Universidade de Cuiabá
Aula: 2
Disciplina: Transporte e Logistíca

Contatos:
Cel: 9266 1901
andrelbbs@hotmail.com
Temas para apresentação de trabalho
1. Transporte de grãos;
2. Alternativas em transportes intermodais;
3. Transporte Rodo...
Modelo de itens para o Tema escolhido
1. Tema - Falar sobre o significado/definição/conceito do tema.
2. Desenvolvimento -...
Busca sobre os temas
As buscas podem ser realizadas de forma
tradicional (bibliotecas) ou moderna (internet),
na forma mod...
SciELO - Scientific Electronic Library Online

www.scielo.org/

Uma biblioteca eletrônica que abrange uma
coleção selecion...
Exemplo 1: Artigo encontrado no site SCIELO
Web of Science

Busca moderna

Web of Science é um índice de citações em linha acadêmica
fornecido pela Thomson Reuters: E...
Início da Busca
Portal Capes Periódicos
ASPECTOS TÉCNICOS
Tara de veículo – É o peso do veículo
vazio e com todos os equipamentos
necessários ao serviço no qual v...
ASPECTOS TÉCNICOS
Carga útil (cu) – É o peso total da
carga a ser transportada de uma
única vez, por um determinado
veícul...
ASPECTOS TÉCNICOS
Peso específico da carga – É o peso
unitário da carga a ser transportada.
Pode-se expressar o peso espec...
• Volume útil (Vu) – É o volume máximo
que
o
veículo
oferece
para
acondicionamento da carga, calculado pelo
produto do com...
O produto do volume útil pelo peso
específico da carga é denominado carga
útil máxima, embora nem sempre o peso
ou o volum...
Peso bruto total (PBT) – É o peso máximo
(carga+tara) que o veículo-trator (cavalomecânico) e, ou suporta, de acordo com a...
Capacidade de carga por eixo – É o peso
máximo que cada eixo pode receber, de
acordo com sua resistência, atendendo a
legi...
Suspensão – É o conjunto de molas e
outros elementos que suportam o quadro
do chassi sobre os eixos e atenuam ou
suprimem ...
Classes de Veículos
• Leve: veículo simples, com capacidade de
carga de até 10 toneladas;
• Médio: veículo simples, com ca...
• Extra-pesado: veículo do tipo rodotrem,
treminhão, bitrem e
tritrem, com
capacidade de carga acima de 40
toneladas.
Normas Legais para Transporte
Rodoviário
• O transporte de cargas nas estradas
públicas está subordinado a uma série de
no...
• Atualmente, as normas de trânsito em
vigor no País são ditadas pela Lei Nº
9.503, de 23 de setembro de 1.997, que
instit...
• As normas limitam as dimensões e os
pesos
dos
veículos,
Autorização
Especial de Trânsito (AET) e as
dimensões dos pneus ...
• Dimensões – Os cumprimentos máximos
são de 14 m para veículos simples, 18,15
m para o veículo articulado; e 19,80 m
para...
• Número de Unidades – Por lei é proibido
trafegar com veículos com mais de duas
unidades, incluída a unidade tratora, ou
...
• Pesos – O PBT ou o PBTC não podem
ultrapassar a CMT técnica. Um critério
utilizado
pelos
fabricantes
para
estabelecer es...
Tipos de veículos utilizados no Transporte
Rodoviário
Configurações autorizadas a circular no Brasil, Portaria Denatran 63...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
DIMENSÕES MAX. AUTORIZADAS
POR TIPOS DE VEÍCULOS
PBT
16 T
4’40 m

2 eixos

MMA ou PMA: Peso máximo autorizado

14’00 m

2’...
PBT
23 T
4’40 m

De 3 eixos
2’60 m

14’00 m
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
PBT 23 T

De 3
eixos
4’40 m

2’60
m

0
4’0
1

m
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Peso Máximo
Permitido por Eixo

PBT

Tolerância
(5% PBT)

CMT
mínima

Lotação
(PBTTara)

Compriment
o mínimo

Compriment
o...
Bitrem (vide figura abaixo) é uma combinação de veículos
de carga composta por um total de sete eixos, que permite
o trans...
Já o rodotrem é um combinação de veículos de carga
(dois semi-reboques) composta por um total de 9 eixos
que permite o tra...
Por definição o bitrem é um conjunto que possui
duas articulações (quinta-roda do caminhão e a
quinta-roda do semi-reboque...
Tipos de Eixos e Pesos Máximos Permitidos
TIPOS DE EIXOS

