HISTÓRIA
DO
BRASIL
Monitor: Alisson R. Santori
O GOVERNO
CONSTITUCIONAL
E MOVIMENTOS
POLÍTICOS


Após o fim da Primeira Grande Guerra, o mundo
passava por grandes transformações e mais
fortemente ainda depois da cris...
O GOVERNO
CONSTITUCIONAL
(1934 - 37)
Vargas apoiado por militares


De acordo com o novo código eleitoral, foi eleita
em 1933 uma Assembléia Constituinte que seria
responsável pela elabor...
NA NOVA CONSTITUIÇÃO FOI COLOCADA:
- a independência dos três poderes: Executivo,
Legislativo e Judiciário,
- a Justiça do...
A LEGISLAÇÃO


TRABALHISTA

A legislação sobre os direitos trabalhistas estabeleceu:
- a regulamentação dos sindicatos;
-...
OS PRINCIPAIS MOVIMENTOS POLÍTICOS



Desde a promulgação da Constituinte de 1934, o
movimento tenentista – que até então...
OS PRINCIPAIS MOVIMENTOS POLÍTICOS



Além de fortemente ideológicos esses novos
movimentos – seguiam os ideais ditos de ...
A AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA (AIB)



Surgiu em 1932, com a publicação do Manifesto à
Nação Brasileira feito pelo líder...
A AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA (AIB)



Defendia os valores da pátria, a família e a
propriedade e, além disso, era anti-...
A ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA (ANL)



Surgiu como reação à AIB e era fundamentalmente
de esquerda. Teve como seu presid...
A INSURREIÇÃO COMUNISTA DE 1935



Chamada pejorativamente de ‘’Intentona’’, que quer
dizer ‘’plano insensato‘’ ou ‘’revo...
Olga e Prestes: líderes da Insurreição Comunista.
Vargas e seu apoiadores em aparição publica


O golpe de 1937 começa a ser preparado, a partir
do momento em que a radicalização política toma a
forma de insurreiçõe...


Getúlio Vargas não conseguiu postergar o "Estado
de Sítio", pois o Congresso Nacional, ao sentir os
objetivos de Vargas...
O PLANO COHEN 1937



Aproximando-se o final do seu mandato, Getúlio
Vargas forjou um falso plano, atribuído aos
comunist...
VIDEO:
QUESTÃO PARA ESTUDO:
1. UERJ 2006. O populismo brasileiro surge sob o
comando de Vargas e os políticos a ele associados.
D...
BIBLIOGRAFIA:
http://www.coladaweb.com/historia-dobrasil/governo-provisorio-e-constitucional-e-oestado-novo
O governo constitucional e movimentos políticos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O governo constitucional e movimentos políticos

645 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
645
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O governo constitucional e movimentos políticos

