Portifólio infoempoto2010

2.197 visualizações

Publicada em

Produções de alunos e professores nos projetos desenvolvidos pela escola Olga Teixeira com o uso de novas tecnologias no ano de 2010

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portifólio infoempoto2010

  1. 1. Estado do Rio de Janeiro Prefeitura Municipal de Duque de Caxias Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias Escola Municipal Professora Olga Teixeira de Oliveira Rua Maria Luiza Reis, 155, Pq Lafaiete, D. de Caxias CEP 25015040. Tel: 2771-1565 PORTIFÓLIO “Clico, logo, existo!!!” PROFESSORASAna Paula Pires e Letícia Medeiros (SIEDUCA EMPOTO/2010)
  2. 2. “A tecnologia é fascinante, chega, nos assusta, nos conquista e nos faz ir em busca do novo, nos provocando...” Morin, Edgar (2000) “A tela do computador se mostra como caminho poderoso para decifrar asletras e o mundo, encurta distâncias, permite silêncios e diálogos, derruba muros e preconceitos (...) ao clicar num link, dobramos esquinas, escalamos montanhas, transpomos marés. Logo eu que não era internauta, cibernética, nem tão pouco astronauta, sem nave, sem barco, sem asa,acreditei nas possibilidades, afinal, sou professora que aprendi a aprender”. Prof.ª Rosemary dos Santos“As tecnologias fornecem metáforas para pensar através das quais podemos perceber melhor o mundo (...) Usemos a internet para a troca de conhecimento". Pierre Lévy
  3. 3. Agradecimentos especiais:Lídia Ayrão (Diretora)Alzira (Diretora Adjunta)Raul (Artes)Tânia (Língua Portuguesa)Millena (Ciências)Maristela (Classe especial)Mirian (Classe especial)Andréa (Classe especial)Maria Conceição (Inglês e Classe especial)Sandro (Língua Portuguesa)Sheila (Ciências)Patrícia (4ºano)Conceição Menali (Geografia)Antônio Martinho (Geografia)Paulo (Matemática)Luciana Capita (Língua Portuguesa)René (Matemática)Gláucia (Ciências)
  4. 4. Introdução: Este portifólio tem por objetivo registrar o processo de desenvolvimentodas ações realizadas no ano de 2010 na Sala de Informática da EscolaMunicipal Professora Olga Teixeira de Oliveira. Através de algumas dasproduções dos alunos, buscamos especificar a construção e o objetivo decada uma destas atividades. Este material contribui para ressaltar aimportância da atuação do mediador de tecnologia no processo de ensino-aprendizagem e do uso destas tecnologias em prol da construção de umaeducação de qualidade.Sobre a escola: Em 9 de março de 1970 foram transferidas do Ginásio MunicipalExpedicionário Aquino de Araújo, para o então Colégio MunicipalMarechal Castelo Branco, ainda em construção, 12 turmas, de 4ª e 3ª série,distribuídas nos turnos matutino e vespertino. Assim nasceu a EscolaMunicipal Professora Olga Teixeira de Oliveira (EMPOTO), cujo nomefora escolhido para homenagear a saudosa Professora Olga, que por muitotempo, dirigiu a mesma. Com muito trabalho e dedicação, a escola foicrescendo, conquistando novos espaços e se tornando uma escola dereferência em Duque de Caxias. A cada ano, a escola tem melhorado eampliado o seu espaço físico, no intuito de desenvolver suas atividadescom o máximo de empenho. Hoje a escola conta com espaços comoGibiteca, 2 Salas de Informática, Auditório, Sala de Leitura, Sala derecursos multimídia e Quadra de Esporte coberta e busca trabalhar semprepela melhoria da qualidade de vida da comunidade. Os mediadores responsáveis pelas Salas de Informática da escola em2010 foram as professoras Ana Paula Pires (formada em Letras(Português/Inglês), pós-graduada em Língua Portuguesa e mestre emLinguística Aplicada pela UFRJ, alocada na escola há 7 anos atuando comturmas de EJA, Classe Especial, Sala de Leitura e Sala de Informática) eLetícia Medeiros (formada em Fonoaudiologia, pós-graduada emEducação Especial e Psicomotricidade, especializada em LIBRAS,concluindo a segunda graduação em Pedagogia, alocada na escola há 6anos em Sala de Recursos e Sala de Informática).
  5. 5. Público-alvo A comunidade escolar da EMPOTO é composta por alunos residentesnas regiões que margeiam a escola, inclusive no município vizinho de SãoJoão de Meriti e conta com divergências sociais marcantes, segundo o PPPde 2003, ou seja, atende tanto a alunos que moram em comunidadescarentes quanto a alunos que possuem situação financeira mais elevada. No ano de 2010, a escola recebeu 54 turmas, sendo 44 delas no diurno.Dentre estas, duas turmas eram de 3° ano, 2 de 4° ano, 2 de 5° ano, 13 de6° ano, 10 de 7° ano, 9 de 8° ano e 6 de 9° ano. Nesta relação, há umrepresentativo de alunos surdos inclusos em cada ano de escolaridade,totalizando 8 turmas com DA, são elas: 301, 302, 402, 502, 601, 701, 808,905. Dentre estas turmas, devido à impossibilidade de horário, somente 4turmas participaram do Programa Escola Conectada1 e 13 turmasdesenvolveram atividades com o professor regente, ou seja, tiveramhorário fixo na Sala de Informática. As demais turmas foram atendidas emhorário móvel, agendado previamente, para fins de pesquisas direcionadaspelo professor regente. O Noturno, com 10 turmas entre 5° e 9° ano, nãopôde ser atendido pela Sala de Informática em horário fixo; entretanto, foibeneficiado, por um projeto desenvolvido em parceria com o SESI quepromoveu cursos de introdução à Informática durante os dias em que olaboratório ficava fechado para manutenção (sextas à tarde e aos sábados).1 A Escola Municipal Professora Olga Teixeira de Oliveira, participa do projeto Tonomundo e do Projeto deAprendizagem, em parceria com o Instituto Aírton Sena, com a Oi Futuro e com a UFRJ, apresentando comoproposta a promoção da educação para o desenvolvimento humano via tecnologia digital. Este projeto estáestruturado em ações intrinsecamente relacionadas. Nesta concepção, o aluno é um investigador e cabe ao professororientar o percurso a seguir. Os professores envolvidos no projeto e a diretora da UE participam de uma formação adistância permeada pela prática de aprendizagem colaborativa. O projeto auxilia a promover no aluno o desejo debuscar e construir o conhecimento sobre assuntos interdisciplinares de seu interesse, desenvolvendo as habilidadesde: leitura e escrita; coleta, análise e interpretação de dados; capacidade de acesso e análise crítica de informaçãoacumulada; maior interatividade crítica com a mídia; postura pró-ativa; compartilhamento de idéias e soluções;ampliação de conhecimentos; e maior participação na comunidade através da publicação da pesquisa em blogs.
  6. 6. Este curso também foi aberto para os funcionários da escola, comodemonstram as fotos abaixo:As mediadoras: Aceitamos desde o final do ano de 2009, o desafio de conduzir ostrabalhos realizados na escola mediados pela tecnologia. Começamos nossaaventura nesta viagem pelo mundo digital navegando pelos mares daInternet, tendo contato com alguns portais. Aprendemos maispossibilidades de pesquisa, além de uma coleção de links que podiam nosajudar nas nossas aulas. Ganhamos mais autonomia e segurança aprendendo sobre dicas desegurança e quando achávamos ter avançado ao aprender muitos recursosdo Windows, fomos informadas que novos equipamentos seriam instaladose que toda a escola iria utilizar o Sistema Operacional LINUX.
