SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
UM POUCO DE HISTÓRIA...




"Grândola,     Vila    Morena"   é    a     canção composta




 e   cantada     por    Zeca Afonso   que      foi      escolhida




pelo Movimento das Forças Armadas (MFA)          para     ser       a




segunda      senha de sinalização da Revolução dos Cravos.
A      canção refere-se         à     fraternidade entre         as




pessoas de Grândola,            no    Alentejo.




Às zero          horas    e vinte         minutos     do    dia         25




de    abril   de 1974,     a          canção        foi    transmitida




 na      Rádio     Renascença        como sinal     para    confirmar




 o      início    da revolução.




Por       esse     motivo, transformou-se           em     símbolo da
revolução, assim como do               início    da democracia          em




Portugal.




 Era        a     segunda        senha          que       confirmava     o bom




andamento das operações                 e       iniciar       o    avanço das




forças organizadas             pelo      MFA.




 A     primeira       senha,     tocada cerca de            hora    e meia




 antes          foi        a          música      «E        depois do
adeus» cantada       por     Paulo de Carvalho.




 A      canção       foi      gravada     em   dezembro de 1971,




mas Zeca Afonso         só         a      cantou   em   1972,   em




Espanha.




Vamos      ouvir:




Zeca Afonso      e   Paulo de Carvalho.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Músicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de AbrilMúsicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de Abrilmariana95
 
FUNK - MOVIMENTO CULTURAL
FUNK - MOVIMENTO CULTURALFUNK - MOVIMENTO CULTURAL
FUNK - MOVIMENTO CULTURALDayane SLima
 
Power Point Música de Intervenção
Power Point Música de IntervençãoPower Point Música de Intervenção
Power Point Música de IntervençãoFloraCosta
 
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.Evandir Araujo
 
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favela
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favelaCultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favela
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favelaMarina Haber de Figueiredo
 
Uma História da Música Portuguesa
Uma História da Música PortuguesaUma História da Música Portuguesa
Uma História da Música PortuguesaRui Dinis
 
Apresentação dos Route 70's
Apresentação dos Route 70'sApresentação dos Route 70's
Apresentação dos Route 70'sCarlos Tomas
 
Curso Básico de Guitarra I
Curso Básico de Guitarra ICurso Básico de Guitarra I
Curso Básico de Guitarra Ilcds
 
Manguebeat, funk e hip hop
Manguebeat, funk e hip hopManguebeat, funk e hip hop
Manguebeat, funk e hip hopItamir Beserra
 

Mais procurados (18)

Músicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de AbrilMúsicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de Abril
 
Trabalho De Espanhol
Trabalho De EspanholTrabalho De Espanhol
Trabalho De Espanhol
 
FUNK - MOVIMENTO CULTURAL
FUNK - MOVIMENTO CULTURALFUNK - MOVIMENTO CULTURAL
FUNK - MOVIMENTO CULTURAL
 
Power Point Música de Intervenção
Power Point Música de IntervençãoPower Point Música de Intervenção
Power Point Música de Intervenção
 
O Tango
O TangoO Tango
O Tango
 
Lo mejor del tango
Lo mejor del tangoLo mejor del tango
Lo mejor del tango
 
Jm monteiro flamenco
Jm monteiro flamencoJm monteiro flamenco
Jm monteiro flamenco
 
TANGO ARGENTINO
TANGO ARGENTINOTANGO ARGENTINO
TANGO ARGENTINO
 
Bolero
Bolero Bolero
Bolero
 
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.
história da valsa, origem da valsa, tipos de dança, valsa no brasil.
 
Tango
TangoTango
Tango
 
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favela
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favelaCultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favela
Cultura popular urbana o funk e o rap como a voz da favela
 
20.baiao
20.baiao20.baiao
20.baiao
 
Uma História da Música Portuguesa
Uma História da Música PortuguesaUma História da Música Portuguesa
Uma História da Música Portuguesa
 
Apresentação dos Route 70's
Apresentação dos Route 70'sApresentação dos Route 70's
Apresentação dos Route 70's
 
Tango
TangoTango
Tango
 
Curso Básico de Guitarra I
Curso Básico de Guitarra ICurso Básico de Guitarra I
Curso Básico de Guitarra I
 
Manguebeat, funk e hip hop
Manguebeat, funk e hip hopManguebeat, funk e hip hop
Manguebeat, funk e hip hop
 

Destaque (20)

4 horta4 - sementeira
4 horta4 - sementeira4 horta4 - sementeira
4 horta4 - sementeira
 
