Promoção e merchandising

528 visualizações

Publicada em

Material sucinto sobre Promoção Institucional, de venda e Merchandising

Publicada em: Design
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
528
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Promoção e merchandising

  1. 1. 1 - Promoção Institucional 1.1 - Como trabalhar a “imagem” de uma organização 1.2 - Como planejar a participação da empresa em Feiras, Exposições e Eventos
  2. 2. Promoção Institucional QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO
  3. 3. Promoção Institucional Seu principal objetivo é reforçar ou criar um novo conceito para a imagem da empresa ou produto. Não resulta em vendas e nem tem retorno no curto prazo. O patrocínio é uma forma de comunicação relacionada à construção da imagem da marca por meio da associação com outra marca já estabelecida
  4. 4. Patrocínio Há uma tendência natural do ser humano em imitar quem está acima do comum, quem tem fama e prestígio, procurando identificar-se com ele. Quando planejado coerentemente o patrocínio contribue para a formação e construção de uma forte personalidade de marca dos produtos/serviços. O patrocínio inteligente agrega valor às marcas. As atividades de patrocínio caracterizam-se como atividades de promoção e, em sua maioria, de promoção institucional.
  5. 5. Conceitos transmitidos por Patrocínio
  6. 6. O que o patrocinador deve avaliar • Adequação do público e do evento à imagem da empresa; • Relação custo X benefício; • Qualidade e capacidade dos locais onde os eventos serão realizados; • Capacidade de gerar mídia espontânea; • Participação de concorrentes e outros patrocinadores; • Seriedade do promoter; • Flexibilidade para ações promocionais paralelas.
  7. 7. Um evento é algo sempre glamoroso, seja ele um pequeno, médio, grande ou megaevento. Uma das características do evento é o real time e, por essa razão, seu planejamento deve ser impecável. Recomenda-se, portanto, que o promotor do evento planeje cada detalhe e tenha em mãos um checklist, para que o evento se realize de maneira satisfatória. EVENTOS
  8. 8. EVENTOS • Os eventos, como todas as atividades de comunicação, devem ser planejados, não só em sua estrutura, mas também em seu conceito. Dificilmente eles aparecem isoladamente, sempre fazendo parte de outras ações de comunicação da empresa.
  9. 9. TIPOS DE EVENTOS • Feiras – expõe e vende; • Exposições – apenas mostra; • Congressos – divulgação de pesquisas científicas; • Convenções – determinado setor da empresa; • Seminários – pessoas diferentes com interesse em comum; • Lançamentos de produtos; • Shows; • Desfiles; • Gincanas; • Campeonatos; • Outros.
  10. 10. Comunicação com o Mercado Eventos para Público Interno  Esportes  Diversão  Festivais  Causas  Passeios pela fábrica  Museus corporativos  Atividades de rua
  11. 11. Comunicação com o Mercado Eventos e experiências Atividades e programas patrocinados pela empresa e projetados para criar interações relacionadas à marca, diariamente ou em ocasiões especiais.
  12. 12. Comunicação com o Mercado Por que patrocinar eventos?  Para se identificar com um mercado-alvo ou com um estilo de vida  Para aumentar a conscientização de marca  Para criar ou reforçar as percepções do consumidor quanto a associações- chave com a imagem da marca  Para aperfeiçoar as dimensões da imagem corporativa  Para criar experiências e provocar sensações  Para expressar compromisso com a comunidade  Para entreter os principais clientes ou recompensar funcionários  Para gerar oportunidades de divulgação ou promoções
  13. 13. Comunicação com o Mercado Eventos ideais  Público corresponde bem ao mercado-alvo desejado  Geram atenção favorável  São singulares e não possuem muitos patrocinadores  Levam a atividades de marketing auxiliares  Aprimoram a imagem da marca do patrocinador
  14. 14. 2 - Promoção de Vendas 2.1 -Teoria e Técnica : objetivos, verba, mecânicas de promoções (cuponagem, sorteios, brindes, degustação, premiações etc), calendário, legislação; qual sua relação com os outros instrumentos de comunicação e qual a dimensão deste mercado. 2.2 –Como planejar ações promocionais.
  15. 15. Comunicação com o Mercado Promoção de Vendas Uma variedade de incentivos de curto prazo para estimular a experimentação ou a compra de um produto ou serviço.
  16. 16. PROMOÇÃO DE VENDAS • OBJETIVO ESPECÍFICO DE PROMOVER VENDAS. • PROMOÇÕES QUE OFERECEM OFERTAS OU CONDIÇÕES ESPECIAIS DE VENDA, VISANDO UMA MAIOR ROTATIVIDADE DO SERVIÇO OU UM AUMENTO DA DEMANDA DE SERVIÇO. • PROMOÇÃO DE VENDAS É FEITA POR TEMPO DETERMINADO.