EIXO SIMPLES COM RODAGEM SINGELA
(2 PNEUS)
EIXO SIMPLES COM RODA...
TIPOS DE EIXOS

CONFIGURAÇÃO
DE EIXOS

PESO MÁXIMO PERMITIDO (t)

EIXO DUPLO COM RODAGEM DUPLA (8
PNEUS)

20,0

EIXO TRIPL...
Tolerâncias ao Excesso de Peso

Importante:
Tolerância não poderá ser incorporada.
A Resolução Contran Nº 258/07 reafirma ...
Tolerância por eixo: 5%
A tolerância por eixo voltou a ser de 5%, a
partir de 1º de janeiro de 2009. Houve,
portanto, praz...
Multa por eixo
Outra novidade é a volta imediata da multa
por eixo, que havia sido suspensa pela
Resolução no 104/99 do Co...
Veículos com dimensões excedentes
Os veículos em circulação, com dimensões
excedentes aos limites fixados no art 1º da
Res...
Autorização Específica Definitiva - para veículos
que tenham como dimensões máximas, até 20,00
metros de comprimento; até ...
Autorização Específica - para os veículos cujas
dimensões excedam os limites previstos no inciso I
poderá ser concedida Au...
Idade do Cavalo-mecânico - a Autorização Específica
poderá ser concedida mesmo quando o caminhão trator
tiver sido registr...
Transporte e logística   aula 02 - 27 fev2012
Transporte e logística   aula 02 - 27 fev2012
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Transporte e logística aula 02 - 27 fev2012

3.429 visualizações

Publicada em

Transporte

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.429
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transporte e logística aula 02 - 27 fev2012

