Microbiologia aplicada aula11 ar

662 visualizações

Publicada em

Microbiologia aplicada

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
662
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Microbiologia aplicada aula11 ar

  1. 1. Microbiologi a aPlicaDa CEMAL- Meio Ambiente -Turma 0113 Prof.: Msc.Amanda Fraga Disciplina: Microbiologia Aplicada
  2. 2. Doenças respiratórias importantes Métodos para avaliação e controle MICROBIOLOGIA DO AR
  3. 3. Qualidade do Ar  Relacionada aos componentes e características que podem afetar o conforto e a saúde das pessoas. Cada vez mais importante em diversas aplicações: Salas limpas para preparo de cosméticos, alimentos e medicamentos Laboratórios de microbiologia, UTIs, salas de cirurgia Salas de montagem de circuitos eletrônicos Produção de produtos biotecnológicos
  4. 4. Condições de conforto (ar de interiores)  Temperatura  Umidade relativa do ar  Velocidade de renovação do ar  Circulação do ar
  5. 5. Afetam a saúde: Contaminantes não biológicos  Material particulado Sólidos ou líquidos que se encontram suspensos no ar (gotículas, aerossol, névoas, fumaça etc.)  Compostos orgânicos voláteis (COV, COSV)  Compostos inorgânicos: CO2, CO, NOx, SO2, O3 ...
  6. 6.  Bioaerossóis Fungos, bactérias, vírus, algas, protozoários e pólen dispersos no ar - Principal causa de problemas respiratórios -milhões de gotículas de água e muco expelidas a mais de 100 m/s - contendo partículas virais e bactérias - principal meio de transmissão de várias doenças Afetam a saúde: Contaminantes biológicos
  7. 7. Origem dos microrganismos do ar  solo: ventos  água: gotas d’água que se desprendem da superfície  irrigação com efluentes de esgoto  colheitas  abatedouros  criação de animais  depósitos de resíduos
  8. 8. Fatores que afetam a microbiota do ar  umidade  temperatura  radiação  densidade populacional
  9. 9. Microrganismos no ar  Principais tipos: - Esporos de fungos constituem a maioria. ex. Cladosporium, Aspergillus - Bactérias esporulantes (endósporos) Podem atingir grandes altitudes, até 5000 m E distâncias intercontinentais
  10. 10. Doenças transmitidas pelo ar  Doenças de plantas Ventos na superfície dos órgãos atacados (parte aérea) ou na superfície do solo (patógenos de raízes) Ex. ferrugem do café  Doenças do homem e dos animais Inalação de poeira ou gotículas contendo propágulos, provenientes de: - pessoas infectadas (diretamente) - outras fontes: roupas, cama, solo - aerossóis
  11. 11. Importantes doenças transmitidas de pessoa a pessoa Doenças virais Doenças bacterianas Catapora (Varicela) Coqueluche (Bordetella pertussis) Gripe (Influenza) Meningite (Neisseria spp.) Sarampo Difteria (Corynebacterium diphtheriae) Rubéola (Rubella) Pneumonia (Mycoplasma peneumoniae, Caxumba Streptococcus spp.) Varíola Tuberculose (Mycobacterium tuberculosis)
  12. 12. Doença Fonte Psitacose (Chlamydia psittaci) Fezes de pássaros infectados (papagaios, pombos, perus etc.) Doença dos Legionários (Legionella pneumophila) Sistemas de ar condicionado, tanques de armazenamento de água onde há crescimento de bactérias. Aoveolite alérgica aguda Esporos de fungos ou actinomicetes de matéria orgânica em decomposição Aspergilose (Aspergillus fumigatus, A. flavus, A. niger) Esporos de fungos de matéria orgânica em decomposição Histoplasmose (Histoplasma capsulatum) Esporos de fungos em fezes de morcegos ou pássaros em decomposição Coccidioidomicose (Coccidioides immitis) Esporos de fungos em regiões desérticas (nas américas) Doenças adquiridas pela inalação de partículas de fontes ambientais
  13. 13. Regiões do sistema respiratório onde geralmente iniciam as infecções
  14. 14. Amostragem de microrganismos do Ar  Considera-se que os microrganismos dispersos no ar estão suportados no material particulado. Assim, são contadas partículas e numa partícula podem existir muitos indivíduos.
  15. 15. Amostragem global (viáveis e não viáveis) Impactação sobre lâmina de vidro Contagem direta de esporos Impactador de fenda ou orifício Amostragem de bioaerossóis Amostragem de organismos viáveis
  16. 16. Amostragem global (viáveis e não viáveis) Impactação sobre lâmina de vidro Contagem direta de esporos Amostragem de bioaerossóis Amostragem passiva (sedimentação) Amostragem de organismos viáveis Amostragem ativa (impactação) Meio de cultura Sólido Meio de cultura Líquido Tipo Impinger
  17. 17. Amostragem passiva (sedimentação) Amostragem global (viáveis e não viáveis) Impactação sobre lâmina de vidro Contagem direta de esporos Amostragem de bioaerossóis Amostragem de organismos viáveis Amostragem ativa (impactação) Meio de cultura Sólido Meio de cultura Líquido Tipo ImpingerAmostrador de Fenda Amostrador de Andersen
  18. 18. Amostrador de Andersen
  19. 19. Amostragem de microrganismos do Ar: Amostradores em cascata  Tanto a amostragem por fenda como por peneira pode ser feita em cascata Pode-se utilizar diferentes meios de cultura
  20. 20. Placas após incubação Ágar Sangue Ágar Dextrose
  21. 21. Cálculo da concentração de microrganismos no ar Exercício: Em um dado ambiente, coletou-se uma amostra durante 10 minutos, com o amostrador estava regulado para 28L/min. Depois de 7 dias de incubação, foram contadas 153 UFC (unidades formadoras de colônia) de fungos nesta placa. A qualidade do ar deste ambiente atende à legislação atual? Legislação atual: Resolução RE no 09 da ANVISA Valor máximo recomendado, para fungos: 750 UFC/m3
  22. 22.  Amostragem por impactação em membrana: Outros amostradores Membrana hidrossolúvel
  23. 23. Amostragem de microrganismos do ar  Amostrador tipo impinger Solução estéril: água, óleo mineral ou glicerol. Este sistema permite contar propágulos ao invés de partículas. Por outro lado exige mais trabalho, podendo ser inviável para muitos pontos de avaliação.
  24. 24. Controle das populações microbianas do ar  Filtração: filtros HEPA (High Efficiency Particulate Air)  Radiação  Desinfetantes/esterilizantes
  25. 25. Filtração
  26. 26. Radiações Fotocatálise
  27. 27. Desinfetantes gasosos Óxido de etileno - Registrado em 1948 nos EUA como antimicrobiano - Utilizado para esterilizar material hospitalar - É um gás altamente penetrante, com grande difusibilidade e solubilidade. - Age sobre as enzimas e o DNA do microrganismo Em 2001, foi usado para esterilizar prédios nos EUA contaminados com esporos de Bacillus anthracis, agente do antraz.
  28. 28. Sistemas conjugados 1° Filtro para retirar as partículas até 10 micra (pólen e poeira) 2° Filtro UV inativa bactérias e vírus 3° Filtro de Fotocatálise queima os odores e microrganismos mais resistentes 4° Filtro retira restos de particulados.

×