O juízo estético em kant

3.527 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O juízo estético em kant

  1. 1. O JUÍZO ESTÉTICO EM KANT
  2. 2. JUÍZOS Sensibilidade é a faculdade que os nossos COGNITIVOS sentidos têm de receber impressões dos objectos que nos rodeiam Resultam da Entendimento é a faculdade racional que combinação de organiza essas impressões, dando-lhes forma duas faculdades através da aplicação de conceitos Não se refere à existência dos objectosKANT mas ao estado subjectivo do sujeito de prazerdistingue ou desprazer acerca do conteúdo da JUÍZOS experiência ESTÉTICOS As faculdades cognitivas intervêm mas sem uma finalidade cognitiva Não visa um interesse prático Não se funda em conceitos Não depende da existência real dos objectos
  3. 3. O SUBJECTIVISMO UNIVERSAL DO JUÍZO ESTÉTICO Apesar do seu carácter subjectivo, o juízo do gosto possui validade universal O juízo de gosto não é uma mera opinião pessoal Se a atitude é desinteressada, o juízo é subjectivamente universal Há um sentido de gosto comum a todos os seres humanos que permite avaliar da mesma forma os objectos estéticos Afirmar que um juízo estético pode ser considerado válido por todos não é o mesmo que postular a adesão de todos.

×