4/12/2009       Operações Bancárias e    Contabilidade das Instituições             Financeiras              AULA 1 – INTR...
4/12/2009        Grupos e Principais Subgrupos do COSIF – Estrutura do                Balanço de uma Instituição Financeir...
4/12/2009EXEMPLO: Um cliente efetua um depósito em sua conta-corrente, emdinheiro.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Pr...
4/12/2009EVENTO 1: A Instituição Financeira compra um Título PúblicoFederal utilizando recursos de sua reserva bancária.1 ...
4/12/2009EVENTO 2: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um CDB (Certificado de ...
4/12/2009EVENTO 3: A Instituição concede um financiamento, liberando osrecursos na conta do fornecedor do cliente, em outr...
4/12/2009EVENTO 4: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropriarendas em razão da fluência do prazo, de um emprésti...
4/12/2009EVENTO 5: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um Fundo de Investiment...
4/12/2009EVENTO 6: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição constituiProvisão para Créditos de Liquidação Duvidosa no mo...
4/12/2009EVENTO 7: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropria asdespesas referentes à sua captação de Poupança, e...
4/12/2009EVENTO 8: A Instituição concede um empréstimo a um cliente,liberando os recursos na conta-corrente que o mesmo ma...
4/12/2009EVENTO 9: Os acionistas da Instituição integralizam aumento decapital com recursos que estavam disponíveis em sua...
4/12/2009EVENTO 10: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suaconta-corrente:1 – Ativo Circulante Realizável Long...
4/12/2009EVENTO 11: A Instituição compra um imóvel para instalação de umaagência sua, pagando o antigo proprietário atravé...
4/12/2009EVENTO 12: A Instituição investe em uma empresa, adquirindodebêntures da mesma, com recursos de sua reserva bancá...
4/12/2009EVENTO 13: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suacaderneta de poupança:1 – Ativo Circulante Realizáv...
4/12/2009EVENTO 14: Uma Instituição vende títulos públicos federais de suacarteira, assumindo o compromisso de recomprá-lo...
4/12/2009EVENTO 15: Uma Instituição, em situação crítica de liquidez emfunção da crise financeira, recorre ao Banco Centra...
4/12/2009EVENTO 16: O Banco Tricolor compra, em 2/março/2009, 1.000LTN s com vencimento para 1/outubro/2009 ao preço total...
4/12/2009EVENTO 16: O Banco Tricolor compra, em 2/março/2009, 1.000LTN s com vencimento para 1/outubro/2009 ao preço total...
4/12/2009EVENTO 16:                           Apropriação de R$ 8.129,761 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo       ...
4/12/2009EVENTO 17: Suponha que o Banco Tricolor capte em 6/março/2009um CDB pré no valor de R$ 10.000,00, à taxa de 12% ª...
4/12/2009    Exemplos de Questões de Concursos1- (BACEN2006) – No momento em que um banco capta recursos viadepósito a pra...
4/12/2009    Exemplos de Questões de Concursos2- (BACEN2006) No momento em que um banco concede empréstimo aum cliente, os...
4/12/2009      Exemplos de Questões de Concursos3- (BACEN2006) –. No momento em que há uma diminuição do nível dedepósito ...
4/12/2009    Exemplos de Questões de Concursos3- (BACEN2006) –. No momento em que há uma diminuição do nível dedepósito co...
