VERSÃO DO PROFESSOR
D I S C I P L I n A

Didática e o Ensino de Geografia

A construção de conceitos nos
primeiros anos do...
Governo Federal
Presidente da República
Luiz Inácio Lula da Silva
Ministro da Educação
Fernando Haddad
Secretário de Educa...
Apresentação

N

esta aula discutiremos a construção de conceitos e os procedimentos nos primeiros
anos da Educação Básica...
As séries iniciais como
base da totalidade

O

processo de formação brasileiro está organizado de forma que os professores...
1. formação teórica ampla e consistente, visão contextualizada dos conteúdos
de sua área de atuação, de forma a garantir s...
Pausa para orientação
Aproveite  o  conhecimento  que  você  está  adquirindo  neste  curso  e 
multiplique-o com os profe...
A criança no mundo
e o mundo da criança

A

maioria dos livros didáticos adotados para o segmento de 1° ao 5° ano da Educa...
Formação centrada na casa
e na escola

Neste modelo, um aluno de sete anos que chegasse na escola após uma viagem e deseja...
Formação na sociedade
informacional

Considerando as orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais, que já conhecemos
...
Atividade 
Leia  a  letra  da  música  a  seguir  e  construa  um  texto  relacionando  a  compressão  do 
tempo  e  das  ...
Uma proposta com eixos
temáticos integradores

O

s primeiros anos do Ensino Fundamental são essenciais no processo de con...
Estou no caminho certo?
Os elementos necessários para o desenvolvimento da aprendizagem em 
Geografia  nos  primeiros  ano...
O mais fascinante no trabalho com os primeiros anos é a possibilidade de trabalhar com
materiais concretos. Desde o primei...
extraordinário” que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a
solidão humana em persona...
- E cidades, e rios, e desertos?
- Como hei de saber? disse o geógrafo pela terceira vez.
- Mas o senhor é geógrafo!
-  É ...
Existem vários filmes, jogos e sites que proporcionam a apreensão dos conceitos básicos
da ciência geográfica de forma con...
Revistas em Quadrinhos da Turma da Mônica
As historinhas do Piteco e do Horácio são perfeitas para
abordar o conteúdo sobr...
Vídeos no YouTube
Existem vários vídeos de campanhas publicitárias
e outros assuntos sobre o meio ambiente que você
pode c...
Atividade 4
Elabore uma proposta de aula, utilizando a proposta dos eixos integradores
com as sugestões de materiais apres...
Resumo
Os primeiros anos são muito importantes para a construção de conceitos e
procedimentos na disciplina de Geografia. ...
Referências
ARAUJO, M. e BATISTA, I. Ensino de Geografia: Uma Proposta Metodológica. Disponível
em   http://www.ufpi.br/me...
Anotações

20

Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
Didática e o Ensino de Geografia – GEOGRAFIA

EMENTA
Análise dos documentos necessários à organização do ensino; fundament...
Didaticgeoaula10
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Didaticgeoaula10

709 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
709
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Didaticgeoaula10

