Importação e exportação

1.485 visualizações

Publicada em

Logística Aduaneira.

Publicada em: Serviços
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Importação e exportação

  1. 1. PROCEDIMENTOS E ROTINAS NAS OPERAÇÕES DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO
  2. 2. INTEGRANTES DO GRUPO
  3. 3. A Documentação no Comércio Internacional No comércio internacional, os documentos desempenham importante função na formalização das condições da operação. Para facilitar o intercâmbio comercial, alguns documentos são padronizados, embora haja diferenciações de modelos conforme o país importador, mas o importante é que haja clareza nas condições da negociação.
  4. 4. • Países com recursos sobrando, utiliza o excedente para a venda no comércio exterior e, com isso, supri a necessidade daquele que tem falta desse recurso.
  5. 5. Documentos da Mercadoria  Proforma Invoice (equivalente a um Orçamento);  Commercial Invoice (equivalente a Nota Fiscal);  Packing List (equivalente ao romaneio de carga);  Nota Fiscal;  Conhecimento de Transporte Internacional;  Certificado de Origem, Legalização Consular, Certificado Fitossanitário, Certificado de Inspeção, Certificado de Fumigação, ...  Certificado ou Apólice de Seguro, Borderô ou Carta de Entrega.
  6. 6. IMPORTAÇÃO OU EXPORTAÇÃO ? • IMPORTAÇÃO É o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem, que pode ser um produto ou um serviço, do exterior para o país de referência. O procedimento deve ser efetuado via nacionalização do produto ou serviço, que ocorre a partir de procedimentos burocráticos ligados à Receita do país de destino, bem como da alfândega, durante o descarregamento e entrega, que pode se dar por via aérea, marítima, rodoviária ou ferroviária. Quando mais de um tipo de transporte é utilizado para entrega, chamamos de transporte multimodal.
  7. 7. • EXPORTAÇÃO É a saída de bens, produtos e serviços além das fronteiras do país de origem. Esta operação pode envolver pagamento (cobertura cambial), como venda de produtos, ou não, como nas doações.
  8. 8. Documentos da Logística Aduaneira Na importação:  Licença de Importação (LI);  Declaração de Importação (DI)  Declaração Simplificada de Importação (DSI);  Comprovante de Importação (CI). Na exportação: Registro de Exportação (RE);  Declaração Despacho Exportação (DDE);  Registro de Exportação Simplificada (RES);  Declaração Simplificada de Exportação (DSE);  Comprovante de Exportação (CE).
  9. 9. Documentação Financeira  Carta de Crédito (L/C)  Letra de Câmbio ou Saque (equivalente a duplicata)  Borderô de Entrega de Documentos;  Contrato de Câmbio
  10. 10. PROFORMA INVOICE (FATURA PROFORMA)  Documento que é considerado como um contrato de compra e venda  É necessário que o importador ao receber este documento o analise verificando os termos e condições para então dar o aceite ou ajustar a negociação.  Obrigatório para emissão de alguns tipos de licenciamento não automático e abertura de carta de crédito
  11. 11. COMMERCIAL INVOICE (FATURA COMERCIAL)  Documento que consolida todas as informações sobre a negociação  Contém todas as informações inerentes a este processo  Assemelha-se à nota fiscal de venda internacional  Possui um conjunto de informações obrigatórias constantes no Regulamento Aduaneiro  Emitido pelo exportador no momento em que a operação é concretizada  Precisa ser emitido e assinado (de próprio punho) pela pessoa autorizada no exportador Penalidades: Art. 715/RA: Aplica-se a Multa de R$ 200,00 pela apresentação da fatura comercial em desacordo com uma ou mais das indicações estabelecidas no art. 557 do RA.
  12. 12. PACKING LIST (LISTA/ROMANEIO DE CARGA)  Documento emitido pelo exportador para o embarque de mercadorias que se encontram acondicionadas em mais de um volume ou em um único volume que contenha variados tipos de produtos.  É necessário para o desembaraço da mercadoria e para a orientação do importador quando da chegada dos produtos no país de destino.  O Romaneio nada mais é do que uma simples lista relacionando uma descrição detalhada dos produtos a serem embarcados (volumes e conteúdos).
  13. 13. CERTIFICADO DE ORIGEM  O objetivo deste documento é o de atestar que o produto é, efetivamente, originário do país exportador.  Sua emissão é essencial nas exportações para países que concedem preferências tarifárias.  Os Certificados de Origem são fornecidos por entidades credenciadas, mediante a apresentação da fatura comercial.  Tipos: Mercosul, ALADI, Comum, SGP - Form “A”, SGPC.
  14. 14. CONHECIMENTO DE EMBARQUE  A empresa de transporte emite, em inglês ou no idioma do país de destino, o Conhecimento de Embarque, que comprova ter a mercadoria sido colocada a bordo do meio de transporte.  Esse é o documento que dá posse da mercadoria.  Tipos de Conhecimento de Embarque  Marítimo: B/L (Bill of Lading)  Aéreo: AWB (Air WayBill)  Rodoviário: CRT (Conhecimento Rod.de Transporte)  Ferroviário: TIF (Transporte Internacional Ferroviário)
  15. 15.  CERTIFICADO OU APÓLICE DE SEGURO INTERNACIONAL  Documento necessário quando a condição de venda envolve a contratação de seguro da mercadoria. Deve ser providenciado antes do embarque, junto a uma empresa seguradora. Garantia de cobertura durante o transporte da mercadoria.  NOTA FISCAL DE SAÍDA (EXP)  Deve acompanhar a mercadoria desde a saída do estabelecimento até a efetiva liberação junto à Secretaria da Receita Federal. Ela precisa acompanhar o produto somente no trânsito interno.  NOTA FISCAL DE ENTRADA (IMP)  Utilizado para dar entrada no estoque da empresa.
  16. 16. LETTER OF CREDIT – L/C (CARTA DE CRÉDITO)  Nas operações realizadas sob esta condição, o original deste documento é imprescindível para que o exportador possa concretizar a negociação da operação junto ao banco.  Ela deve ser providenciada pelo importador e emitida por um Banco, de livre escolha do importador.  O exportador deve, então, procurar obter maiores informações sobre o Banco escolhido pelo importador para a emissão da carta de crédito.
  17. 17.  CONTRATO DE CÂMBIO: Documento informatizado para coleta de informações, emitido pelo banco negociador de câmbio e que formaliza a troca de divisa estrangeira por moeda nacional no caso de exportação e da moeda nacional por moeda estrangeira se for importação.  BORDERÔ: ou carta de entrega (nos casos de cobrança): protocolo fornecido pelo Banco negociador de câmbio, no qual são relacionados todos os outros documentos a ele entregues.
  18. 18. OBRIGADO PELA COMPREENSÃO

×