SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Alysson Ramos Artuso
 Livro como artefato da cultura escolar
 Contexto do PNLD/PNLEM
 Crescimento no número de pesquisas
sobre o papel do livro didático
 Falta de pesquisas sobre livros
didáticos em sala de aula
 Falta de pesquisas também
quantitativas
 Parte de um projeto maior
 Identificar como os professores de
física tipicamente estruturam suas
aulas;
 Compreender o papel do livro didático
na aula.
 BAGANHA, Denise E,; GARCIA, Nilson M.D.
Estudos sobre o uso e o papel do livro
didático de ciências no ensino fundamental,
2009.
 CARNEIRO, Maria H. S.; SANTOS, Wildson L.
P.; MÓL, G. S. Livro didático inovador e
professores... 2005
 CHOPPIN, Alain. História dos livros e das
edições didáticas... 2004.
 GARCIA, Tânia M. F. B. Relações de
professores e alunos com os livros didáticos
de Física, 2009.
 GARCIA, Tânia M. F. B.; GARCIA, Nilson M. D.;
PIVOVAR, Luiz E. O uso do livro didático de
Física: estudo sobre a relação dos professores
com as orientações metodológicas, 2007.
 SILVA, Eder F.; GARCIA, Tânia M. F. B. O livro
didático de física e seu uso nas aulas... 2010.
 WUO, Wagner. O ensino de física: saber
científico, livro e prática docente, 2002.
 Survey articulado a estudos qualitativos
 359 professores
 Entre novembro/2011 e dezembro/2012
(2013 e 2014)
 Questões abertas:
◦ Como é normalmente a sua aula?
◦ Como que o livro didático de física se relaciona com
a aula?
 Análise categorial
 Estatística descritiva
 Categorias:
◦ 1) função do livro didático na aula;
◦ 2) dinâmica da aula;
◦ 3) participação dos alunos;
◦ 4) elementos que dizem respeito a formas de
abordagem, de organização/atividades, meios
utilizados e recursos multimídias
 Função do livro
didático em sala
◦ sem função/não usa livro;
◦ preparação da aula/fonte
para resumo do professor
;
◦ sequência para os alunos
acompanharem a aula;
◦ para alunos fazerem
leitura ;
◦ como fonte de
exercícios/tarefa;
◦ uso diversificado
(pesquisa, fonte de
experimentos, de
atividades em grupo...)
 Dinâmica da aula
◦ sem menção à
contextualização, motivação
inicial ou estratégia de ensino
(A1);
◦ menção apenas à
contextualização ou
motivação inicial (A2);
◦ menção a um elemento entre
experimentos, história da
ciência, interdisciplinaridade,
abordagem CTS ou
apresentação de situação
problema que vai além da
contextualização ou
motivação inicial e possui
fechamento (A3);
◦ menção a dois ou mais dos
elementos anteriores (A4)
 Participação dos
alunos
◦ copiam a aula (AC);
◦ fazem exercícios na aula
(AE);
◦ participam com frequência
da aula por meio de
diálogos, debates ou
seminários (AD);
◦ fazem atividades além de
exercícios e leitura, como
construir modelos, escrever
relatórios, fazer
experimentos, pesquisas,
saídas de campo e outros
(AV)
 Formas de
abordagem, meios e
recursos
3 subgrupos:
 Formas de abordagem
(Cotidiano, CTS, História
da Ciência...)
 Formas de
organização/atividades
(debates, leitura,
pesquisa, atividades em
grupo, leitura...)
 Recursos (artigos de
jornal/revista,
computador, livro,
material próprio,
internet, vídeos/filmes...)
5%
3%
3%
14%
69%
6%
Sem função Própria aprendizagem Preparação da aula
Sequência Leitura Fonte de exercícios
Uso diversificado
 Livro didático como fonte de exercícios
 Professores vem como “forte” livros que
trazem muitas atividades – reflexo de
expectativas pedagógicas ou condição criada,
em parte, pelo próprio mercado editorial?
 Embate: fala dos professores x diretrizes do
PNLD
36%
15%
37%
12%
Sem menção a abordagens de ensino Contextualização ou motivação inicial
Menção de mais um elemento Menção de dois ou mais elementos
 Não há um contínuo entre aulas
descontextualizadas, aulas motivadas, aulas
diferenciadas e aulas variadas.
 Hipótese: não há uma mudança de
paradigma, mas uma incorporação parcial
das pesquisas científicas  domínio e uso de
apenas uma estratégia de ensino
41.2% 41.8%
2.8%
39.6%
0.0%
5.0%
10.0%
15.0%
20.0%
25.0%
30.0%
35.0%
40.0%
45.0%
Aula copiada Aula com exercícios Aula dialogada Aula variada
 A quase totalidade de respostas “aulas
copiadas” (AC) implica também a aula ser
“com exercícios” (AE).
 Dinâmicas sem menção abordagens de
ensino tem correlação relativamente alta com
aulas copiadas (0,55) e com exercícios (0,57)
82.2%
79.7%
42.9%
39.6%
31.8%
25.6% 24.0%
0%
10%
20%
30%
40%
50%
60%
70%
80%
90%
Xerox/material
próprio
Exercícios Livro Quadro/lousa Debate Experimento
demonstrativo
Leitura
 Preocupação maior com a forma das
atividades realizadas do que com das formas
de abordagem, dos meios ou recursos
multimídias utilizados.
 Minimiza um pouco o papel do livro didático
na estruturação da aula, visto que materiais
extras são mais preponderantes.
 Presença marcante dos textos, exercícios,
livros e quadro.
 Livro didático visto como fonte de exercícios.
 Duas dinâmicas principais de aula no que se
refere à física do Ensino Médio brasileiro: “aulas
descontextualizadas”, nas quais não há menção a
motivação inicial, contextualização ou estratégias
de ensino, e as “aulas diferenciadas”, que
apresentam uma única abordagem de ensino.
 Preponderância da dinâmica de o professor
escrever o conteúdo no quadro, os alunos o
copiarem em seus cadernos e posteriormente
resolverem exercícios do livro.
alysson@ieasolucoes.com
http://pt.slideshare.net/AlyssonRamosArtuso