4/12/2009    Exemplos de Questões de Concursos4- (BACEN2006) –. No momento em que há um aumento do nível dedepósito compul...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cosif aula 1

3.781 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Cosif aula 1

  1. 1. 4/12/2009 Operações Bancárias e Contabilidade das Instituições Financeiras AULA 1 – INTRODUÇÃO GERAL: • Contabilização dos eventos típicos das instituições financeiras• Avaliação de ativos e passivos e apropriação contábil de rendas e despesas Prof.: José Roberto Pires •Analista do Banco Central desde 1998 – Desup (Supervisão de Bancos e Conglomerados Bancários) •Mestre em Ciências Contábeis – Uerj – 2005 •MBA Executivo Finanças – IBMEC – 2002 •Professor da UGF e de diversos cursos preparatórios para concursos públicos desde 2002 OBJETIVOS • Familiarizar os alunos com os efeitos contábeis dos principais eventos genéricos típicos do dia-a-dia das Instituições Financeiras; • Apresentar o critério básico para avaliação contábil dos ativos e passivos financeiros e para a apropriação de suas rendas e despesas; 1
  2. 2. 4/12/2009 Grupos e Principais Subgrupos do COSIF – Estrutura do Balanço de uma Instituição Financeira1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEXEMPLO: Um cliente efetua um depósito em sua conta-corrente, emdinheiro.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 2
  3. 3. 4/12/2009EXEMPLO: Um cliente efetua um depósito em sua conta-corrente, emdinheiro.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 1.1... DISPONIBILIDADES C – 4.1.1... DEPÓSITOS À VISTAEVENTO 1: A Instituição Financeira compra um Título PúblicoFederal utilizando recursos de sua reserva bancária.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 3
  4. 4. 4/12/2009EVENTO 1: A Instituição Financeira compra um Título PúblicoFederal utilizando recursos de sua reserva bancária.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 1.3... Títulos e Valores Mobiliários C – 1.1... DISPONIBILIDADES – Reserva BancáriaEVENTO 2: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um CDB (Certificado de Depósito Bancário) daInstituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 4
  5. 5. 4/12/2009EVENTO 2: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um CDB (Certificado de Depósito Bancário) daInstituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 4.1.1... Depósitos à Vista C – 4.1.5... Depósitos à PrazoEVENTO 3: A Instituição concede um financiamento, liberando osrecursos na conta do fornecedor do cliente, em outra InstituiçãoFinanceira:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 5
  6. 6. 4/12/2009EVENTO 3: A Instituição concede um financiamento, liberando osrecursos na conta do fornecedor do cliente, em outra InstituiçãoFinanceira:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 1.6... Operações de Crédito C – 1.1... Disponibilidades – Reserva BancáriaEVENTO 4: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropriarendas em razão da fluência do prazo, de um empréstimo concedido:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 6
  7. 7. 4/12/2009EVENTO 4: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropriarendas em razão da fluência do prazo, de um empréstimo concedido:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 1.6.1.20.00-8 - Operações de Crédito C – 7.1.1.05.00-6 - Rendas de Operações de CréditoEVENTO 5: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um Fundo de Investimento:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva 7
  8. 8. 4/12/2009EVENTO 5: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um Fundo de Investimento:Na hipótese de o fundo ter conta-corrente na própria instituição...NÃO SENSIBILIZA O CAIXA DA INSTITUIÇÃO!!!!1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva Ou seja, o $ é debitado da conta- D – 4.1.1... Depósitos à Vista corrente do cliente e creditado na conta- C – 4.1.1... Depósitos à Vista corrente do fundo!!!!EVENTO 5: Um cliente solicita a aplicação de recursos disponíveis emsua conta-corrente em um Fundo de Investimento:Agora, se o fundo não possuir conta-corrente na própria Instituição,SENSIBILIZA RESERVA (DISPONIBILIDADES)!!!1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 4.1.1... Depósitos à Vista C – 1.1.3.00.00-5 - Banco Central – Reservas Livres 8