  17. 17. EXEMPLOS DE PROMOÇÃO DE VENDAS • QUINZENA DAS PANELAS – LEVE 3, PAGUE 2. • SEMANA DA CRIANÇA – DESCONTOS DE 25% • JUNTANDO 3 RÓTULOS DO PRODUTO, VOCÊ GANHA UM RELÓGIO.
  18. 18. TIPOS DE PROMOÇÃO DE VENDAS • VALE BRINDE • CONCURSOS/PREMIAÇÕES • SORTEIOS • BRINDE ANEXO AO PRODUTO • BRINDE ENVIADO PELO CORREIO • COLEÇÕES JUNTE E TROQUE • ROLETAS E OUTROS PREMIADORES INSTANTÂNEOS • CUPONS • EMBALAGEM REUTILIZÁVEL (shampoo, hidratante) • PREÇOS PROMOCIONAIS
  19. 19. Comunicação com o Mercado Promoção de vendas: concursos, jogos e sorteios Atenção: certificação da CEF / regulamento
  20. 20. Comunicação com o Mercado Promoção de vendas: prêmios e brindes
  21. 21. Comunicação com o Mercado Promoção de vendas: amostra grátis
  22. 22. Comunicação com o Mercado Promoção de vendas: programas de fidelização
  23. 23. 3 - Programas de Incentivo 3.1 - Como esta ferramenta pode servir para atingir clientes e estimular a produção da equipe de uma empresa: planejar, estabelecer regras, avaliar e premiar os vencedores. 3.2 – Como planejar programas de incentivo.
  24. 24. Comunicação com o Mercado Campanhas de incentivo Campanhas internas cujo objetivo é incentivar a equipe de vendas, além de proporcionar uma melhoria no relacionamento entre a empresa, a equipe de vendas e os intermediários. Também pode ser realizada para o trade.
  25. 25. Comunicação com o Mercado Público: vendas, marketing e operações comerciais Metas, ideias e procedimentos Premiação: viagens internacionais e carros.
  26. 26. Comunicação com o Mercado Objetivos da campanha:  Aumentar o volume de vendas  Incentivar a distribuição de itens de alto valor agregado  Melhorar a comunicação com os estabelecimentos O que foi feito? Uma campanha com SMS para o trade da Kibon Resultados: 81% dos representantes dos estabelecimentos que aderiram a promoção cadastraram um número de celular e receberam torpedos com status da campanha. Diversos prêmios foram distribuídos, como TV, home theater, notebooks e automóveis.
  27. 27. Comunicação com o Mercado Para que uma campanha de incentivo tenha êxito é fundamental que:  as metas sejam ambiciosas, porém viáveis;  período de duração nem tão longo que desmotive a equipe e nem tão curto que não dê tempo para cumprir as metas;  regras e normas da campanha simples, para que todos entendam;  tema da campanha claro e motivador que tenha identificação com o público;  critérios de premiação adequados ao público-alvo.
  28. 28. Comunicação com o Mercado A diferença entre: Promoção institucional e promoção de vendas Enquanto a comunicação institucional visa o fortalecimento da marca a médio e longo prazo, tem como objetivo criar uma capa protetora contra períodos de crise e dificilmente poderemos mesurar o seu retorno, a comunicação mercadológica (incluímos ai a promoção de vendas) tem como objetivo o aumento das vendas em curto prazo (efeito bicicleta), pode e deve ter seu retorno totalmente mensurado e se pensarmos em termos de fortalecimento de marca, seu efeito pode ser tanto positivo quanto negativo.
  29. 29. MERCHANDISING É O CONJUNTO DE TÉCNICAS RESPONSÁVEIS PELA INFORMAÇÃO E APRESENTAÇÃO DESTACADA DOS PRODUTOS NA LOJA, DE MANEIRA TAL QUE ACELERE SUA ROTATIVIDADE” BLESSA, R. “É TODA E QUALQUER INFLUÊNCIA, DESENHADA ESPECIFICAMENTE PARA SER EXECUTADA NO NÍVEL DE VAREJO E QUE SE DESTINA A INCENTIVAR AS VENDAS DE PRODUTOS DE CONSUMO” SILVA, J.C. MERCHANDISING É A VENDA SEM PALAVRAS, ISTO É, USANDO AS PRÓPRIAS EMBALAGENS, OS EXPOSITORES, OS EQUIPAMENTOS, O ESPAÇO DE VENDAS DAS LOJAS. “É O CONJUNTO DE TODOS OS MEIOS USADOS NAS LOJAS DE VAREJO COM O OBJETIVO DE DAR ÊNFASE A TODAS AS ATIVIDADES DO COMPLEXO MERCADOLÓGICO- EMBALAGEM, PREÇO, PROPAGANDA, COM O OBJETIVO DE AUMENTAR AS VENDAS AOS CONSUMIDORES”
  30. 30. DÉCADA DE 30: FORTALECIMENTO DO AUTO- SERVIÇO. A AUSENCIA DE BALCONISTAS LEVOU AS EMPRESAS A DAREM DESTAQUE DESEJÁVEL AOS SEUS PRODUTOS.
  31. 31. Comunicação com o Mercado Merchandising Conjunto de ações que visam construir um cenário favorável para a compra do produto no ponto-de-venda.
  32. 32. Comunicação com o Mercado Funções do merchandising  Aproximar o produto certo do consumidor certo, no lugar certo, na quantidade certa, ao preço certo.  Apoiar a promoção de vendas em si;  Auxiliar o giro do produto para o consumo;  Utilizar os recursos da exibitécnica para fazer acontecer clima e predisposição de compra por parte do consumidor.  Apoiar o produto normal ou o produto promocionado.