  7. 7. Nunca havíamos trabalhado com o LINUX, mas baseadas emcomentários de pessoas que usavam e gostavam, ficamos otimistas. ASecretaria de Educação de Duque de Caxias promoveu uma capacitaçãopresencial para o uso do Linux e o Instituto Oi Futuro também promoveuum curso de extensão à distância em parceria com a UFRJ. Nosinscrevemos em ambos e enquanto construíamos nosso conhecimentocolaborativamente, nos divertíamos e nos surpreendíamos com aspossibilidades deste sistema. A fim de reconhecer nossa área de atuação e traçar melhor nossas metas,partimos, então, para a organização de nossa escala e atribuições, dentreelas: preparar atividades de acordo com o nível das turmas e com oplanejamento do professor regente, verificar os e-mails e atualizar osblogues da escola e do projeto Tonomundo, participar de chats e fóruns dosprogramas Oi e IA e realizar as atividades propostas, realizar reuniõesperiódicas com os professores envolvidos no projeto, orientar os blogs dosalunos do projeto e tecer comentários por escrito, disponibilizaratendimento à comunidade escolar (alunos, professores e funcionários),orientar alunos em horário reservado à pesquisa, receber estagiáriosencaminhados pela SME, assessorar tecnologicamente a equipe pedagógicada escola, viabilizar empréstimos de recursos tecnológicos, zelar peloacervo tecnológico da escola, providenciar manutenção e reparo dasmáquinas comunicando à direção qualquer falha em equipamentos e/oufalta de material para ser reposto, capacitar monitores, fazer backup dearquivos, registrar eventos realizados na escola, representar a escola emencontros e eventos promovidos pela SME ou IAS ou Oi Futuro a fim dedivulgar o trabalho realizado para outras escolas.Nossa filosofia Observamos que muitas escolas particulares que possuem sala deinformática parecem estar preocupadas mais com o aspecto tecnológico do
  8. 8. que com o uso pedagógico desta ferramenta, ou seja, desenvolvematividades que mostram o computador como o “professor eletrônico”,vislumbrando uma ideia de que o professor possa ser substituído por umamáquina ou nas quais se objetiva o ensino de Informática, tornando o usodas TIC’s uma prática relacionada com o ensino de técnicas. Porém, acreditamos que ao trabalharmos com novas tecnologias temosque ter como objetivo “a construção”, e não “a instrução” e, assim,fazermos com que os alunos sejam protagonistas de suas aprendizagens,construindo sozinhos ou em grupos seus novos conhecimentos.Pensando numa nova proposta, em consonância com o parecer daSecretaria de Educação deste município que regula nossas atividades(SME), buscamos oferecer oportunidades que possam permitir, aoprofessor, conhecer e vivenciar experiências de uso das TIC`s emambientes de aprendizagem e com a possibilidade de construção de umasociedade inclusiva, onde a Educação não seja encarada como uma meratransmissão de informações, mas sim como uma construtora deconhecimentos, numa era, em que teoria e prática compartilham o mesmoespaço. Podemos encontrar aqui iniciativas que certamente buscam umamediação efetiva das TIC’s na Educação, não se trata de serem experiênciaspedagógicas inovadoras ou não, mas de registar um processo de reflexãocontínua de melhoria nas práticas pedagógicas. É importante salientar que como novas praticas requerem novascompetências do professor, nem sempre contamos com a adesão quealmejávamos, por isso acreditamos ser necessário preparar os professorespara o uso da tecnologia, amparar, oferecer-lhe condições para que possa sesentir seguro na sua nova prática pedagógica. Estas condições passam poruma capacitação constante, em um movimento entre a teoria e a prática,dando-lhes meios para auxiliá-los a descobrir um outro modo de agir para obenefício dos educandos. Neste sentido, certamente podemos afirmar que o uso da estratégia dedesenvolvimento de projetos de trabalho é uma das alternativas queprovocam mudanças importantes na escola. Com esta estratégia, junto comos professores, resgatamos um ambiente onde os alunos possam aprenderde forma lúdica, conhecendo-se melhor e ao outro, de maneira a haver umcontato maior e uma vivência com a sociedade, para que as habilidades epotencialidades de cada um sejam valorizadas na busca da construção deuma nova escola, mais cheia de vida, de conhecimento e mais inclusiva.O ambiente
  9. 9. Optamos por separar os atuais 25 computadores com internet que aescola possui da seguinte forma: Os computadores doados pela Oi Futuro e adquiridos em outraspremiações da escola (um total de 15) ficariam na sala maior, funcionandocom o Linux Ubuntu e atenderia, preferencialmente, aos alunos ouvintes,enquanto os computadores do Proinfo (num total de 10) ficariam numa salamenor, operando com o Lineduc e atendendo, preferencialmente, aosalunos surdos e aos professores orientadores do Projeto de Aprendizagemdo Instituto Airton Senna quando estes estivessem orientando seus grupos(com uma média de 10 alunos) em particular. Os notebooks, doados peloIAS, dos quais apenas 6 encontram-se em perfeito funcionamento, seriamutilizados pelos professores em suas aulas ou quando uma outra atividaderequeresse o uso dos mesmos. Quanto à organização da sala, optamos por um mural menor para, assim,deixar o mural maior somente para projeções. Neste mural, há artigos sobrebenefício e cuidados com redes sociais como twitter e Orkut, cronogramadas atividades, divulgação de eventos, programações e cursos e dicas ouinformações para os alunos do nono ano prosseguirem seus estudos.Nossos Objetivos Dentre os objetivos que queríamos alcançar com os alunos, podemoselencar o trabalho com textos, imagens e som, explorando recursos doaplicativo BROffice, o reconhecimento da internet como fonte de estudo, oarmazenamento de informações, a criação das páginas virtuais, odesenvolvimento da habilidade oral na apresentação de suas produções, odesenvolvimento de uma compreensão global de textos longos, deestratégias de leitura e da capacidade de síntese, a ampliação dovocabulário através do recurso de inferência e da ferramenta dicionário,
  10. 10. participação ativa e criativa, conseguir partilhar suas visões e expor suasargumentações em ambiente cooperação, socialização e interação entrealunos. Visando estimular leitura, escrita e interpretação, exploramos atividadesnas quais os alunos puderam acessar e analisar crítica e criteriosamenteinformações, ler, escrever, selecionar, analisar, rever, reler, comparar,contrastar, interpretar e armazenar dados, em constante interatividade comas mídias. Objetivamos também proporcionar momentos de apresentaçõesdos grupos, publicação de pesquisa em comunidades virtuais deaprendizagem por meio de blogs e a oportunidade de partilharconhecimentos através de projetos de monitoria. Em todos os projetos de 2010, buscamos oportunizar uma vivênciapedagógica de interação interdisciplinar, possibilitando a construção deconhecimentos sobre temas como a Copa do Mundo, Africanidade eEleições, além de atividades envolvendo questões de identidade eautoestima. Queríamos proporcionar um ambiente onde o aluno pudesseexpor suas ideias e pesquisas, servindo também como um indicador para oaluno refletir sobre o seu caminhar, o conhecimento já construído, asinformações e conceitos que faltam ou que ainda precisam seraprofundados, se o objetivo da pesquisa foi alcançado, sua habilidade deoralidade perante os outros, a clareza de pensamento, esse momento foiimportante para que cada um pudesse perceber o envolvimento, aresponsabilidade e o conhecimento que já conquistaram, proporcionandouma compreensão melhor de todo seu processo de construção, procurandocolocar o seu ponto de vista em relação aos dados coletados. Assim, leitura, escrita e interpretação foram os conteúdos mais utilizadose explorados. Contribuímos para que os alunos se apropriassem deprocedimentos que os permitiam obterem informações, reconhecer suapertinência e idoneidade e saber divulga-las. Ao estimularmos estas ações que ajudaram no processo de autoria dosalunos, dialogamos com assuntos sobre saúde, meio ambiente, ética epluralidade cultural que difundiam o respeito pelas “pessoas especiais”, oque despertou um melhor cuidar de si, do próximo e do meio. Tudo isso foiacontecendo naturalmente, no calor das discussões provocadas pelasinquietações dos alunos em sala.Metodologia Nosso trabalho é pautado e todo desenvolvido com base em projetos, osquais possuem três fases distintas: • Pesquisa: busca na internet de textos e imagens e o registro dos apontamentos sobre o tema (exemplo: futebol, continentes, África,
  11. 11. lendas africanas, histórias da copa do mundo, partidos políticos, cargos políticos etc.).• Produção: montagem de jogos, blogs, slides, planilhas, jornais virtuais e histórias em quadrinho a partir do material obtido através das pesquisas direcionadas.• Avaliação: realizada por professores e alunos de outras turmas mediante a aplicação ou apresentação das produções e auto avaliações.
