Tesauros

799 visualizações

Publicada em

Análise e comparação de três tesauros:
Tesauro para Estudo de Gênero e sobre Mulheres
Thesagro (Thesaurus Agrícola Nacional)
Tesauro de Biblioteconomia e Documentação (IEDCYT)
Trabalho realizado por alunos do curso de biblioteconomia da UFMG.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
799
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tesauros

  1. 1. Estudo Comparativo de Tesauros Alunos: Ana Paula Baptistella Faracini, Fernando Cesar Gomes, Izabela Stati Emiliano, Maria de Fátima Alves, Sônia de Fátima Gomes de Souza Professora Doutora: Maria Aparecida Moura
  2. 2. Tesauros analisados  Tesauro para Estudo de Gênero e sobre Mulheres  Thesagro (Thesaurus Agrícola Nacional)  Tesauro de Biblioteconomia e Documentação (IEDCYT)
  3. 3. Breve histórico  Ideia surgida em 1990 e retomada em 1991, no Encontro Nacional de Núcleos Universitários de Estudos sobre Relações Sociais de Gênero;  Em 1992, formulou-se o Projeto Rede de Documentação sobre Mulher e Gênero, enviado à apreciação da Fundação Ford, que não o apoiou;  Em 1994, surge, na ocasião do VI Concurso de Dotações para Pesquisa sobre Mulheres e Relações de Gênero, uma possibilidade de retomar a proposta;  Em 1997, no âmbito do III Programa de Dotações para Pesquisa sobre Mulheres e Relações de Gênero, apoiado pela Fundação Ford, foi possível retomar o projeto, com seminários para a divulgação do Tesauro, sempre na forma de treinamento oferecido pela equipe a pesquisadoras e documentalistas da área estudos de gênero.
  4. 4. Objetivos  Reunir e sistematizar, em um centro informatizado, referências bibliográficas que cobrissem a produção científica sobre mulheres e relações de gênero no Brasil, para posterior disseminação por todo o país;  Definir critérios pré-estabelecidos para a indexação dos títulos;  Indexação mais precisa de acervos sobre gênero e mulheres de qualquer biblioteca;  Facilitar o acesso a informações sobre a condição feminina e agilizar levantamentos bibliográficos e eventuais mapeamentos dos estudos de gênero;  Difundir uma linguagem menos sexista que permita apreender um mundo menos discriminatório em relação às mulheres.
  5. 5. Construção do Tesauro  “Assim, contrariando todos os conselhos de especialistas em elaboração de tesauros, decidimos escolher termos contidos em listas de indexadores pré-existentes e em tesauros prontos, mesmo que não originalmente em português.” (Ardaillon; Unbehaum, 1998)  Começou-se pela análise léxica de quatro bibliografias indexadas por pesquisadoras da Fundação Carlos Chagas em 1989, respectivamente sobre Família, Participação Política, Saúde, e Trabalho, que foram essenciais para iniciar a escolha ou não de determinadas palavras-chave.  A seguir, analisou-se diversos tesauros feitos pela UNESCO, pela USP, pela Comunidade Européia, bem como o tesauro americano: A Women’s Thesaurus.  Leitura crítica de artigos e coletâneas em língua portuguesa cobrindo diversas áreas, e os artigos da revista “Estudos Feministas” publicados de 1992 a 1995, à procura do vocabulário específico presente em estudos contemporâneos.  Uma vez feito o reconhecimento semântico da área, foram delineadas as duas principais estratégias da montagem do tesauro: o recorte da área do saber conhecida como “Estudos de Gênero e sobre Mulheres” em diversas áreas temáticas, e a inclusão dos termos nas mesmas.
  6. 6. Organização do Tesauro  9 áreas temáticas que representam categorias ou facetas: - Ciência e Tecnologia - Ciências Naturais e Saúde - Ciências Sociais e Cultura - Comunicação, Artes e Espetáculos - Economia e Emprego - Educação - História e Mudança Social - Lei, Governo e Políticas Públicas - Linguagem, Literatura, Religião e Filosofia  Na Lista Temática os termos aparecem por áreas temáticas (Subject Groups: SG) e por listas de delimitadores etários, geográficos e históricos, também em ordem alfabética, acompanhados apenas pelos seus termos relacionados (RT), sem indicação da sigla, e agrupados. Exemplo:
  7. 7. Lista Temática CIÊNCIAS SOCIAIS E CULTURA Mulheres chefes de família articulação trabalho/família divórcio domicílios chefiados por mulheres famílias monoparentais
  8. 8.  Lista Alfabética, com cerca de 1.750 termos, cada um deles mostrando sua estrutura conceitual, com relações do tipo: Analogia; oposição, descendência; partes de um todo e/ou de efeito.  3 Grupos de Delimitadores (DG): Etários, Geográficos e Históricos. RT : Related term (Termo relacionado) UF : Use for (Use para ) BT : Broader Term (Termo genérico) NT : Narrower term (Termo específico) USE: Used (Termos cujo uso é recomendado) SG (Área temática à qual ele pertence) DG (Delimitador) SN: Scope Note (Nota explicativa do conceito) Exemplo:
  9. 9. Lista Alfabética Mulheres chefes de família  SN Usado preferencialmente a “mães chefes de família” por qualificar uma situação genérica de responsabilidade integral pela família seja esta constituída por filhos, pais, agregados ou todos juntos.  SG Ciências Sociais e Cultura  UF mães solteiras  BT chefes de família  RT articulação trabalho/família divórcio domicílios chefiados por mulheres famílias monoparentais
  10. 10. Lista Temática versus Lista Alfabética  Uma indexação mais rápida poderá ser feita utilizando a Lista Temática. Em compensação, a utilização da Lista Alfabética permitirá uma indexação mais complexa ou uma pesquisa mais precisa pela imediata visualização de todos os relacionamentos entre os conceitos expressos pelos descritores.
  11. 11. Exemplo de busca pelo termo “Medicina Popular” nas Listas Temática e Alfabética  Lista Temática – Área: Ciências Naturais e Saúde medicina USE ciências médicas medicina popular benzedeiras e curandeiros cultura
  12. 12.  Lista Alfabética ciências médicas SG Ciências Naturais e Saúde UF medicina BT ciências NT enfermagem farmacologia ginecologia medicina popular medicina preventiva odontologia RT ciências naturais ciências sociais desenvolvimento tecnológico medicina popular SN Tratamentos caseiros provenientes do conhecimento e da experiência transmitidos de geração em geração. SG Ciências Naturais e Saúde BT ciências médicas RT benzedeiras e curandeiros cultura
  13. 13. Delimitadores
  14. 14. Breve histórico  Desenvolvido pela BINAGRI - Biblioteca Nacional de Agricultura, órgão da Secretaria de Executiva do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A primeira edição para Indexação/Recuperação da Literatura Agrícola Brasileira, publicada em 1979. Único Thesaurus brasileiro especializado em literatura agrícola utilizado para indexação e recuperação dos documentos, contendo 9.507 verbetes e termos.
  15. 15. Objetivos  Indexação e recuperação de literatura agrícola brasileira  Facilitar a busca por informações referente a agropecuária.  Mostrar as diversas formas que um termo pode ser buscado e utilizado bem como de que maneira ele é autorizado na sua busca pelo Thesagro.  Proporcionar uma maneira eficaz de efetuar o controle terminológico, assegurando uma qualidade suficientemente aceitável de indexação e recuperação da informação agrícola produzida no país.
  16. 16. Organização do Tesauro  O Thesagro não tem divisão em áreas temáticas (facetas).  Não fica claro a utilização de delimitadores (históricos, geográficos, entre outros)  Utilização de operadores booleanos : - Interseção/Restrição(* ou AND); - - Inclusão/Adição( + ou OR); - - Exclusão/Menos(^ ou NOT); - - Truncamento/Raiz($); - - Palavra na mesma Sentença ( (G) ) - - Termos Adjacentes( a . b) = adjacente (uma palavra ao lado da outra)  Em relação a simbologia adotada, tem-se: RT : Related term (Termo relacionado) UF : Use for (Use para ) BT : Broader Term (Termo genérico) NT : Narrower term (Termo específico)
  17. 17. Exemplo de busca pelo termo “arroz”
  18. 18.  (13/13) THES/BINAGRI ARROZ BT CEREAL NT ARROZ AGULHA NT ARROZ CERTIFICADO NT ARROZ AMARELAO NT ARROZ BENEFICIADO NT ARROZ EM CASCA NT ARROZ INUNDADO NT ARROZ INTEGRAL NT ARROZ IRRIGADO NT ARROZ JAPONES NT ARROZ PRECOCE DOURADO NT ARROZ SEQUEIRO NT ARROZ SILVESTRE RT ORYZA SATIVA RT PALHA DE ARROZ RT ARROZAL RT CASCA DE ARROZ RT ORIZICULTURA Expressão de Pesquisa: Arroz Total de registro(s) encontrado(s) no THESAGRO: 13  (NOVA CONSULTA)
  19. 19. Breve histórico  Criado em 2002 pelo Instituto de Estudios Documentales sobre Ciencia y Tecnología (IEDCYT) órgão do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) da Espanha, cuja principal linha de atuação é analisar, coletar, difundir e disseminar a informação científica em todas as áreas do conhecimento.  Última versão elaborada em 2005, com as seguintes mudanças: Aumento do número de termos nas distintas áreas temáticas; realocação de alguns termos nos índices alfabético e hierárquico; modificação na apresentação de alguns descritores; adição de notas de escopo para determinar melhor o significado e uso dos termos; adição de novo anexo com as equivalências dos descritores em castelhano e catalão.
  20. 20. Objetivos  Prestar um apoio documental adequado à programação científica do Conselho Superior de Investigação Científica.  Estudar a sua relação com outras ciências, o conteúdo da própria informação científica e seu desenvolvimento.  Colocar ao alcance de qualquer usuário a informação científica específica sobre o tema requerido.  Promover e colaborar com cursos de formação de especialistas e de usuários da informação fomentando o uso das tecnologias.
