SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
16/07/13 SIC Online
www.sic.aeiou.pt/online/admin/print?guid={53C18B4F-CBDF-4B27-9F8F-65BE28594CA0} 1/2
Publicação: 08-04-2010 18:47
Gonçalo Velez, o primeiro
português no cume do Annapurna
Em Outubro de 1991, Gonçalo Velez tornou-se o primeiro
português a atingir o cume do Annapurna e a escalar um pico
de 8 mil metros, sem oxigénio artificial nem carregadores de
altitude.
Aurélio Faria
“Eram cerca das 16h00 quando atingi o cume – uma aresta de neve sem qualquer
convexidade que eu pudesse pisar. O cansaço não permitia qualquer emoção,
especialmente depois da desilusão do cume que não era cume, e que tão pouca graça
tinha.
Mas, afinal, porque estávamos ali?
O cume era uma formalidade e não um fim em si. O importante era todo o trabalho dos
últimos quarenta dias – as dificuldades que tínhamos enfrentado, os sacrifícios que
frequentemente fizemos e o espírito de equipa que se tinha formado. Era esse o gozo da
montanha”
Em pais sem grandes montanhas nem tradição de explorações nos Himalaias, a proeza foi
relatada em exclusivo para a revista Grande Reportagem. Mas foi também notícia na RTP e nos
principais jornais portugueses.
“O acampamento-base foi instalado em 11 de Setembro na margem
esquerda do enorme glaciar do Annapurna Sul, a 4150m. (...)
Imediatamente, as atenções viraram-se para o nosso objectivo: a
imensa face sul do Annapurna (8091 m), uma muralha de gelo e de
rocha, com quase 4000 metros de altura e de aspecto pouco
acessível. (...) Atarefa não ia ser fácil”.
O feito embalou Velez para outras conquistas. Em paralelo com a
criação da primeira empresa portuguesa de turismo de aventura, o
alpinista conquistou, ou tentou conquistar, nos anos seguintes, outros
cumes de 8 mil metros: Makalu, Kangchenjunga, Lhotse...
Em entrevista ao Publico, já este ano, Gonçalo Velez minimiza o feito de
ter escalado o Annapurna, pela difícil vertente sul, e assume que nunca
teve a ambição de atingir todos os picos de 8 mil metros do planeta. O empresário recupera
actualmente de um acidente de parapente, actividade a que se dedicou também nos últimos anos.
Com João Garcia, de quem é amigo, o português partilhou algumas aventuras invernais na Serra
da Estrela e encara com expectativa a expedição ao Annapurna. O cume de 8091 metros iniciou, e
poderá encerrar, um ciclo de conquistas portuguesas nos altos picos dos Himalaias.
16/07/13 SIC Online
www.sic.aeiou.pt/online/admin/print?guid={53C18B4F-CBDF-4B27-9F8F-65BE28594CA0} 2/2

Mais conteúdo relacionado

Mais de AlpinistaJG

Revista Cais - Abril 2015
Revista Cais -  Abril 2015Revista Cais -  Abril 2015
Revista Cais - Abril 2015AlpinistaJG
 
Revista Aposta CTT - abril 2015
Revista Aposta CTT - abril 2015Revista Aposta CTT - abril 2015
Revista Aposta CTT - abril 2015AlpinistaJG
 
Revista TV Guia - junho2014
Revista TV Guia -  junho2014Revista TV Guia -  junho2014
Revista TV Guia - junho2014AlpinistaJG
 
Revista de Vinhos - julho 2014
Revista de Vinhos -  julho 2014Revista de Vinhos -  julho 2014
Revista de Vinhos - julho 2014AlpinistaJG
 
Revista Prevenir - abril 2015
Revista Prevenir - abril 2015Revista Prevenir - abril 2015
Revista Prevenir - abril 2015AlpinistaJG
 
Revista Mensageiro - junho 2015
Revista Mensageiro - junho 2015Revista Mensageiro - junho 2015
Revista Mensageiro - junho 2015AlpinistaJG
 
Entrevista DiretoPHC
Entrevista DiretoPHC Entrevista DiretoPHC
Entrevista DiretoPHC AlpinistaJG
 