  12. 12. AÇÕES 2010 PROJETO INICIALDesenvolvido com as turmas: 401, 601, 605, 607, 608Sites utilizados: www.eproinfo.mec.gov.br;http://www.youtube.com/watch?v=DwrQJpn0IQw&feature=relatedProfessora responsável: Ana Paula e LetíciaConteúdo: IntrodutórioDesenvolvimento: Os alunos assistiram a filmes e animações, refletiram,discutiram e praticaram o que aprenderam. Como sensibilização, propusaos alunos, inicialmente, que pensassem nos espaços informatizados domundo atual e como a tecnologia estava presente em nosso dia a dia ecomo podemos usufruir dela. Em seguida, assistimos a um trecho do filme“O náufrago” e refletimos sobre como seria o mundo hoje sem tecnologia eque imaginassem como será o futuro.Objetivos: Conseguirem executar as tarefas que lhes seriam solicitadas nodecorrer do ano letivo.Apresentando o computadorReconhecendo as partes do computador
  13. 13. Aprendendo mais sobre o Linux PROJETO MEU MAILDesenvolvido com as turmas: 401, 601, 605, 607, 608, 701,702, 804, 805,806, 809, 905Sites utilizados : yahoo e hotmailProfessoras responsáveis: Ana Paula e LetíciaConteúdo: Uso do correio eletrônicoDesenvolvimento: Cada aluno preencheu um cadastro com informações esenhas e criou seu endereço eletrônico.Objetivos: Ter um e-mail seria essencial para o desenvolvimento de nossostrabalhos durante o ano letivo, uma vez que o 4° e o 6° ano precisariam deum cadastro no site Máquina de Quadrinhos, o 7° ano precisaria de umaconta, pois estavam iniciando no projeto Escola Conectada e precisariamter um blog e as turmas de 8° ano que participariam do Projeto Agora ouNunca com o Professor Paulo se comunicaria através de recados. Alémdesta questão prática, nosso intuito era fazer com que a postura diante docomputador não fosse de isolamento, de trabalho solitário, mas sim criarum ambiente social ao estudar e produzir, promovendo a comunicação einteração entre colegas, explorando com responsabilidade aspotencialidades desta poderosa ferramenta. Como as mensagens por e-
  14. 14. mails se dão por meio da construção de textos, a escrita e a leitura estariamtomando significado na vida destes alunos, permitindo que eles percebamsua função social.Alunos fazendo seus e-mailsUtilizando seus e-mail
  15. 15. PROJETO QUEM SOU EU?Turmas atendidas: TodasPrograma utilizado: BrOffice WriterProfessoras responsáveis: Ana Paula e LetíciaConteúdo: IntrodutórioDesenvolvimento: Os alunos escreveram um pequeno texto contendo seusdados pessoais, seus interesses e traços de sua personalidade e construíramsuas ID’s.Objetivos: Diagnóstico da turma, conhecer os recursos do Editor de Texto,trabalhar autoestima e autoconhecimento, estimular produção de texto.Exemplo de um RG impresso Exemplo de produção textual do aluno PROJETO ALUNO MONITOR O projeto aluno-monitor possibilita ao aluno ser o protagonista de seupróprio conhecimento através das diversas TIC’s e da aplicação desseconhecimento no seu cotidiano escolar, desenvolvendo habilidades com asmídias, capacidade de pesquisa, comunicação e publicação de materiais nainternet e propiciando a vivência de experiências significativas nos projetosda escola. O projeto aluno monitor surgiu no intuito de promover a formação emconceitos básicos de tecnologia e a consequente multiplicação destesconhecimentos, no qual o aluno utiliza o que aprende para contribuir para amelhoria do desempenho das turmas atendidas na sala de informáticaeducativa. O projeto proporciona, ao aluno monitor, experiências práticascom a possibilidade de crescimento pessoal, elevação da autoestima,melhora da disciplina e desenvolvimento de compromisso, iniciativa eresponsabilidade e é muito importante para o ambiente escolar, uma vezque integra cada vez mais o aluno na escola, inclusive observando as
  16. 16. dificuldades enfrentadas por ela para oferecer uma educação de qualidade,promovendo a autonomia dos alunos, ampliando a interação entre escola,aluno e comunidade, através das diversas TIC’s e da aplicação desseconhecimento no seu cotidiano escolar. No caso da escola pública esseprojeto é precioso, pois os nossos alunos necessitam de incentivos epossibilidades de acesso ao mundo digital muitas vezes distante darealidade de suas vidas particulares. O aluno monitor é um aluno que gosta de aprender sobre as TIC’s edesenvolver suas habilidades com as mídias, desenvolvendo a capacidadede pesquisa, comunicação e publicação de materiais na internet epropiciando a vivência de experiências significativas nos projetos daescola. Ao longo do processo, é possível perceber a mudança na postura eno modo como o aluno monitor passa a utilizar o computador,transformando-o não apenas numa ferramenta de trabalho poderosa, masnum ambiente social ao estudar e produzir, capaz de promover acomunicação e interação entre alunos. Além de dar apoio ao mediador deinformática durante as aulas, esses alunos contribuem com ideias, sugestõese críticas ao trabalho desenvolvido no laboratório, de modo autônomo ecriativo, tornando-se parceiro do professor e modelo para os demais alunose, por serem jovens e entenderem bem a linguagem dos alunos (o quefacilita ainda mais a ponte entre escola – aluno e entre aprender e ensinar)torna-se nosso canal de comunicação com os outros alunos. Fotos de nossos monitores em ação
  17. 17. Entrega dos certificadosProjeto Monitorarte Numa sociedade imersa por produções áudio visuais, a escola nãopoderia ficar aprisionada somente às letras impressas; por isso, olaboratório de informática da Escola Municipal Professora Olga Teixeira deOliveira iniciou, no ano de 2009, a formação do grupo DOM, um grupo dejovens atores composto por 10 alunos do ensino fundamental, coordenadopela professora Ana Paula Pires, mediadora de informática educativa eespecialista em Literatura Brasileira e Língua Portuguesa, com a propostade adaptar clássicos literários para a linguagem cinematográfica (curta-metragem). O nome DOM, escolhido pelo grupo através de eleição, traduz a essênciada proposta: revelar muitos dos dons que estavam escondidos dos alunos ereferenciar o título do primeiro clássico literário a ser encenado por eles:
  18. 18. “Dom Casmurro", de Machado de Assis. Além da linguagemcinematográfica ser um ótimo exercício de sensibilidade, subjetividade epercepção, no livro selecionado, o leitor é convidado a ser coautor da obrana medida em que faz suas próprias deduções sobre a trama. O grupo além de ensaiar a apresentação, pesquisava na internetcuriosidades sobre a obra e a vida do autor, trechos do livro, imagens daépoca, vídeos de minisséries e filmes sobre a obra e discutia sobre odesfecho do clássico. Os alunos participaram ativamente de todo oprocesso, desde a produção do roteiro e montagem de cenário e figurino atéa gravação das cenas e edição do filme com os conhecimentos adquiridosnas aulas de informática2 e usufruindo dos recursos tecnológicosdisponíveis na escola, sem os quais este trabalho não poderia ter sidoviabilizado. Por ser um projeto de incentivo à leitura que visa a leitura de Clássicosda Literatura Brasileira, os resultados do projeto e medido a longo prazo.OBJETIVOS DO PROJETO:*capacitar a compreensão global de textos longos*ampliar vocabulário através do recurso de inferência e da ferramentadicionário*desenvolver hábito e gosto pela leitura*relacionar a obra literária a outros canais e contextos*elevar autoestima, promovendo participação ativa e criativa*desenvolver a cooperação e socialização entre os alunos*desenvolver a criatividade e capacidade de síntese*promover interação entre alunos*conhecer alguns clássicos da literatura brasileira*diferenciar estilos de época, linguagem e redação*ampliar conhecimento de mundo*propiciar aquisição de estratégias de leitura*propiciar espaço para o livro dentro e fora da sala de aula*identificar características essenciais do autor e do estilo literário no qual aobra se situa*partilhar visões e argumentações*perceber a atualidade das questões levantadas nas obras*difundir a leitura na comunidade escolar e do entorno (projetando o filmea outras turmas na escola e a amigos e familiares em suas residências)*Proporcionar a discussão de como novas práticas de leitura podem seraplicadas em sala de aula 2 É importante ressaltar que esses alunos tinham conhecimento prévio de informática por participarem doprojeto aluno-monitor e manifestou o desejo de concretizar na prática, ainda mais, seus conhecimentos de tecnologia.