  21. 21. Construção do Tesauro  Revisão da listagem de palavras-chave utilizada em tarefas de indexação da Base de Dados ISOCDC. Depois de eliminar os termos similares de outras disciplinas presentes nesta listagem, selecionaram os termos relativos à Biblioteconomia, Documentação e ciências afins, reunindo-os em doze grandes áreas temáticas. A seleção de termos foi completada com a consulta a distintos tesauros, dicionários e vocabulários sobre estas matérias mencionadas. Uma vez cobertos os distintos aspectos destas disciplinas, atribuiu-se aos termos um lugar na hierarquia.
  22. 22. Organização do Tesauro  Doze áreas temáticas - Arquivística - Biblioteconomia - Ciencias e técnicas auxiliares - Estudos métricos da informação - Fontes de informação - Linguagem e lingüística - Museologia - Processo documental - Profissionais da informação e usuários - Sociedad da informação - Tecnologias da informação e usuários - Unidades de informação  Índice alfabético e por hierarquia, que são as duas formas de se buscar termos (pelas áreas temáticas isso não é possível), conforme exemplos a seguir:
  23. 23. Índice alfabético
  24. 24. Índice hierárquico
  25. 25. Conclusões  Semelhanças e diferenças:  O Tesauro para Estudo de Gêneros e sobre Mulheres, bem como Tesauro de Biblioteconomia e Documentação possuem organização em facetas (áreas temáticas), já o Thesagro não tem nenhum divisão em facetas (áreas temáticas). Contudo, apesar do Tesauro de Biblioteconomia e Documentação ter áreas temáticas, não é possível realizar a busca por essas áreas.  O Tesauro para Estudo de Gênero e sobre Mulheres é o único que permite baixar o índice alfabético e as áreas temáticas em PDF, contudo, é o único que não tem uma caixa de busca.  O Tesauro de Biblioteconomia e Documentação é o único que não possui tutorial na página inicial, de como se buscar/recuperar termos, e nem um vocabulário explicando a sintaxe.  Os três tesauros se utilizam do software Microisis.  Os três tesauros foram adaptados a partir de políticas da UNESCO.
  26. 26. Conclusões  Os Tesauros assumem papel fundamental na integração de informação, antes isoladas; recuperação mais eficiente da informação (padronização + normalização); maior conhecimento da área que se deseja indexar. Contudo, a recuperação dos conteúdos informativos ainda não é realizada de forma totalmente satisfatória em nenhum dos tesauros, devido a diversos fatores: No caso do Tesauro para Estudo de Gêneros, por exemplo, devido a não possuir caixa de busca, e só ser possível fazer isso no documento em pdf, a partir dos botões Ctrl F. No caso do Thesagro, isso se deve ao tesauro não possuir nenhuma divisão de áreas temáticas (facetas). No caso do Tesauro de Biblioteconomia e Documentação, isso se deve ao fato de não possuir um tutorial de busca/recuperação de informações/termos aos usuários Portanto, apesar dos três tesauros serem ricos em termos e conceitos da sua área específica, conclui-se que mudanças podem ser realizadas, para uma recuperação mais eficiente da informação, principalmente em se tratando de usuários leigos.
  27. 27. Entrevista com profissional de indexação
  28. 28.  Área de atuação: Bibliotecária na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA, a 6 anos atuando como bibliotecária indexadora.  Instrumento utilizado e como supre a necessidade: Thesagro. Na medida em que são identificados os termos a serem utilizados no serviço.  Papel dos instrumentos de indexação: Controle terminológico da área  Formações adicionais desejáveis para atuar como indexador: Conhecimento a respeito de linguagens de especialidade da área; área de linguística; outros idiomas.
  29. 29.  Elementos essenciais para que a pessoa se torne um bom indexador: Entender como o instrumento de indexação está construído; tempo para fazer análise/ leitura do documento e questionar especialista da área, contato com outros profissionais na mesma atuação, experiência.  Novas funções do indexador: Entender que termos os usuários estão usando para representar determinado objeto.
  30. 30. Referências  Tesauro para Estudo de Gêneros e sobre Mulheres. Disponível em: < http://www.fcc.org.br/conteudosespeciais/tesauro/index.html >. Acesso em 30 abr. 2014.  Tesauro para Estudo de Gêneros e sobre Mulheres. Disponível em: < http://www.fcc.org.br/conteudosespeciais/tesauro/arquivos/TPEDGESM.p df >. Acesso em 30 abr. 2014.  BRUSCHINI, Cristina; ARDAILLON, Danielle; UNBEHAUM, Sandra G. Tesauro para estudos de gênero e sobre mulheres. São Paulo: Editora 34/Fundação Carlos Chagas, 1998.  Thesagro. Disponível em < http://snida.agricultura.gov.br:81/binagri/html/Cen_thes1.html>. Acesso em 26 maio 2014.  Tesauro de biblioteconomia e documentação. Disponível em. < http://thes.cindoc.csic.es/index_BIBLIO_esp.php> Acesso em 30 maio 2014.

×