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SIDIII 1º versão artigo betina lopes
SIDIII 1º versão artigo betina lopesSIDIII 1º versão artigo betina lopes
SIDIII 1º versão artigo betina lopes
Maria Joao Loureiro
 
Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15
margaridabt
 

Mais procurados (10)

Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
 
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
 
Apresentação do artigo “The relationship between teaching and learning concep...
Apresentação do artigo “The relationship between teaching and learning concep...Apresentação do artigo “The relationship between teaching and learning concep...
Apresentação do artigo “The relationship between teaching and learning concep...
 
SIDIII 1º versão artigo betina lopes
SIDIII 1º versão artigo betina lopesSIDIII 1º versão artigo betina lopes
SIDIII 1º versão artigo betina lopes
 
Simposio internacional de inovação em educação superior
Simposio internacional de inovação em educação superiorSimposio internacional de inovação em educação superior
Simposio internacional de inovação em educação superior
 
Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Hospital General Universitario de Valência
Hospital General Universitario de ValênciaHospital General Universitario de Valência
Hospital General Universitario de Valência
 
Hospital General Universitario de Valencia
Hospital General Universitario de ValenciaHospital General Universitario de Valencia
Hospital General Universitario de Valencia
 
AS CONCEÇÕES DOS EDUCADORES DE INFÂNCIA SOBRE A EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO CONTE...
AS CONCEÇÕES DOS EDUCADORES DE INFÂNCIA SOBRE A EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO CONTE...AS CONCEÇÕES DOS EDUCADORES DE INFÂNCIA SOBRE A EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO CONTE...
AS CONCEÇÕES DOS EDUCADORES DE INFÂNCIA SOBRE A EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO CONTE...
 

Destaque (6)

www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Hidrostática
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Hidrostáticawww.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Hidrostática
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Hidrostática
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Gravitação Universal
www.aulasdefisicaapoio.com  - Física -  Gravitação Universalwww.aulasdefisicaapoio.com  - Física -  Gravitação Universal
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Gravitação Universal
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Exercícios Resolvidos Movimento Não Ve...
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Exercícios Resolvidos Movimento Não Ve...www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Exercícios Resolvidos Movimento Não Ve...
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Exercícios Resolvidos Movimento Não Ve...
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Potencial Elétrico
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Potencial Elétricowww.aulasdefisicaapoio.com - Física – Potencial Elétrico
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Potencial Elétrico
 
Resumao de dinamica do responde ai
Resumao de dinamica do responde aiResumao de dinamica do responde ai
Resumao de dinamica do responde ai
 
Fisica 1 exercicios gabarito 15
Fisica 1 exercicios gabarito 15Fisica 1 exercicios gabarito 15
Fisica 1 exercicios gabarito 15
 

Semelhante a 2015 - SNEF - A dinâmica de aula e sua relação com o livro didático de física segundo professores

Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalhoEnsinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
Samuel Robaert
 
