Influenza

373 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre gripe A realizado no âmbito da unidade curricular de Fisiologia Animal

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
373
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Árvore taxonómica criada por comparação da sequência de resíduos de aminoácidos de proteínas da Matriz.
  • Influenza

    1. 1. Gripe Influenza virus Trabalho realizado por: •Ana Lascasas •Bárbara Laczkovits •Rui Luís •Sara Fernandes
    2. 2. Classificação Biológica Familia Viral: Ortomixovírus (V) •ssRNA negativo •Virus de tamanho médio (80-120nm) •Forma preferencialmente esférica Influenza A Influenza B Influenza C Isa virus (Infectious Salmon Anemia virus) Thogotovirus Quaranjavirus (Quaranfil virus) Gripe
    3. 3. Família : Ortomixovírus Influenza A Influenza B Influenza CGénero Virus Influenza A Virus Influenza B Virus Influenza CEspécie H1N1 H5N1 etc.. Subtipos
    4. 4. Replicação Influenza
    5. 5. Tipo A • Diversas espécies animais; • Vários subtipos; • Hemaglutinina (H -80%) 18 diferentes • Neuraminidase (N-20%) 11 diferentes • Podem sofrer “antigenic shifts” Tipo B e C • Humanos • O tipo C não causa doença humana relevante Fonte: Centers for Disease Control and Prevention (http://www.cdc.gov/) e World Health Organization (http://www.who.int/). Tipos de Influenza
    6. 6. Doenças que podem ser transmitidas entre animais vertebrados e o Homem. Gripe Sazonal Gripe das Aves Gripe suína (gripe A) Zoonose
    7. 7. Antigenic Drifts e Shifts Pandemias de Influenza Fontes: Centers for Disease Control and Prevention (http://www.cdc.gov/) Wolf, Yuri I; Viboud, C; Holmes, EC; Koonin, EV; Lipman, DJ (2006) Biol Direct Parrish, C; Kawaoka Y (2005) Annual Rev Microbiol Estirpes ligeiramente diferentes Antigenic Drifts Antigenic Shifts
    8. 8. Espécies afetadas (Influenza A)
    9. 9. Espécies afetadas (Influenza A) Fonte: Centers for Disease Control and Prevention (http://www.cdc.gov/)
    10. 10. Sintomatologia Humanos • Febre; • Tosse; • Garganta inflamada; • Corrimento nasal; • Dores musculares; • Cefaleias; • Fadiga; • Vómitos e diarreia. • Complicações incluem: pneumonia e bronquite Fonte: Centers for Disease Control and Prevention (http://www.cdc.gov/)
    11. 11. Sintomatologia Aves • Infeções assintomáticas ou muito leves. • Alguns subtipos (como alguns H5 e H7) podem causar infeções muito difundidas que causam a morte. Suínos • Afetados tanto por estirpes humanas e de aves como por estirpes suínas. • Sintomas semelhantes aos dos Humanos: febre, tosse e corrimento nasal.
    12. 12. Patofisiologia • Inibição ACTH → Diminução de cortisol • Hemaglutinina determinar zona do trato respiratório afetada • Febre, dores de cabeça e fadiga resultam de pró inflamatórios (citocinas) • Cytokine storm (H5N1 influenza aviária e estirpe pandémica de 1918) Fontes: Jefferies WM, Turner JC, Lobo M, Gwaltney JM Jr (1998) Clin Infect Dis Cheung CY, Poon LL, Lau AS, et al. (2002) Lancet Kash JC, Tumpey TM, Proll SC, et al. (2006) Nature
    13. 13. Gripe sazonal TRATAMENTO Sintomas – febre, dor, congestão nasal Antibióticos Antivirais Infeção viral Infeção bacteriana Amantadina Rimantadina Zanamivir Oseltamivir
    14. 14. Gripe sazonal PREVENÇÃO → Segura e eficaz →Reduz incidência → Reduz gravidade e mortalidade OUTUBRO NOVEMBRO
    15. 15. Gripe sazonal Quem NÃO DEVE ser vacinado: Pessoas com já tiveram reação alérgica à vacina Quem DEVE ser vacinado: • Pessoas com 65 anos ou mais • Doentes crónicos (coração, rins, fígado, pulmões) • Pessoas com sistema imunitário enfraquecido • Profissionais de saúde PREVENÇÃO