  9. 9. 4/12/2009EVENTO 6: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição constituiProvisão para Créditos de Liquidação Duvidosa no montante das perdasestimadas para sua carteira de crédito:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 6: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição constituiProvisão para Créditos de Liquidação Duvidosa no montante das perdasestimadas para sua carteira de crédito (complemento de provisão):1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 8.1.8.30.30-9 – Despesa de Provisão p/ Op. de Crédito C – 1.6.9.00.00-8 Provisão para Operações de Crédito (-) 9
  10. 10. 4/12/2009EVENTO 7: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropria asdespesas referentes à sua captação de Poupança, em razão da fluênciado prazo:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 7: Seguindo as regras do COSIF, a Instituição apropria asdespesas referentes à sua captação de Poupança, em razão da fluênciado prazo:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 8.1.1.10.00-5 DESPESAS DE DEP. DE POUPANÇA C – 4.1.2.00.00-3 - Depósitos de Poupança 10
  11. 11. 4/12/2009EVENTO 8: A Instituição concede um empréstimo a um cliente,liberando os recursos na conta-corrente que o mesmo mantém naprópria Instituição1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exigível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Aplicações Interfinanceiras de Liquidez * 4.1.1 – Depósitos à Vista* 1.3 – TVM e Derivativos * 4.1.2 – Depósitos de Poupança... * 4.1.3 – Depósitos Interfinanceiros* 1.6 – Operações de Crédito ...* 1.7 – Operações de Arrendamen to Mercantil * 4.1.5 – Depósitos a Prazo* 1.8 – Outros Créditos 4.2 – Obrig. por Operaç ões Compromissadas* 1.9 – Outros Valores e Bens * OUTROS PCELP* OUTROS ACRLP * 5 – Resultado de Exercícios Futuros* 2 - Permanente * 6 – Patrimônio Líquido* 8 – Contas de Resultado Devedoras * 7 – Con tas de Resultado Credoras* 3 – Compensação Ativa * 9 – Compensação PassivaEVENTO 8: A Instituição concede um empréstimo a um cliente,liberando os recursos na conta-corrente que o mesmo mantém naprópria Instituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exigível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Aplicações Interfinanceiras de Liquidez * 4.1.1 – Depósitos à Vista* 1.3 – TVM e Derivativos * 4.1.2 – Depósitos de Poupança... * 4.1.3 – Depósitos Interfinanceiros* 1.6 – Operações de Crédito ...* 1.7 – Operações de Arrendamen to Mercantil * 4.1.5 – Depósitos a Prazo* 1.8 – Outros Créditos 4.2 – Obrig. por Operaç ões Compromissadas* 1.9 – Outros Valores e Bens * OUTROS PCELP* OUTROS ACRLP * 5 – Resultado de Exercícios Futuros* 2 - Permanente * 6 – Patrimônio Líquido* 8 – Contas de Resultado Devedoras * 7 – Con tas de Resultado Credoras* 3 – Compensação Ativa * 9 – Compensação Passiva D – 1.6.1.00.00-4 Empréstimos e Títulos Descontados C – 4.1.1.00.00-0 Depósitos à Vista 11
  12. 12. 4/12/2009EVENTO 9: Os acionistas da Instituição integralizam aumento decapital com recursos que estavam disponíveis em suas contas-correntesna própria Instituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 9: Os acionistas da Instituição integralizam aumento decapital com recursos que estavam disponíveis em suas contas-correntesna própria Instituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 4.1.1.00.00-0 Depósitos à Vista C – 6.1.1.00.00-4 Capital Social 12
  13. 13. 4/12/2009EVENTO 10: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suaconta-corrente:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 10: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suaconta-corrente:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 4.1.1.00.00-0 - Depósitos à Vista C – 1.1.1.00.00-9 – Disponibilidades / Caixa 13
  14. 14. 4/12/2009EVENTO 11: A Instituição compra um imóvel para instalação de umaagência sua, pagando o antigo proprietário através de um depósito emconta-corrente na própria Instituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 11: A Instituição compra um imóvel para instalação de umaagência sua, pagando o antigo proprietário através de um depósito emconta-corrente na própria Instituição:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 2.2.3.10.00-8 - IMÓVEIS DE USO C – 4.1.1.00.00-0 - Depósitos à Vista 14