  1. 1. HISTÓRIA DO BRASIL Monitor: Alisson R. Santori
  2. 2. O GOVERNO CONSTITUCIONAL E MOVIMENTOS POLÍTICOS
  3. 3.  Após o fim da Primeira Grande Guerra, o mundo passava por grandes transformações e mais fortemente ainda depois da crise de 29.  O Brasil não ficou fora dessa radicalização, por aqui surgiram dois grandes movimentos nacionais, a Ação Integralista Brasileira – AIB, de direita e a Aliança Nacional Libertadora – ANL, de esquerda.
  4. 4. O GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 - 37)
  5. 5. Vargas apoiado por militares
  6. 6.  De acordo com o novo código eleitoral, foi eleita em 1933 uma Assembléia Constituinte que seria responsável pela elaboração da terceira Constituição brasileira, que foi promulgada em julho de 1934.
  7. 7. NA NOVA CONSTITUIÇÃO FOI COLOCADA: - a independência dos três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, - a Justiça do Trabalho, - inibiu a imigração, - criou uma legislação trabalhista, - reafirmou o novo código eleitoral, - estatizou o subsolo, - nacionalizou a imprensa, - instituiu o ensino público primário obrigatório, - e previu a estatização de empresas nacionais e estrangeiras.
  8. 8. A LEGISLAÇÃO  TRABALHISTA A legislação sobre os direitos trabalhistas estabeleceu: - a regulamentação dos sindicatos; - do trabalho infantil e do trabalho feminino; - a proibição da diferenciação salarial por sexo; - nacionalidade ou estado civil; - os salários mínimos regionais; - a carga horária de trabalho de oito horas por dia; - o descanso semanal; - férias anuais remuneradas; - a indenização em caso de demissão sem justa causa.
  9. 9. OS PRINCIPAIS MOVIMENTOS POLÍTICOS  Desde a promulgação da Constituinte de 1934, o movimento tenentista – que até então tinha sido o mais forte mecanismo na tentativa de tirar do poder as oligarquias estaduais – encontrava-se em franca decadência.
  10. 10. OS PRINCIPAIS MOVIMENTOS POLÍTICOS  Além de fortemente ideológicos esses novos movimentos – seguiam os ideais ditos de direita e de esquerda, respectivamente a AIB e a ANL – apresentavam outra novidade: ambos possuíam projetos políticos bem elaborados para o Brasil, ao contrário dos antigos partidos estaduais da República Velha e do tenentismo.
  11. 11. A AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA (AIB)  Surgiu em 1932, com a publicação do Manifesto à Nação Brasileira feito pelo líder do movimento, Plínio Salgado, um ex-membro do PRP.  Caracterizava-se como uma espécie de fascismo adaptado ao Brasil, com algumas modificações. Pregava o governo ditatorial ultranacionalista, de um único partido, a AIB, e obediente a um único líder.
  12. 12. A AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA (AIB)  Defendia os valores da pátria, a família e a propriedade e, além disso, era anti-comunista. Incluía membros da antiga oligarquia, da alta hierarquia militar, do alto clero e uma parcela significativa das classes populares.
  13. 13. A ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA (ANL)  Surgiu como reação à AIB e era fundamentalmente de esquerda. Teve como seu presidente de honra o líder tenentista – depois adepto do comunismo – Luís Carlos Prestes. O PCB se articulava dentro da ANL. Essa organização teve muito menos adesão numérica do que a AIB, e possuiu no máximo cerca de 50 mil membros.
  14. 14. A INSURREIÇÃO COMUNISTA DE 1935  Chamada pejorativamente de ‘’Intentona’’, que quer dizer ‘’plano insensato‘’ ou ‘’revolta frustrada‘’, foi um movimento surgido no interior da ANL que tentou tomar o poder.  A insurreição tomou o controle da cidade de Natal e mobilizou forças em Recife, Olinda e no Rio de Janeiro. Foi facilmente debelado pelo Exército.
  15. 15. Olga e Prestes: líderes da Insurreição Comunista.
  16. 16. Vargas e seu apoiadores em aparição publica
  17. 17.  O golpe de 1937 começa a ser preparado, a partir do momento em que a radicalização política toma a forma de insurreições armadas. Getúlio Vargas decreta o ESTADO DE SÍTIO, servindo-se do levante comunista e visando concretizar os seus planos de continuidade.
  18. 18.  Getúlio Vargas não conseguiu postergar o "Estado de Sítio", pois o Congresso Nacional, ao sentir os objetivos de Vargas, impede a sua renovação.  Porém, uma manobra é realizada com o claro sentido de forçar uma situação e criar um fato político novo, enfim um pretexto para realizar a manobra política do continuísmo.
  19. 19. O PLANO COHEN 1937  Aproximando-se o final do seu mandato, Getúlio Vargas forjou um falso plano, atribuído aos comunistas para tomarem o poder, foi o chamado Plano Cohen. Como aparente reação ao Plano, Vargas solicitou a decretação de estado de guerra ao Congresso e este lhe concedeu.  Logo em seguida, o presidente fechou o Congresso, anunciou uma nova Constituição e extinguiu os partidos políticos, a AIB e a ANL.
  20. 20. VIDEO:
  21. 21. QUESTÃO PARA ESTUDO: 1. UERJ 2006. O populismo brasileiro surge sob o comando de Vargas e os políticos a ele associados. Desde 1930, pouco a pouco, vai-se estruturando esse novo movimento político. Ao lado das medidas concretas, desenvolveu-se a ideologia e a linguagem do populismo. (IANNI, Otávio. In: MOTA, Myriam Becho e BRAICK, Patrícia Ramos. História: das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, 1997.). Em seu caderno caracterize duas ações representativas do populismo varguista:
  22. 22. BIBLIOGRAFIA: http://www.coladaweb.com/historia-dobrasil/governo-provisorio-e-constitucional-e-oestado-novo

×