  19. 19. *perceber o uso do teatro como ferramenta pedagógica que traz benefíciospara o desenvolvimento de diversas habilidades, entre elas a leitura, aoralidade e a escrita*aplicar os recursos tecnológicos disponíveis na escola como viabilizaresdo processo ensino-aprendizagem.*relacionar a obra literária a outros canais e contextos*elevar autoestima, promovendo participação ativa e criativa*diferenciar estilos de época, linguagem e redação*ampliar conhecimento de mundo*identificar características essenciais do autor e do estilo literário no qual aobra se situa*partilhar visões e argumentações*perceber a atualidade das questões levantadas nas obras*saber selecionar e divulgar material de pesquisaEtapas do projeto:Para a execução deste projeto, estavam previstas cinco etapas, a saber:1ª etapa: “Reconhecimento” (fase preparatória)*definição da proposta de trabalho*eleição do livro a ser utilizado e do nome do grupo*estudo da vida e obras do autor, do estilo (literário e do autor), do contextoe da linguagem da época através de vídeos no you tube, textos e busca deimagens*discussão moral e ética dos valores (ou falta deles) observados nas obras:tais como inveja, formação da personalidade, lealdade, traição etc.*resumo dos personagens2ª etapa: “Mãos à obra” (metodologia de trabalho)*estudo dirigido*leitura de trechos dos capítulos com consulta a dicionários a fim deconhecer todo o enredo da história* pesquisas na internet e esclarecimentos do professor para a compreensãototal do enredo*organização de um cronograma de atividades3ª etapa: “Adaptando a obra”*assistir a filmes e minisséries e relatar diferenças e semelhanças com ooriginal*estudar o perfil dos personagens
  20. 20. *elaboração um roteiro adaptado da peça4ª etapa: “Luz, câmera, ação”*exercício de impostação de voz e entonação*exercício para desenvolvimento da imaginação e de improvisação*escolha do elenco e definição dos personagens*leitura da peça*palestra e oficina com um professor de teatro convidado*exercício de expressão corporal*idas ao teatro a fim de observar atuação de atores profissionais*entrega da autorização de imagem assinada pelos responsáveis*divisão de atribuições (cenário, figurino, sonoplastia etc.)*ensaios por cena com marcação no palco*entrega das tarefas produzidas (cenário, figurino, sonoplastia etc.)*ensaio filmado para análise da performance individual e em grupo*ajustes finais a partir da análise de performance*apresentação e gravação da obra sob forma de peça teatral (texto fiel ouadaptado)5ª etapa: Fechamento *compilação de todo material digital para produção de um DVD (commaking of, erros de gravação, entrevistas e a apresentação)*processo de edição de imagens e montagem*exibição do filme na sala de projeções da escola*tarde de premiação*registro da construção do projeto no blog do grupo A finalização do projeto se deu este ano com a produção do DVD dofilme, intitulado "Dom Casmurro" e das postagens feitas pelos alunos noblog “Projetando EMPOTO” que relata todo o desenvolvimento doprojeto, as descobertas e ações do grupo, além de poemas, curiosidades,músicas, entrevistas, textos, vídeos, fotos e enquetes sobre o tema. Oobjetivo era atrair a audiência jovem para a leitura de clássicos literários,desmistificando o preconceito de que Machado é de difícil compreensão.Os alunos leram, desenvolveram suas pesquisas, formularam perguntas,vivenciaram o texto, se expressaram e publicaram o que descobriram,produzindo seus próprios textos, enfim, se comunicando com outros atravésda linguagem e percebendo, assim, a função social da leitura e da escrita e aaplicação dos recursos tecnológicos na divulgação de seus "achados". Houve uma exibição na sala de projeções da escola e entrega dapremiação aos alunos que participaram do projeto e das postagens feitaspelos alunos no blog anapaulapires.spaces.live.com. O objetivo do blog era
  21. 21. valorizar a produção dos alunos e atrair a audiência jovem para a leitura declássicos da literatura brasileira, desmistificando o preconceito juvenil deque Machado de Assis é de difícil compreensão. Os alunos desenvolveram pesquisas, formularam perguntas,vivenciaram o texto, e publicaram através do blog tudo que descobriram deinteressante sobre o tema e produzindo seus próprios textos, formulandoenquetes e vídeos, enfim, lendo muito e de tudo (não só na internet, mas emrevistas e livros também) e escrevendo com suas próprias palavras, seexpressando, se comunicando através da linguagem. Eles se sentiramprotagonistas de sua aprendizagem uma vez que escolheram o livro,organizaram o roteiro, o adaptaram e o apresentaram, filmaram e depoiseditaram o material na sala de informática, e então, organizaram um DVDque foi transmitido na sala de projeções para as turmas iniciais conhecerema obra literária. Enfim, estes alunos não acreditam mais que ler é umachatice, pois perceberam a função social da leitura e puderam aplicar osrecursos da informática para divulgarem seus "achados" e contaminaroutros alunos. Além de ensaiar para a apresentação, os alunos pesquisaram na internetcuriosidades sobre a obra e a vida do autor, trechos do livro, vídeos deminisséries e filmes da obra e discutiram sobre o desfecho do clássico epostavam tudo em seu blog. Os alunos participaram desde a produção doroteiro e montagem de cenário e figurino até a gravação das cenas e ediçãodo filme com os conhecimentos adquiridos nas aulas de informáticausufruindo dos recursos tecnológicos disponíveis na escola e sem os quaiseste trabalho não poderia ter sido viabilizado. É importante ressaltar queesses alunos tinham conhecimento prévio de informática por participaremdo projeto aluno-monitor. Acreditamos que este projeto proporcione uma discussão de comonovas práticas de leitura podem ser aplicadas em sala de aula e do quanto ouso das artes cênicas e dos recursos tecnológicos disponíveis na escolacomo ferramentas pedagógicas trazem benefícios para o desenvolvimentode habilidades como leitura, oralidade e escrita e podem viabilizar oprocesso ensino-aprendizagem. Este projeto nos faz o convite de desafiar oaluno e trazê-lo para vivenciar e protagonizar a aprendizagem. O vídeoproduzido pelos jovens alunos nos mostra que precisamos modificarpráticas estagnadas e constantemente exercitar a criatividade. Para a execução e finalização desta etapa do projeto, foram necessáriasduas reuniões semanais durante um ano e meio.
  22. 22. Roteiro adaptado Divisão de tarefasBlog com o estudo feito pelos alunos através de animações Oficina de teatro com o produtor e ator Sergio Melo
  23. 23. Idas ao teatro(Peça Contando Machado) (Museu da Vida – Oswaldo Cruz) Montagem do casamento
  24. 24. Edição de imagensVídeo produzido Apresentação
  25. 25. Exibição do filmeEntrevistas com o grupo
  26. 26. PROJETO INTERNET RESPONSÁVEL No início do ano tivemos muitos problemas com orkut, descobrimoscomunidades que não condiziam com nossa proposta de trabalho e tivemosque investigar através dos participantes sua origem e denunciá-la, orkuthackeado por falta de cuidado com senhas, horário inapropriado de acessose pensamos em bloquear seu uso, entretanto, acreditamos na possibilidadede muitas destas redes se tornarem úteis para professores e alunos parapesquisa e disseminação de informação uma vez que existem muitoseducadores empenhados em divulgar estas ferramentas da Web 2.0 para queos alunos, se interessem pela Web de forma mais responsável, com afinalidade de pesquisa, aprendizado, troca de experiência, fazê-los interagire participar, ampliando o potencial delas e auxiliando os alunos nautilização proveitosa delas. Portanto, acreditamos que excluir essa espéciede ferramenta na escola proibindo seu uso pode significar não preparar osalunos para utilizá-las da forma correta e consciente posto que eles autilizarão, independente de nós, por isso, que seja melhor orientá-los e paratal, criamos este projeto.Turma: TodasProfessoras responsáveis: Ana Paula e LetíciaSite: http://www.internetresponsavel.com.brConteúdo: Navegar com segurançaObjetivo: orientar para que a internet seja utilizada com responsabilidade,entendendo o quanto é importante o uso da ética, principalmente naconstrução das relações em sociedade. Tendo em vista que as redes sociais,acabam sendo uma proposta de sociabilização, a escola, possivelmente,deveria tentar inseri-las no seu cotidiano sem perder de vista esseselementos.Desenvolvimento: comparar diferentes informações sobre um mesmoassunto, selecionar informações confiáveis que os ajudem a fazer um bomuso do conteúdo procurado, localizar o endereço do site pesquisado e a dataem que a pesquisa foi realizada.
  27. 27. PROJETO APOIO AO ESTÁGIO: REGÊNCIATurma: 607Softwares utilizados: BrOffice Impress e site de jogosProfessoras supervisoras: Ana Paula, Letícia e MillenaConteúdo: Sistema solarObjetivo: identificar os planetas do sistema solar e suas especificidades.
  28. 28. Desenvolvimento: slides informativos e verificação de aprendizagematravés de jogos.PROJETO O MUNDO É UMA BOLA (COPA DO MUNDO)Turmas atendidas: Classes especiais de alunos surdos 1º seguimento doEnsino Fundamental (2º, 3º e 4º e 5º anos), 601, 605, 607, 608, 701,702,905.OBJETIVO GERAL Oportunizar a comunidade escolar a vivência pedagógica e aconstrução e conhecimentos sobre a Copa do Mundo através da interaçãointerdisciplinar que ocorrerá na preparação e no desenvolvimento dasatividades planejadas e propostas.OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Aproveitar esse acontecimento, para enriquecer as aulas;
  29. 29. • Conhecer e saber um pouco mais sobre a América do Sul país sede da Copa; • Desenvolver os temas transversais: Pluralidade Cultural, Meio Ambiente, Saúde, Trabalho e Consumo, permitindo aos alunos a descoberta e o conhecimento de diferentes culturas, por meio de troca de informações entre os colegas e professores; • Estimular e desenvolver a produção escrita e a leitura. Além de aprender a escrever de forma colaborativa, respeitando o espaço do outro.PROPOSTAS PRELIMINARES E GERAIS:• 1ª fase Os professores de todas as disciplinas deverão organizar no períodoentre 11 de junho a 11 de julho, atividades relativas ao Tema Copa doMundo e montar o seu mural expondo seus trabalhos.• 2ª fase Apresentação dos trabalhos, exposição e culminância do projeto.• 3ª fase Realização de avaliação das atividades e trabalhos apresentados pelasturmas.PROPOSTAS ESPECÍFICAS: Por área, os professores se organizarão e planejarão as tarefas queserão desenvolvidas com seus alunos aliando o conteúdo da sua disciplinacom o Tema Copa do Mundo. PROPOSTAS DE TRABALHO INTERDISCIPLINARMontar mural por disciplina:* História• Confecção de cartazes para montagem do mural sobre ÁFRICA, suacultura, seus costumes e suas diferentes etnias.• Países africanos participantes abrangendo os aspectos sociais,políticos e econômicos.* Geografia• Confecção de mapas dos países participantes da Copa do Mundo,com sua localização geográfica e suas principais características.