  1. 1. Universidade de Cuiabá Aula: 2 Disciplina: Transporte e Logistíca Contatos: Cel: 9266 1901 andrelbbs@hotmail.com
  2. 2. Temas para apresentação de trabalho 1. Transporte de grãos; 2. Alternativas em transportes intermodais; 3. Transporte Rodoviário MT; 4. História do Transporte Rod. em MT; 5. Transporte Ferroviário MT; 6. Transporte dutoviário MT; 7. Transporte de madeiras; 8. Transporte de peixes; 9. Transporte fluvial MT;
  3. 3. Modelo de itens para o Tema escolhido 1. Tema - Falar sobre o significado/definição/conceito do tema. 2. Desenvolvimento - No desenvolvimento do trabalho, fazer um panorama sobre o tema. Neste item o aluno pode utilizar-se ou construir uma introdução sobre o tema, citar desde sua origem até os dias atuais. O aluno também tem a liberdade de apresentar fotos, figuras, gráficos sobre o tema abordado. Mostrar se há estudos publicados na forma de artigos e livros. 3. Quais empreendimentos possui o tema escolhido? Citar exemplos de grandes, médios e pequenos empreendimentos que pode utilizar-se de cada tema. 4. Você é um Engenheiro de Produção. Quais serão suas atribuições frente ao tema escolhido? 5. A apresentação será em PowerPoint. Cada aluno deve apresentar o trabalho em escrito, no mínimo 5 páginas. Na forma digital pode ser disponibilizado em PDF.
  4. 4. Busca sobre os temas As buscas podem ser realizadas de forma tradicional (bibliotecas) ou moderna (internet), na forma moderna utilizando sites de buscas, portais ou bases de dados. Caso queira utilizar bases de dados há diversas bases de dados que possa ser consultadas. As mais acessadas pela população acadêmica são os seguintes: Webofscience; Sciencedirect; Portalcapesperiodicos; Scielo.org;
  5. 5. SciELO - Scientific Electronic Library Online www.scielo.org/ Uma biblioteca eletrônica que abrange uma coleção selecionada de periódicos científicos brasileiros. Possui uma grande variedade de temas relacionados à Ciências, com artigos completos disponíveis para download.
  6. 6. Exemplo 1: Artigo encontrado no site SCIELO
  7. 7. Web of Science Busca moderna Web of Science é um índice de citações em linha acadêmica fornecido pela Thomson Reuters: Ele é projetado para fornecer acesso a vários bancos de dados, multi-disciplinar de pesquisa e exploração em profundidade de subcampos especializados dentro de uma disciplina acadêmica ou científica. Como um índice de citação, qualquer documento citado levará a qualquer outra literatura (livro, revista acadêmica, processos, etc), que atualmente, ou no passado, cita este trabalho. Além disso, a literatura que mostra o maior impacto de um campo coberto por Web of Science, ou mais do que uma disciplina, pode ser seletivamente obtido. Por exemplo, a influência de um artigo pode ser determinada através da ligação para todos os artigos que têm ele citados. Desta forma, as tendências atuais, padrões e campos emergentes de investigação pode ser avaliado. Web of Science tem indexação cobertura a partir do ano 1900 até o presente
  8. 8. Início da Busca
  9. 9. Portal Capes Periódicos
  10. 10. ASPECTOS TÉCNICOS Tara de veículo – É o peso do veículo vazio e com todos os equipamentos necessários ao serviço no qual vai operar. Para efeitos de cálculos, devese pesar o veículo nas condições mencionadas, acrescentando os pesos do motorista e ¾ de combustível no(s) tanque(s)
  11. 11. ASPECTOS TÉCNICOS Carga útil (cu) – É o peso total da carga a ser transportada de uma única vez, por um determinado veículo, ou o peso total do veículo menos a tara. É a máxima quantidade de carga que o veículo pode transportar.
  12. 12. ASPECTOS TÉCNICOS Peso específico da carga – É o peso unitário da carga a ser transportada. Pode-se expressar o peso específico em kg/m3 ou t/m3. Por exemplo, se o peso de 1 m3 de determinada carga é 0,7 t, o seu peso específico será de 0,7 t/m3.
  13. 13. • Volume útil (Vu) – É o volume máximo que o veículo oferece para acondicionamento da carga, calculado pelo produto do comprimento (C), pela largura (L) e pela Altura (H) do compartimento de carga do veículo (m), ou seja Vu = C x L x H. Vu = C × L × H
  14. 14. O produto do volume útil pelo peso específico da carga é denominado carga útil máxima, embora nem sempre o peso ou o volume máximo permissível sejam atingidos, pois ambos estão diretamente ligados ao tipo de carga a ser transportado. Carga util maxima = Vu × P
  15. 15. Peso bruto total (PBT) – É o peso máximo (carga+tara) que o veículo-trator (cavalomecânico) e, ou suporta, de acordo com a potência do motor, a resistência dos chassis, a suspensão e os eixos. O PBT é especificado pelo fabricante. Peso bruto total combinado (PBTC) – É o peso máximo que uma combinação veicular suporta, de acordo com a potência do motor, a resistência dos chassis, a suspensão e os eixos.
  16. 16. Capacidade de carga por eixo – É o peso máximo que cada eixo pode receber, de acordo com sua resistência, atendendo a legislação vigente. Capacidade máxima de tração (CMT) – É o máximo de peso total (PBT ou PBTC) que um veículo pode tracionar. Existem duas CMTs: a técnica, especificada pelo fabricante que é baseada na resistência dos elementos de transmissão e potência do motor, condições de aderência e greide de estrada; e a calculada que tem como base as condições operacionais do veículo.