Eu sou a inês
Eu sou a inêsEu sou a inês
Eu sou a inês
 
São martinho
São martinhoSão martinho
São martinho
 
Calendário modelo 2013_2014
Calendário modelo 2013_2014Calendário modelo 2013_2014
Calendário modelo 2013_2014
 
8a candeeiro solar
8a   candeeiro solar8a   candeeiro solar
8a candeeiro solar
 
Calendário 2015-16
Calendário 2015-16Calendário 2015-16
Calendário 2015-16
 
Leituras2 José
Leituras2   JoséLeituras2   José
Leituras2 José
 
Lenda da Batalha de Ourique
Lenda da Batalha de OuriqueLenda da Batalha de Ourique
Lenda da Batalha de Ourique
 
3 horta3 - mercado
3 horta3 - mercado3 horta3 - mercado
3 horta3 - mercado
 
Jobs - DiogoM
Jobs - DiogoMJobs - DiogoM
Jobs - DiogoM
 
Manual de-educacao-consumo-sustentavel
Manual de-educacao-consumo-sustentavelManual de-educacao-consumo-sustentavel
Manual de-educacao-consumo-sustentavel
 
5 horta5 - 2ª ji
5 horta5 - 2ª ji5 horta5 - 2ª ji
5 horta5 - 2ª ji
 
Mat lisboa
Mat   lisboaMat   lisboa
Mat lisboa
 
Fui à feira de castro-SPC
Fui à feira de castro-SPCFui à feira de castro-SPC
Fui à feira de castro-SPC
 
8b forno solar
8b forno solar8b forno solar
8b forno solar
 
Bandeira nacional
Bandeira nacionalBandeira nacional
Bandeira nacional
 
Guião de leitura a menina que sorria a dormir
Guião de leitura   a menina que sorria a dormirGuião de leitura   a menina que sorria a dormir
Guião de leitura a menina que sorria a dormir
 
Bota
BotaBota
Bota
 
Hino nacional
Hino nacionalHino nacional
Hino nacional
 
Lusofonia
Lusofonia Lusofonia
Lusofonia
 

Mais de Amigo da Horta (20)

Visita a ayamonte versão blog
Visita a ayamonte versão blogVisita a ayamonte versão blog
Visita a ayamonte versão blog
 
Visita à ovibeja versão blog
Visita à ovibeja versão blogVisita à ovibeja versão blog
Visita à ovibeja versão blog
 
Jobs - AnaM
Jobs - AnaMJobs - AnaM
Jobs - AnaM
 
Terra
TerraTerra
Terra
 
Rádio
RádioRádio
Rádio
 
Jogo
JogoJogo
Jogo
 
Bata2
Bata2Bata2
Bata2
 
Bata
BataBata
Bata
 
Lama
LamaLama
Lama
 
Vila
VilaVila
Vila
 
Povo
PovoPovo
Povo
 
Vida
VidaVida
Vida
 
Mota
MotaMota
Mota
 
Pipa
PipaPipa
Pipa
 
Bota1
Bota1Bota1
Bota1
 
Leituras José
Leituras   JoséLeituras   José
Leituras José
 
Numbers am
Numbers   amNumbers   am
Numbers am
 
Numbers dm
Numbers   dmNumbers   dm
Numbers dm
 
Days of the_week
Days of the_weekDays of the_week
Days of the_week
 
A Lenda de S. Martinho em SPC
A Lenda de S. Martinho em SPCA Lenda de S. Martinho em SPC
A Lenda de S. Martinho em SPC
 

7b um pouco de história

  • 1. UM POUCO DE HISTÓRIA... "Grândola, Vila Morena" é a canção composta e cantada por Zeca Afonso que foi escolhida pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) para ser a segunda senha de sinalização da Revolução dos Cravos.
  • 2. A canção refere-se à fraternidade entre as pessoas de Grândola, no Alentejo. Às zero horas e vinte minutos do dia 25 de abril de 1974, a canção foi transmitida na Rádio Renascença como sinal para confirmar o início da revolução. Por esse motivo, transformou-se em símbolo da
  • 3. revolução, assim como do início da democracia em Portugal. Era a segunda senha que confirmava o bom andamento das operações e iniciar o avanço das forças organizadas pelo MFA. A primeira senha, tocada cerca de hora e meia antes foi a música «E depois do
  • 4. adeus» cantada por Paulo de Carvalho. A canção foi gravada em dezembro de 1971, mas Zeca Afonso só a cantou em 1972, em Espanha. Vamos ouvir: Zeca Afonso e Paulo de Carvalho.