  30. 30. Exemplo: PAÍS – CONTINENTE – IDIOMA – RELIGIÃO – Nº DEHABITANTES – MOEDA – SISTEMA DE GOVERNO* Artes / Música• Confecção das 32 bandeiras.• Trilha sonora editada para a abertura do evento.• Confecção de desenhos dos mascotes de todas as Copas.• Logomarca da Copa.• Máscaras Africanas.* Português• Confecção dos 32 cartéis de identificação dos países participantespara o desfile da abertura.• Redações sobre a Copa do Mundo.• Jornalzinho Semanal com notícias da Copa.* Inglês• Confecção dos 32 cartéis de identificação dos países participantes(em inglês) para o desfile de abertura.* Matemática• Mural com a tabela dos jogos atualizados a cada jogo.• Divisão dos grupos.• Curiosidades (participantes, nº de gols por Copa, artilheiros).Observação: Utilizar gráficos e estatísticas.* Ciências• Dopping.• Lesões do futebol.• Músculos do corpo humano.• Consumo calórico por partida.• Alimentação do atleta.• Fisiologia.* Educação Física• Explicar o surgimento das Copas.• Retrospectiva das Copas desde de 1930 até os dias atuais.• Regulamento da competição.• Composição dos países por grupo.
  31. 31. • Organizar uma Mini Copa sorteando as turmas e os seus respectivospaíses. A sala de Informática educativa contribuiu para as pesquisas em todas asdisciplinas, atuou na trilha sonora do desfile, na produção de um jornaldigital da copa (incluindo curiosidades, imagens, som e informações comos recursos do aplicativo BROffice Apresentação do Linux para produçãode slides.Temas pesquisados:Site para jogos e pesquisas Professor orientando produção de texto
  32. 32. Mudança de plano de fundo em todos os computadoresQuiz da copaProdução de texto no google docs
  33. 33. Produção de slidesApresentação da pesquisa em slidesApresentação oral ou em libras.
  34. 34. PROJETO FOLCLORETurmas atendidas: Classes especiais de alunos surdos 1º seguimento doEnsino Fundamental (2º, 3º e 4º e 5º anos).Professora responsável: LetíciaForam utilizados jogos sobre folclore do JClik e dicionário virtual em librasversão 2.0/ INES, 2005.Objetivos: • Identificar e reconhecer as tradições de um povo e suas manifestações, valorizando a maneira de agir, pensar, sentir; • Mostrar os variados tipos de manifestações que se dão de maneira informal, e são passadas de geração para geração de modos distintos, como, por exemplo, na forma de cantigas, contos, lendas, culinária ou artesanato. • Compreender o conceito de cultura popular; • Desenvolver escrita e leitura.Desenvolvimento: É importante valorizar o folclore na escola, visto queele representa o mais alto valor de uma nação, pois está presente em todosos momentos de nossa vida, na canção de ninar, nas histórias, nos quitutes,nas cantigas de roda e brincadeiras, na maneira de falar. Então foramrealizadas atividades inicialmente de recontar as lendas em libras. Depoisfoi realizado várias atividades sobre lendas folclóricas, utilizando jogos doJClick. E finalizamos o projeto com a produção de um livro sobre ofolclore. A capa do livro foi feita com papel reciclado pelos próprios alunosno laboratório de Ciências, sob a supervisão da Profª Mírian (5º Ano deEscolaridade).
  35. 35. Algumas páginas do livro sobre o folclore
  36. 36. Utilizando dicionário virtual em Libras
  37. 37. PROJETO ELEIÇÕESTurma: TodasProfessoras mediadoras: Ana Paula e LetíciaSites mais utilizados:http://www.internetresponsavel.com.br/criancas/historia-em-quadrinhos.php?p=2; suapesquisa.com;www.plenarinho.gov.brportalzinho.cgutse.gov.brwww.educarede.org.brwww.eleitor.org.brwww.ecokids.com.brwww.colegiosantoantonio.com.brwww.chica.org.brObjetivo: • Despertar consciência politica e cidadania; • Compreender o conceito e funções dos candidatos; • Desenvolver sua capacidade de raciocínio sobre os problemas de infraestrutura existentes na comunidade; • Estimular a capacidade de encontrar soluções para os problemas encontrados; • Incentivar e desenvolver a construção da escrita e da leitura; • Desenvolver a pesquisara na internet e registrar em seus apontamentos informações sobre leis, tipos de governo partidos políticos e sobre cada cargo político (senador, deputado federal e estadual, governador, senador e presidente);Desenvolvimento: • Montaram um jogo de perguntas e respostas a partir de seus registros, historias em quadrinho com o tema, calcularam percentuais e montaram gráficos com o uso do BROFFICE calc; • Debateram acerca de uma comparação da cidade de ontem e de hoje e o que se espera da cidade para o futuro através de desenhos e maquetes, tiveram a experiência de voto em urna virtual, participaram de enquetes e jogos, e viram vídeos e textos sobre politica; • Primeiro foi utilizado o site para que os alunos aprendessem o conceito e a função dos candidatos. Através de textos e
  38. 38. atividades (caça-palavras, cruzadinhas, quebra-cabeça, jogo da forca e outros); • Depois teve debate sobre os problemas encontrados em suas comunidades, a partir dos problemas mostrados no site; • Foi realizado uma simulação de votação (candidatos - personagens do plenarinho); • Construção de texto sobre eleição; • Construção de um apresentação de slides.SensibilizaçãoAluna pesquisando sobre ficha limpa
  39. 39. Mudando plano de fundo Atividades
  40. 40. Enquete
  41. 41. Navegando e interagindo no PlenarinhoSimulação da votação
  42. 42. Vídeo PROJETO GIBITECA VIRTUALTurmas: 401, 601, 605, 607, 608Mediadoras: Ana Paula e LetíciaFoi utilizado o site www.maquinadequadrinhos.com.br.Objetivo: Desenvolver com os alunos um trabalho que explore diferenteslinguagens e, ao mesmo tempo, tratar dos seguintes assuntos: política,produção de texto desenvolvimento o aluno monta sua HQ no site e depoiscompartilha as historinhas com a turma.Desenvolvimento: primeiro os alunos manusearam os gibis na sala deleitura. No segundo momento lhes foram apresentados alguns balões dediálogo para que reconhecessem e iniciassem suas próprias produções degibis, através do site. E finalizamos com a apresentação de suas própriashistórias em quadrinhos com o tema “Eleição”.
  43. 43. PROJETO FOTONOVELATurma: 4 e 5 anosProfessora responsável: Ana PaulaObjetivo: Produzir de texto e desenvolver expressões faciais e corporais.Desenvolvimento: Em grupos, sorteiam temas como amor, ciúme, traição,morte, doença, ambição, dinheiro, amizade e constroem suas historinhas nohagaque com suas próprias fotos
  44. 44. JOGANDO COM AS FRAÇÕESTurma: 4 anoMediadora: Ana PaulaUtilizou jogos do LineducObjetivo: Compreender o conceito matemático e sua aplicabilidade.
  45. 45. PROJETO RECICLAGEMTurma atendida: 3º ano de escolaridade (Classe especial de alunos surdos).Professora responsável: LetíciaForam utilizados: Editor de textos e Dicionário digital de Libras.Objetivos: • Difundir e incentivar a prática da reciclagem; • Estimular nos alunos, o sentimento de respeito à natureza, iniciando pela sua própria comunidade; • Promover atitudes ambientalmente e socialmente corretas; • Desenvolver a produção da escrita e a leitura; • Enriquecimento de vocabulário.Desenvolvimento: É de fundamental importância garantirmos que hajarecursos naturais suficientes para a manutenção da vida humana na Terra.Para isso precisamos começar a incentivar nossos alunos a concentraremesforços na implantação de alguma ação visando à sustentabilidade, comopor exemplo, a coleta seletiva, primeiro passo para a reciclagem. Sendoassim, encaramos esse desafio, com atividades propostas em parceria com asala de aula, sala de leitura e sala de informática, desenvolvendo essasresponsabilidades nos alunos. Foi recontada a história da“Chapeuzinho Vermelho”, depois os alunostiveram que recontá-la, mas pensando na preservação do meio ambiente,criando uma nova versão para a história com o título: “Chapeuzinhovermelho Maluquinha por reciclagem”. Primeiro digitaram o texto criadocoletivamente, utilizando o editor de texto e depois apresentaram uma peçateatral embasado no texto da turma.
  46. 46. PROJETO AGENDA 21Turma: 702 e 704Mediadoras: Ana Paula e LetíciaUtilizaram máquina fotográfica, celular, vídeos do youtube, editor de textoe editor de imagens.Objetivo: Despertar consciência ecológica.Desenvolvimento: A professora de ciências pediu que os alunos vissem 2vídeos no youtube e respondessem em forma de carta e também quetirassem fotos de exemplos de descaso com o meio ambiente no entorno daescola, e que depois comentassem suas fotos e sugerissem soluções.
  47. 47. Horta na escola – Uma das soluções sugeridas PROJETO SEXUALIDADETurmas: Todos os 8º anos.Mediadoras: Ana Paula e LetíciaObjetivo: Preservação do corpo e despertar a consciência crítica dosalunos.
  48. 48. Desenvolvimento: Vídeos, filmes e slides sobre métodos contraceptivos,gravidez, puberdade e julgamento sobre aborto.
  49. 49. Vídeo sobre controle de natalidade na China. Vídeo sobre os fantasmas da China
  50. 50. Blog de aluna
  51. 51. PESQUISAS DIRECIONADAS Exemplo de síntese de texto
  52. 52. Alunos divulgando seu livro preferido com o uso da tecnologiaProjeto Africanidade: os alunos pesquisaram imagens de pessoas ilustres daÁfrica e fizeram caricaturas, vídeos e slides com imagens de pessoas negras. Pesquisara de Artes sobre Mosaicos: pesquisaram e criaram seus mosaicos e postaram no blog do professor.