  17. 17. Suspensão – É o conjunto de molas e outros elementos que suportam o quadro do chassi sobre os eixos e atenuam ou suprimem as trepidações provenientes do deslocamento do veículo.
  18. 18. Classes de Veículos • Leve: veículo simples, com capacidade de carga de até 10 toneladas; • Médio: veículo simples, com capacidade de carga entre 10 e 20 toneladas; • Semi-pesado: veículo simples, articulado ou conjugado, com capacidade de carga entre 20 e 30 toneladas; • Pesado: veículo articulado ou conjugado, com capacidade de carga entre 30 e 40 toneladas; e
  19. 19. • Extra-pesado: veículo do tipo rodotrem, treminhão, bitrem e tritrem, com capacidade de carga acima de 40 toneladas.
  20. 20. Normas Legais para Transporte Rodoviário • O transporte de cargas nas estradas públicas está subordinado a uma série de normas legais. Essas normas se aplicam a todo tipo de carga transportada.
  21. 21. • Atualmente, as normas de trânsito em vigor no País são ditadas pela Lei Nº 9.503, de 23 de setembro de 1.997, que instituiu o novo Código Nacional de Trânsito. Todavia, é importante lembrar que as leis de trânsito são dinâmicas e podem sofrer alterações a qualquer tempo.
  22. 22. • As normas limitam as dimensões e os pesos dos veículos, Autorização Especial de Trânsito (AET) e as dimensões dos pneus são as mais importantes para o transporte rodoviário.
  23. 23. • Dimensões – Os cumprimentos máximos são de 14 m para veículos simples, 18,15 m para o veículo articulado; e 19,80 m para veículos com reboques, sendo a largura máxima de 2,60 m e a altura máxima de 4,40 m.
  24. 24. • Número de Unidades – Por lei é proibido trafegar com veículos com mais de duas unidades, incluída a unidade tratora, ou seja, nenhuma combinação poderá ter mais de uma articulação. Exemplo: veículo articulado (cavalo-mecânico + semireboque); veículo conjugado (caminhão+ reboque). As composições do tipo rodotrem, bitrem e tritrem só podem circular com uma AET, mesmo que não ultrapassem o PBTC de 45 t e o comprimento de 19,80 m.
  25. 25. • Pesos – O PBT ou o PBTC não podem ultrapassar a CMT técnica. Um critério utilizado pelos fabricantes para estabelecer esta CMT é a adoção da relação de 6 hp/t. Assim, um cavalomecânico exige no mínimo, 270 hp para tracionar 45 t.
  26. 26. Tipos de veículos utilizados no Transporte Rodoviário Configurações autorizadas a circular no Brasil, Portaria Denatran 63/2009 Caminhão – constitui-se de uma única unidade tratora e transportadora, com tração do tipo 4x2, 4x4, 6x2 e 6x4. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10 16,0t 800,00 Kg 16,0t - - 14,0m
  27. 27. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 7+10 23,0t 1150 Kg 23,0t - - 14,0m Caminhão Trucado Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+25,5 31,5t 1150 Kg 31,5t - - 14,0m Caminhão Simples
  28. 28. DIMENSÕES MAX. AUTORIZADAS POR TIPOS DE VEÍCULOS PBT 16 T 4’40 m 2 eixos MMA ou PMA: Peso máximo autorizado 14’00 m 2’60 m
  29. 29. PBT 23 T 4’40 m De 3 eixos 2’60 m 14’00 m
  30. 30. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+6+17 29,0t 1450 Kg 29,0t - - 14,0m Caminhão Duplo Direcional Trucado Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+17 33,0t 1650 Kg 33,0t - - 19,8m Caminhão + Reboque
  31. 31. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+10+17 43,0t 2150 Kg 43,0t - - 19,8m Caminhão + Reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+17 50,0t 2500 Kg 50,0t - 17,5 19,8m Caminhão Trucado + Reboque
  32. 32. PBT 23 T De 3 eixos 4’40 m 2’60 m 0 4’0 1 m
  33. 33. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+17 50,0t 2500 Kg 50,0t - 17,5 19,8m Romeu e Julieta Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+10 26,0t 1300 Kg 26,0t - - 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque
  34. 34. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+17 33,0t 1650 Kg 33,0t - - 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+25,5 41,5t 2075 Kg 41,5t - - 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque
  35. 35. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+20 36,0t 1800 Kg 36,0t - - 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+10+17 43,0t 2150 Kg 43,0t - - 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque
  36. 36. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+10+10+10+10 46,0t 2600 Kg 46,0t - 16,0m 18,6m Caminhão Trator + Semi-reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10 33,0t 1650 Kg 33,0t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque
  37. 37. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+17 40,0t 2000 Kg 40,0t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+25,5 48,5t 2425 Kg 48,5t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque
  38. 38. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+10 43,0t 2150 Kg 43,0t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+17 50,0t 2500 Kg 43,0t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque
