Hüttner apresentacao

1.325 visualizações

Publicada em

Slides enviados pela profa. Vera Cristovão para aula do PPGEL

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Hüttner apresentacao

  1. 1. HÜTTNER, J; SMIT, U.; MEHLMAUER-LARCHER, B. ESP teacher education atthe interface of theory and practice:Introducing a model of mediatedcorpus-based genre analysis. System 37,p. 99–109, 2009.(Objetivos: apresentar e discutir o modelo de análisede gênero baseada em corpus mediado;Defender a incorporação de princípios deFormação/Educação de Professores e mediação entreteoria e metodologia como base para essa formação.
  2. 2. Justificativa: Demanda pelo ensino de ESP no EnsinoSuperior e no ensino médio faz emergir a necessidadede preparação do professor de ESP na formaçãoinicial.Pressuposto: todo professor precisa saber analisarautonomamente qualquer gênero a ser ensinado.Proposta: Modelo TESP em andamento nodepartamento de Inglês da Universidade de Vienna.Conhecimento em análise de gênero (GA) eLinguística de Corpus (CL).
  3. 3. Princípios:Desenvolvimento de competências ecapacidades e não habilidades porque aformação inicial estaria pautada em princípiosdo desenvolvimento e não do treinamento.Modelo de Mediação: teoria e prática sãointerdependentes e vias de mão duplaFigura 1
  4. 4. Teorias que informam a Educação/Formação deprofessores: ANÁLISE DE GÊNEROS; ANÁLISE DECORPUS E PEDAGOGIA DA ESCRITAFigura 2: Modelo de “mediated corpus-basedgenre analusis” for ESP teaching
  5. 5. Análise de gênero (Swales, 1990 e 2004) –Análisecontextual e linguística. Parte-se do propósitocomunicativo e da possibilidade de redefinição dessepropósito ao longo das análises.Análises contextuais e linguísticas:Na análise contextual, considera-se a comunidadediscursiva e os propósitos genéricos e sua relação com aestrutura.Na análise linguística, a descrição consideracaracterísticas léxico-gramaticais, padrões detextualização e a estrutura de movimentos e passos(Modelo da análise de movimentos e passos). Avalia-se aadequação e aceitação de determinas escolhas paragêneros específicos.
  6. 6. Análise de córpus:Estudo do uso da linguagem – escolha depalavras, sinônimos, collocationsGrande aplicabilidade em materiais para ensinoe dicionários.No caso relatado, conta-se com um mini-corpora (de 10 a 15 textos)
  7. 7. Pedagogia da escrita de Tribble3 passos:as partes não verbais são deletadas e o texto é tornadoanônimo e codificado em suas unidades formais(parágrafo, sentença etc) bem como os movimentos.Análise da léxico-gramática, textualização e movimentosdo gênero.Um corpus de referência maior (BNC) é usado paracomparação
  8. 8. Abordagem com base em teoria paraFormação de Professores para ESP• Figura 3 – THE TESP
  9. 9. 4 cursos de 1 semestre com 28 aulas cada nosúltimos dois anos de estudos.Cursos:Abordando textos de ESP:3 PASSOS: o que é específico em textos de ESP; baseteórica para análise; aplicação dos conhecimentosem pesquisaMetodologia de ESP: contextos, instrumentos etécnicas de ensino de ESP
  10. 10. Em defesa de uma abordagem de gênerosPesquisador autônomo;Consciência da realidade social de textos degêneros diversos e suas estruturas típicas compostade movimentos e unidades retóricas.“A genre-based approach encourages studentteachers and language learners to view texts intheir social and professional context and not onlyas parte of the “practice reality” of educationalsettings.” (p. 105)As autoras defendem uma abordagem de ensinocentrado em gênero e informado pelo gênero.
  11. 11. Procedimentos investigativosa.Seleção do gênero e descrição da situação deensino;b.Descrição do gênero;c.Seleção dos textos e compilação do mini-corpora;d.Descrição dos movimentos nesses exemplares detextos;e.Análise léxico-gramatical;f.Análise de textualizaçãog.Interpretação dos resultadosEXEMPLO P. 107
  12. 12. CONCLUSÕES:Abordagem válida para outroscontextos e para o ensino deescrita.

×