  1. 1. VERSÃO DO PROFESSOR D I S C I P L I n A Didática e o Ensino de Geografia A construção de conceitos nos primeiros anos do ensino fundamental Autoras Sônia de Almeida Pimenta Ana Beatriz Gomes Carvalho aula 10 Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: ___/___/___ (conteúdo e imagens)   Nome:_______________________________________
  2. 2. Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário de Educação a Distância – SEED Carlos Eduardo Bielschowsky Universidade Federal do Rio Grande do Norte Universidade Estadual da Paraíba Reitor José Ivonildo do Rêgo Reitora Marlene Alves Sousa Luna Vice-Reitora Ângela Maria Paiva Cruz Vice-Reitor Aldo Bezerra Maciel Secretária de Educação a Distância Vera Lúcia do Amaral Coordenadora Institucional de Programas Especiais - CIPE Eliane de Moura Silva Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky Diagramadores Ivana Lima (UFRN) Johann Jean Evangelista de Melo (UFRN)  Mariana Araújo (UFRN)  Vitor Gomes Pimentel Projeto Gráfico Ivana Lima (UFRN) Revisora Tipográfica Nouraide Queiroz (UFRN) Revisora de Estrutura e Linguagem Rossana Delmar de Lima Arcoverde (UFCG) Ilustradora Carolina Costa (UFRN) Revisora de Língua Portuguesa Maria Divanira de Lima Arcoverde (UEPB) Editoração de Imagens Adauto Harley (UFRN) Carolina Costa (UFRN) Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Central - UEPB 372.891 P644d      Pimenta, Sônia de Almeida.     Didática e o ensino de geografia / Sônia de Almeida Pimenta; Ana Beatriz Gomes Carvalho. – Campina Grande: EDUEP, 2008.     244 p. ISBN 978-85-7879-014-1 1. Geografia – Estudo e Ensino. I. Carvalho, Ana Beatriz Gomes. II. Título. 21. ed. CDD Copyright © 2008  Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da  UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte e da UEPB - Universidade Estadual da Paraíba.
  3. 3. Apresentação N esta aula discutiremos a construção de conceitos e os procedimentos nos primeiros anos da Educação Básica (1° ao 5° ano), para a preparação de habilidades e competências necessárias para a Geografia nas séries mais avançadas. Aproveitaremos a proposta do Pró-Licenciatura dentro de um conceito de aprendizagem colaborativa para fomentar a troca de experiências e conhecimento entre os professores dos diferentes ciclos do Ensino Fundamental. Vamos apresentar propostas de atividades e estratégias para que a disciplina seja desenvolvida desde os primeiros anos utilizando a linguagem e a metodologia adequada ao saber geográfico. Precisaremos que você acompanhe as atividades propostas e socialize seu conhecimento e suas dúvidas com seus colegas de curso e de outros segmentos de sua comunidade escolar. Objetivos Ao final desta aula, esperamos que você: 1 Entenda o seu papel formador e transformador na escola e na sua comunidade; 2 C ompreenda de forma crítica a eficácia dos conteúdos e estratégias utilizadas nos primeiros anos atualmente; 3 C onheça e multiplique em sua escola novas perspectivas para o ensino de Geografia neste segmento. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  4. 4. As séries iniciais como base da totalidade O processo de formação brasileiro está organizado de forma que os professores do primeiro ciclo do ensino fundamental (1° ao 5° ano), são formados em cursos de Pedagogia e os professores do segundo segmento (6° ao 9° ano) e do Ensino Médio, são formados em licenciaturas específicas para cada disciplina. Assim, o professor do primeiro ciclo da Educação Básica trabalha com componentes curriculares das disciplinas Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História e Geografia, além de ser responsável por todos os demais aspectos da formação do aluno (hábitos de higiene, ética, comportamento em grupo, socialização etc.). Geralmente no curso de Pedagogia, as cadeiras voltadas para a metodologia do ensino de Geografia estão restritas a duas cadeiras ao longo de todo o curso. Isso não significa afirmar que os professores deste segmento sejam despreparados ou algo semelhante, muitas idéias interessantes na construção de objetos de aprendizagem são realizadas com os professores deste segmento. Mas embora