  15. 15. 4/12/2009EVENTO 12: A Instituição investe em uma empresa, adquirindodebêntures da mesma, com recursos de sua reserva bancária:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 12: A Instituição investe em uma empresa, adquirindodebêntures da mesma, com recursos de sua reserva bancária:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaD – 1.3.1.10.65-7 DebênturesC – 1.1.3.10.00-2 BANCO CENTRAL - RESERVAS LIVRESEM ESPÉCIE 15
  16. 16. 4/12/2009EVENTO 13: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suacaderneta de poupança:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 13: Um cliente saca no caixa eletrônico recursos de suacaderneta de poupança:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 4.1.2.00.00-3 - Depósitos de Poupança C – 1.1.1.00.00-9 – Disponibilidades / Caixa 16
  17. 17. 4/12/2009EVENTO 14: Uma Instituição vende títulos públicos federais de suacarteira, assumindo o compromisso de recomprá-los a um preço fixonuma data futura estabelecida. Os recursos da transação são creditadosem suas reservas bancárias:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 14: Uma Instituição vende títulos públicos federais de suacarteira, assumindo o compromisso de recomprá-los a um preço fixonuma data futura estabelecida. Os recursos da transação são creditadosem suas reservas bancárias:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaPor enquanto, PARA REFLEXÃO! O assunto será estudado na Aulareferente a OPERAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 17
  18. 18. 4/12/2009EVENTO 15: Uma Instituição, em situação crítica de liquidez emfunção da crise financeira, recorre ao Banco Central vendendo parte desua carteira de crédito com compromisso de recompra:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaEVENTO 15: Uma Instituição, em situação crítica de liquidez emfunção da crise financeira, recorre ao Banco Central vendendo parte desua carteira de crédito com compromisso de recompra:1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaPor enquanto, PARA REFLEXÃO! O assunto será estudado na Aulareferente a TRANSFERÊCIA DE ATIVOS FINANCEIROS!!! 18
  19. 19. 4/12/2009EVENTO 16: O Banco Tricolor compra, em 2/março/2009, 1.000LTN s com vencimento para 1/outubro/2009 ao preço total de R$938.622,06. Calcule o valor de rendas a serem apropriadas no mês demarço e o valor contábil atualizado deste ativo em 31/março/2009. Façaa contabilização da aquisição dos títulos em 2/março/2009 e daapropriação das rendas do mês de março.•Dias corridos até o vencimento: 213•Valor unitário de face: R$ 1.000,00 (LTN s são títulospré-fixados que valem R$ 1.000,00 no vencimento)•Dias corridos no mês de março: 29EVENTO 16: O Banco Tricolor compra, em 2/março/2009, 1.000LTN s com vencimento para 1/outubro/2009 ao preço total de R$938.622,06. Calcule o valor de rendas a serem apropriadas no mês demarço e o valor contábil atualizado deste ativo em 31/março/2009. Façaa contabilização da aquisição dos títulos em 2/março/2009 e daapropriação das rendas do mês de março.•Dias corridos até o vencimento: 213•Valor unitário de face: R$ 1.000,00 (LTN s são títulospré-fixados que valem R$ 1.000,00 no vencimento)•Dias corridos no mês de março: 29 29 213 1.000.000,00 1 938.622,06 8.129,76 938.622,06 19
  20. 20. 4/12/2009EVENTO 16: O Banco Tricolor compra, em 2/março/2009, 1.000LTN s com vencimento para 1/outubro/2009 ao preço total de R$938.622,06. Calcule o valor de rendas a serem apropriadas no mês demarço e o valor contábil atualizado deste ativo em 31/março/2009. Façaa contabilização da aquisição dos títulos em 2/março/2009 e daapropriação das rendas do mês de março.•Dias corridos até o vencimento: 213•Valor unitário de face: R$ 1.000,00 (LTN s são títulospré-fixados que valem R$ 1.000,00 no vencimento)•Dias corridos no mês de março: 29 29 213 1.000.000,00 938.622,06 946.751,81 938.622,06EVENTO 16: O critério de avaliação é sempre o VALOR PRESENTE. Na aquisição, este é o valor pago, ou seja, R$ 938.622,06.1 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o PassivaD – 1.3.1.10.05-9 Letras do Tesouro NacionalC – 1.1.3.10.00-2 BANCO CENTRAL - RESERVAS LIVRESEM ESPÉCIE 20