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdfConhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
IagoNieri
 
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_0116573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
Miguel Zadoreski
 
Trabalho de fonetica slide
Trabalho de fonetica slideTrabalho de fonetica slide
Trabalho de fonetica slide
ENERGUMENO48
 
A importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre aA importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre a
Victor Hugo
 
Ensino de-astronomia-erros-conceituais
Ensino de-astronomia-erros-conceituaisEnsino de-astronomia-erros-conceituais
Ensino de-astronomia-erros-conceituais
Marcelo Franco
 
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
Marcos Elias
 

Semelhante a 2015 - SNEF - A dinâmica de aula e sua relação com o livro didático de física segundo professores (20)

Alfabetização cientifica e sequencia didática no ensino de ciências - 2012
Alfabetização cientifica e sequencia didática no ensino de ciências - 2012Alfabetização cientifica e sequencia didática no ensino de ciências - 2012
Alfabetização cientifica e sequencia didática no ensino de ciências - 2012
 
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorialConceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
 
Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalhoEnsinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
Ensinar Ciências por investigação anna maria pessoa de carvalho
 
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdfConhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
Conhecimento didatico-a-base-da-sala-de-aulapdf
 
Discussão para apostila aulas práticas
Discussão para apostila aulas práticasDiscussão para apostila aulas práticas
Discussão para apostila aulas práticas
 
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorialConceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
Conceções e Práticas de professores do 1.º Ciclo acerca do trabalho laboratorial
 
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_0116573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
16573219092012 didatica especial_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia_ii_aula_01
 
Trabalho de fonetica slide
Trabalho de fonetica slideTrabalho de fonetica slide
Trabalho de fonetica slide
 
A importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre aA importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre a
 
Ensinoexperimentaldefisi.urldotrabalho
 Ensinoexperimentaldefisi.urldotrabalho Ensinoexperimentaldefisi.urldotrabalho
Ensinoexperimentaldefisi.urldotrabalho
 
Ensino de-astronomia-erros-conceituais
Ensino de-astronomia-erros-conceituaisEnsino de-astronomia-erros-conceituais
Ensino de-astronomia-erros-conceituais
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 
Planejamento do ensino
Planejamento do ensinoPlanejamento do ensino
Planejamento do ensino
 
01.mediaçãopedagogica 28.9.10
01.mediaçãopedagogica 28.9.1001.mediaçãopedagogica 28.9.10
01.mediaçãopedagogica 28.9.10
 
Aspectos fundamentais do currículo do estado de são paulo e seus materiais de...
Aspectos fundamentais do currículo do estado de são paulo e seus materiais de...Aspectos fundamentais do currículo do estado de são paulo e seus materiais de...
Aspectos fundamentais do currículo do estado de são paulo e seus materiais de...
 
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize BarrosApresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
 
estudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptxestudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptx
 
estudo_dirigido.pptx
estudo_dirigido.pptxestudo_dirigido.pptx
estudo_dirigido.pptx
 
Vt6[1]
Vt6[1]Vt6[1]
Vt6[1]
 

Mais de Alysson Ramos Artuso

Mais de Alysson Ramos Artuso (18)

2016 - Produção de materiais didáticos - exemplos de física
2016 - Produção de materiais didáticos - exemplos de física2016 - Produção de materiais didáticos - exemplos de física
2016 - Produção de materiais didáticos - exemplos de física
 
2016 - Seminário UFPR - Livro didático - uma visão do autor e do editor
2016 - Seminário UFPR - Livro didático - uma visão do autor e do editor2016 - Seminário UFPR - Livro didático - uma visão do autor e do editor
2016 - Seminário UFPR - Livro didático - uma visão do autor e do editor
 
2015 - Semana de Física da UFU - Produção de materiais didáticos
2015 - Semana de Física da UFU - Produção de materiais didáticos2015 - Semana de Física da UFU - Produção de materiais didáticos
2015 - Semana de Física da UFU - Produção de materiais didáticos
 
2014 - ENDIPE - Para que ser o livro didatico de Fisica? - as respostas dos p...
2014 - ENDIPE - Para que ser o livro didatico de Fisica? - as respostas dos p...2014 - ENDIPE - Para que ser o livro didatico de Fisica? - as respostas dos p...
2014 - ENDIPE - Para que ser o livro didatico de Fisica? - as respostas dos p...
 
