Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1

2.022 visualizações

Publicada em

Transporte e Logística

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1

  1. 1. Universidade de Cuiabá Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Transporte e Logistíca Prof. Dr. André Bathista Contatos: Cel: 9266 1901 andrelbbs@hotmail.com Técnico em Química Licenciado em Física Mestre em Engenharia de Materiais Doutor em Engenharia de Materiais Pós-Doutor em Física
  2. 2. Transporte e Logistíca Definição de transporte Origem e evolução dos transportes Rodoviário Ferroviário Marítimo Aéreo Dutoviário (Oleoduto, Gasoduto) Evolução dos transportes em Mato Grosso Classificação dos transportes Quanto à modalidade Quanto à forma Características, vantagens e desvantagens dos transportes
  3. 3. Definição de Transporte Transporte, meio de translação de pessoas ou bens a partir de um lugar para outro. O transporte comercial moderno está ao serviço de interesses públicos e inclui: todos os meios e infra-estruturas implicados nos movimentos das pessoas ou bens; serviços de recepção, entrega e manipulação de tais bens. Transporte comercial de pessoas: Serviço de passageiros (urbano, intermunicipal, estadual, nacional e internacional) Transporte comercial de bens: Serviço de mercadorias (urbano, intermunicipal, estadual, nacional e internacional)
  4. 4. Evolução dos Transportes: Rodoviários Desde os primeiros tempos da sua existência que o homem reconheceu a necessidade de se deslocar entre variados lugares. Durante séculos, os tradicionais meios de transporte usavam como principal forma de deslocação a tração animal. Com a evolução natural, necessitou de meios que lhe permitisse deslocar-se entre dois lugares de forma cada vez mais rápida.
  5. 5. Evolução dos Transportes: Rodoviários Graças à revolução industrial, surgem os primeiros engenhos com motores a vapor. Com a invenção de Rudolf Diesel, os motores de explosão, deu-se um enorme incremento no transporte rodoviário. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos Henry Ford lançou o “Model T”, lançando definitivamente a era do automóvel.
  6. 6. Evolução dos Transportes: Rodoviários Com o desenvolvimento da rede de estradas, os transportes rodoviários de passageiros começaram a ganhar terreno face ao seu mais concorrente direto, o “comboio”. Hoje em dia, com uma rede de estradas bastante desenvolvida, as redes de transportes rodoviários chegam a todos os pontos do país. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos
  7. 7. Evolução dos Transportes: Ferroviários Em 1705, Thomas Newcomen inventa a máquina a vapor, melhorada por James Watt em 1765. A primeira locomotiva foi apresentada em público em 1814, graças a George Stephenson. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos
  8. 8. Evolução dos Transportes: Ferroviários Durante a Revolução Industrial houve um aumento do volume da produção de mercadorias e a necessidade de transportá-las com rapidez. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos A Europa começa a incentivar este meio de transporte e a desenvolver as suas próprias redes e as ligações com os países vizinhos.
  9. 9. Evolução dos Transportes: Marítimos Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos O precoce aperfeiçoamento do transporte aquático foi estimulado pela concentração da população junto ao litoral, e zonas fluviais. A atividade marítima teve início com os povos fenícios, portugueses, espanhóis e holandeses. O mar torna-se numa referência econômica e cultural para estes povos, atraindo os homens, as atividades e os recursos.
  10. 10. Evolução dos Transportes: Marítimos Durante o século XIX foram dados grandes avanços graças à tecnologia da energia a vapor. O primeiro barco a empregar a propulsão a vapor, numa travessia transatlântica, foi o Savannah, em 1819. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos O motor diesel trouxe um suposto funcionamento mais econômico para as embarcações modernas.
  11. 11. Evolução dos Transportes: Aéreos A história da aviação remonta a tempos préhistóricos. Foi já no séc. XVIII que o Homem voou pela primeira vez. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos
  12. 12. Evolução dos Transportes: Aéreos O transporte avião teve uma grande contribuição brasileira, através de Santos Dummont; 14 bis Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos
  13. 13. Evolução dos Transportes: Aéreos O transporte aéreo é a forma de transporte mais moderna e que mais rapidamente se desenvolveu. Foi após a Primeira Grande Guerra Mundial que o transporte aéreo alcançou maior notabilidade. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos
  14. 14. Evolução dos Transportes: Oleodutos Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos As canalizações para a distribuição da água têm sido usadas desde tempos remotos. Os Pipelines apenas apareceram depois de 1859, com o descobrimento do petróleo. Em 1990, os Pipelines representavam 20% do transporte total de mercadorias nos Estados Unidos.