os professores conheçam com profundidade questões relacionadas com o desenvolvimento da aprendizagem, desconhecem quase na totalidade as questões específicas da Geografia como ciência, e conseqüentemente suas necessidades no desenvolvimento de habilidades e competências. O ideal seria uma junção dos conhecimentos específicos dos professores do segundo segmentos com as estratégias e propostas concretas dos professores do primeiro ciclo, em um esforço contínuo para o desenvolvimento da aprendizagem em todos os níveis, e não apenas na disciplina de Geografia. Sua formação neste curso está sendo realizada na proposta do Pró-Licenciatura que tem, entre outros objetivos, uma visão mais ampla da formação do professor. Segundo o documento do Pró-Licenciatura elaborado pelo MEC, o professor que queremos é um profissional capaz de contribuir para a construção da escola, preparado para propor e implementar as ações necessárias à sua transformação. Para tanto, tal profissional precisa de: Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  5. 5. 1. formação teórica ampla e consistente, visão contextualizada dos conteúdos de sua área de atuação, de forma a garantir segurança em seu trabalho e viabilizar o estabelecimento de parcerias com vistas ao desenvolvimento de ações e à produção interdisciplinar; 2. compromisso ético e político com a promoção e o fortalecimento da  cidadania; 3. formação que permita entender a gestão democrática como instrumento para a mudança das relações de poder nas diversas instâncias do sistema  educacional; 4. domínio das tecnologias de informação e comunicação; 5. freqüente comunicação com pares e com instituições de ensino e de pesquisa, inclusive com professores e pesquisadores de Instituições de Ensino Superior; 6. capacidade de se manter permanentemente atualizado tanto em questões educativas como as de sua área de conhecimento e da produção científica e cultural; 7. capacidade e segurança para migrar do papel de reprodutor de conhecimento produzido por terceiros para o de produtor de conhecimento, autor de seu projeto profissional e de bens culturais (incluindo propostas pedagógicas e materiais de apoio à educação); 8. compreensão dos processos de aprendizagem de modo a ser capaz de trabalhar as diferenças individuais e necessidades especiais dos estudantes. Pró-Licenciatura: Propostas Conceituais e Metodológicas, MEC, 2005. Assim, o professor é mais do que um simples reprodutor de informações, nesta nova configuração ele tem um papel fundamental de realizar mudanças dentro da escola onde atua e na comunidade em que vive. As séries iniciais são fundamentais para a construção de conceitos importantes para a compreensão da disciplina, bem como o domínio de procedimentos e instrumentais. Boa parte do 6° ano do Ensino Fundamental é dedicada ao processo de construir estes elementos, de forma paralela ao desenvolvimento do conteúdo. Se estes elementos tão necessários ao ensino da disciplina já estivessem consolidados nos primeiros anos, o rendimento no segundo ciclo do Ensino Fundamental seria bem mais proveitoso. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  6. 6. Pausa para orientação Aproveite  o  conhecimento  que  você  está  adquirindo  neste  curso  e  multiplique-o com os professores do 1° ao 5° ano de sua escola. Você pode  propor  um  mini-curso,  grupos  de  estudo  ou  reuniões  pedagógicas.  Solicite  um  espaço  para  colocar  seus  conhecimentos  e  suas  idéias.  A  aprendizagem  colaborativa  é  muito  importante  e  outros  professores  não  tiveram  a  mesma  oportunidade de ter acesso aos estudos como você. Atividade 1 sua resposta Reflita sobre o seu papel em sua escola e na sua comunidade e elabore uma    lista  com  ações  que  você  poderia  desenvolver  para  aplicar  e  multiplicar  os  conhecimentos que você tem adquirido no Curso de Geografia.   4 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia  
