C3 ataxia

1.001 visualizações

Publicada em

Ataxia
Relato de um caso

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

C3 ataxia

  1. 1. Ataxias FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Acd. Flora Paz www.scns.com.br
  2. 2. Caso clínico • Paciente F.C.S, 50 anos, sexo masculino, etilista crônico (há 30 anos) deu entrada na SCMS com diminuição do nível de consciência e confusão mental. Apresentava-se com hálito etílico, taquicardia e taquipnéia.
  3. 3. Caso clínico Exame Neurológico •Equilíbrio e coordenação –Dismetria –Ataxia da marcha –Disartria •Motricidade –Hiporreflexia pendular
  4. 4. Definição •Etimologia: –a - gr. ‘não, negação’ –taxia- gr. “táxis”, ordem –Ataxia- gr. ‘sem ordem ou incoordenação, é um sintoma, não uma doença específica ou um diagnóstico ’ –Ataxia– perda da coordenação e do equilíbrio dos movimentos musculares voluntários
  5. 5. Tipos de Ataxia •Do ponto de vista clínico: 1.Ataxia Cerebelar; 2.Ataxia Sensitiva; 3.Ataxia Vestibular; 4.Ataxia Frontal.
  6. 6. Ataxia Cerebelar •Definição: –Falta de coordenação dos movimentos voluntários, por erros na força, direção ou extensão do movimento. –É encontrado em lesões do cerebelo e das vias cerebelosas. *Lesões no cerebelo não causam paralisia, paresia ou qualquer déficit sensitivo.
  7. 7. Causas da ataxia cerebelar •Trauma •Hemorragia cerebral •Tumor •Infecção •Exposição a certas drogas ou toxinas – Exposição crônica ao álcool •Anormalidades congênitas
  8. 8. Ataxia cerebelar •Divisão filogenética do cerebelo: 1.Vestibulocerebelo (arqueocerebelo) 2.Espinocerebelo (paleocerebelo) 3.Cerebrocerebelo (neocerebelo)
  9. 9. Cerebelo – revisão da neuroanatomia
  10. 10. Cérebro-cerebelo (NEO) Cérebro-cerebelo (NEO) Zona Lateral COORDENAÇAO DO MOVIMENTO PLANEJADO AFERÊNCIAS - Córtex frontal, parietal e occipital, via núcleos da ponte EFERÊNCIA - Para o córtex motor, via tálamo
  11. 11. Cerebrocerebelo  Lesão: 1.Ataxia 2.Distúrbios do planejamento motor 3.Dismetria 4.Decomposição motora 5.Disdiadococinesia 6.Tremor
  12. 12. AFERÊNCIAS - Trato espinocerebelares (anterior e posterior) Espino-cerebelo (PALEO) Zona Intermédia CORREÇÃO DO MOVIMENTO EM EXECUÇÃO EFERENCIA - Para o núcleo rubro - Para o córtex motor, via tálamo
  13. 13. Espinocerebelo  Lesão: 1.Ataxia 2.Marcha instável, cambaleante e oscilante 3.Erros de execução motora
  14. 14. EFERÊNCIAS - Para o núcleo vestibular Vestíbulo-cerebelo (Arqui) Zona medial Floculo-nodulo AFERÊNCIAS: - Núcleos vestibulares e sistema vestibular CONTROLE SOBRE O EQUILÍBIO E A POSTURA
  15. 15. Vestibulocerebelo •Lesão: -Ataxia -Base alargada
  16. 16. •Dismetria •Assinergia •Fala escandida •Disdiadococinesia •Rechaço •Marcha ebriosa •Tremor •Hipotonia •Dança dos tendões *Os transtornos não se agravam pela oclusão dos olhos Clínica da Ataxia cerebelar
  17. 17. Intoxicação por etanol “A intoxicação por etanol produz um estado confusional com nistagmo, disartria e ataxia. Em indivíduos não-alcoólatras, os sinais correlacionam-se com os níveis de etanol no sangue, mas alcoólatras crônicos, que desenvolveram tolerância ao etanol, podem ter níveis muito elevados sem que pareçam intoxicados”
  18. 18. Ataxia sensitiva •DEFINIÇÃO: - Comprometimento da sensibilidade cinético-postural •SINONÍMIA: - Ataxia da sensibilidade proprioceptiva •ÁREA AFETADA - Vias da sensibilidade profunda que regem o sentido das posições e dos deslocamentos segmentares – fascículos grácil e cuneiforme.
  19. 19. Revisão da neuroanatomia
  20. 20. Lesões centrais x Lesões periféricas Central Periférica Lesão dos tratos grácil e cuneiforme Comprometimento das fibras sensitivas (mielinizadas)
  21. 21. Clínica da Ataxia sensitiva •Sinal de Romberg •Sem tendência à lateralização da queda •Marcha talonante •Ausência de nistagmo •Sensibilidade profunda comprometida
  22. 22. Ataxia Vestibular •DEFINIÇÃO: - Comprometimento do equilíbrio, sem alteração da coordenação motora e dos movimentos apendiculares. •SINONÍMIA: - Ataxia labiríntica. •ÁREA AFETADA: - Sistema vestibular.
  23. 23. Manutenção da postura e ajustes visuais Revisão da neuroanatomia
  24. 24. •Vertigem •Pseudo-Romberg •Marcha em estrela de Babinski-Weill e marcha de Fukuda •Nistagmo vestibular •Tendência à lateralização da queda Clínica da Ataxia Vestibular
  25. 25. Ataxia Frontal •DEFINIÇÃO: -Comprometimento do planejamento do ato motor. ÁREA AFETADA: -Córtex frontal PRINCIPAIS CAUSAS: -Infartos subcorticais frontais múltiplos; -Tumores frontais; -Hematomas subdurais.
  26. 26. Clínica da ataxia frontal •Maior comprometimento do equilíbrio dinâmico em relação ao estático: -Dificuldade em iniciar o movimento de marcha; -Marcha a pequenos passos; -Desequilíbrio com a mudança de direção; -Auxílio de apoio para facilitar a marcha; -Dificuldade em parar movimento iniciado.
  27. 27. Ataxias •SEMIOLOGIA: –Solicita-se ao paciente executar as seguintes provas: - Indicador-nariz; - Calcanhar-joelho; - Execução de uma ação; - Movimentos alternados rápidos; - Sinal do traço; -Paciente em pé, em posição de sentido, tenta ficar parado com olhos abertos e depois fechados; -Observação da marcha
  28. 28. Caso clínico • Paciente F.C.S, 50 anos, sexo masculino, etilista crônico (há 30 anos) deu entrada na SCMS com diminuição do nível de consciência e confusão mental. Apresentava-se com hálito etílico, taquicardia e taquipnéia.
  29. 29. Caso clínico Exame Neurológico •Equilíbrio e coordenação –Dismetria –Ataxia da marcha –Disartria •Motricidade –Hiporreflexia pendular
  30. 30. Caso clínico •Diagnóstico: - Ataxia cerebelar por intoxicação alcóolica.
  31. 31. Referências Bibliográficas •BENSEÑOR, Isabela M.; ATTA, José Antonio; MARTINS, Milton de Arruda. Semiologia Clínica. São Paulo: Sarvier, 2001. •CAMPBELL, W W. De Jong, O Exame Neurológico, 6ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007. •JONES JR, H R. Neurologia de Netter. Porto Alegre: Artmed, 2006. •MACHADO, Angelo B M. Neuroanatomia Funcional, 2ª edição. São Paulo: Atheneu, 2000.
  32. 32. Aula disponível em www.scns.com.br www.gerardocristino.com.br

×