  53. 53. Pesquisaram sobre pontos turísticos na baixada e no mundo, depois produziram slides ou filminhos para apresentação Alunos pesquisaram letras de histórias cantada
  54. 54. Sugestão da professora de ciências sobre jogos e sites de Oswaldo Cruz PROJETO AGORA OU NUNCATurma: 804, 805, 806Mediadora: Ana PaulaObjetivo: promover interatividade no ensino da matemáticaDesenvolvimento: o professor publica atividades complementares, textos,dicas e vídeo aulas ou jogos em seu blog site paulocesarmat2.blogspot.com.
  55. 55. PROJETO DE APRENDIZAGEM (PA)BLOGUES CRIADOS PELOS PROFESSORESBlog da Escola
  56. 56. Conteúdos Em se tratando dos conteúdos, a pedagogia de projetos é vista pelo seucaráter de potencializar a interdisciplinaridade. Isto de fato pode ocorrer,pois o trabalho com projetos permite romper com as fronteirasdisciplinares, favorecendo o estabelecimento de elos numa situaçãocontextualizada da aprendizagem, articulando as diferentes áreas deconhecimento mobilizadas na investigação de problemáticas e situações darealidade. Isso não significa abandonar as disciplinas, mas integrá-las nodesenvolvimento das investigações. Assim, um aluno pode tratar de músicae ser orientado por um professor de geografia ou tratar de um assunto deárea da saúde com um professor de artes.Que competências os alunos irão desenvolver? A pedagogia de projetos deve permitir que o aluno contextualizeconceitos já conhecidos e descubra outros que emergem durante odesenvolvimento do projeto. Nesta situação de aprendizagem, o alunoprecisa selecionar informações significativas, tomar decisões, trabalhar emgrupo, gerenciar confronto de idéias, enfim desenvolver competênciasinterpessoais para aprender de forma colaborativa com seus pares. Objetivamos estimular 4 competências básicas, a saber: Competências pessoais (aprender a ser): No processo dedesenvolvimento de seu PA o aluno deverá definir o que quer aprender,persistir na sua questão mesmo diante das dificuldades, expor suas dúvidase descobertas, reagir de forma positiva ao receber críticas, ter cada vez maisautonomia, confiança em si mesmo e capacidade de realizar um trabalho. Assim ele vai desenvolvendo o autoconhecimento, autoestima eautoconfiança. Terá uma visão de futuro, autodeterminação, resiliência eauto-realização. Competências relacionais (aprender a conviver): No decorrer de seuPA o aluno deverá interagir e se comunicar com o outro, ajudar e aceitarajuda, dar sugestões aos colegas, expor suas descobertas, ajudar a manter oespaço coletivo, valorizar o trabalho do colega, usar a tecnologia parainteragir. Nesse processo ele irá aprender a conviver com as diferenças,interagir, comunicar-se, reconhecer o outro, planejar, trabalhar e decidir emgrupo, ter compromisso com o coletivo, com o ambiente e com a cultura. Competências cognitivas (aprender a aprender): Ao desenvolver oseu trabalho o aluno deverá buscar, analisar e selecionar informações,estabelecer relações, interpretar fatos e situações, resolver problemas,
  57. 57. registrar suas descobertas. Nesse processo ele desenvolverá competênciascognitivas mínimas de leitura e escrita, cálculo e resolução de problemas,análise e interpretação de dados, fatos e situações, interação com a mídia.Além de aprender a buscar, transmitir e produzir conhecimento. Competências produtivas (aprender a fazer): Durante odesenvolvimento de seu projeto, o aluno irá refletir sobre sua prática,gerenciar seu tempo, recursos e espaços, trabalhar em equipe, motivar evalorizar o trabalho do colega, imaginar novas formas de divulgar seutrabalho, planejar e organizar suas ações. Sendo assim, irá desenvolver acriatividade, gestão e produção do conhecimento, autogestão, co-gestão,heterogestão, polivalencia, versatilidade e profissionalização. As competências desenvolvidas no trabalho com PA formam umconjunto interdependente que torna-se uma fonte de atitudes e habilidadespara que os alunos possam aplicar nas suas experiências o conhecimento eas aprendizagens adquiridas, posicionando-se frente a diversas situações desua vida. Assim, ao final da pesquisa, ele relata como pretende fazer aponte do mundo virtual com o rela, ou seja, como pretende aplicar osresultados de sua pesquisa fora da sala de aula. Essas competências sóserão desenvolvidas se durante todo o processo o aluno tiver espaço parapensar, criar, interagir, buscar soluções e fazer escolhas e o professoracompanhar, estimular, orientar e intervir para que o aluno se desenvolva eaprenda cada vez mais. Objetivos principais do PA:Melhorar o rendimento do aluno, desenvolvendo as habilidades de:• leitura e escrita;• acesso, coleta, seleção, análise, interpretação, comparação e revisãode dados;• interatividade crítica com a mídia;• postura pró-ativa;• compartilhamento de idéias e soluções;• ampliação de conhecimentos;• maior participação na comunidade• desenvolver autonomia,• trabalhar em equipe
  58. 58. “TUDO SE INICIA COM A CRIAÇÃO DE UM BLOG”.
  59. 59. E a escolha da pergunta inicial. Abaixo alguns exemplos das Perguntasiniciais das turmas de PA de 2010:O que e tuning?Por que as flores tem cheiro?Por que o coração bate?O que é kung fu?Por que as flores são diferentes?Como vai ser o robô no futuro?Por que os peixes vivem na água?Por que o cahorro é o melhor amigo do homem?Quem inventou os video games?Como as arvores crescem?Como são produzidas as lágrimas?Como surgiu a música?Como surgiu o sol?Como é a maquiagem indígena?Por que as grávidas têm desejos?Como surgiram os ânimes (desenho japonês)?Como surgiu o batom?O que são ânimes?Como foram construídas as pirâmides em um lugar que não havia pedras?Por que existem sentimentos?Por que a copa do mundo é de 4 em 4 anos?O que os historiadores descobriram sobre o apostolado de Jesus? *
  60. 60. Por que os pais não entendem os adolescentes?Como surgiu o desenho animado?De que é feito o planeta Terra?Como surgiu o Hip Hop?De onde vem a luz do sol?Como se desenvolve o câncer?Como surgiu o futebol?Como nosso corpo reage ao amor?Como é feita a reciclagem?Como surgiu o funk no Brasil?Como é causada a LER, a doença do pianista João Carlos Martins?Como surgiu o aborto?Como será o planeta no futuro?Por que nos apaixonamos?Por que o fumo atrai jovens?Os animais são mesmo suicidas?Como surgiu o sorvete e como ele é produzido?Será que a história traz algum registro de vampiros? *Como são feitos os esmaltes?Como é causada a doença Mal de Parkinson?Qual a ligação dos humanos com os deuses?Por que e como acontecem os terremotos?Todas as joaninhas são iguais?
  61. 61. Chocolate realmente vicia?Que a verdade seja dita... O que é a verdade?Como nosso corpo reage quando estamos apaixonados?Como é feito o vidro?Como surgiu a Aids?É possível controlar o nosso sentimento?Como surgiu o blog?Como é produzido o raio?Como surgiu a copa do mundo?Com qual finalidade o Coliseu de Roma foi construído?O que acontece no nosso cérebro quando beijamos?Por que os adolescentes são rebeldes?O que é Bullyng?Como a câmera registra a imagem?Por que o sol tem luz?Tudo sobre moda e sua históriaQuem inventou o batom?Como surgiu a música?Como podemos evitar a gravidez na adolescência?Quem inventou o carro?Como e feita a bomba atômica?O que é o amor?Como surgiu a tecnologia?
  62. 62. O que é epilepsia?Como surgiu o raio?Como são criadas as flores artificiais?Como é feita a substância da maquiagem?Por que precisamos dormir?O que é a felicidade?Qual a importância da Petróleo?Como se forma a Aids?Por que os jovens se viciam?Como surgiu o celular?Como são feitos os esmaltes?Por que ocorre a hidrocefalia?Por que o gago canta sem gaguejar?Como são os sonhos de pessoas cegas?Como foi feito o espelho?Como foi feito o filme em 3D?Por que você boceja quando eu bocejo?Como surgiu o dinheiro?Como se forma a leucemia?Como é feito o vidro?Como funcionam os sinais de transmissão de rádio e TV?Como é a vida de um tetraplégico?Chocolate causa espinhas?
  63. 63. Qual a fórmula da coca cola?Será que os cegos podem voltar a enxergar?A arca de Noé realmente existiu?Como foi feito o primeiro carro?O que são mensagens subliminares?O que é heterocromia?Por que os dedos murcham quando estamos na água?Como são produzidos os computadores?Como é feita a placa mãe?Por que há discriminação com os negros?Quais os efeitos das cores?Mitos e verdades sobre alimentosQuais os efeitos da genética?Como a internet ajuda a propagar as lendas urbanas?Como foi usado o piercing?Como surgiu o filme?Por que as pessoas têm diabetes?Por que a lua tem fases?O que é Lupus?