  7. 7. A criança no mundo e o mundo da criança A maioria dos livros didáticos adotados para o segmento de 1° ao 5° ano da Educação Básica organizam o conteúdo de forma sistemática e gradativa, como se o universo da criança estivesse restrito nos primeiros anos e fosse ampliado, de forma gradativa, ao longo dos anos seguintes. Assim, o modelo mais comum que observamos é a apresentação de conteúdos na seguinte estrutura: Ano Conteúdo 1° A casa, a rua, a escola e o bairro. 2° O município – seus limites, aspectos históricos, físicos e econômicos. 3° O Estado – elementos físicos, humanos e econômicos, espaço urbano e rural e meios de transporte. 4° O Brasil e suas regiões – aspectos descritivos da paisagem e a divisão geográfica. Esta estrutura pressupõe que o mundo da criança está fechado e limitado e que caberá somente ao ambiente escolar ampliar a sua dimensão de mundo. Este modelo despreza os percursos realizados pela criança em outras esferas, os seus passeios com a família, as viagens realizadas, e, sobretudo, o acesso à televisão que descortina uma série de outros lugares e culturas para o universo infantil, mesmo que inadvertidamente. É o modelo de educação bancária ao qual se referia Paulo Freire, onde o aluno é apenas um local de depósito de informações, sem considera-lo como um sujeito ativo no processo. Nesta proposta, o individuo estaria sujeito à influência de apenas duas fontes de informação: a casa (família) e a escola (professores), como está representado na figura a seguir: Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  8. 8. Formação centrada na casa e na escola Neste modelo, um aluno de sete anos que chegasse na escola após uma viagem e desejasse  compartilhar  sua  experiência,  o  professor  não  conseguiria  contextualizar  esta  vivência  no  conteúdo de Geografia, já que ele estaria limitado ao bairro. Ou seja, embora a escolha dos    conteúdos como a rua e o bairro, pressupõem uma aprendizagem a partir da realidade do aluno,  elas não o fazem, pois partem do princípio que o universo de um indivíduo está restrito apenas  ao espaço geográfico do seu entorno. Não consideramos o acesso ao universo de informações    de vários locais do mundo e as facilidades com os meios de transportes atuais (mais rápidos,  mais seguros e mais baratos) que possibilitam o deslocamento da família com maior freqüência  e maiores distâncias. Assim, não é mais possível estruturar a Geografia enquanto disciplina a    partir da restrição e não da ampliação do imaginário geográfico dos alunos.    Estou no caminho certo? O acesso à informação na sociedade de informação é realizado por meio das mais  diversas fontes. Mesmo o aluno mais excluído economicamente e digitalmente,  conhece a existência de outras formas de informação e faz uso delas, muitas  vezes usando caminhos ilícitos. Veja o modelo atual, que se contrapõe com a  educação bancária: 6 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia  
  9. 9. Formação na sociedade informacional Considerando as orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais, que já conhecemos na aula 4, uma estrutura organizada em grandes eixos temáticos e voltada para a análise e reflexão da realidade local do aluno, sempre em contraponto com o global, nos parece mais adequada ao fluxo de informações e conhecimentos ao que nossos alunos estão sujeitos nos dias de hoje. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  10. 10. Atividade Leia  a  letra  da  música  a  seguir  e  construa  um  texto  relacionando  a  compressão  do  tempo  e  das  distâncias  a  partir  dos  avanços  tecnológicos  e  suas  conseqüências  para  a  aprendizagem. PARABÓLICACAMARÁ Composição: Gilberto Gil Antes mundo era pequeno porque  Terra era grande Hoje mundo é muito grande porque  Terra é pequena Do tamanho da antena parabolicamará Ê volta do mundo camará,ê mundo da  volta camará Antes longe era distante perto só  quando dava Quando muito ali defronte e o  horizonte acabava Hoje lá trás dos montes dendê em  casa camará Ê volta do mundo camará, ê ê mundo  da volta camará De jangada leva uma eternidade, de  saveiro leva uma encarnação De jangada leva uma eternidade, de  saveiro leva uma encarnação Pela onda luminosa, leva o tempo de  um raio Tempo que levava rosa pra aprumar o  balaio Quando sentia que o balaio ia  8 