2014 - Minicurso ministrado na UFTM - Inovação, a escola do século xxi e o li...
2014 - Minicurso ministrado na UFTM - Inovação, a escola do século xxi e o li...2014 - Minicurso ministrado na UFTM - Inovação, a escola do século xxi e o li...
2014 - Minicurso ministrado na UFTM - Inovação, a escola do século xxi e o li...
 
2013 - Seminário graduação UFPR - mundo editorial para um físico
2013 - Seminário graduação UFPR - mundo editorial para um físico2013 - Seminário graduação UFPR - mundo editorial para um físico
2013 - Seminário graduação UFPR - mundo editorial para um físico
 
2013 - ENPEC - Usos do livro didático de física segundo alunos
2013 - ENPEC - Usos do livro didático de física segundo alunos2013 - ENPEC - Usos do livro didático de física segundo alunos
2013 - ENPEC - Usos do livro didático de física segundo alunos
 
2013 - Canadian English Centre - The role of the textbook
2013 - Canadian English Centre - The role of the textbook2013 - Canadian English Centre - The role of the textbook
2013 - Canadian English Centre - The role of the textbook
 
2013 - Canadian English Centre - Digital textbooks
2013 - Canadian English Centre - Digital textbooks2013 - Canadian English Centre - Digital textbooks
2013 - Canadian English Centre - Digital textbooks
 
2012 - Tese - Análise multivariada e filtros de graham
2012 - Tese - Análise multivariada e filtros de graham2012 - Tese - Análise multivariada e filtros de graham
2012 - Tese - Análise multivariada e filtros de graham
 
2012 - Iartem - usos do livro didatico de física segundo professores
2012 - Iartem - usos do livro didatico de física segundo professores2012 - Iartem - usos do livro didatico de física segundo professores
2012 - Iartem - usos do livro didatico de física segundo professores
 
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Modelo black & scholes
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Modelo black & scholes2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Modelo black & scholes
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Modelo black & scholes
 
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Arch e garch
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Arch e garch2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Arch e garch
2009 - Seminário pós-graduação UFPR - Arch e garch
 
2009 - Semana de estatística UFPR - A estatística e o mercado de ações
2009 - Semana de estatística UFPR - A estatística e o mercado de ações2009 - Semana de estatística UFPR - A estatística e o mercado de ações
2009 - Semana de estatística UFPR - A estatística e o mercado de ações
 
2008 - SBPO - Filtros de Graham aplicados ao mercado acionário brasileiro
2008 - SBPO - Filtros de Graham aplicados ao mercado acionário brasileiro2008 - SBPO - Filtros de Graham aplicados ao mercado acionário brasileiro
2008 - SBPO - Filtros de Graham aplicados ao mercado acionário brasileiro
 
2008 - Semana acadêmica UFPR - Internet e ensino de física
2008 - Semana acadêmica UFPR - Internet e ensino de física2008 - Semana acadêmica UFPR - Internet e ensino de física
2008 - Semana acadêmica UFPR - Internet e ensino de física
 
2007 - Virtual Educa - Internet e o ensino de física
2007 - Virtual Educa - Internet e o ensino de física2007 - Virtual Educa - Internet e o ensino de física
2007 - Virtual Educa - Internet e o ensino de física
 
2014 - Seminário pós-graduação UTFPR - Tecnologias, livro didático e a escola...
2014 - Seminário pós-graduação UTFPR - Tecnologias, livro didático e a escola...2014 - Seminário pós-graduação UTFPR - Tecnologias, livro didático e a escola...
2014 - Seminário pós-graduação UTFPR - Tecnologias, livro didático e a escola...
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 

Último (20)

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 

2015 - SNEF - A dinâmica de aula e sua relação com o livro didático de física segundo professores

