Ppt david hume a

6.979 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.979
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.522
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
142
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt david hume a

  1. 1. DAVID HUME• INVESTIGAÇÃO SOBRE A ORIGEM, POSSIBILIDADE E LIMITES DO CONHECIMENTO : IMPRESSÕES E IDEIAS• CONTEÚDOS DO PENSAMENTO• RELAÇÕES DE IDEIAS• CONHECIMENTOS DE FACTOO CETICISMO DE HUME
  2. 2. David Hume (1711-1756)Herdeiro da revolução científicae filosófica de Descartes, Keplere Newton, afirmou-se como umcético moderado.Hume procurou mostrar que asnossas crenças acerca do mundonão são racionalmentejustificadas.
  3. 3. CONTEÚDO DO PENSAMENTO: IMPRESSÕES E IDEIAS“ Todas as percepções da mente humana se reduzem a dois tipos diferentesque denominarei impressões e ideias. A diferença entre ambas consiste no graude força e da vivacidade com que incidem na mente e abrem caminho no nossopensamento e na nossa consciência…” David Hume TODO O CONHECIMENTO COMEÇA COM A EXPERIÊNCIA. OS CONTEÚDOS DA NOSSA MENTE SÃO AS PERCEÇÕES. HÁ DUAS ESPÉCIES DE PERCEÇÕES: - AS IMPRESSÕES – DADOS DA EXPERIÊNCIA, SENSAÇÕES EXTERNAS E SENTIMENTOS - IDEIAS – REPRESENTAÇÕES OU IMAGENS ENFRAQUECIDAS DAS IMPRESSÕES NO PENSAMENTO
  4. 4. Conteúdo do Pensamento Ideias Impressões Cópias das impressões: Intensas e vivas Menos vivas e intensasSensações Simples Externas Sentimentos Complexas (memória: Internos (imaginação: (visuais, Ideia de cavalo, (emoções, ideia de cavaloauditivas…) ideia de asas…) desejos…) alado…)
  5. 5. TIPOS DE CONHECIMENTO“Todos os objetos da razão ou investigação humanas podem naturalmente dividir-seem duas classes, a saber, relações de ideias e conhecimentos de facto… “David Hume RELAÇÃO ENTRE IDEIAS SÃO CONHECIMENTOS A PRIORI – CONSISTEM EM ANALISAR OS TERMOS DE UMA PROPOSIÇÃO, ESTABELECER RELAÇÕES ENTRE AS IDEIAS QUE ELA CONTÉM CONHECIMENTO DE QUESTÕES DE FACTO – CONFRONTO DE PROPOSIÇÕES COM A EXPERIÊNCIA
  6. 6. RELAÇÕES DE IDEIAS E CONHECIMENTOS DE FACTO RELAÇÕES DE IDEIAS CONHECIMENTOS DE FACTOSão conhecimentos a priori. São conhecimentos a posterioriA verdade das proposições e a A verdade das proposições quevalidade dos argumentos não se referem a factos depende dodependem da experiência exame empíricoAs relações de ideias são A verdade das proposições deverdades necessárias facto é contingenteÉ logicamente impossível a suanegaçãoAs proposições que exprimem e As proposições que se referemcombinam relações de ideias a factos visam descobrir coisasnão nos dão conhecimento sobre o mundo e darsobre o que se passa no mundo conhecimento sobre o que nele existe ou acontece.
