Aviões,Navios e Tanques de Guerra - Prof.Altair Aguilar

894 visualizações

Publicada em

História

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Aviões,Navios e Tanques de Guerra - Prof.Altair Aguilar

  1. 1. Aviões,navios e tanques de guerra
  2. 2. Tradicionalmente, a aviação militar é a utilização de aviões (civis ou militares) para fins exclusivamente militares.
  3. 3. A atividade tem incluído o uso de outras aeronaves (principalmente helicópteros e drones), contexto em que a denominação conceitualmente mais correta é aeronáutica militar.
  4. 4. Os Aviões foram necessários para reconhecimento do front para os exércitos visto que a cavalaria usada anteriormente para este propósito, se mostrou inútil perante as dificuldades de se locomover por terra. Posteriormente, os aviões seriam fundamentais para ampliar o alcance da artilharia.
  5. 5. Os voos de batedores passavam informações exatas sobre a localização do inimigo e a disposição do seu sistema defensivo, o que dava aos operadores de artilharia maior precisão nos ataques surpresa contra alvos inimigos.
  6. 6. Os combates aéreos tiveram início devido à importância de proteger os aviões que faziam o reconhecimento do campo de batalha. Os próprios batedores passaram a portar metralhadoras para evitar que fossem derrubados com facilidade, explica Paul Cornish, curador do Imperial War Museum, de Londres. Com o desenrolar do confronto, os aviões foram adaptados para atacar tropas no solo e bombardear instalações inimigas. Entre os pilotos que se tornaram ícones do conflito está o alemão Manfred von Richthofen, que derrubou oitenta aviões inimigos até ser ele mesmo abatido em combate. Apelidado de Barão Vermelho por causa da pintura de sua aeronave, o alemão é considerado até hoje o “ás dos ases” da aviação e foi enterrado com honras militares pelos próprios britânicos que o abateram.
  7. 7. Outra tática testada pelos alemães entre 1915 e 1917 foi o dirigível. Conhecido mundialmente pelo nome de Zeppelin, a aeronave inflada com hidrogênio aterrorizou as cidades ao leste da Inglaterra e a capital Londres com inesperados bombardeiros. A evolução das defesas britânicas e dos armamentos especializados em abater aviões, no entanto, aposentaram os dirigíveis das estratégias alemãs.
  8. 8. Caça - é um tipo de avião militar concebido para combate aéreo (com outros aviões), em oposição ao bombardeiro, desenhado para atacar alvos terrestres através de bombas.
  9. 9. Um navio de guerra ou belonave é qualquer tipo de embarcação, fluvial ou marítima que possa ser utilizada em combate. No âmbito de uma marinha de guerra, na concepção de Dom Pedro I do Brasil, cada navio e/ou nave, é considerado uma unidade naval, em tempo de guerra, os chamados meios flutuantes.
  10. 10. Na segunda metade do século XIX surgem os navios blindados capazes de travessias oceânicas, como o pioneiro britânico Warrior, preservado hoje ao lado da nau Victory.
  11. 11. A colocação de canhões mais pesados em torres substitui as longas baterias no bordo dos navios. A invenção do torpedo leva à criação de um navio especializado, o torpedeiro, capaz de afundar um navio maior com sua arma poderosa.
  12. 12. No início do século XX a especialização dos navios prossegue: surgem couraçados maiores e mais rápidos (dreadnoughts), novos cruzadores para navegar na frente das frotas de batalha e proteger comboios de navios mercantes (ou atacar os do inimigo), além da réplica dos torpedeiros, os contratorpedeiros ou destróieres (do original inglês torpedo-boat destroyer).
  13. 13. Um carro de combate (conhecido popularmente como tanque de guerra) é um sistema de armas que reúne em si, sob determinada prioridade sistémica, as 5 ações essenciais ao combate: Poder de fogo, Ação de Choque, Proteção, Mobilidade, e Informações e Comunicações.
  14. 14. Possui com elemento do subsistema mobilidade, o trilho através do qual se desloca. Como armamento principal, possui uma peça de elevado calibre. Em inglês designa-se por Main Battle Tank (MBT). O termo "tanque" (ou no original em inglês, "tank") surgiu como um código criado por seus inventores, os ingleses, para disfarçar o projeto do primeiro carro de combate de seus inimigos à época, os alemães.
  15. 15. É um veículo de combate blindado utilizado geralmente pela cavalaria de um exército, projectado principalmente para atacar forças inimigas com a utilização de fogo directo. Um carro de combate é caracterizado pelo seu armamento pesado e pela sua blindagem também pesada, tal como o seu grau de mobilidade que o permite atravessar terreno difícil a grandes velocidades.
  16. 16. Embora os carros de combate sejam caros de operar e exigentes na vertente logística, são, ainda o elemento mais eficaz e letal na guerra de assalto terrestre e continuará a sê-lo num futuro próximo. Estão entre as armas de combate modernas mais formidáveis e versáteis, tanto pelo facto da sua habilidade para atacar contra alvos terrestres, tanto como o seu valor de choque contra a infantaria convencional.
  17. 17. Atualmente, os carros de combate modernos estão equipados com câmaras térmicas que permitem uma excelente visão do campo de batalha de noite ou quando obscurecido com fumos. Os carros de combate actuais possuem, também, um feixe laser que permite avaliar a distância exacta ao alvo. É por isso importante referir que o carrista (membro de uma guarnição de Carro de Combate) actual é um profissional altamente treinado e conhecedor do equipamento que opera.
  18. 18. Os carros de combate atuais podem ser guarnecidos por 4 ou 3 homens, Chefe de Carro, Apontador, Municiador e Condutor, sendo que nos carros de combate com municiamento automático, se suprime o Municiador.
  19. 19. As divisões de carros de combate são geralmente utilizadas com o apoio de infantaria, engenheiros, artilharia, aviões, e outros meios de suporte tanto técnico como de combate. Caso não sejam apropriadamente protegidos, os carros de combate podem ser vulneráveis a ataques de infantaria, minas, e de aviões.

×