BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL
ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO
REUNIÃO BE/COORDENADO...
BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL
ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO
Os docentes tomam a i...
BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL
ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO
MEDIADORESDESSE PROCE...
BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL
ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO
CALENDÁRIO 2012 – esc...
BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL
ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO
CALENDÁRIO 2012 – ara...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Articulação entre a BE e os departamentos - agrupamento morgado de mateus

303 visualizações

Publicada em

Documento disponibilizado a todos os departamentos do agrupamento em reunião. Julho 2012

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Articulação entre a BE e os departamentos - agrupamento morgado de mateus

  1. 1. BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO REUNIÃO BE/COORDENADORES Julho 2012 – articulação  MISSÃO DA BIBLIOTECA A Biblioteca Escolar (BE) é uma estrutura destinada a apoiar a leitura, a investigação e a informação, a promover a literacia e a multiculturalidade, a abrir novos horizontes aos seus utilizadores e a contribuir para a sua formação como cidadãos informados, numa escola que se pretende virada para o sucesso educativo, apostando cada vez mais num ensino de qualidade. (Regulamento Interno) As bibliotecas escolares são essenciais  COMO SE PODE ARTICULAR COM A BIBLIOTECA Utilizando o seu espaço físico Utilizando o seu fundo documental (na biblioteca ou nas itinerâncias) Participando em atividades promovidas pela BE/Departamentos Utilizando os canais de informação e divulgação de que dispõe TODOS OS DOCENTES DEVERIAM SER COLABORADORES DA BIBLIOTECA  TRABALHO COLABORATIVO Em 1999, o Manifesto para as Bibliotecas Escolares da UNESCO faz também a defesa do trabalho colaborativo, sublinhando os resultados que permite alcançar: “…quando os bibliotecários e os professores trabalham em conjunto, os alunos atingem níveis mais elevados de literacia de aprendizagem, de resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação.”  ARTICULAÇÃO COM OS CURRÍCULOS A biblioteca está preparada para entrar num nova fase de grande articulação com os currículos. Como se faz? No novo contexto informacional em que vivemos, resultado do desenvolvimento das tecnologias e da Internet, em particular, é fundamental que a escola seja capaz de preparar jovens que, para além de um leque de conhecimentos, alguns axiais como a língua materna e a matemática, dominem um conjunto de competências complexas no que à informação diz respeito. Para responder a essa exigência, as bibliotecas escolares são um bem educativo e cultural essencial. As formas clássicas de produção, conservação e circulação do saber, intimamente ligadas ao livro e ao impresso, estão a alterar-se profundamente. Crianças e jovens são cada vez mais marcados pelo acesso e uso precoce duma grande parafernália tecnológica - telemóveis, consolas de jogos, mp3, computadores, ipads... -, uma grande apetência por conteúdos audiovisuais e, sobretudo, pela Internet. No final da escola aguarda-os um mercado de trabalho caracterizado pela mudança, flexibilidade, necessidade constante de adaptação e de trabalhadores cada vez mais qualificados. Vão mudar de emprego várias vezes e vão ter de continuar a aprender ao longo da vida. MARGARIDA TOSCANO, PROFESSORA E MEMBRO DO GABINETE DA REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES
  2. 2. BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO Os docentes tomam a iniciativa de organizar atividades de complemento das suas aulas (exposições temáticas, leitura, entrevista, outras) articuladas com a biblioteca (ver como se pode articular) e trabalhadas em conjunto com os seus alunos, por forma a enriquecer o currículo escolar e a aprendizagem, potencializando o sucesso educativo. PROFESSORES BIBLIOTECA ALUNOS /APRENDIZAGEM SUCESSO  PROJETOS/PARCERIAS APOIAR e concretizar os programas do Plano Nacional de Leitura PNL Continuação do projeto A LER+, o nosso maior projeto PNL e semana da leitura. Dar visibilidade através da biblioteca , aos programas PNL aprovados em Conselho de Ministros nº 86/2006: Está na Hora dos Livros (Pré escolar); Está na Hora da Leitura (1º ciclo); Quanto Mais Livros Melhor (2º ciclo); Navegar na Leitura (3º ciclo) Aproveitar as parcerias com UTAD e SABE (serviço de apoio às bibliotecas escolares – bibliotecas escolares, biblioteca municipal e autarquia) COM A CONSTIUIÇÃO DO SABE TALVEZ SEJA POSSIVEL ENRIQUECER PARCERIAS E DAR MAIOR VISIBILIDADE A ALGUNS EVENTOS Criar um de Plano de Atividades para 2012/2013 articulado com a biblioteca escolar e projeto educativo 1- Abordar esta tarefa nas reuniões de Departamento do final do ano letivo criando um esboço do PAA.  