  7. 7. Tipos de conhecimento Sobre relações de ideias Sobre relações de facto Nenhum triângulo tem O calor dilata os metais quatro ângulos Verdades Conhecimentos Verdades Conhecimentos apriori a posteriorinecessárias contingentes (conhecidos pelo (Conhecidos(não podem pensamento) (podem ser pela ser falsas) falsas) experiência)
  8. 8. OS CONHECIMENTOS DE FACTO E A RELAÇÃO DE CAUSALIDADE“Em que consiste a nossa ideia de necessidade quando dizemos que dois objetos estão necessariamente ligados entre si…” David Hume OS CONHECIMENTOS DE FACTO BASEIAM-SE NO RACIOCÍNIO INDUTIVO E NA RELAÇÃO CAUSA - EFEITO POR RELAÇÃO CAUSAL ENTENDEMOS UMA CONEXÃO OU LIGAÇÃO NECESSÁRIA ENTRE CONHECiMENTOS
  9. 9. OS CONHECIMENTOS DE FACTO E A RELAÇÃO DE CAUSALIDADE“Em que consiste a nossa ideia de necessidade quando dizemos que dois objetos estão necessariamente ligados entre si…” David Hume Não há nenhuma impressão sensível da qual derive a ideia de causa CONTUDO OBSERVAMOS: 1. A SUCESSÃO TEMPORAL 2. A CONJUNÇÃO CONSTANTE ENTRE DOIS FENÓMENOS E CHAMAMOS CAUSA AO QUE PRECEDE E EFEITO AO QUE SUCEDE
  10. 10. OS CONHECIMENTOS DE FACTO E A RELAÇÃO DE CAUSALIDADE“Em que consiste a nossa ideia de necessidade quando dizemos que dois objetos estão necessariamente ligados entre si…” David Hume CONTUDO OBSERVAMOS: 3. AO OBSERVAR QUE ALGUM EVENTO A TEM ATÉ AGORA SIDO SEMPRE SEGUIDO DO EVENTO B, ACREDITAMOS QUE, DA PRÓXIMA VEZ QUE OCORRER A, SUCEDERÁ B. ACREDITAMOS QUE O FUTURO SERÁ IGUAL AO PASSADO. 4. DA OBSERVAÇÃO DESTA CONSTANTE CONJUGAÇÃO, FORMAMOS A IDEIA DE CAUSA. 5. A IDEIA DE CAUSA NÃO DERIVA DA OBSERVAÇÃO DE UM FENÓMENO MAS DO DESENVOLVIMENTO DE UM COSTUME (O HÁBITO DE ESPERAR QUE B ACONTEÇA MAL VEMOS A ACONTECER).
  11. 11. O PROBLEMA DA EXISTÊNCIA DO MUNDO EXTERIOR - É a aparente constância das coisas que nos leva a acreditar que têm existência independentemente das nossas percepções. - Mas o facto de não se justificar racionalmente a existência do mundo, não significa que ele não exista. - Não há forma de saber se as impressões ou ideias da nossa mente correspondem a alguma realidade fora de nós.
  12. 12. O CETICISMO DE HUME OS LIMITES DO CONHECIMENTO  Não podemos conhecer algo de que não tenhamos impressão sensível O CONHECIMENTO CIENTÍFICO NÃO É OBJETIVAMENTE JUSTIFICÁVEL Os conhecimentos de questões de facto consiste em descobrir as causas de certos efeitos mas a ideia de causa não deriva de uma impressão sensível, apenas da conjunção e sucessão temporal dos acontecimentos
  13. 13. O CETICISMO DE HUME A IDEIA DE CAUSA É RACIONAL E EMPERICAMENTE INJUSTIFICÁVEL  A ideia de causa é uma crença subjetiva que resulta de um hábito  (quando acontece A, daí resulta necessariamente B) A IDEIA DE CAUSA É SUBJETIVAMENTE NECESSÁRIA (CETICISMO MITIGADO) Acreditar que não há causa sem efeito é necessário para a vida que exige previsibilidade e segurança TODO O CONHECIMENTO SE LIMITA AO CAMPO DA EXPERIÊNCIA MAS NENHUMA VERDADE OBJETIVA SE PODE ALCANÇA ACERCA DOS FACTOS
  14. 14. 1. Quais são para Hume os conteúdos damente e como se distinguem?2. Como se explicam as ideias que não resultamda observação como por exemplo cavalo alado?