    16. 16. Gripe suína TRATAMENTO Antivirais Zanamivir (Relenza) Oseltamivir (Tamiflu) Vacinação Humanos Suínos Não é eficaz 100%! PREVENÇÃO
    17. 17. Gripe das aves TRATAMENTO PREVENÇÃO Antivirais Peramivir Zanamivir (Relenza) Oseltamivir (Tamiflu) Aves Abate VACINAÇÃO Evitar fontes de exposição!!
    18. 18. Impactos da Gripe A na economia Saúde Produção Animal Absentismo Consumismo
    19. 19. Produção animal • Redução do consumo de carnes • Abate de grandes quantidades de animais em vários países • Diminuição de exportação • Diminuição do valor dos animais • Reforço das medidas de biossegurança nas explorações Empresas de exportação animal apelaram à OMS para modificar o nome da pandemia de maneira a não ser associada a animais.
    20. 20. Absentismo 35% em 2009 – 2,1 milhões de Portugueses Comprometimento do funcionamento de empresas Diminuição do PIB (0,3 a 0,45%) Segurança social perde contribuições e concessões de subsídios de doença 800 a 1250 milhões €  Tentar evitar picos de doença nas empresas, ie, evitar que os trabalhadores fiquem doentes ao mesmo tempo;  Criação de planos de contigência – atualmente apenas ¼ das empresas portuguesas;  Trabalhar a partir de casa / teletrabalho.
    21. 21. Consumismo • Pessoas evitam locais públicos como: • Shoppings • Restaurantes • Supermercados • Cancelamento de viagens e hotéis • Diminui consumo de combustíveis Agravamento da crise económica
    22. 22. Saúde • Estado pressionado a encaminhar parte da receita pública para combater epidemias • Necessidade de criação de stocks de medicação antiviral • Desenvolvimento de vacinas, de sistemas de prevenção e tratamento • Portugal (2009) – >60 M€ 15 M€ em vacinação – 700.000/2M de doses 45 M€ para pagar horas de trabalho extra em hospitais e material médico • Indústria farmacêutica arrecadou 5000 M€
    23. 23. Indústria Farmacêutica Estado€€€€€€ €€€€€€€€€€
    24. 24. CONCLUSÃO • Doença viral que afeta as vias respiratórias • 3 principais tipos: A, B e C • Gripe das Aves e Gripe Suína • Hemaglutinina (H) e Neuraminidase (N) •Vacinação é a melhor prevenção! • Impacto: Saúde, Produção animal, Absentismo e Consumismo
    25. 25. Gripe Sazonal O sub-tipo maioritário varia todos os anos, devido a cruzamentos de diferentes sub- tipos. Porquê no Inverno? •Permanência em locais fechados •Ar seco permite um melhor contágio •Baixa ensolação: •Pouca radiação sobre os virus não leva a danos e mortes provocados por estes. •Necessidade de Radiação ultra- violeta para a produção de vitamina D que entra no sistema imunitário.
    26. 26. Gripe Suína Principais Estirpes(patogénicas): •Sub-tipos Influenza vírus A - H1N1 ; H1N2; H2N1 ; H3N1 ; H3N2 ; H2N3 •Influenza C Imagem do vírus Influenza A H1N1 Os porcos estão muito expostos com o vírus Influenza, tendo várias anticorpos que os tornam imunes. Mutações Geneticas com vários sub-tipos de Influenza virus A no porco!! Pessoas que contactam de perto com estes animais. Contágio Patogenicidade
    27. 27. Gripe Aves Principais Estirpes(patogénicas): •Sub-tipos Influenza virus A - H5N1 ; H7N3; H7N7 ; H7N9 ; H9N2 ; H10N8 Podem ser contagiados quer por contacto direto com outros animais contaminados (mortos ou vivos) quer por fluidos correntes que contenham o vírus. Imagem do vírus Influenza A H5N1 As aves servem de reservatório à maior parte dos sub-tipos do virus Influenza A Segundo OMS ( H5N1): -Mutações génicas -Bioterrerismo

    ×