Prova de Filosofia IV bimestre 2015

1.974 visualizações

Publicada em

Prova de Filosofia Ensino Médio

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.974
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prova de Filosofia IV bimestre 2015

  1. 1. Centro de Ensino Urbano Rocha Imperatriz, _____ de dezembro de 2015. Aluno (a) _____________________________________________ nº _______ Professora: Mary Alvarenga Série: 1º ano Verificação de Filosofia 1. Metafísica é: a) Um campo de estudo filosófico que busca a realidade fundamental das coisas, isto é sua essência. b) Um termo genérico usado para referir-se a qualquer coisa. c) Um campo da biologia que estudo os seres vivos. d) Todas as alternativas estão corretas 2. Das questões abaixo, relacionadas com o significado do que é o ser no sentido filosófico, determine qual está correta. a) É um termo usado para referir a qualquer coisa que é, qualquer coisa que existe. b) É um termo usado para referir a qualquer coisa que é imaginário. c) É um termo usado para referir a qualquer coisa que está relacionado a matemática. d) É um termo usado para referir a somente as pessoas. 3. Sobre ontologia é correto afirmar: a) Significa “estudo do ser” b) A palavra é formada através dos termos gregos “ontos” (ser) e “logos” (estudo, discurso). c) Significa o estudo das artes. d) A palavra é formada através dos termos italiano “ontos” (ser) e “logos” (estudo, discurso). 4. A dúvida é uma atitude que contribui para o surgimento do pensamento filosófico moderno. Neste comportamento, a verdade é atingida através da supressão provisória de todo conhecimento, que passa a ser considerado como mera opinião. A dúvida metódica aguça o espírito crítico próprio da Filosofia. (Adaptado de Gerd A. Bornheim, Introdução ao filosofar. Porto Alegre: Editora Globo, 1970, p. 11.) A partir do texto, é correto afirmar que: a) A dúvida é necessária para o pensamento filosófico, por ser espontânea e dispensar o rigor metodológico. b) O espírito crítico é uma característica da Filosofia e surge quando opiniões e verdades são coincidentes. c) A dúvida, o questionamento rigoroso e o espírito crítico são fundamentos do pensamento filosófico moderno. d) N.D.A 5. A palavra Filosofia é de origem Grega e significa: a) razão pelo conhecimento. b) lealdade pela sabedoria. c) amor e respeito pelo saber. d) busca pela sabedoria Boa Sorte!!!
  2. 2. Centro de Ensino Urbano Rocha Imperatriz, _____ de dezembro de 2015. Aluno (a) ___________________________________________ nº _______ Professora: Mary Alvarenga Série: 2º ano Verificação de Filosofia 1. O grande filósofo alemão Immanuel Kant ( 1724- 1804) costumava a dizer a seus alunos: “Não lhes pretendo ensinar tal e qual sistema filosófico, mas ensinar-lhe a aprender a filosofar por si próprios, a formar uma opinião”. Se filosofia é procura e não posse, podemos dizer que o trabalho filosófico é um trabalho: a) de interpretação. b) de reflexão. c) de perseverança. d) de medo. 2. Por que a Filosofia sempre existirá? a) A Filosofia transforma o mundo porque o homem pensando transforma-se, isto é, eleva-se ao seu verdadeiro ser e com ele o mundo todo. b) A Filosofia está para ser uma ciência morta, pois, não objetividade em suas pesquisas. c) A filosofia é uma Ciência que não acrescenta nada para a humanidade. d) NDA 3. A Filosofia nasceu de uma necessidade de explicar o mundo com: a) explicações reais, sem buscar explicações no mitológico. b) explicações fantasiosas, sem buscar explicações no mitológico. c) explicações reais, buscando explicações no mitológico. d) explicações fantasiosas, buscando explicações no mitológico. 4. Os pensadores iluministas combatiam: a) a superstição, o abuso do clero, especialmente a igreja católica. b) a superstição, o abuso do clero, especialmente a igreja evangélica. c) o abuso da sociedade burguesa. d) o abuso das classes dominantes: nobres e burguesia contra os pobres.