  • 2.  Livro como artefato da cultura escolar  Contexto do PNLD/PNLEM  Crescimento no número de pesquisas sobre o papel do livro didático  Falta de pesquisas sobre livros didáticos em sala de aula  Falta de pesquisas também quantitativas  Parte de um projeto maior
  • 3.  Identificar como os professores de física tipicamente estruturam suas aulas;  Compreender o papel do livro didático na aula.
  • 4.  BAGANHA, Denise E,; GARCIA, Nilson M.D. Estudos sobre o uso e o papel do livro didático de ciências no ensino fundamental, 2009.  CARNEIRO, Maria H. S.; SANTOS, Wildson L. P.; MÓL, G. S. Livro didático inovador e professores... 2005  CHOPPIN, Alain. História dos livros e das edições didáticas... 2004.
  • 5.  GARCIA, Tânia M. F. B. Relações de professores e alunos com os livros didáticos de Física, 2009.  GARCIA, Tânia M. F. B.; GARCIA, Nilson M. D.; PIVOVAR, Luiz E. O uso do livro didático de Física: estudo sobre a relação dos professores com as orientações metodológicas, 2007.  SILVA, Eder F.; GARCIA, Tânia M. F. B. O livro didático de física e seu uso nas aulas... 2010.  WUO, Wagner. O ensino de física: saber científico, livro e prática docente, 2002.
  • 6.  Survey articulado a estudos qualitativos  359 professores  Entre novembro/2011 e dezembro/2012 (2013 e 2014)  Questões abertas: ◦ Como é normalmente a sua aula? ◦ Como que o livro didático de física se relaciona com a aula?
  • 7.  Análise categorial  Estatística descritiva  Categorias: ◦ 1) função do livro didático na aula; ◦ 2) dinâmica da aula; ◦ 3) participação dos alunos; ◦ 4) elementos que dizem respeito a formas de abordagem, de organização/atividades, meios utilizados e recursos multimídias
  • 8.  Função do livro didático em sala ◦ sem função/não usa livro; ◦ preparação da aula/fonte para resumo do professor ; ◦ sequência para os alunos acompanharem a aula; ◦ para alunos fazerem leitura ; ◦ como fonte de exercícios/tarefa; ◦ uso diversificado (pesquisa, fonte de experimentos, de atividades em grupo...)  Dinâmica da aula ◦ sem menção à contextualização, motivação inicial ou estratégia de ensino (A1); ◦ menção apenas à contextualização ou motivação inicial (A2); ◦ menção a um elemento entre experimentos, história da ciência, interdisciplinaridade, abordagem CTS ou apresentação de situação problema que vai além da contextualização ou motivação inicial e possui fechamento (A3); ◦ menção a dois ou mais dos elementos anteriores (A4)
  • 9.  Participação dos alunos ◦ copiam a aula (AC); ◦ fazem exercícios na aula (AE); ◦ participam com frequência da aula por meio de diálogos, debates ou seminários (AD); ◦ fazem atividades além de exercícios e leitura, como construir modelos, escrever relatórios, fazer experimentos, pesquisas, saídas de campo e outros (AV)  Formas de abordagem, meios e recursos 3 subgrupos:  Formas de abordagem (Cotidiano, CTS, História da Ciência...)  Formas de organização/atividades (debates, leitura, pesquisa, atividades em grupo, leitura...)  Recursos (artigos de jornal/revista, computador, livro, material próprio, internet, vídeos/filmes...)
  • 10. 5% 3% 3% 14% 69% 6% Sem função Própria aprendizagem Preparação da aula Sequência Leitura Fonte de exercícios Uso diversificado
  • 11.  Livro didático como fonte de exercícios  Professores vem como “forte” livros que trazem muitas atividades – reflexo de expectativas pedagógicas ou condição criada, em parte, pelo próprio mercado editorial?  Embate: fala dos professores x diretrizes do PNLD
  • 12. 36% 15% 37% 12% Sem menção a abordagens de ensino Contextualização ou motivação inicial Menção de mais um elemento Menção de dois ou mais elementos
  • 13.  Não há um contínuo entre aulas descontextualizadas, aulas motivadas, aulas diferenciadas e aulas variadas.  Hipótese: não há uma mudança de paradigma, mas uma incorporação parcial das pesquisas científicas  domínio e uso de apenas uma estratégia de ensino
  • 15.  A quase totalidade de respostas “aulas copiadas” (AC) implica também a aula ser “com exercícios” (AE).  Dinâmicas sem menção abordagens de ensino tem correlação relativamente alta com aulas copiadas (0,55) e com exercícios (0,57)
  • 17.  Preocupação maior com a forma das atividades realizadas do que com das formas de abordagem, dos meios ou recursos multimídias utilizados.  Minimiza um pouco o papel do livro didático na estruturação da aula, visto que materiais extras são mais preponderantes.  Presença marcante dos textos, exercícios, livros e quadro.
  • 18.  Livro didático visto como fonte de exercícios.  Duas dinâmicas principais de aula no que se refere à física do Ensino Médio brasileiro: “aulas descontextualizadas”, nas quais não há menção a motivação inicial, contextualização ou estratégias de ensino, e as “aulas diferenciadas”, que apresentam uma única abordagem de ensino.  Preponderância da dinâmica de o professor escrever o conteúdo no quadro, os alunos o copiarem em seus cadernos e posteriormente resolverem exercícios do livro. alysson@ieasolucoes.com http://pt.slideshare.net/AlyssonRamosArtuso