  21. 21. 4/12/2009EVENTO 16: Apropriação de R$ 8.129,761 – Ativo Circulante Realizável Longo Prazo 4 – Passivo Circulante Exig ível Longo Prazo* 1.1 – Disponibilidades 4.1 – Depósitos* 1.2 – Ap licações Int erfinanceiras d e Liquidez * 4.1.1 – Depósit os à Vi sta* 1.3 – TVM e Derivati vos * 4.1.2 – Depósit os d e Poupança... * 4.1.3 – Depósit os Int erfina nceiros* 1.6 – Operaç ões d e Crédito ...* 1.7 – Operaç ões d e Arrendamen to M ercantil * 4.1.5 – Depósit os a Pra zo* 1.8 – Outros C rédit os 4.2 – Obrig. por Operaç ões C ompromissadas* 1.9 – Outros Valores e B ens * OUTROS PCELP* OUTROS ACR LP * 5 – Resul tado de Exercíci os Futuros* 2 - Per ma nente * 6 – Patri mônio Líquido* 8 – Contas de R esultado Devedora s * 7 – Contas de R esultado C redoras* 3 – Compensaçã o Ati va * 9 – Compensaçã o Passiva D – 1.3.1.10.05-9 Letras do Tesouro Nacional C – 7.1.5.10.00-0 RENDAS DE TÍTULOS DE RENDA FIXAEVENTO 17: Suponha que o Banco Tricolor capte em 6/março/2009um CDB pré no valor de R$ 10.000,00, à taxa de 12% ªª (considerecapitalização anual). Calcule o valor de rendas a serem apropriadas nomês de março e o valor contábil atualizado deste passivo em31/março/2009. Faça a contabilização da captação em 6/março/2009 eda apropriação das despesas de captação do mês de março.•Dias corridos em um ano: 365•Dias corridos no mês de março: 25•Valor do CDB em um ano: R$ 11.200,00 (ou seja, em 365dias, o CDB irá gerar uma despesa de captação total, à taxa prefixadacontratada, equivalente a R$ 1.200,00. Nossa questão é saber o quantodesses R$ 1.200,00 são e competência do mês de março). 21
  22. 22. 4/12/2009EVENTO 17: Suponha que o Banco Tricolor capte em 6/março/2009um CDB pré no valor de R$ 10.000,00, à taxa de 12% ªª (considerecapitalização anual). Calcule o valor de rendas a serem apropriadas nomês de março e o valor contábil atualizado deste passivo em31/março/2009. Faça a contabilização da captação em 6/março/2009 eda apropriação das despesas de captação do mês de março.• Dias corridos em um ano: 365•Dias corridos no mês de março: 25•Valor do CDB em um ano: R$ 11.200,00 (ou seja, em 365dias, o CDB irá gerar uma despesa de captação total, à taxa prefixadacontratada, equivalente a R$ 1.200,00. Nossa questão é saber o quantodesses R$ 1.200,00 são e competência do mês de março). 25 1,12 365 1 10.000,00 77,92EVENTO 17: Suponha que o Banco Tricolor capte em 6/março/2009um CDB pré no valor de R$ 10.000,00, à taxa de 12% ªª (considerecapitalização anual). Calcule o valor de rendas a serem apropriadas nomês de março e o valor contábil atualizado deste passivo em31/março/2009. Faça a contabilização da captação em 6/março/2009 eda apropriação das despesas de captação do mês de março.• Dias corridos em um ano: 365•Dias corridos no mês de março: 25•Valor do CDB em um ano: R$ 11.200,00 (ou seja, em 365dias, o CDB irá gerar uma despesa de captação total, à taxa prefixadacontratada, equivalente a R$ 1.200,00. Nossa questão é saber o quantodesses R$ 1.200,00 são e competência do mês de março). 25 1,12 365 10.000,00 10.077,92 22
  23. 23. 4/12/2009 Exemplos de Questões de Concursos1- (BACEN2006) – No momento em que um banco capta recursos viadepósito a prazo, os grupos de contas dos seus demonstrativos financeirosterão os seguintes impactos:(A) aumento da Receita e diminuição de Despesas, porém o resultado énegativo.(B) aumento do Ativo e aumento do Patrimônio Líquido.(C) diminuição do Passivo e diminuição do Ativo.(D) aumento do Ativo e aumento do Passivo.(E) diminuição do Passivo e aumento do Patrimônio Líquido. Exemplos de Questões de Concursos1- (BACEN2006) – No momento em que um banco capta recursos viadepósito a prazo, os grupos de contas dos seus demonstrativos financeirosterão os seguintes impactos:(A) aumento da Receita e diminuição de Despesas, porém o resultado énegativo.(B) aumento do Ativo e aumento do Patrimônio Líquido.(C) diminuição do Passivo e diminuição do Ativo.(D) aumento do Ativo e aumento do Passivo.(E) diminuição do Passivo e aumento do Patrimônio Líquido. 23
  24. 24. 4/12/2009 Exemplos de Questões de Concursos2- (BACEN2006) No momento em que um banco concede empréstimo aum cliente, os grupos de contas dos seus demonstrativos financeiros terãoos seguintes impactos: (a) diminuição do Passivo e diminuição do Ativo. (b) aumento do Ativo e aumento do Patrimônio Líquido (via resultado). (c) aumento do Ativo e aumento do Passivo. (d) aumento da Receita e diminuição de Despesas, porém o resultado épositivo. (e) diminuição do Passivo e aumento do Patrimônio Líquido. Exemplos de Questões de Concursos2- (BACEN2006) No momento em que um banco concede empréstimo aum cliente, os grupos de contas dos seus demonstrativos financeiros terãoos seguintes impactos: (a) diminuição do Passivo e diminuição do Ativo. (b) aumento do Ativo e aumento do Patrimônio Líquido (via resultado). (c) aumento do Ativo e aumento do Passivo. (d) aumento da Receita e diminuição de Despesas, porém o resultado épositivo. (e) diminuição do Passivo e aumento do Patrimônio Líquido.REPAREM QUE A QUESTÃO NÃO INDICA ACONTRAPARTIDA (“boca do caixa” ou liberação em conta-corrente). Pelas alternativas, supomos ser conta-corrente. 24