Dar prioridade ao trabalho colaborativo entre a biblioteca e os grupos disciplinares, com o objetivo de enriquecer o currículo  Rentabilizar os recursos, tempo e as parcerias existentes  Aglutinar atividades para facilitar e viabilizar o trabalho articulado e avaliação  Considerar as sugestões da BE e outras sugestões  Tentar localizar as propostas de exposições temáticas que os departamentos pretendem realizar no espaço das BE – tentar que as exposições sejam uma mais-valia para os currículos disciplinares e não apenas os trabalhos finais dos alunos – as exposições devem ser apelativas, contendo valor cientifico e pedagógico e que possam ser itinerantes (outros anos, outras escolas)  Tentar escolher a semana da leitura a localizar em março – tema O MAR  Dar continuidade ao projeto A LER+ com possibilidade de novas ações 2 – Realizar acertos com a biblioteca escolar 3 - Definir com rigor o Plano de Atividades nas reuniões de setembro UM DOS OBJECTIVOS DA BIBLIOTECA É TRANSFORMAR INFORMAÇÃO PRESTADA AOS ALUNOS EM CONHECIMENTO, PARA ISSO É FUNDAMENTAL A INTERVENÇÃO DOS DOCENTES COMO
  3. 3. BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO MEDIADORESDESSE PROCESSO. O COORDENADOR DE DEPARTAMENTO É A CHAVE DO SUCESSODE TODOS. Sugestões para o plano de atividades em articulação com a BE EXPOSIÇÕES TEMÁTICAS QUINZENAIS NUMA PERSPECTIVA DE ARTICULAÇÃO COM O CURRÍCULO – planeamento do calendário anexo Agosto 1912 – centenário Jorge Amado (língua portuguesa) 20 de Março 2013 – centenário Ilse Losa (semana da leitura) 22 de Maio 2013 – bicentenário Richard Wagner (musica) 2013 – 600 anos de perspetiva rigorosa – Brunelleschi (educação visual) A água (ciências) (educação especial)???? Outros…’???’ DAR CONTINUIDADE AO PROJECTO A LER+ MÊS DA BIBLIOTECA ESCOLAR – SEMANA DE 22 A 26 OUTUBRO – (formação do utilizador e centenário de Jorge Amado) SEMANA DA LEITURA – PROPOR (março)- tema talvez a água ou Ilse Losa Itinerâncias – tentar apoiar leitura dos EE das escolas rurais; Escritor do mês É notícia, colecionismo, hospital dos livros, jeronimo informa sobre a coleção Kit leitura Hora do conto na biblioteca/Ler na biblioteca Idolomania Ler às tirinhas Descomplicar as tic Histórias projetadas ALARGAR ERA UMA VEZ AOS RESTANTES DEPARTAMENTOS Alargar Ler Arte na Arte de Ler a outros grupos disciplinares – LER 10 atletas LER 10 matemáticos, LER 10 músicos, LER 10 exemplos de vida, LER 10 franceses, Ler 10 figuras históricas, Alargar as leituras no digital – uma história por dia http://www.historiadodia.pt/pt/index.aspx http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/bibliotecadigital/ http://kids.sapo.pt/descobrir/historias/historia_do_dia/ http://atividades.imagina.pt/tag/lingua-portuguesa http://nonio.eses.pt/contos/andersen.htm http://storynory.com/ http://nonio.eses.pt/contos/perrault.htm http://historias.dgidc.min-edu.pt/ http://www.junior.te.pt/servlets/Jardim?P=Historias http://www.prof2000.pt/users/historias/ Professor bibliotecário vai à escola ??? Maleta das histórias Em português escorreito Livro ativo Ciclos de cinema Escrita criativa – Quadro em diversos espaços 1 caixa, 1 livro, 1 sonho 2013: Ano Internacional da cooperação pela água JORNAL ESCOLAR – com a mesma dinâmica, mas com páginas organizadas por alunos – clube de jornalismo/departamento de linguas Formação – descomplicar as tic
  4. 4. BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO CALENDÁRIO 2012 – escola sede 2013 BIBLIOTECA NATAL CARNAVAL DICKENS 26 del – Jorge Amado perspetiva agua wagner
  5. 5. BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MONSENHOR JERÓNIMO AMARAL ANABELA QUELHAS - COORDENAÇÃO CALENDÁRIO 2012 – araucária 2013 Domínio a avaliar Plano de ação BE (ainda não foi escolhido) – Deveria ser o domínio D Gestão da biblioteca BIBLIOTECA NATAL CARNAVAL DICKENS

×