Nr 12 ANEXO VIII

8.080 visualizações

Publicada em

PRENSAS E SIMILARES

Publicada em: Educação

Nr 12 ANEXO VIII

  1. 1. PRENSAS E SIMILARES Avançar19/06/2012 Por André, Jéssica, Lílian, Kleber e Vagner 1
  2. 2. O que são Prensas e Similares? Prensas são equipamentos utilizados na conformação e corte de materiais diversos. Tipos de prensas. Tipos de similares.19/06/2012 Kleber Avançar 2
  3. 3. PRENSAS AVANÇAR19/06/2012 3
  4. 4. PRENSAS VídeoVOLTAR 4
  5. 5. SIMILARES Vídeo19/06/2012 5
  6. 6. Voltar19/06/2012 6
  7. 7. Voltar19/06/2012 7
  8. 8. Empresas que utilizam prensas. Industria calçadista Siderúrgica Indústria da borracha Metalúrgica Avançar19/06/2012 André 8
  9. 9. Bombas acionadas por roda d′água. Avançar19/06/2012 9
  10. 10. Siderúrgica semi- integrada, produção de Avançar laminados.19/06/2012 10
  11. 11. As prensas e similares ocupam cerca de do 30% maquinário na metalurgia. Avançar Utilizadas do corte à conformação.19/06/2012 11
  12. 12. Perigos das prensas e similares Zona de prensagem. ***Guardem esse nome*** Avançar19/06/2012 André 12
  13. 13. Avançar19/06/2012 13
  14. 14. Avançar 19/06/2012 14
  15. 15. AVANÇARTinha uma mão aqui?19/06/2012 15
  16. 16. Avançar19/06/2012 16
  17. 17. Movimentação das correias Avançar19/06/2012 17
  18. 18. Combinação desagradável Avançar19/06/2012 18
  19. 19. Avançar19/06/2012 19
  20. 20. Avançar 19/06/2012 20
  21. 21. Sem proteção de correia Avançar cenas fortes 19/06/2012 21
  22. 22. Avançar19/06/2012 22
  23. 23. Avançar19/06/2012 23
  24. 24. EPC E EPI. De maneira geral as prensas possuem delimitações de áreas. Enclausuramento de roldanas e motores. No caso dos EPI`s são utilizados luvas para proteção das mãos, óculos para proteção dos olhos contra partículas volantes e protetores auriculares. Avançar19/06/2012 Lílian 24
  25. 25. Sistemas e dispositivos de segurança. Comandos elétricos ou interfaces de segurança Dispositivos de intertravamento Sensores de segurança Pisos de segurança19/06/2012 Vagner e Jéssica 25
  26. 26. DISPOSITIVOS DE PARTIDA, ACIONAMENTO E PARADA. Partida Acionamento Rearme e Reset Parada Avançar19/06/2012 Lílian 26
  27. 27. Tipos de máquinas seguras19/06/2012 Avançar 27
  28. 28. Avançar19/06/2012 28
  29. 29. Voltar19/06/2012 29
  30. 30. Contatores, Relés e CLPs Paradas de Emergência Itens de Segurança De Segurança Cortinas de Luz Relé de segurançaPiso sensitivo à pressão Restrição de acesso Voltar Enclausuramento Redes de Segurança Chaves de intertravamento Emergências por cabo
  31. 31. Conceitos e Aplicações Grades de Proteção É um sistema de proteção que impede oingresso das mãos ou dos dedos dos operadores em zonas de perigo da máquina. Avançar
  32. 32. Conceitos e Aplicações Bi-ManualAvançar Este sistema impede o operador a ter acesso a máquina durante uma condição de perigo. Dois botões alocados a um púlpito devidamente normalizado devem ser acionados simultaneamente para o funcionamento da máquina. Isto evita que o operador tenha a possibilidade de colocar uma de suas mãos em uma área definida como área de risco.
  33. 33. Piso Sensível à PressãoEstes dispositivos são usados para fornecer proteção deuma área de piso ao redor de uma máquina. A matriz dostapetes interconectados é colocada ao redor da áreaclassificada e qualquer pressão aplicada, como porexemplo passos do operador, causará o desligamento dafonte de alimentação do perigo, através da unidadecontroladora do tapete. Avançar
  34. 34. EmergênciaPara a parada de emergência existem dois níveis decategorias. A categoria 0 é a parada por meio da remoçãoimediata da alimentação dos atuadores da máquinasendo considerada uma parada não controlada pois ossistemas que necessitam de energia para interrupção domovimento não serão executadas ficando em inércia. Paraa categoria 1 existe um sistema de alimentação para queos atuadores da máquina consigam parar e tenham suaalimentação removida após a parada total dosmovimentos. A categoria 0 têm prioridade sobre a 1. Avançar
  35. 35. Conceitos e AplicaçõesChaves de Intertravamento VoltarAs chaves de intertravamento de portões são usadas paraenviar os comandos de parada para as peças relacionadasà segurança do sistema de controle. As intertravas doportão podem, mas não necessariamentedevem, executar a mesma função de dispositivo deparada de emergência. As paradas de categoria 0 ou 1devem ser determinadas pela avaliação de risco. Aofechar o portão não deve-se iniciar a máquina. Uma açãodeliberada e à parte deve ser usada para reiniciar amáquina.
  36. 36. Conceitos e Aplicações Voltar Cortina de LuzA cortina de luz é um dispositivo de sensor fotoelétrico depresença que protege o acesso de pessoas as áreas derisco da máquina. Quando instalada sozinha, o par decortinas de luz operará como uma chave de controleconfiável, mas também podem interfacear com outrosdispositivos de controle que forneçam lógicasnecessárias, saídas, diagnósticos do sistema e funçõesadicionais para adequar-se às aplicações.
  37. 37. Conceitos e Aplicações Relé de Segurança São unidades eletro-mecânicas com supervisão eletrônica e acionamento positivo nos seus contatos de segurança abertos em série, cumprindo assim a exigência de redundância. Com a conexão dos dispositivos externos e a correta inclusão dos seus contatos em pontos corretos do circuito elétrico de automação da máquina, passamos a ter um equipamento seguro quanto à sua parada. A especificação do relé correto depende da categoria de risco, 2, 3, ou 4, avaliada do equipamento em questão.Voltar
  38. 38. Dispositivo de parada de emergênciaO que deve fazer. Avançar O que não deve fazer. Jéssica 38
  39. 39. Obrigado Todo dia vejo meu Sonho19/06/2012 39

×