  64. 64. SEGUE ALGUMAS IMAGENS DE BLOGSFEITOS PELOS ALUNOS NO PROJETO PA
  65. 65. ELABORAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS
  66. 66. AÇÃO CONCRETAEntrevistas
  67. 67. ORIENTAÇÃO COM OS PROFESSORES ORIENTADORES – NOSSOS PARCEIROS DIRETOS NESSA VIAGEM
  68. 68. PREPARANDO A APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO
  69. 69. ENTREGA DE CERTIFICADOSPARA OS MELHORES BLOGS DO MÊS
  70. 70. RELATO DE UMA ALUNA SOBRE O PA O projeto chegou ao fim para mim, por sair da escola. Mas não estoutriste, porque vou levar tudo que aprendi para o resto da minha vida. Tudocomeçou em 2008, quando estava na turma 706 e estudava de manhã, aProfª Rosemary nos apresentou o P.A (Projeto de Aprendizagem). "Mas queideia é essa de fazer blog? O que é blog? Não sei mexer direito no Orkut,quanto mais em blog!”, foi o que pensei quando o projeto nos foiapresentado. Acho que toda a turma pensou isso também. Primeiro fizemosum slide para nos apresentarmos e também para termos um contato maiorcom os programas a maioria só usava a Internet. Depois fomos criar o blog.Tínhamos que ter uma conta no Hotmail. Foi aí que veio a parte maisdifícil: dar vida ao blog. Eu fiquei com tanto medo de não conseguir fazer oblog, mas as professoras Rosemary e Cristiane estavam lá para nos auxiliar.E a experiência foi muito mais divertida do que eu pensei. Vários temascoloridos, rosas do jeito que toda garota gosta. Criamos o blog, depois foi avez da pergunta. Foi uma loucura. Havia vários assuntos para ser tema,para pesquisarmos. Eu estava em casa conversando com a minha irmãJosiane, que aliás participava também do projeto, sobre as perguntas quepoderíamos usar nas pesquisas. Em 2008 o Brasil estava comemorando os100 anos de Imigração Japonesa e passou um comercial sobre isso. Nessemomento pensei "Porque os orientais têm os olhos puxados?”. Pronto,achei minha pesquisa, foi perfeito pois no mesmo ano haveria asOlimpíadas em Pequim e eu poderia abordar bastante o extremo oriente.Depois disso a turma foi dividida em grupos de acordo com a ordem dachamada. O meu grupo ficou com o professor Sandro. Toda sexta- feiraíamos para a Sala de Informática e para o Prof. Sandro nos orientar, darsugestões e corrigir os erros ortográficos do blog. Ganhamos um cadernopara registrar como estava transcorrendo a pesquisa. A pesquisa sobre osorientais foi muito importante para mim, pois diminuiu muito o preconceitoque eu tinha em relação a eles. Finalizei o ano muito feliz, porque expandimeu horizonte de conhecimento a graus cada vez mais altos. No ano de 2009 retornei à escola com muito entusiasmo para continuar apesquisa. Porém uma coisa me incomodava: o Windows Live. Apesar dapesquisa ter me ajudado a evoluir, eu perdi a vontade de continuar o blogno Spaces. Relatei isso a Prof.ª Rose e ela me sugeriu que eu mudasse oblog do Windows Live para o Blogger. Eu gostei da ideia e resolvi mudarde espaço. Então recomecei o processo do ano anterior: criar um a novaconta no Gmail e dar vida ao espaço. Não tive muitos problemas na hora defazer o Blogger, porque havia dois alunos que participavam do projeto etinha o projeto no Blogger. Eles eram da turma 906 e seus nomes sãoRaphael e Adriana. Agradeço muito a eles, pois eles me auxiliaram muito.
  71. 71. O Raphael colocou o plano de fundo e o cursor. A Adriana me ensinou ausar a ferramentas do espaço. A Profª Cristiane também me ajudou dandodicas, por exemplo como deixar o texto mais interessante. Como no anoanterior a turma foi dividida em grupos, mas desta vez os orientadores(professores) ficaram com os temas que tinham relação com o suasmatérias. Nas férias, pensei o tempo todo em que assunto abordar. Nessaépoca, estava estreando em um canal da TV a cabo o filme “Bee Movie – AHistória de Uma Abelha”. O filme falava sobre uma abelha que serelacionava com uma humana e mostrava como era o processo de produçãode mel. Esse filme me despertou muita curiosidades, pois a relatava comoas abelhas produziam o mel e como elas são importantes na polinização dasflores, mas mostrava de um jeito diferente pois o filme era em desenhoanimado. Então decidi que a pesquisa giraria em torno das abelhas. Comono ano anterior a turma foi divida em grupos e os professores ficaram comos alunos que tinha a pesquisa de acordo com as suas matérias. Como aminha pesquisa se relacionava com o mundo animal eu fiquei com a ProfªGlaucia e novamente o dia em que o meu grupo entrava no blog era asexta-feira. A Profª Glaucia era uma orientadora muito esforçada. Elasempre surgia com sugestões para melhorarmos o blog, pesquisava naInternet assuntos curiosos que podiam deixar o blog mais interessante.Acho que essa foi a minha melhor pesquisa, porque aprendi coisasinimagináveis como existe mel amargo e abelha sem ferrão. Também oblog teve uma repercussão maior, pois apresentei para várias pessoas.Gostei muito da pesquisa no Blogger, porque ficou com o espaço melhor ea aparência mais bonita. Retornei no ano de 2010 um pouco triste, pois sabia que seria meuúltimo ano na escola e no projeto. Na turma 906 entraram vários alunosnovos o que deu ânimo para alguns alunos. Outros saíram e foram paraoutras turmas. Confesso que pensei em desistir do projeto, pois achava quecomo eu já tinha participado nos anos anteriores, outros alunos deveriamparticipar. Eu cheguei a pensar em sair do projeto. Mas continuei. Como noano anterior todo o processo se repetiu, mas com algumas mudanças.Novas professoras nos auxiliaram na pesquisa: Letícia e Ana Paula. Aminha última pesquisa fala sobre câmeras fotográficas. Eu queria pesquisarsobre esse tema a muito tempo. Toda vez que eu penso que tenho que sair da escola me dá uma tristezaprofunda, porque o que eu vou levar da Escola Municipal Profª OlgaTeixeira de Oliveira são amizades e principalmente aprendizado que eu voulevar para a vida toda. Já que eu vou sair a única coisa que eu posso fazer éagradecer a oportunidade que eu tive aqui na escola.Vou sentir muitasaudade. Foram os melhores anos da minha vida”. Fonte: vivihtinha18.blogspot.com
  72. 72. PASSEIOS PEDAGÓGICOS – PREMIAÇÃO PARA OS MONITORES E OS MELHORES BLOGS DO ANOMuseu da VidaPlanetárioJardim BotânicoMuseu da República
  73. 73. Seminário de Ciência e Tecnologia de Duque de Caxias Enfim, todo este trabalho deu frutos e fomos convidadas a participar doSeminário de Ciência e Tecnologia do município com uma oficina e umrelato de experiência.
  74. 74. AVALIAÇÃO FINAL DOS TRABALHOS Muitas vezes a avaliação é vista como fato pontual ou algo singular quese confunde ora com uma mera obrigação institucional ora como atividadeexercida para distinguir bons e maus alunos e ora como forma dedemonstrar a benevolência ou autoridade dos professores. Mas a avaliaçãodas ações e a auto-avaliação precisam ser realizadas ao longo de todo oprocesso e necessita de serem baseadas em indicadores relacionados àscompetências pessoais, relacionais, cognitivas e produtivas dos alunos eprofessores e para que se trace novas ações. Por isso, o final do bimestre, resumimos o que havia sido realizado e oaluno pôde refletir sobre o seu caminhar, o conhecimento já construído, asinformações e conceitos que ainda precisavam ser aprofundados, se oobjetivo da pesquisa foi alcançado, sua habilidade de oralidade perante osoutros, a clareza de pensamento. Este momento foi importante para quecada um pudesse perceber o envolvimento, a responsabilidade e oconhecimento que já conquistaram, proporcionando uma compreensãomelhor de todo o processo de construção e da qualidade de sua pesquisa,procurando colocar o seu ponto de vista em relação aos dados coletados.Ler, escrever, selecionar, analisar, rever, reler, comparar foram ações queajudaram no processo de autoria dos alunos, dialogando com assuntossobre saúde, meio ambiente, ética e pluralidade cultural. Nossa prática avaliativa se constitui como ação reflexiva, contínua eintegrada obtida através das relações estabelecidas entre os textos lidoscom seu contexto sócio-cultural e do desenvolvimento da escrita; o índicede aprovação e evasão, por meio do desempenho nas práticas sociaiscotidianas, ou seja, a participação dos alunos na comunidade, e acapacidade de se auto avaliar. Ao divulgar ferramentas da Web 2.0 e recursos tecnológicos aliados aprojetos educacionais, observamos maior interesse dos alunos no processode aprendizagem e a aquisição de postura mais responsável diante docomputador, com a finalidade de pesquisa, aprendizado e troca deexperiência. Nossos alunos leram, desenvolveram suas pesquisas, formularamperguntas, se expressaram e publicaram o que descobriram, produzindoseus próprios textos, enfim, se comunicando com outros através dalinguagem e percebendo, assim, a função social da leitura e da escrita e aaplicação dos recursos tecnológicos para sua divulgação. Além disso, estãoadquirindo mais autonomia na medida em que não recebem o material deestudo pronto e sim participam ativamente de sua produção.