  39. 39. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+10+10 53,0t 2650 Kg 50,0t - - 18,6m Caminhão Trator Trucado + Semi-reboque PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+10+10+10+10 63,0t 3150 Kg 63,0t - - 30,0m Peso Máximo Permitido por Eixo Treminhão
  40. 40. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+17+17 57,0t 2850 Kg 57,0t - - 19,8m Bitrem com comprimento entre 17,50 a 19,80m Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+17+17 57,0t 2850 Kg 57,0t - - 19,8m Bitrem com comprimento entre 19,80m e 30,00m
  41. 41. Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+17+17=17 74,0t 3700 Kg 74,0t - - 25,0m Rodotrem com comprimento entre 19,8m e 25,0m Peso Máximo Permitido por Eixo PBT Tolerância (5% PBT) CMT mínima Lotação (PBTTara) Compriment o mínimo Compriment o máximo 6+17+17+17+17 74,0t 3700 Kg 74,0t - - 30,0m Rodotrem com comprimento entre 25,0m e 30,0m
  42. 42. Bitrem (vide figura abaixo) é uma combinação de veículos de carga composta por um total de sete eixos, que permite o transporte de um peso bruto total combinado PBTC de 57 toneladas. Os semi-reboques dessa combinação são interligados por um engate do tipo B (quinta-roda) e podem ser tracionados por um cavalo-mecânico 6x2 (trucado).
  43. 43. Já o rodotrem é um combinação de veículos de carga (dois semi-reboques) composta por um total de 9 eixos que permite o transporte de um peso bruto total combinado (PBTC) de 74 toneladas. Os dois semireboques dessa combinação são interligados por um veículo intermediário. Necessita de um trajeto definido para obter Autorização Especial de Trânsito (AET).
  44. 44. Por definição o bitrem é um conjunto que possui duas articulações (quinta-roda do caminhão e a quinta-roda do semi-reboque dianteiro) e o rodotrem é um conjunto que possui três articulações (quinta-roda do caminhão, engate dianteiro do dolly e quinta-roda do dolly).
  45. 45. Tipos de Eixos e Pesos Máximos Permitidos TIPOS DE EIXOS EIXO SIMPLES COM RODAGEM SINGELA (2 PNEUS) EIXO SIMPLES COM RODAGEM DUPLA (4 PNEUS) EIXO DUPLO DIRECIONAL COM 2,40m RODAGEM SINGELA (4 PNEUS) EIXO DUPLO COM RODAGEM SINGELA (4 PNEUS DO TIPO EXTRALARGO) CONFIGURAÇÃO DE EIXOS PESO MÁXIMO PERMITIDO (t) 6,0 10,0 12,0 17,0
  46. 46. TIPOS DE EIXOS CONFIGURAÇÃO DE EIXOS PESO MÁXIMO PERMITIDO (t) EIXO DUPLO COM RODAGEM DUPLA (8 PNEUS) 20,0 EIXO TRIPLO COM2,40m RODAGENS DUPLAS (12 PNEUS) 25,5 EIXO TRIPLO SENDO UMA RODAGEM SINGELA E DUAS DUPLAS (12 PNEUS) 27,0 EIXO TRIPLO COM RODAGENS DUPLAS (12 PNEUS) 30,0
  47. 47. Tolerâncias ao Excesso de Peso Importante: Tolerância não poderá ser incorporada. A Resolução Contran Nº 258/07 reafirma o principio de que a tolerância é da balança, não podendo ser incorporada, durante o carregamento.
  48. 48. Tolerância por eixo: 5% A tolerância por eixo voltou a ser de 5%, a partir de 1º de janeiro de 2009. Houve, portanto, prazo de um ano para que os operadores, especialmente os de carga líquida, se ajustassem à nova tolerância. A tolerância para o peso bruto permanece sendo de 5%, conforme já determinava, em 1985, a lei nº 7.408, do deputado Denisar Arneiro.
  49. 49. Multa por eixo Outra novidade é a volta imediata da multa por eixo, que havia sido suspensa pela Resolução no 104/99 do Contran, embora esteja prevista indiretamente por lei. Os parágrafos 4o e 5o do artigo 259 do CTB rezam que o excesso de peso por eixo constitui infração de trânsito.
  50. 50. Veículos com dimensões excedentes Os veículos em circulação, com dimensões excedentes aos limites fixados no art 1º da Resolução 210/06, registrados e licenciados até 13 de novembro de 1996, podem circular até seu sucateamento, mediante Autorização Específica e segundo os critérios: Autorização Específica Definitiva, Autorização Específica, Idade do Cavalomecânico.
  51. 51. Autorização Específica Definitiva - para veículos que tenham como dimensões máximas, até 20,00 metros de comprimento; até 2,86 metros de largura, e até 4,40 metros de altura, será concedida Autorização Específica Definitiva, fornecida pela autoridade com circunscrição sobre a via, devidamente visada pelo proprietário do veículo ou seu representante credenciado, podendo circular durante as vinte e quatro horas do dia, com validade até o seu sucateamento, e que conterá os seguintes dados: a) nome e endereço do proprietário do veículo; b) cópia do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo – CRLV; c) desenho do veículo, suas dimensões e excessos.
  52. 52. Autorização Específica - para os veículos cujas dimensões excedam os limites previstos no inciso I poderá ser concedida Autorização Específica, fornecida pela autoridade com circunscrição sobre a via e considerando os limites dessa via, com validade máxima de um ano e de acordo com o licenciamento, renovada até o sucateamento do veículo e obedecendo aos seguintes parâmetros: a) volume de tráfego; b) traçado da via; c) projeto do conjunto veicular, indicando dimensão de largura, comprimento e altura, número de eixos, distância entre eles e pesos.
  53. 53. Idade do Cavalo-mecânico - a Autorização Específica poderá ser concedida mesmo quando o caminhão trator tiver sido registrado e licenciado após 13 de novembro de 1996.

×