Annapurna sic online 13.04.2010b
Annapurna  sic online 13.04.2010bAnnapurna  sic online 13.04.2010b
Annapurna sic online 13.04.2010bAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 13.04.2010
Annapurna sic online 13.04.2010Annapurna sic online 13.04.2010
Annapurna sic online 13.04.2010AlpinistaJG
 
Annapurna sic online 14.04.2010
Annapurna sic online 14.04.2010Annapurna sic online 14.04.2010
Annapurna sic online 14.04.2010AlpinistaJG
 
Annapruna sic online 14.04.2010b
Annapruna sic online 14.04.2010bAnnapruna sic online 14.04.2010b
Annapruna sic online 14.04.2010bAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 15.04.2010b
Annapurna sic online 15.04.2010bAnnapurna sic online 15.04.2010b
Annapurna sic online 15.04.2010bAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 16.04.2010
Annapurna sic online 16.04.2010Annapurna sic online 16.04.2010
Annapurna sic online 16.04.2010AlpinistaJG
 
Annapurna sic online 17.04.2010d
Annapurna   sic online 17.04.2010dAnnapurna   sic online 17.04.2010d
Annapurna sic online 17.04.2010dAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 19.04.2010c
Annapurna sic online 19.04.2010cAnnapurna sic online 19.04.2010c
Annapurna sic online 19.04.2010cAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 19.04.2010b
Annapurna sic online 19.04.2010bAnnapurna sic online 19.04.2010b
Annapurna sic online 19.04.2010bAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 19.04.2010
Annapurna sic online 19.04.2010Annapurna sic online 19.04.2010
Annapurna sic online 19.04.2010AlpinistaJG
 
Annapurna sic online 22.04.2010
Annapurna sic online 22.04.2010Annapurna sic online 22.04.2010
Annapurna sic online 22.04.2010AlpinistaJG
 
Annapurna sic online 22.04.2010b
Annapurna sic online 22.04.2010bAnnapurna sic online 22.04.2010b
Annapurna sic online 22.04.2010bAlpinistaJG
 
Annapurna sic online 23.04.2010
Annapurna sic online 23.04.2010Annapurna sic online 23.04.2010
Annapurna sic online 23.04.2010AlpinistaJG
 

Mais de AlpinistaJG (20)

Revista Cais - Abril 2015
Revista Cais -  Abril 2015Revista Cais -  Abril 2015
Revista Cais - Abril 2015
 
Revista Aposta CTT - abril 2015
Revista Aposta CTT - abril 2015Revista Aposta CTT - abril 2015
Revista Aposta CTT - abril 2015
 
Revista TV Guia - junho2014
Revista TV Guia -  junho2014Revista TV Guia -  junho2014
Revista TV Guia - junho2014
 
Revista de Vinhos - julho 2014
Revista de Vinhos -  julho 2014Revista de Vinhos -  julho 2014
Revista de Vinhos - julho 2014
 
Revista Prevenir - abril 2015
Revista Prevenir - abril 2015Revista Prevenir - abril 2015
Revista Prevenir - abril 2015
 
Revista Mensageiro - junho 2015
Revista Mensageiro - junho 2015Revista Mensageiro - junho 2015
Revista Mensageiro - junho 2015
 
Entrevista DiretoPHC
Entrevista DiretoPHC Entrevista DiretoPHC
Entrevista DiretoPHC
 
Annapurna sic online 13.04.2010b
Annapurna  sic online 13.04.2010bAnnapurna  sic online 13.04.2010b
Annapurna sic online 13.04.2010b
 
Annapurna sic online 13.04.2010
Annapurna sic online 13.04.2010Annapurna sic online 13.04.2010
Annapurna sic online 13.04.2010
 
Annapurna sic online 14.04.2010
Annapurna sic online 14.04.2010Annapurna sic online 14.04.2010
Annapurna sic online 14.04.2010
 
Annapruna sic online 14.04.2010b
Annapruna sic online 14.04.2010bAnnapruna sic online 14.04.2010b
Annapruna sic online 14.04.2010b
 
