco, padrão operacional e procedimento de manutencão Muito grave Pode causar dano imediato com ou sem incapacidade ou perda temporária. Advertência escrita / suspensão Avaliação de risco, padrão operacional e procedimento de manutencão Gravíssimo Pode causar FATALIDADE ou perda permanente. Demissão Avaliação de risco, padrão operacional e procedimento de manutencão Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 08/10
  9. 9. 1- SESMT contratada 2- Ger/superv contratada 3- Ger/sup caso de SC 4-Líder do Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 09/10
  10. 10. HRHR ENGENHARIAENGENHARIA ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO - APRANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO - APR DATA:02/03/2015 Número da APR:01 TÍTULO: APR – ANALISE PRELIMINAR DE RISCO Local de Trabalho (Contratante) AMBEV – CDD Maracanaú / CE Setor PROJETO 1- Garantir o treinamento de todos os participantes; 2- Acompanhar a execução do serviço; 3- Parar e solicitar ajuda caso tenha dúvidas durante execução do serviço; 4- Caso alguma característica ou cenário da atividade seja alterado, revise a APR; 5- Declaro estar ciente de todos os riscos desta atividade e me comprometo em seguir todas as orientações descritas nesta APR. FUNCIONÁRIOS ENVOLVIDOS NA ATIVIDADE QUE RECEBERAM AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTA APR NOME DATA ASSINATURA 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Observações: Responsáveis: Elaboração / Execução: Campos 1, 2 e 3 Análise e concordância: Campos 4, 5 e 6 1- SESMT - Contratada 2- Ger./sup. Contratada 3- Ger./sup. caso de SC 4-Líder do Projeto 5- SESMT - Projeto 6- Especialista da Área – Projeto Número da APR Data: Validade: 1 ano Folha: 10/10

×