  15. 15. Evolução dos Transportes: Gasodutos As canalizações para a distribuição gases; Ilha do governador – Rio de Janeiro; Gasoduto Urucu -> Manaus; Gasoduto Duque de Caxias; Gasoduto Cuiabá. Evolução dos transportes: Rodoviários Ferroviários Marítimos Aéreos Oleodutos Gasodutos
  16. 16. Classificação dos Transportes Quanto à modalidade: Terrestre Rodoviário Ferroviário Oleodutos, gasoduto Aquático Marítimo Fluvial Aéreo Global Espacial
  17. 17. Classificação dos Transportes Quanto à forma: Modal ou unimodal Envolve apenas uma modalidade Multimodal Envolve mais do que uma modalidade (utilização integrada de modais) Regido por um único contrato Intermodal Envolve mais do que uma modalidade (utilização integrada da cadeia de transporte) Regido por um contrato para cada modalidade Operadores Logísticos Fornecedor de serviços integrados Regido por um único contrato
  18. 18. Quanto aos Transportes É preciso Planejar – ter visão sistêmica do sistema de transporte. É preciso Conhecer – os fluxos nas diversas ligações da rede; o nível de serviço atual; o nível do serviço desejado; as características (parâmetros) da carga; os tipos de equipamento disponíveis e suas características (a capacidade, o fabricante). É preciso Foco no Cliente – para que se tenha um nível de serviço desejável, assim satisfazendo-o totalmente.
  19. 19. Para escolher uma modalidade de transporte deve se analisar os seguintes itens: Custos do serviço; Tempo médio de entrega e a sua variabilidade; Perdas e danos; Tempo em trânsito; Fornecimento de informação situacional; Disponibilidade de serviço.
  20. 20. Transporte Rodoviário O mais expressivo transporte de carga hoje no Brasil, atingindo praticamente todos os pontos do território nacional; Deu-se maior ênfase na década de 50 por conta da implantação da indústria automobilística que desencadeou a pavimentação das rodovias e cresce cada dia, por isso é o mais procurado – eficiente em porta a porta. Difere do ferroviário – transporta produtos acabados e semi-acabados em curtas distâncias; É recomendado para mercadorias de alto valor ou produtos perecíveis.
  21. 21. Transporte Rodoviário Características: Os veículos movimentam-se em caminhos pavimentados; É um transporte pouco complexo e de fácil acesso para qualquer usuário; Não apresentam necessidade de terminais.; A infra-estrutura é propriedade pública; Determinados trajetos exigem uma taxa de utilização; Apresenta uma legislação organizada pelo estado;
  22. 22. Transporte Rodoviário Características... É o modal de transporte que permite a existência do conceito “porta a porta”; Existe muita concorrência no modal, o qual permite negociar condições vantajosas de grandes transportadores; Princípio e fim de todos os transportes que empregam outros meios.
  23. 23. Transporte Rodoviário Características... Agilidade em carga, descarga e liberdade de horários; Adaptável a todos os tipo de cargas; Ponto médio entre os de maior custo (aéreo) e de custo médio-baixo (marítimo e ferroviário); É um meio contaminante.
  24. 24. Transporte Rodoviário Transporte Rodoviário não é recomendado para produtos agrícola a granel, pois seu custo é muito baixo para esse modal; Esse transporte é dividido em: - Transportadoras; - Frota própria; - Transportadores contratados (que são utilizados por um número limitado de usuários com contratos de longa duração), - Autônomos.
  25. 25. Transporte Rodoviário Dos custos: Custos Fixos Baixos: - Rodovias estabelecidas e construídas com fundos públicos e privatizadas. Custos Variáveis Médio: - Combustível; manutenção; mão de obra; pedágio, etc...
  26. 26. Transporte Rodoviário: Vantagens Resumo: Possibilidade de transporte integrado porta a porta, adequação aos tempos pedidos, assim como a freqüência e disponibilidade dos serviços; • • • • • • • • • Flexibilidade do serviço; Flexibilidade no deslocamento de cargas; Rapidez (Ponto-a-Ponto); Menores custos de embalagem; Manuseamento de pequenos lotes; Elevada cobertura geográfica; Muito competitivo em curtas e médias distâncias; Flexibilidade no atendimento de embarques urgentes; Entrega direta e segura dos bens.
