CRISTÓVÃO 
COLOMBO 
Viagem de descobrimento 
Prof. Altair Aguilar
1492: COLOMBO INICIA VIAGEM 
DE DESCOBRIMENTO 
No dia 3 de agosto de 1492, Cristóvão Colombo içou velas para 
iniciar sua ...
CRISTÓVÃO COLOMBO 
O navegador Cristóvão Colombo, morto há mais de 500 anos, ainda 
hoje é considerado um herói. E isso em...
NAVEGADOR POR 
NECESSIDADE 
Filho de um tecelão genovês, Cristóvão Colombo (1451–1506) 
tornou-se navegador por necessidad...
COLOMBO, VICE-REI 
Colombo desembarcou numa ilha das 
Bahamas, hoje chamada Samana Cay. 
Convicto de que havia chegado ao ...
O PROJETO 
Em 1485, ele apresentou ao rei D. João II o projeto de atingir as 
índias via Ocidente. O plano foi recusado, p...
NAVIO DE COLOMBO
APROVAÇÃO 
Em 02/01/1492 os reis católicos finalmente retomaram Granada e 
entraram triunfalmente na cidade. Colombo també...
CHEGADA A AMÉRICA
12 DE OUTUBRO 
Em 12 de outubro de 1492, Colombo aportou na ilha de 
Guanaani, que foi batizada de San Salvador, na Améric...
RECEBIDO TRIUNFALMENTE PELOS REIS 
CATÓLICOS AO RETORNAR "DAS ÍNDIAS", 
COLOMBO TROUXE COMO PRESENTE SEIS 
NATIVOS - ÍNDIO...
1484 E 1485 
Entre os anos de 1484 e 1485, Colombo parte para Castela, uma 
província da Espanha. Consegue então apresenta...
O ACORDO 
Em 1492, é assinado um acordo entre Colombo e os Reis Católicos. 
As despesas da expedição foram custeadas (meio...
PROF. ALTAIR AGUILAR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cristóvão Colombo - Prof. Altair Aguilar

1.564 visualizações

Publicada em

História

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Cristóvão Colombo - Prof. Altair Aguilar

  1. 1. CRISTÓVÃO COLOMBO Viagem de descobrimento Prof. Altair Aguilar
  2. 2. 1492: COLOMBO INICIA VIAGEM DE DESCOBRIMENTO No dia 3 de agosto de 1492, Cristóvão Colombo içou velas para iniciar sua viagem em busca do caminho para as Índias, a terra do ouro e das especiarias. Dois meses depois, chegará ao Novo Mundo. 
  3. 3. CRISTÓVÃO COLOMBO O navegador Cristóvão Colombo, morto há mais de 500 anos, ainda hoje é considerado um herói. E isso embora seu ato heróico tenha sido fruto de um engano. Ele nada sabia da existência do novo continente quando partiu rumo ao Ocidente em busca de uma nova rota marítima para a Índia. Até a morte, acreditou que encontrara tal rota. Em 30 de abril de 1493, Colombo escreveu a seguinte carta ao tesoureiro real da Espanha: "Conseguimos o que nenhum outro mortal conseguiu até hoje. Por isso, agora, o rei e a rainha devem louvar e agradecer a Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos conduziu à vitória e nos presenteou com ricas dádivas".
  4. 4. NAVEGADOR POR NECESSIDADE Filho de um tecelão genovês, Cristóvão Colombo (1451–1506) tornou-se navegador por necessidade. Com a falência da empresa do pai, descobriu no comércio marítimo um novo meio de vida. Em 1477, estabeleceu-se em Lisboa, junto com o seu irmão Bartolomeu, que era cartógrafo. Seu destino era a Índia, a terra do ouro e das especiarias. Para chegar até lá, nessa época, era necessário contornar a África.
  5. 5. COLOMBO, VICE-REI Colombo desembarcou numa ilha das Bahamas, hoje chamada Samana Cay. Convicto de que havia chegado ao planejado destino, batizou a nova terra de Índias Ocidentais. Com a permissão da coroa espanhola tomou posse de tudo como "vice-rei".
  6. 6. O PROJETO Em 1485, ele apresentou ao rei D. João II o projeto de atingir as índias via Ocidente. O plano foi recusado, pois Portugal estava firmemente resolvido a chegar às índias via Périplo Africano. Com a recusa, Colombo ofereceu seus serviços à Inglaterra e à França. Em vão. Restava a Espanha. Mas a Espanha dessa época, 1486, estava envolvida na reconquista de Granada. Em 1488, Colombo retornou a Portugal, onde foi recebido pelo rei. Infelizmente, para Colombo, Bartolomeu Dias contornou o sul da África - Cabo da Boa Esperança -, abrindo o caminho para as índias.
  7. 7. NAVIO DE COLOMBO
  8. 8. APROVAÇÃO Em 02/01/1492 os reis católicos finalmente retomaram Granada e entraram triunfalmente na cidade. Colombo também compareceu, aproveitando o momento de euforia e acenando com promessas de riquezas e expansão da fé. Colombo finalmente conseguiu apoio ao seu projeto. Em 03/08/1492, do porto de Paios saíram a nau "Santa Maria", comandada por Colombo, e as caravelas "Pinta" e "Nina", comandadas pelos irmãos Pinzon, em direção às índias, navegando rumo ao poente, para demonstrar que o "ponto de chegada seria o mesmo da partida".
  9. 9. CHEGADA A AMÉRICA
  10. 10. 12 DE OUTUBRO Em 12 de outubro de 1492, Colombo aportou na ilha de Guanaani, que foi batizada de San Salvador, na América Central. Durante mais de três meses ele percorreu a região, de ilha em ilha. Entretanto, não havia sinal algum das "riquezas incalculáveis", dos "telhados de ouro", das "jóias deslumbrantes", das "cidades jamais sonhadas", descritas pelo viajante Marco Pólo. Mesmo assim, diante de habitantes nus, sem palácios, Colombo acreditava ter atingido o reino de Cipango (Japão) e, portanto, as índias. Desse erro geográfico, os nativos americanos acabaram sendo conhecidos como índios. Voltando à Espanha, mesmo sem riquezas fabulosas e especiarias, Colombo foi muito bem recebido pelos reis e conseguiu um novo financiamento para uma outra viagem em busca dos "telhados de ouro" de que falara Marco Pólo.
  11. 11. RECEBIDO TRIUNFALMENTE PELOS REIS CATÓLICOS AO RETORNAR "DAS ÍNDIAS", COLOMBO TROUXE COMO PRESENTE SEIS NATIVOS - ÍNDIOS - PARA SEREM BATIZADOS.
  12. 12. 1484 E 1485 Entre os anos de 1484 e 1485, Colombo parte para Castela, uma província da Espanha. Consegue então apresentar seu projeto aos Reis católicos Fernando e Izabel, que não lhe deram qualquer reposta definitiva. Cansado de esperar e passando por necessidades financeiras, resolve partir para França. No inicio da viagem, acompanhado de seu filho, Colombo para em um convento para descansar, e entusiasmado conta seus planos para os monges. Convencidos por Colombo, resolveram ajudá-lo, e pediram que permanecesse na Espanha. O responsável pelos monges foi então a Corte, e lá relatou que Colombo havia desistido de permanecer na Espanha. A rainha resolve recebê-lo e passa a apoiá-lo.
  13. 13. O ACORDO Em 1492, é assinado um acordo entre Colombo e os Reis Católicos. As despesas da expedição foram custeadas (meio a meio), pela Coroa espanhola e por banqueiros genoveses de Sevilha.
  14. 14. PROF. ALTAIR AGUILAR

×