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia   escorregar Ê volta do mundo, camará, ê ê mundo  da volta camará Esse tempo nunca passa não é de  ontem nem de hoje Mora no som da cabeça, nem tá preso  nem foge  No instante que tange o berimbau,  meu camará Ê volta do mundo, camará, ê ê mundo  da volta camará uma eternidade, de saveiro leva uma  encarnação De jangada leva uma eternidade, de  saveiro leva uma encarnação De avião o tempo de uma saudade Esse tempo não tem rédea vem nas  asas do vento O momento da tragédia, Chico  Ferreira e Bento Só souberam na hora do destino  apresentar Ê volta do mundo camará, ê ê mundo  da volta camará....
  11. 11. Uma proposta com eixos temáticos integradores O s primeiros anos do Ensino Fundamental são essenciais no processo de construção de conceitos que serão utilizados na disciplina ao longo de toda a Educação Básica. Muitos professores encontram dificuldades com os alunos do 6° ano, e estas dificuldades estão associadas ao processo de desconstrução de uma série de informações distorcidas trazidas pelos alunos em sua formação nos primeiros anos. Um dos problemas detectados no Ensino Fundamental, diz respeito aos limites na capacidade de abstração dos alunos em relação aos conteúdos. Mas muito deste limite está associado ao processo de construção equivocado, que aí sim, cria limites e barreiras na aprendizagem. Para o desenvolvimento pleno da aprendizagem no segundo segmento do Ensino Fundamental (6° ao 9° ano), os alunos deveriam apresentar: 1.  Familiaridade com o mapa-múndi e suas representações; 2.  Compreensão do formato da Terra e sua estrutura interna; 3. Capacidade de orientação através do conhecimento dos pontos cardeais e movimentos da Terra; 4. Conhecimentos dos elementos básicos da cartografia, legendas, símbolos, fronteiras e demais representações; 5.  Estrutura consolidada nos conceitos básicos de local/global e sua inserção no mundo. 6.  Conhecimento de temas relacionados ao meio-ambiente e diversidade. Atividade 3 Nesta proposta precisamos considerar as mudanças na sociedade que deixa de ser fordista e passa a ser informacional. Que outros elementos você acreditar ser necessário para a realização de uma aprendizagem plena na disciplina? Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  12. 12. Estou no caminho certo? Os elementos necessários para o desenvolvimento da aprendizagem em  Geografia  nos  primeiros  anos,  podem  ser  desdobrados  em  eixos  temáticos    para cada série, como mostra a sugestão a seguir: Eixos temáticos integradores Minha casa no mundo 1º Ano 2º Ano 3º Ano 4º Ano Nosso planeta, nossa casa Como a terra funciona Conhecendo os caminhos A formação da terra: Dos dinossauros ao homem A diversidade de pessoas, culturas e lugares Além das fronteiras: O mundo do conhecimento N esta proposta, é possível trabalhar os temas transversais inseridos no conteúdo da  disciplina,  observando  a  construção  de  conceitos  elementares  como  orientação,  formação e estrutura da Terra, cartografia e diversidade de pessoas e lugares. Para    o desenvolvimento de uma proposta desta natureza, temos excelentes materiais disponíveis  que podem ser utilizados em sala de aula. O livro do Pequeno Príncipe, por exemplo, além  dos valores básicos de amizades, respeito, diversidade, etc. pode ser utilizado como uma  introdução ao que estudamos em Geografia, para que, e por que. Muitos outros livros infanto  juvenis podem servir como apoio para o desenvolvimento dos conteúdos. 10 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia  
