Dicas de criação - Jornal e Revista

661 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas de criação - Jornal e Revista

  1. 1. DICAS DE CRIAÇÃO
  2. 2. DICAS DE CRIAÇÃO Preste atenção nas informações: - O cliente; - O que ele pretende?; - O que ele vende?; - Qual é o problema que enfreta?; - Qual é a verba que ele tem para gastar em publicidade?; - Qual é o formato?; - Qual é o público que ele quer atingir?.
  3. 3. CARTAZ 1 – Não deixe o título muito pequeno. 2 – Não use muito texto, coloque as informações básicas, aquelas que não podem deixar de constar e procure sintetizar todo o conteúdo da ideia na imagem e no título. Imagine um cartaz onde você destaque, ao mesmo tempo e com o mesmo peso de visualização, imagem, produto, título, telefone, promoção, texto. O que é que o consumidor vai olhar primeiro? 3 – Faça uma distribuição objetiva das coisas. Se quiser quebrar regras e, por exemplo, colocar o título atravessado, de cabeça para baixo, e com um tipo de letra completamente fantasiosa, tudo bem. Só tome cuidado com a legibilidade e a adequação. Pode ficar bonito, mas pouco funcional. Sempre, em qualquer caso, a peça precisa estar adequada ao público. E este, é claro, precisa entender logo do que se trata.
  4. 4. CARTAZ 4 – Se você tiver que criar um cartaz promocional, não se esquece que a estrela do anúncio é o prêmio. Abuse, destaque o prêmio. 5 – Desperte a vontade e o interesse. Atraia a atenção de quem está olhando, primeiro a imagem, mas, logo em seguida, a mensagem. 6 – Ao usar mais de uma imagem num cartaz, cuidado para não perder o ponto de atração.
  5. 5. CARTAZ
  6. 6. CARTAZ
  7. 7. CARTAZ
  8. 8. JORNAL E REVISTA 1 – Procure se informar, sempre e sobre tudo. 2 – Nunca tenha medo do novo. Errar, inclusive, faz parte disso. 3 – Comece criando o anúncio, fazendo rabiscos. Mesmo que você não seja desenhista, trace no papel a sua ideia. Preencha-o. Só quando estiver absolutamente certo, vá para o computador.
  9. 9. JORNAL E REVISTA 4 – Aguce seu senso de observação. 5 – Veja revistas, livros, edições sobre arte. 6 – Tome cuidado com a diagramação. Obedeça alguns critérios de distribuição e equilíbrio. 7 – Evite imagens fáceis.
  10. 10. JORNAL E REVISTA 8 – Cuidado com imagens difíceis. Elas precisam, além de fazer parte do anúncio como um todo, ser entendidas. De nada vale uma imagem que o consumidor não entenda, só você. 9 – Bancos de imagens às vezes ajudam, é bom ver. Mas não se prenda. Nenhum banco de imagem conhece o problema do seu cliente e o que ele precisa. Use uma imagem de locação apenas se ela for absolutamente necessária e pertinente ao seu anúncio. 10 – Se o anúncio for de meia página, não lote de coisas. Se o anúncio for de uma página, não lote de coisas. Se o anúncio for de página dupla, não lote de coisas. Quanto maior o número de elementos, menores serão os pontos de atenção.
  11. 11. JORNAL E REVISTA 11 – Brinque com cores, mas use o bom senso. 12 – Faça adequação do anúncio com o público. Público jovem merece linguagem jovem. Público sério, linguagem séria, e assim por diante. Quer entender uma linguagem jovem, pergunte o que os seus filhos ou os filhos dos seus amigos gostam. 13 – Cuidado na escolha da tipologia. Por mais moderna que seja, preze pela boa leitura. 14 – Não esconda demais a marca do cliente, afinal, quem paga é ele.