  75. 75. RELATO DE UMA ALUNAO projeto chegou ao fim para mim, por sair da escola. Mas não estou triste,porque vou levar tudo que aprendi para o resto da minha vida. Tudocomeçou em 2008, quando estava na turma 706 e estudava de manhã, aProfª Rosemary nos apresentou o P.A ( Projeto de Aprendizagem). "Masque ideia é essa de fazer blog? O que é blog? Não sei mexer direito noOrkut, quanto mais em blog!", foi o que pensei quando o projeto nos foiapresentado. Acho que toda a turma pensou isso também. Primeiro fizemosum slide para nos apresentarmos e também para termos um contato maior com os programas a maioria só usava a Internet. Depois fomos criar oblog. Tínhamos que ter uma conta no Hotmail. Foi aí que veio a parte maisdifícil: dar vida ao blog. Eu fiquei com tanto medo de não conseguir fazer oblog, mas as professoras Rosemary e Cristiane estavam lá para nos auxiliar.E a experiência foi muito mais divertida do que eu pensei. Vários temascoloridos, rosas do jeito que toda garota gosta. Criamos o blog, depois foi avez da pergunta. Foi uma loucura. Havia vários assuntos para ser tema,para pesquisarmos. Eu estava em casa conversando com a minha irmãJosiane, que aliás participava também do projeto, sobre as perguntas quepoderíamos usar nas pesquisas. Em 2008 o Brasil estava comemorando os100 anos de Imigração Japonesa e passou um comercial sobre isso. Nessemomento pensei "Porque os orientais têm os olhos puxados?” Pronto, acheiminha pesquisa, foi perfeito pois no mesmo ano haveria as Olimpíadas emPequim e eu poderia abordar bastante o extremo oriente. Depois disso aturma foi dividida em grupos de acordo com a ordem da chamada. O meugrupo ficou com o professor Sandro. Toda sexta- feira íamos para a Sala deInformática e para o Prof. Sandro nos orientar, dar sugestões e corrigir oserros ortográficos do blog. Ganhamos um caderno para registrar comoestava transcorrendo a pesquisa. A pesquisa sobre os orientais foi muitoimportante para mim, pois diminuiu muito o preconceito que eu tinha emrelação a eles. Finalizei o ano muito feliz, porque expandi meu horizonte deconhecimento a graus cada vez mais altos.No ano de 2009 retornei à escola com muito entusiasmo para continuar apesquisa. Porém uma coisa me incomodava: o Windows Live. Apesar dapesquisa ter me ajudado a evoluir, eu perdi a vontade de continuar o blogno Spaces. Relatei isso a Prof.ª Rose e ela me sugeriu que eu mudasse oblog do Windows Live para o Blogger. Eu gostei da ideia e resolvi mudarde espaço. Então recomecei o processo do ano anterior: criar um a novaconta no Gmail e dar vida ao espaço. Não tive muitos problemas na hora defazer o Blogger, porque havia dois alunos que participavam do projeto etinha o projeto no Blogger. Eles eram da turma 906 e seus nomes sãoRaphael e Adriana. Agradeço muito a eles, pois eles me auxiliaram muito. ..
  76. 76. Nosso trabalho deu frutos e fomos convidadas a participar doSeminário deCiência e Tecnologia do municipio com uma oficina e um relato deexperiência
  77. 77. AVALIANDO...Muitas vezes a avaliaçao é vista como fato pontual ou algo singular que seconfunde ora com uma mera obeigação institucional ora como atividadeexercida para distinguir bons e maus alunos e ora como forma dedemonstrar a benevolência ou autoridade dos professsoresAvaliação das ações e auto-avaliação, que são realizadas ao logo de todoo processo,baseadas em indicadores relacionados às competênciaspessoais, relacionais, cognitivas e produtivas dos alunos e professores.Ao final do bimestre, resumimos o que havia sido realizado e o alunopôde refletir sobre o seu caminhar, o conhecimento já construído, asinformações e conceitos que ainda precisavam ser aprofundados, se oobjetivo da pesquisa foi alcançado, sua habilidade de oralidade perante osoutros, a clareza de pensamento. momento importante para que cada umpudesse perceber o envolvimento, a responsabilidade e o conhecimento que
  78. 78. já conquistaram, proporcionando uma compreensão melhor de todo oprocesso de construção e da qualidade de sua pesquisa.Procurar colocar o seu ponto de vista em relação aos dados coletados.leitura, a escrita e a interpretação foram os conteúdos mais utilizados eexplorados. Ler, escrever, selecionar, analisar, rever, reler, comparar foramações que ajudaram no processo de autoria dos alunos dialogar comassuntos sobre saúde, meio ambiente, ética e pluralidade cultural.Nossa prática e avaliativa se constitui como ação reflexiva,contínua eintegrada obtida através das relações estabelecidas entre os textos lidoscom seu contexto sócio-cultural e do desenvolvimento da escrita;peo índicede aprovação e evasão, por meio do desempenho nas práticas sociaiscotidianas, ou seja, a participação dos alunos na comunidade, e acapacidade de se auto avaliarModelo de auto-avaliaçãoQuestionário final de PAPARTE I: • Você teve facilidade em escolher sua pergunta?1. Você conseguiu chegar à resposta da sua pergunta? Caso nãotenha conseguido pretende continuar a busca da resposta?2. Quais as estratégias que você usou para tentar encontrar aresposta da sua pergunta?3. Durante o PA, os colegas contribuíram com você? Cite exemplos:4. Você deu sugestões para contribuir com os projetos dos seuscolegas? Fale sobre isso.5. Você pediu colaboração de alguém de fora da escola para o seuprojeto? Relate.6. Antes do PA você fazia uso da tecnologia digital (computador einternet)? Como? Onde? Com que freqüência?7. O PA ofereceu oportunidades para você aprender ou melhorar autilização da tecnologia digital?
  79. 79. 8. O PA contribuiu para o desenvolvimento da sua leitura e escrita?9. Relate suas principais dificuldades e dúvidas no decorrer do projeto10. O que você pode dizer que aprendeu durante este ano no PA?11. Procure relacionar o que pesquisou à sua prática quotidiana.Procure refletir em quais seriam os benefícios e dificuldades para incluirestes conhecimentos em sua prática e como os conceitos estudados podemte ajudar em sua rotina, levando-o(a) a mudar a sua forma de ver, pensar eagir.Modelo de avaliação dos projetos dirigdos a professores e alunos: O que gostei no projeto este ano, mas que poderia melhorar.. O que não gostei no projeto este ano e que precisa melhorar...
  80. 80. O que mais gostei no projeto este ano e que deveria continuar...Obrigada por participar! (Equipe de Informática Educativa de 2010)ResultadosAo divulgar ferramentas da Web 2.0 e recursos tecnológicos aliados aprojetos educacionais, observamos maior interesse dos alunos no processode aprendizagem e a aquisição de postura mais responsável diante docomputador, com a finalidade de pesquisa, aprendizado e troca deexperiência.Nossos alunos leram, desenvolveram suas pesquisas, formularamperguntas, se expressaram e publicaram o que descobriram, produzindoseus próprios textos, enfim, se comunicando com outros através dalinguagem e percebendo, assim, a função social da leitura e da escrita e aaplicação dos recursos tecnológicos para sua divulgação. Além disso, estãoadquirindo mais autonomia na medida em que não recebem o material deestudo pronto e sim participam ativamente de sua produção.
  81. 81. (...)A sala de Informática que antes ficava escondida no fundo da escolaa tal ponto dos alunos ficarem na porta perguntando o que precisamfazer para ter o direito de frequentar a sala é hoje um local aberto noqual os alunos se sentem privilegiados, por se utilizarem de recursos quemuitos deles não têm em casa. Alunos recebendo seus certificados de participação:
  82. 82. BIBLIOGRAFIA:-Zabala, Antoni. Como trabalhar conteúdos procedimentais em aula 2ª ed.Artmed Porto Alegre,1999-Morim, Edgar. Os sete sabores necessários à educação do futuro,edCortez,sp,2000.-Arroyo, M. Da escola corente à escola possível. Edições Layola,4ª ed.-Perreira, C.M ;Marques,V.P; Torres,E.F. Dos tempos da caverna aocomputador.In Revista universidade e sociedade ano 13,nº17 jun 1998(PP28-30)
  83. 83. Por fim, deixamos um link de uma releitura de um vídeo para refletirmosum pouco sobre nossa condição de educadores no mundo atual e oscomentários da equipe docente de nossa escola sobre o trabalho deinformática educativa desenvolvido no corrente ano.http://www.youtube.com/watch?v=7QV_vHJWqQI

×