  13. 13. O mais fascinante no trabalho com os primeiros anos é a possibilidade de trabalhar com materiais concretos. Desde o primeiro ano os alunos devem manusear um globo terrestre, de preferência de plástico inflável. O manuseio e a construção de maquetes, planetas (de massa ou isopor), desenho de mapas, observação direta (movimento do sol, estrelas, problemas ambientais), permitem a internalização de conceitos básicos que serão retomados e aprofundados nas séries mais avançadas. Esta estratégia pedagógica, desenvolve o espírito investigativo do aluno, bem como possibilita a reflexão e a criticidade. Quanto mais materiais oferecemos aos alunos, mais ampliamos sua perspectiva de mundo. Não é preciso se preocupar, acreditando que a diversidade confundirá os alunos. Basta pensar na perspectiva dos brinquedos, eles são capazes de brincar com uma variedade grande e nunca se cansam de explorar coisas novas. Atividade 3 Compare os conteúdos normalmente utilizados nos primeiros anos, apresentados no começo desta aula e compare com os elementos necessários ao aluno de Educação Básica. Você acredita que os conteúdos desenvolvem as capacidades listadas acima? Por que você chegou a esta conclusão? Sugestão de materiais para as séries iniciais O Pequeno Príncipe Antoine de Saint-Exupéry Quem nunca ouviu falar do livro O Pequeno Príncipe? À primeira vista, um livro para crianças. Na definição de Antoine Saint-Exupéry, seu autor, “um livro urgentíssimo para adultos”, o que talvez explique a extraordinária sobrevivência literária de O pequeno príncipe. Em qualquer uma das mais de 150 línguas em que é publicado, causa encanto a história do piloto cujo avião cai no deserto do Saara, onde ele encontra um príncipe, “um pedacinho de gente inteiramente Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia 11
  14. 14. extraordinário” que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana em personagens como o vaidoso, capaz de ouvir apenas elogios; o acendedor de lampiões, fiel ao regulamento; o bêbado, que bebia por ter vergonha de beber; o homem de negócios que possuía as estrelas contando-as em ambição inútil e desenfreada; a serpente enigmática; a flor a qual amava acima de todos os planetas. O encontro do pequeno príncipe com o geógrafo é devastador, nos levando a uma reflexão interna sobre o que pretendemos com o ensino de geografia para os pequenos. Como livro a ser contado em sala de aula é inspirador, motivando os alunos mais jovens (e por que não, os mais velhos também), a desafiar os pressupostos da disciplina e desbravar novos caminhos. CAPÍTULO XV – O PEQUENO PRINCÍPE Antoine de Saint-Exupéry O sexto planeta era dez vezes maior. Era habitado por um velho que escrevia livros enormes.    - Bravo! eis um explorador! exclamou ele, logo que viu o principezinho. O principezinho assentou-se na mesa, ofegante. Já viajara tanto!    - De onde vens? perguntou-lhe o velho.    - Que livro é esse? perguntou-lhe o principezinho. Que faz o senhor aqui?    - Sou geógrafo, respondeu o velho.    - Que é um geógrafo? perguntou o principezinho.    - É um sábio que sabe onde se encontram os mares, os rios, as cidades, as montanhas, os desertos. É bem interessante, disse o principezinho. Eis, afinal, uma verdadeira profissão! E lançou um olhar em torno de si, no planeta do geógrafo. Nunca havia visto planeta tão majestoso.    - O seu planeta é muito bonito. Haverá oceanos nele?    - Como hei de saber? disse o geógrafo.    - Ah! (O principezinho estava decepcionado.) E montanhas?    - Como hei de saber? disse o geógrafo. 12 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  15. 15. - E cidades, e rios, e desertos? - Como hei de saber? disse o geógrafo pela terceira vez. - Mas o senhor é geógrafo! -  É  claro,  disse  o  geógrafo;  mas  não  sou  explorador.  Há  uma  falta  absoluta de exploradores. Não é o geógrafo que vai contar as cidades, os rios, as  montanhas, os mares, os oceanos, os desertos. O geógrafo é muito importante  para  estar  passeando.  Não  deixa  um  instante  a  escrivaninha.  Mas  recebe  os  exploradores, interroga-os, anota as suas lembranças. E se as lembranças de  alguns lhe parecem interessantes, o geógrafo estabelece um inquérito sobre a  moralidade do explorador. - Por que? - Porque um explorador que mentisse produziria catástrofes nos livros  de geografia. Como o explorador que bebesse demais.   - Por que? perguntou o principezinho. - Porque os bêbados vêem dobrado. Então o geógrafo anotaria duas  montanhas onde há uma só. -  Conheço  alguém,  disse  o  principezinho,  que  seria  um  mau  explorador. -  É  possível.  Pois  bem,  quando  a  moralidade  do  explorador  parece  boa, faz-se uma investigação sobre a sua descoberta. - Vai-se ver? - Não. Seria muito complicado, mas exige-se do explorador que ele  forneça provas. Tratando-se, por exemplo, de uma grande montanha, ele trará  grandes pedras. Estou no caminho certo? Que outros materiais eu posso utilizar para tornar mais os conteúdos mais  lúdicos e interessantes para o aluno? Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia   1
