Incineração

902 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
902
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Incineração

  1. 1. Incineração Profª Eliane Lázara Costa Medeiros
  2. 2. A primeira geração de tecnologia de incineração
  3. 3. Reciclagem
  4. 4. A segunda geração ...
  5. 5. A terceira geração ...
  6. 6. A quarta geração ...
  7. 7. O Processo de Incineração
  8. 8. Entre as vantagens deste uso podemos citar: Resulta em uso direto da energia térmica para geração de vapor e/ou energia elétrica; Necessita de alimentação contínua de resíduos; Relativamente sem ruído e sem odores; Requer pequena área para instalação; Redução significativa do volume dos resíduos, de 80% a 95% dos resíduos tratados; Se bem operado, os produtos finais são: cinza e gases; Destrói organismos patogênicos e substâncias orgânicas; Opera independentemente das condições meteorológicas; Eliminação das características repugnantes dos resíduos patológicos e de animais;
  9. 9. Entre as desvantagens temos : Inviabilidade com resíduos de menor poder calorífico e com aqueles clorados; Umidade excessiva e resíduos de menor poder calorífico prejudicam a combustão; Necessidade de utilização de equipamento auxiliar para manter a combustão; Metais tóxicos podem ficar concentrados nas cinzas; Possibilidade de emissão de dioxinas e furanos, cancerígenos. Altos custos de investimento e de operação e manutenção; Variabilidade da composição dos resíduos pode resultar em problemas de manuseio de resíduo e operação do incinerador e, também exigir manutenção mais intensa;
  10. 10.  Combustão primária – nesta, com duração de 30 a 120 minutos, a cerca de 800°C a 1000°C, ocorrem a secagem, o aquecimento, a liberação de substâncias voláteis e a transformação do resíduo remanescente em cinzas, e durante este processo é gerado o material particulado.  Combustão secundária – Os gases, vapores e material particulado, liberados na combustão primária, são soprados ou succionados para a câmara de combustão secundária ou pós- combustão, onde permanecem por cerca de 2 segundos expostos a 1200-1400°C ou mais, ocorrendo à destruição das substâncias voláteis e parte do material particulado.
  11. 11. Alguns dos fatores que interferem na operação de um incinerador podendo vir a causar poluição ambiental e ineficiência na destruição de microorganismos, são: Gradientes de temperatura causados pelo uso intermitente; Velocidades lineares excedendo os critérios do projeto devido à operação imprópria e, portanto, reduzindo o tempo de retenção. Alimentação de resíduos em desacordo com o plano de operação pré-estabelecido (sobrecarga); umidade excessiva do resíduo; Proteção de microorganismos, por serem cobertos por camadas de lixo úmido, não permitindo a combustão completa dos resíduos.
  12. 12. Os dois tipos de incineradores mais usados são:  Câmaras Múltiplas  Ar Controlado
  13. 13. Os gases resultantes do processo de incineração carregam grandes quantidades de substâncias em concentrações muita acima das permitidas por lei. Por este motivo, é importante ressaltar, que estes incineradores devam estar interconectados a um sistema avançado de depuração dos gases e de tratamento e recirculação dos líquidos de processo.
  14. 14. Incineração Componentes... Amanda Andréia Arlene Denise Fernanda Vanielle Profª Eliane

×