  3. 3. 5. O que é existencialismo? a) Designa o conjunto de tendências filosóficas que, embora divergentes em vários aspectos, têm na existência humana o ponto de partida e o objeto fundamental de reflexões. b) Designa o conjunto de bibliografias divergentes em vários aspectos, têm na bibliografia humana o ponto de partida e o objeto de reflexões. c) A capacidade de transmitir os sentimentos mais autênticos da natureza humana. d) N.D.A 6. Segundo Sartre, a liberdade representa: a) Possibilidade de escolha. Por intermédio de suas escolhas, o individuo constrói a si mesmo e torna-se responsável pelo que faz. b) Impossibilidade de escolha. Por intermédio de suas impossibilidades, o individuo constrói a si mesmo e torna-se responsável pelo que faz. c) Formas perceptíveis expressivas do sentimento humano. d) N.D.A 7. Explique a caracterização do século XX como uma “era de incertezas” O século XIX foi um período marcado por grandes convicções. De modo geral, muitos filósofos estavam confiantes no poder da razão, os cientistas entusiasmados com o progresso tecnológico, os capitalistas radiantes com as vantagens da expansão industrial, os românticos vibrando com a valorização da pátria e dos sentimentos nacionais, os socialistas pregando ardorosamente a construção do socialismo, e assim por diante. Poucas dessas convicções subsistiram intactas no século XX, que foi, por isso, caracterizado como uma era de incertezas.” Boa Sorte!!!
  4. 4. Centro de Ensino Urbano Rocha Imperatriz, _____ de dezembro de 2015. Aluno (a) _________________________________________ nº _______ Professora: Mary Alvarenga Série: 3º ano Verificação de Filosofia 1. Estética é o ramo da Filosofia que procura investigar os fundamentos da arte e do belo; os diferentes tipos de arte; as relações da arte com a sociedade. Considerando a arte como a prática de criar formas perceptíveis expressivas do sentimento humano, seu valor essencial é: a) A capacidade de transmitir os sentimentos mais autênticos da natureza humana. b) A ênfase no fator utilidade, aplicação; c) O produto de condicionamentos históricos ou ideológicos; d) A ênfase no fator beleza; 2. O belo, ou o que é o belo é uma questão muito discutida entre os filósofos desde a antiguidade até os dias de hoje, sem, no entanto chegarem a um veredicto final. No entanto todos concordam numa coisa: a) o belo é algo que nos agrada, que nos satisfaz os sentidos, que nos proporciona prazer sensível e espiritual. b) O belo é algo desagradável que não nos satisfaz, e que nos proporciona insatisfação. c) O belo é uma forma de saber ou um conhecimento que revela a natureza implícita das coisas. d) Todas as alternativas estão corretas 3. O grande filósofo alemão Immanuel Kant (1724- 1804) costumava a dizer a seus alunos: “Não lhes pretendo ensinar tal e qual sistema filosófico, mas ensinar-lhe a aprender a filosofar por si próprios, a formar uma opinião”. Se filosofia é procura e não posse, podemos dizer que o trabalho filosófico é um trabalho: a) de interpretação. b) de reflexão. c) de perseverança. d) de medo. 4. Qual o conceito de arte proposto por Susanne Langer? A arte pode ser definida como a prática de criar formas perceptíveis expressivas do sentimento humano. 5. Qual é a posição dos filósofos idealistas a respeito da beleza? a) A beleza é algo que existe em si, é objetiva. b) A beleza não está nos objetos (não é algo puramente objetivo), mas depende do gosto individual da mineira como cada pessoa vê e valoriza o objeto c) Todas as alternativas estão corretas 6. "Gosto não se discute." O que você acha que opinariam sobre essa máxima uma pessoa que sustente uma posição idealista e outra que defende uma concepção empirista a respeito de beleza? Estariam de acordo com a frase? Por quê? Tanto os idealistas como os empiristas estariam em desacordo. O idealista diria que "gosto se discute, sim" , pois concebe que a beleza é algo que existe em si mesmo, como ideia: a ideia de beleza que trazemos guardada em nossa alma, conforme entendia Platão. Para o empirista, porém, o conceito de beleza se formaria pela experiência concreta, sensível de cada um. Então, o empirista tenderia a considerar, como fez Hume, que gosto é formado em grande parte pela cultura em que vive cada pessoa, sendo, portanto, subjetivo. Boa Sorte!!

×