  16. 16. Existem vários filmes, jogos e sites que proporcionam a apreensão dos conceitos básicos da ciência geográfica de forma construtiva e interessante. Todos eles abordam os conteúdos geográficos e podem ser aplicados em todos os segmentos do Ensino Fundamental. Listamos algumas opções a seguir. Dinossauros (Dinosaur, 2000) Sinopse: Dinossauro é uma experiência visual da Disney, misturando cenários reais com animais em computação gráfica. Mostra o declínio das espécies, após a queda na Terra do asteróide que muitos cientistas acreditam ser o responsável por sua extinção. Mostra também a relação dos dinossauros com os seus filhotes e as outras espécies que viviam no planeta na época. A aventura de Aladar e sua “família” depois da queda do asteróide, tem como pano de fundo as mudanças no planeta. As cenas da queda do asteróide são impressionantes. Família Dinossauros (1991) Sinopse: Há milhões de anos atrás, quanto a Terra ainda era dominada por répteis gigantes, uma cômica família de dinossauros, a Silva Sauro, vive em um cotidiano que serve de pretexto para inúmeras crônicas e sátiras aos hábitos e costumes da classe média. Alguns episódios deste seriado são interessantes, como as referências ao continente  “Pangéia”. 14 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  17. 17. Revistas em Quadrinhos da Turma da Mônica As historinhas do Piteco e do Horácio são perfeitas para abordar o conteúdo sobre a pré-história e formação da Terra. As crianças sempre entendem com clareza a mensagem e sempre aproveitam todos os elementos de fundo da  história. Revistas Ciência Hoje para Crianças Excelente coleção da revista Ciência Hoje voltada para o público infanto-juvenil. Existe também a versão online no site http://cienciahoje.uol.com.br/418. Trata de diversos assuntos, separados por área de conhecimento e mostra como fazer várias coisas interessantes como construir um relógio de sol, fazer um Atlas, etc. Programa Castelo Rátimbum Nino, um garoto de 300 anos de idade, mora num castelo nos arredores da cidade de São Paulo. Através de um feitiço, Nino faz com que três crianças (Pedro, Biba e Zequinha) entrem no castelo atrás de uma bola. Os três acabam se tornando amigos de Nino e visitam o castelo em todos os episódios. O doutor Abobrinha é o principal vilão porque quer substituir o terreno do castelo e no lugar construir um prédio de cem andares. É bem interessante para tratar dos problemas de viver na cidade grande e a especulação das terras urbanas. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia 15
  18. 18. Vídeos no YouTube Existem vários vídeos de campanhas publicitárias e outros assuntos sobre o meio ambiente que você pode copiar e passar para os seus alunos. O material é sempre bem feito e existem várias opções. Na seção “materiais complementares” desta aula, você encontrará uma lista com vários endereços para encontrar este e outros materiais. Jogo de Tabuleiro WAR Os jogos de tabuleiro são interessantes e a coleção War é uma forma interessante para apresentar os mapas e as relações geopolíticas através da brincadeira. Existem várias versões do jogo, Império Romano, etc. Batalha Naval O clássico Batalha Naval é um jogo de tabuleiro de dois jogadores, no qual os jogadores têm de adivinhar em que quadrados estão os navios do rival. Um clássico jogo de estratégia, no qual acontece um verdadeiro combate em alto-mar envolvendo pórta-aviões, submarinos e muito mais.Excelente método para desenvolver a percepção e o sentido de localização. Onde Está Carmen San Diego? Através de uma aventura ao redor do mundo, Carmen Sandiego incentiva a aprendizagem da geografia e da cultura(música, história, arte,etc ). Existe na versão em tabuleiro e como jogo eletrônico também. A versão eletrônica conta com dicionário que permite verificar a pronúncia e vídeos da National Geographic Society. 