  27. 27. Transporte Rodoviário: Desvantagens Unidades de carga limitadas; Dependente das infraestruturas; Dependente do trânsito; Dependente da regulamentação; Mais caro em grandes distâncias; Transporta somente cargas pequenas e médias; Custos elevados para longas distâncias; Maior perdas de toneladas por kilometros; Muito contaminante (emissões e resíduos).
  28. 28. Transporte Rodoviário: Desvantagens... Custos elevados para distâncias superiores à 700 Km; Volume transportado menor em comparação ao transporte ferroviário e marítimo (até 45 Tons); Custo mais elevado em comparação ao transporte ferroviário e marítimo; É prejudicado pelo tempo e pelo tráfego; Maior intensidade de risco.
  29. 29. Impactos Ambientais provocados pelos Transportes • Poluição do ar; • Ruído; • Intrusão visual; • Uso e não recuperação do solo; • Alterações climáticas; • Efeitos sobre os solos; • Efeitos sobre águas superficiais e/ou subterrâneas; • Impactos sobre a biota; • Segregação de comunidades; • Acidentes.
  30. 30. MEDIDAS PREVENTIVAS Qualquer ação prevista para diminuir os efeitos dos impactos negativos Exemplos: • • • • • • • • Recomposição da vegetação; Obras de contenção; Construção de passagens inferiores (animais); Sistemas de drenagem; Programas de comunicação social e ambiental Programas de educação de motoristas e usuários; Sinalização de via; Utilização de material reciclável (descartados em rodov.).
  31. 31. Processo de Transporte • É o mais importante economicamente; • Possui vias (1,7 milhões de Km, apenas 10% pavimentada); • As vias são algumas de responsabilidade do Governo Federal, Estadual, Municipal e outras são privatizadas.
  32. 32. FORMAS DE CONTRATAÇÃO Carga completa Carga fracionada Serviços de embalagens
  33. 33. ASPECTOS TÉCNICOS • O peso total máximo autorizado (PTMA): depende das características do veículo; • Peso máximo autorizado (PMA) ou MMA: o que permite o movimento do veículo; • Carga útil (CU): quantidade máxima de carga que o veículo pode transportar; • Peso morto ou tara: é a diferença entre o PTMA e a carga útil; • Peso máximo rebocável (PMR); • Carga por eixo.
  34. 34. Definições e Categorias de Veículos • definição do conceito de veículo de carga; • Tipos de Veículos. – Classificação de acordo com a forma de tração; – Classificação de acordo com a forma do recipiente para mercadorias.
  35. 35. Definições e Categorias de Veículos VEÍCULO VEÍCULO AUTOMOTOR qualquer dispositivo capaz de dirigir em estradas ou terrenos. Veículo equipado com uma propulsão mecânica que circule na estrada por conta própria, com exceção dos sobre trilhos, e utilizado para o transporte de passageiros ou de mercadorias. Exemplos: Buggies, vagões, carros bebê ...
  36. 36. Definições e Categorias de Veículos VEÍCULO De Primera Categoria De Segunda Categoria AUTOMOTOR motocicletas, com ou sem carro lateral; carro desativado; triciclos equipados de motor com um peso não superior a 400 kg. veículos para o transporte de pessoas que tenham, além do assento do motorista até 8 pessoas. veículos de mercadorias cujo peso máximo autorizado não superior a 3,500 kg
  37. 37. Definições e Categorias de Veículos VEÍCULO AUTOMOTOR • De Terceira Categoria • • • Veículos usados para transporte de pessoas com mais de 8 lugares sentados além do lugar do condutor. Veículos usados para transporte de mercadorias, de peso máximo autorizado seja superior a 3.500 kg, por sua vez podem ser divididos em: Veículos leves: não superior a 6.000 kg de PMA ou 3.500 kg de carga útil. Caminhões: PMA que excede 6,000 kg e cuja carga capacidade superior a 3.500 kg.
  38. 38. Definições e Categorias de Veículos Classificação em função da forma de tração Classificação em função da forma do recipiente
  39. 39. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração CAMINHÃO Carro rígida construídos para o transporte de mercadorias, com quatro ou mais rodas, a cabina não está integrado no resto do corpo, e cujo lugares não exceda 9, incluindo o condutor.