Annapurna sic online 15.04.2010b
Annapurna sic online 15.04.2010bAnnapurna sic online 15.04.2010b
Annapurna sic online 15.04.2010b
 
Annapurna sic online 16.04.2010
Annapurna sic online 16.04.2010Annapurna sic online 16.04.2010
Annapurna sic online 16.04.2010
 
Annapurna sic online 17.04.2010d
Annapurna   sic online 17.04.2010dAnnapurna   sic online 17.04.2010d
Annapurna sic online 17.04.2010d
 
Annapurna sic online 19.04.2010c
Annapurna sic online 19.04.2010cAnnapurna sic online 19.04.2010c
Annapurna sic online 19.04.2010c
 
Annapurna sic online 19.04.2010b
Annapurna sic online 19.04.2010bAnnapurna sic online 19.04.2010b
Annapurna sic online 19.04.2010b
 
Annapurna sic online 19.04.2010
Annapurna sic online 19.04.2010Annapurna sic online 19.04.2010
Annapurna sic online 19.04.2010
 
Annapurna sic online 22.04.2010
Annapurna sic online 22.04.2010Annapurna sic online 22.04.2010
Annapurna sic online 22.04.2010
 
Annapurna sic online 22.04.2010b
Annapurna sic online 22.04.2010bAnnapurna sic online 22.04.2010b
Annapurna sic online 22.04.2010b
 
Annapurna sic online 23.04.2010
Annapurna sic online 23.04.2010Annapurna sic online 23.04.2010
Annapurna sic online 23.04.2010
 

Annapurna sic online 08.04.2010

  • 1. 16/07/13 SIC Online www.sic.aeiou.pt/online/admin/print?guid={53C18B4F-CBDF-4B27-9F8F-65BE28594CA0} 1/2 Publicação: 08-04-2010 18:47 Gonçalo Velez, o primeiro português no cume do Annapurna Em Outubro de 1991, Gonçalo Velez tornou-se o primeiro português a atingir o cume do Annapurna e a escalar um pico de 8 mil metros, sem oxigénio artificial nem carregadores de altitude. Aurélio Faria “Eram cerca das 16h00 quando atingi o cume – uma aresta de neve sem qualquer convexidade que eu pudesse pisar. O cansaço não permitia qualquer emoção, especialmente depois da desilusão do cume que não era cume, e que tão pouca graça tinha. Mas, afinal, porque estávamos ali? O cume era uma formalidade e não um fim em si. O importante era todo o trabalho dos últimos quarenta dias – as dificuldades que tínhamos enfrentado, os sacrifícios que frequentemente fizemos e o espírito de equipa que se tinha formado. Era esse o gozo da montanha” Em pais sem grandes montanhas nem tradição de explorações nos Himalaias, a proeza foi relatada em exclusivo para a revista Grande Reportagem. Mas foi também notícia na RTP e nos principais jornais portugueses. “O acampamento-base foi instalado em 11 de Setembro na margem esquerda do enorme glaciar do Annapurna Sul, a 4150m. (...) Imediatamente, as atenções viraram-se para o nosso objectivo: a imensa face sul do Annapurna (8091 m), uma muralha de gelo e de rocha, com quase 4000 metros de altura e de aspecto pouco acessível. (...) Atarefa não ia ser fácil”. O feito embalou Velez para outras conquistas. Em paralelo com a criação da primeira empresa portuguesa de turismo de aventura, o alpinista conquistou, ou tentou conquistar, nos anos seguintes, outros cumes de 8 mil metros: Makalu, Kangchenjunga, Lhotse... Em entrevista ao Publico, já este ano, Gonçalo Velez minimiza o feito de ter escalado o Annapurna, pela difícil vertente sul, e assume que nunca teve a ambição de atingir todos os picos de 8 mil metros do planeta. O empresário recupera actualmente de um acidente de parapente, actividade a que se dedicou também nos últimos anos. Com João Garcia, de quem é amigo, o português partilhou algumas aventuras invernais na Serra da Estrela e encara com expectativa a expedição ao Annapurna. O cume de 8091 metros iniciou, e poderá encerrar, um ciclo de conquistas portuguesas nos altos picos dos Himalaias.