16 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  19. 19. Atividade 4 Elabore uma proposta de aula, utilizando a proposta dos eixos integradores com as sugestões de materiais apresentadas aqui. Multiplique a sua idéia com os professores das séries iniciais de sua escola. Leituras e materiais complementares Livro - Como a Terra Funciona. Ed. Globo, 1994. CONHECER ATUAL, n º 1 e 2. Ed. Nova Cultural, 1998. Excelente livro com várias experiências práticas que podem ser realizadas em qualquer sala de aula. Livro - Coleção Salve-se quem Puder. Vários Autores, Editora Scipione, 2006. Esta coleção traz uma série de aventuras que acontecem em vários lugares do mundo (e fora dele também). Site - Astronomia para Crianças http://orbita.starmedia.com/~planetabr/Destaques/ planetinha/index.html Site Mapas Online, voltado para o professor e traz várias sugestões para o ensino de mapas em sala de aula: Site - http://mapasonline.blogspot.com/ Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia 17
  20. 20. Resumo Os primeiros anos são muito importantes para a construção de conceitos e procedimentos na disciplina de Geografia. O professor licenciado em Geografia possui elementos em sua formação que podem contribuir para o trabalho dos professores das séries iniciais e promover mudanças no enfoque da disciplina. O trabalho com eixos temáticos integradores é uma alternativa interessante que propicia a internalização de conceitos, a reflexão e a criticidade Auto-avaliação 1 Faça uma comparação entre o desenvolvimento da aprendizagem através dos conteúdos tradicionais e dos eixos temáticos integradores. 2 3 18 Quais são as possibilidades que você observa para a melhoria da aprendizagem dos alunos utilizando os materiais sugeridos nesta aula? Exemplifique. Reflita sobre a necessidade de mudanças no ensino de Geografia nos primeiros anos e faça uma lista dos benefícios provenientes da uma maior interação entre os diferentes segmentos do Ensino Fundamental. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  21. 21. Referências ARAUJO, M. e BATISTA, I. Ensino de Geografia: Uma Proposta Metodológica. Disponível em http://www.ufpi.br/mesteduc/eventos/iiiencontro/gt1/ensino_geografia.pdf, acesso em 19/05/2008. BOMFIM, N. A Imagem da Geografia e do Ensino da Geografia pelos Professores das Séries Iniciais. Disponível em http://cecemca.rc.unesp.br/ojs/index.php/estgeo/article/ viewFile/210/176, acesso em 20/04/2008. MOREIRA, E. O Ensino de Geografia Regional da Paraíba: Espaço Agrário. In: Revista Cadernos do Logepa – Série Texto Didático Ano 2, Número 3 - Jan/Jun de 2003 OLIVEIRA, A e PONTUSCHKA,N. Geografia em Perspectiva.São Paulo:Contexto, 2006. KIMURA, S. Geografia no Ensino Básico. São Paulo: Contexto, 2007. Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia 19
  22. 22. Anotações 20 Aula 10  Didática e o Ensino de Geografia
  23. 23. Didática e o Ensino de Geografia – GEOGRAFIA EMENTA Análise dos documentos necessários à organização do ensino; fundamentação teórico-metodológica para a organização do trabalho docente; tendências atuais do ensino de geografia; a geografia e a interdisciplinaridade; a utilização de diferentes fontes de informações e linguagens e a prática docente em geografia; situações problemas e a prática de ensino em geografia. AUTORAS n  Sônia de Almeida Pimenta n  Ana Beatriz Gomes Carvalho AULAS Didática e a prática educativa 02 Elementos da didática: os diferentes métodos de ensino 03 Tendências no ensino de Geografia 04 A contribuição dos parâmetros curriculares para o ensino de Geografia 05 O ensino de Geografia, a multiculturalidade e as tecnologias de informação 06 A interdisciplinaridade no ensino de Geografia e a pedagogia de projetos 07 Elementos para o ensino de Geografia (orientação e representação cartográfica) 08 O planejamento na organização da prática pedagógica 09 Teorias e práticas sobre a avaliação 10 A construção de conceitos nos primeiros anos do ensino fundamental 11 Temas em geografia no ensino fundamental 12 Temas em geografia no ensino médio 15 2º Semestre de 2008 01

×