  40. 40. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração FURGÃO OU VAN Caminhão cuja cabina está integrada ao resto da carroceria, com quatro ou mais rodas, e cujo lugares não exceda 9, incluindo o condutor.
  41. 41. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração Truck Veículo equipado com uma propulsão mecânica que circule na estrada por conta própria, e especialmente concebido para puxar reboques, ferramentas ou máquinas, ou empurrar ou mover.
  42. 42. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração REBOQUE veículo não automotor concebido e construído para operar rebocado por um veículo a motor.
  43. 43. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração SEMI REBOQUE construido para ser acoplado a um truck, em que assenta parte do mesmo, por meio de um pivot chamado "quinta roda", e transferido para o truck uma parte substancial da sua massa. Não tem eixo dianteiro e o traseiro pode ser: eixo simples, duplo ou triplo.
  44. 44. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração VEÍCULO ARTICULADO Veículo formado por um veículo de motor (geralmente um truck) acoplado a um semi reboque.
  45. 45. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração Caminhão (trem) Automotor constituido por um veículo de motor acoplado a um reboque. Pode ser: 1. Um caminhão e um reboque 2. Um Veículo articulado e um reboque
  46. 46. O Bitrem é uma combinação de dois semi-reboques acoplados entre si através de uma quinta-roda situada na traseira do primeiro semireboque, tracionados por um cavalo mecânico. Esta conjunção permite, em casos especiais, que o usuário transporte apenas um semi-reboque, neste caso, o equipamento perde a característica do Bitrem. No Brasil o uso desta composição foi regulamentada inicialmente pela Resolução do CONTRAN 68/98, e atualmente pela Resolução 211/06, alterada pela 256/07.
  47. 47. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração VEÍCULO ESPECIAL Veículo automotor ou rebocado, construído para executar obras ou serviços e que, por sua natureza é isenta de cumprir alguns dos requisitos técnicos constantes do Código da Estrada. Ele inclui todas as máquinas agrícolas e reboques, e veículos que excedem os limites permanentemente sobre os pesos e dimensões.
  48. 48. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma de tração Carroceria Fechada Veículo destinado a transportar mercadorias em um recipiente totalmente fechado. Carroceria Aberta Veículo para transporte de mercadorias, em um recipiente aberto no topo. Os lados pode ser articulada ou fixa.
  49. 49. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente PLATAFORMA Veículo destinado a transportar mercadorias em uma superfície plana, sem proteções laterais. GONDOLA Veículo cuja plataforma de carga tem uma altura muito reduzida
  50. 50. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente PORTA CONTAINER Veículo para o transporte de contêineres por dispositivos adequados especificamente para mantê-los..
  51. 51. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente JAULA/GAIOLA Veículo destinado ao transporte de animais vivos
  52. 52. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente BAU/Alcochoado Caixa fechada, acolchoado ou especialmente adaptados para transporte de mercadorias dentro frágeis.
  53. 53. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente ISOTERMO Veículo de transporte condicionado com materiais isolantes especiais que mantêm a temperatura sem máquinas. FRIGORIFICO Veículo equipado com um dispositivo de produção de frio, individualmente ou colectivamente para veículos de transporte diferentes (grupo de compressão mecânica, refrigerador de absorção, etc.) Permitindo baixando a temperatura no interior do invólucro e, subsequentemente, mantendo permanentemente em valores determinado. REFRIGERANTE Mantendo a temperatura do veículo por meio de um dispositivo motor.
  54. 54. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente BASCULANTE Veículo equipado com um mecanismo para transportar e / ou girar a caixa para fazer a descarga lateral ou traseira. DUMPER Caminhão basculante de estrutura muito reforçada e grande manobrabilidade, apto para todo terreno.
  55. 55. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente CISTERNA Veículo destinado ao transporte a granel de líquidos ou gases liquefeito.
  56. 56. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente SILOS Veículo especialmente concebido para o transporte de sólidos, em pó ou granular em tanques fechados, com ou sem meios auxiliares de carga ou descarga.
  57. 57. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente Porta veículos Vehículo especialmente adaptado para transporte de outros veículos.
  58. 58. Definições e Categorias de Veículos Em função da forma do recipiente OUTROS … Betoneira prateleira Despejo Bombeiros

×