A TEORIA UTILITATRISTA DE STUART MILL                             Escola Secundária D. João II
O FIM DA MORALIDADE É A FELICIDADE                O QUE TORNA UMA ACÇÃO BOA É A SUA UTILIDADE E                O SEU CONTR...
HEDONISMOTEORIA SEGUNDO A QUAL A FELICIDADE (ENTENDIDA COMOPRAZER) É INTRINSECAMENTE VALIOSA E CONSTITUI O BEM            ...
UTILITARISMO       CONSEQUENCIALISMO UTILIDADE - CONSEQUÊNCIAS PREVISÍVEISDA ACÇÃO COMO CRITÉRIO DE MORALIDADE
PRINCÍPIO DA UTILIDADEPRINCÍPIO DA MAIOR FELICIDADE  CRITÉRIO DE MORALIDADE
FELICIDADEEstado de bem-estar, de prazer ou        ausência de dor
PRAZERES ESPIRITUAIS, INTELECTUAISSTUART MILLDISTINGUEPRAZRES              PRAZERES SENSORIAIS OU CORPORAIS               ...
IDEAL MORALA FELICIDADE GLOBAL
PRINCÍPIO DA IMPARCIALIDADETER EM CONTA TANTO A FELICIDADE  PRÓPRIA COMO A DE TODOS OS            OUTROS
IMPERATIVO MORAL  Age sempre de modo a produzir a maiorfelicidade para o maior número de pessoas         CRITÉRIO DE MORAL...
Ética objectivaO Utilitarismo defende que há princípios e          regras morais objectivas  Mas admite que em certas situ...
10ºB2010/2011De acordo com o manual Pensar Azul
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Utilitarismo

4.529 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.013
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
108
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Utilitarismo

  1. 1. A TEORIA UTILITATRISTA DE STUART MILL Escola Secundária D. João II
  2. 2. O FIM DA MORALIDADE É A FELICIDADE O QUE TORNA UMA ACÇÃO BOA É A SUA UTILIDADE E O SEU CONTRIBUTO PARA CRIAR A MAIORUTILITARISMO DE FELICIDADE (CONSEQUENCIALISMO)STUART MILL NA AVALIAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DE UMA ACÇÃO O QUE SE DEVE TER EM CONTA È A FELICIDADE QUE PODERÁ PROVOCAR
  3. 3. HEDONISMOTEORIA SEGUNDO A QUAL A FELICIDADE (ENTENDIDA COMOPRAZER) É INTRINSECAMENTE VALIOSA E CONSTITUI O BEM SUPREMOA FELICIDADE É A ÚNICA COISA DESEJÁVEL COMO FIM EM SI MESMA
  4. 4. UTILITARISMO CONSEQUENCIALISMO UTILIDADE - CONSEQUÊNCIAS PREVISÍVEISDA ACÇÃO COMO CRITÉRIO DE MORALIDADE
  5. 5. PRINCÍPIO DA UTILIDADEPRINCÍPIO DA MAIOR FELICIDADE CRITÉRIO DE MORALIDADE
  6. 6. FELICIDADEEstado de bem-estar, de prazer ou ausência de dor
  7. 7. PRAZERES ESPIRITUAIS, INTELECTUAISSTUART MILLDISTINGUEPRAZRES PRAZERES SENSORIAIS OU CORPORAIS - Os prazeres espirituais são mais valiosos
  8. 8. IDEAL MORALA FELICIDADE GLOBAL
  9. 9. PRINCÍPIO DA IMPARCIALIDADETER EM CONTA TANTO A FELICIDADE PRÓPRIA COMO A DE TODOS OS OUTROS
  10. 10. IMPERATIVO MORAL Age sempre de modo a produzir a maiorfelicidade para o maior número de pessoas CRITÉRIO DE MORALIDADE As consequências previsíveis da acção calculadas em termos de quantidade defelicidade para o maior número de pessoas
  11. 11. Ética objectivaO Utilitarismo defende que há princípios e regras morais objectivas Mas admite que em certas situações um dever pode ser suplantado por outro mais importante
  12. 12. 10ºB2010/2011De acordo com o manual Pensar Azul

×