  12. 12. JORNAL E REVISTA 15 – Não exagere demais na marca do cliente se não for absolutamente necessário. Nenhum consumidor fica emocionado só porque está vendo uma marca. 16 – Tome cuidado com os espaços de segurança nas margens dos anúncios. Textos não devem estar muito colados nas margens verticais nem nas horizontais. Se você deixar muito rente, corre o risco de a revista cortar quando for publicar. Deixe, no mínimo, 1 centímetro de segurança.
  13. 13. JORNAL E REVISTA 17 – Nos anúncios de página dupla, quando o título for grande o suficiente para pegar as duas páginas, deixe um espaço de 6 milímetros a 1 centímetro nas palavras que ficam bem no centro do anúncio. Já viu aqueles anúncios de página dupla, que ao abrir a revista, você não consegue ler o título direito porque ficou escondido na dobra da página? Faltou o espaço necessário. Normalmente isso acontece com revistas que tem lombada quadrada, isto é, que não são grampeadas e sim coladas. Em tempo: se você for criar um anúncio que vai ser veiculado em revistas tanto com lombada quadrada quanto com lombada grampeada, opte por deixar o espaço pensando na lombada quadrada.
  14. 14. JORNAL E REVISTA 18 – Anúncios para jornal permitem maior versatilidade no formato, pois o Diretor de Arte trabalha em centímetros por coluna. Isto é, o número de colunas do jornal versus a altura em centímetro que você determinar. Você deve enxergar o que melhor se adaptar em proporções para a sua criação: mais altura que largura, mais largura que altura. Mas não esqueça que é preciso trabalhar com formatos que a verba do cliente possa pagar. O que normalmente acontece ao se definir o formato para anúncios de jornal é se reunir criação com a mídia e juntos, chegarem a um formato adequado tanto para criação quanto para a verba do cliente.
  15. 15. JORNAL E REVISTA 19 – Diferentemente da revista, o jornal tem um papel que absorve demais a tinta e, como a qualidade do papel não é boa, normalmente, a tinta espalha-se mais. Corre-se o risco de a imagem ficar mais escura do que o normal, perdendo um pouco as formas que você achou ótimas na tela do computador. As vezes, também pode acontecer o contrário e a imagem ficar lavada, clara demais. O anúncio que era lindo, ficou ruim. Para resolver, o melhor é uma empresa especializada fazer fotolito, tirar uma prova, você analisar e, aí sim, mandar para o jornal. Alguns jornais pedem somente o arquivo digital, sem fotolito. Se você tiver que liberar um arquivo direto do computador, é bom que a imagem seja produzida um pouco mais clara do que se fosse para o anúncio de revista, e vale tirar uma prova em um papel numa boa impressora. Ainda assim, você pode ser surpreendido com um resultado aquém do esperado.
  16. 16. JORNAL E REVISTA 20 – Procure informar-se sobre fotografia, ilustração artes, produção gráfica, tipologias. Como diretor de arte, é importante que você conheça um pouco de cada processo para saber usá-los e, principalmente, analisá-los. Faça um curso de desenho. Você pode não se tornar um desenhista, mas vai ajudar no momento em que precisar fazer rough (um esboço da sua ideia).
  17. 17. JORNAL E REVISTA 21 – Conheça informática, especialmente os programas gráficos é importante você saber e se manter atualizado. Mas não se esqueça o computador não faz nada sozinho, ele não tem ideias. Diretor de arte cria e dirigi o arte finalista. 22 – Não se esqueça: qualidade, sim. Modernidade, sim. Mas simplicidade acima de tudo. 23 – Regras foram feitas para serem quebradas.
  18. 18. JORNAL E REVISTA
  19. 19. JORNAL E REVISTA
  20. 20. JORNAL E REVISTA
  21. 21. JORNAL E REVISTA
  22. 22. JORNAL E REVISTA
  23. 23. JORNAL E REVISTA
  24. 24. JORNAL E REVISTA
  25. 25. JORNAL E REVISTA

×