  33. 33. Comunicação com o Mercado O que é ponto-de-venda?  Estabelecimento comercial com a presença física do produto;  Lojas virtuais de comércio eletrônico;  Pontos de contato via eventos. Todo ponto-de-venda pode ser configurado como ponto fixo de exposição e venda ou como ponto extra de exposição e venda.
  34. 34. Comunicação com o Mercado Técnicas de merchandising Presença física do produto  Causar boa impressão  Atrativo  Precificado corretamente. Layout da área de venda  Disposição de caixas, espaço nos corredores e todo o espaço por onde o consumidor circula, visando seu bem-estar.
  35. 35. Comunicação com o Mercado Técnicas de merchandising Exibição de produtos  Uso de cartazes e paineis na área de vendas  Uma boa exposição quebra a monotonia da compra, reforça a fidelidade de marca e aumenta as vendas.  Cria um clima favorável às compras por parte do consumidor.
  36. 36. MERCHANDISING VISUAL • Técnica de trabalhar o ambiente do ponto de venda criando identidade e personificando decorativamente todos os equipamentos que circundam os produtos. • Usa o design, a arquitetura e a decoração para aclimatar, motivar e induzir os consumidores à compra. • É possível trabalhar olfato, paladar, visual e auditivo.
  37. 37. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Clip Strip
  38. 38. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Stopper de Gôndola
  39. 39. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Cubo
  40. 40. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Display de Balcão
  41. 41. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Display de Chão
  42. 42. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Faixa de Gôndola
  43. 43. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Móbile
  44. 44. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Precificador
  45. 45. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Take One
  46. 46. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Totem
  47. 47. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Urna
  48. 48. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Woobler
  49. 49. Comunicação com o Mercado Peças mais usadas no PDV • Capa de Antena RFID
  50. 50. Comunicação com o Mercado
  51. 51. Comunicação com o Mercado
  52. 52. Comunicação com o Mercado
  53. 53. Comunicação com o Mercado Merchandising televisivo ou tie-in 1. Menção ao produto: testemunhal, realizada pelo apresentador ou garoto- propaganda, que deve recomendar o uso do produto, marca ou serviço no meio do programa. 2. Estímulo visual: a marca é exibida ou compõe o cenário do programa, mas não há menção verbal a ela. Utilizada em filmes, novelas, partidas de futebol. 3. Demonstração e/ou explicação sobre o uso ou utilidade do produto ou serviço. Acontece em novelas e programas de TV. 4. O uso simples do produto ou serviço sem explicações conceituais. Esse tipo é mais corrente em cenas de novela.
  54. 54. MERCHANDISING EDITORIAL – TIE IN • “Quando falamos de merchandising editorial , cujo nome usado em outros países é tie-in, falamos de aparições sutis de um refrigerante no bar da novela, da sandália que a mocinha da história “sem querer” quase esfrega na tela. • Na logomarca estampada virtualmente no meio da quadra de um evento esportivo, numa demonstração de produto dentro de um programa de auditório” Regina Blessa Merchandising no ponto de venda
  55. 55. “Ultimamente os veículos de comunicação têm se utilizado do merchandising com grande sucesso, tanto na imprensa como na tv. É a presença de produtos que são consumidos pelos artistas e pelo público telespectador. É o cartaz que surge num cenário. SANT’ANA, Armando.
  56. 56. Sem tradução para nossa língua, essa estratégia de comunicação tem sido confundida com inúmeras ações mercadológicas e de comunicação. Para vários autores e profissionais de mkt, sempre que o nome do produto ou ele próprio aparece, desde que não seja em situação específica de propaganda ou publicidade, está ocorrendo merchandising. TALARICO, E.G. COSTA, Antonio R.
  57. 57. Filmes e Games
  58. 58. PROMOÇÃO DE VENDAS É FEITA POR TEMPO DETERMINADO. MERCHANDISING É CONSTANTE BLESSA, R
  59. 59. OBJETIVOS COMUNS MERCHANDISING E PROMOÇÃO DE VENDAS • INDUZIR CONSUMIDORES À EXPERIMENTAÇÃO E À COMPRA • INFLUENCIAR CONSUMIDORES ESTIMULANDO A FIDELIDADE A MARCA. • AUMENTAR A PARTICIPAÇÃO NO MERCADO • APRESENTAR INOVAÇÕES • DIFERENCIAR UMA MARCA DE SEUS CONCORRENTES • ELIMINAR ESTOQUES NOS PONTOS-DE-VENDA. • PROMOVER ESTOQUE DO PRODUTO NO LAR • GERAR TRAFEGO NAS LOJAS • DAR INCENTIVO AOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

×