  25. 25. 4/12/2009 Exemplos de Questões de Concursos3- (BACEN2006) –. No momento em que há uma diminuição do nível dedepósito compulsório que um banco mantém no Banco Central, o balançopatrimonial desse banco sofrerá as seguintes mudanças:(A) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de outra conta doPassivo, ficando o valor do Passivo Total inalterado.(B) aumento de uma conta do Ativo e diminuição de outra conta do Ativo,ficando o valor do Ativo Total inalterado.(C) aumento de uma conta do Ativo e aumento de uma conta do Passivo.(D) diminuição de uma conta do Ativo e diminuição de uma conta doPassivo.(E) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de uma conta doPatrimônio Líquido.DEPÓSITO COMPULSÓRIO (Regras do final de 2008)1) Depósito à vistaOs bancos são obrigados a recolher 42% dos depósitos à vista feitos pelos clientes. O recolhimento é feito emespécie, sem remuneração.2) Depósito a prazoNesse caso, as instituições devem recolher 15% dos depósitos a prazo feitos pelos clientes. Antes, o dinheiroera depositado na forma de título públicos. A partir de 14 de novembro, o recolhimento será de 30% emtítulos públicos e 70% em espécie. A parcela em espécie não é passível de remuneração.3) Caderneta de poupançaAs instituições são obrigadas a recolher 20% do dinheiro aplicado na poupança. O recolhimento é feito emespécie e o próprio BC remunera os bancos com um valor um pouco acima que a remuneração da poupança.4) AdicionalRecolhimento adicional exigido dos bancos sobre depósitos a prazo, à vista e de poupança. Como o nome diz,trata-se de um adicional que os bancos têm de enviar ao BC, além do porcentual que já é recolhido. Asalíquotas do compulsório adicional são de 5% para depósitos a prazo e à vista e 10% para poupança.Antes, o recolhimento era em espécie e o BC remunerava esse adicional com base na taxa Selic. A partir de 1ºde dezembro, o recolhimento será em títulos públicos que renderão o juro do título.5) LeasingOs depósitos interfinanceiros de empresas de leasing são recolhidos na forma de títulos. A operação começoua ser realizada no início de 2008. 25
  26. 26. 4/12/2009 Exemplos de Questões de Concursos3- (BACEN2006) –. No momento em que há uma diminuição do nível dedepósito compulsório que um banco mantém no Banco Central, o balançopatrimonial desse banco sofrerá as seguintes mudanças:(A) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de outra conta doPassivo, ficando o valor do Passivo Total inalterado.(B) aumento de uma conta do Ativo e diminuição de outra conta doAtivo, ficando o valor do Ativo Total inalterado.(C) aumento de uma conta do Ativo e aumento de uma conta do Passivo.(D) diminuição de uma conta do Ativo e diminuição de uma conta doPassivo.(E) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de uma conta doPatrimônio Líquido. Exemplos de Questões de Concursos4- (BACEN2006) –. No momento em que há um aumento do nível dedepósito compulsório que um banco mantém no Banco Central, o seubalanço patrimonial sofrerá as seguintes mudanças:(A) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de outra conta doPassivo, sendo que o valor do Passivo Total fica inalterado.(B) aumento de uma conta do Ativo e diminuição de outra conta do Ativo,ficando o valor do Ativo Total inalterado.(C) aumento do Ativo e aumento do Passivo.(D) diminuição do Ativo e diminuição do Passivo.(E) aumento do Passivo e diminuição do Patrimônio Líquido. 26
  27. 27. 4/12/2009 Exemplos de Questões de Concursos4- (BACEN2006) –. No momento em que há um aumento do nível dedepósito compulsório que um banco mantém no Banco Central, o seubalanço patrimonial sofrerá as seguintes mudanças:(A) aumento de uma conta do Passivo e diminuição de outra conta doPassivo, sendo que o valor do Passivo Total fica inalterado.(B) aumento de uma conta do Ativo e diminuição de outra conta doAtivo, ficando o valor do Ativo Total inalterado.(C) aumento do Ativo e aumento do Passivo.(D) diminuição do Ativo e diminuição do Passivo.(E) aumento do Passivo e diminuição do Patrimônio Líquido. 27

×