  15. 15. 1. Quais são para Hume os conteúdos da mente e como se distinguem?Os conteúdos da mente são as impressões e as ideias.As impressões correspondem aos dados da experiência ,referem-se às nossas sensações externas e aos nossossentimentos.As ideias são as representações ou imagens debilitadas,enfraquecidas, das impressões.A diferença entre as impressões e as ideias é de grau e nãode natureza; as ideias são cópias das impressões sensíveis.Para Hume não há ideias inatas
  16. 16. 2. Como se explicam as ideias que não resultamda observação como por exemplo cavalo alado?Embora não sejam observáveis formam-se a partir daexperiência, a ideia de cavalo deriva de uma impressão e aideia de asas também deriva da experiência. A ideia decavalo alado deriva de uma combinação de elementosempíricos.
  17. 17. 3. O que são relações entre ideias? 4. O que são conhecimentos de facto?5. O que distingue essencialmente relações de ideias equestões de facto?
  18. 18. 3. O que são relações entre ideias?São proposições cuja verdade pode ser conhecida porsimples análise do significado das ideias que a compõem.Ex: O quadrado tem quatro lados. A verdade destaproposição determina-se pelo significado de “quadrado” e“lados”A verdade das proposições que consistem em relações deideias é independente da experiência, a priori.
  19. 19. 4. O que são conhecimentos de facto?São proposições cuja verdade só pode ser conhecidamediante a experiência, observando os factos para veremse aquelas são verdadeiras ou falsas.Estas proposições são verdadeiras ou falsas a posteriori.
  20. 20. 5. O que distingue essencialmente relações de ideias e questões de facto?Para além da verdade das proposições que expressam relaçõesde ideias se determinar a priori enquanto a verdade das proposiçõesque expressam questões de facto se determinar a posteriori… a verdade das proposições que expressam relações de ideias é necessária enquanto que a verdade das proposições de facto é contingente e pode ser negada sem contradição.
  21. 21. 6. O que significa a ideia de causalidade ou conexão necessária entre dois fenómenos? 7. Segundo Hume por que não podemos comprovar empiricamente a relação causal entre fenómenos?8. Como é que inferimos uma relação causal entrefenómenos?
  22. 22. 6. O que significa a ideia de causalidade ouconexão necessária entre dois fenómenos?Significa que entre dois fenómenos (A e B) há uma relaçãotal que, acontecendo A não pode deixar de acontecer B.
  23. 23. 7. Segundo Hume por que não podemoscomprovar empiricamente a relação causal entrefenómenos?Não podemos comprovar empiricamente a ideia de umaconexão necessária porque as ideias derivam daexperiência e esta só nos dá a ideia de sucessão e deconjunção temporal e espacial, mas não a ideia de que Bdepende de A para acontecer. Não temos qualquerimpressão da ideia de causa.
  24. 24. 8. Como é que inferimos uma relação causal entre fenómenos?Não temos experiência da ideia de causa mas apenas daconjunção constante entre fenómenos. A ideia de causasurge do hábito de vermos constantemente associados doisfenómenos. A ideia de causa tem uma raiz empírica(psicológica) porque deriva de um hábito mental.
  25. 25. 9. O conhecimento é possível?10. Podemos conhecer a realidadeindependentemente da experiência?
  26. 26. 9. O conhecimento é possível?É possível o conhecimento relativo a relação de ideias –lógica e matemática.Os conhecimentos de factos, baseados na ideia de causanão têm justificação racional e empírica.A ideia de causa resulta do hábito de pensar que não háefeito sem causa
  27. 27. 10. Podemos conhecer a realidade independentementeda experiência?Não podemos conhecer a realidade independentemente daExperiência. Todo o conhecimento do que existe e aconteceno mundo deriva da experiência, embora esta não possagarantir a objetividade dos conhecimentos
  28. 28. 11ºB – 2011-2012Adaptação manualFilosofia 11º - Plátano Editora HB

×