Ata 008 09 11-10 - CMC

292 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ata 008 09 11-10 - CMC

  1. 1. Conselho Municipal de Cultura Lei Municipal nº. 9.532 de 25 de julho de 2007 com alterações dos seus artigos 6º, 7º e 9º pela Lei nº. 10.101, de 17 de março de 2009 Decreto nº. 11.624 de 08 de abril de 2009 e Resolução CMC nº. 001/2009 1ATA DA 8ª REUNIÃO ORDINÁRIA DOS MEMBROS TITULARES E SUPLENTES DO 2 CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA – BIÊNIO 2010-2011, realizada aos 09 (nove) dias 3 do mês de novembro de 2010, na Oficina Cultural, localizada à Praça Clarimundo Carneiro, 204, 4 Fundinho, às 19 horas, sob a presidência de Mônica Debs Diniz, Secretária Municipal de Cultura, 5 membro titular e presidenta do Conselho. Esta reunião ordinária da gestão 2010-2011, convocada 6 pelo Ofício CMC nº. 010/2010, de 19 de outubro de 2010, teve como pauta: 1- Informes gerais; 2- 7 Leitura e aprovação da ata das reuniões anteriores; 3- Apresentação da DRP pelos conselheiros 8 Marcelo e Janaína e 4. Deliberação sobre uma nova data para reunião extraordinária para cobrir a do 9 dia 19 de outubro/2010, que não fora realizada. A presidenta Mônica Debs iniciou a reunião10 justificando a ausência das conselheiras Carlos Segundo e Flávia Fonseca por e-mail. Em seguida,11 a presidenta passou ao primeiro ponto de pauta que seria a apresentação realizada por Marcelo12 Mamede sobre o DRP – Diagnóstico Rápido Participativo que é um processo de planejamento e13 gestão, parte da ferramenta de consultoria. Segundo ele, há outros conselheiros que participaram do14 Curso de Gestão Cultural e também conhecem tal diagnóstico, são eles Vamberto, Marco Aurélio,15 Janaína, Samuel e Maria José Torres. Antes de começar a explicar o DRP Mamede questionou a16 presidenta quanto ao orçamento para a realização do PMC (Plano Municipal de Cultura) em seguida17 apresentou o escopo do projeto, estratégias e orçamento no valor aproximado de R$13.200,00.18 Passou para a presidenta a Proposta de Consultoria da empresa DIVERSAS, sob a orientação e19 direção dos Professores José Júnior e José Márcio Barros. Nesta proposta contava o escopo,20 resultado físico, a equipe de trabalho, detalhamento de 6 dias de trabalho, dois dos quais com 221 palestras e nos demais dias trabalho coordenado e mais duas palestras que acontecerão dentro da22 programação do Seminário Municipal de Construção do Plano Municipal de Cultura. Prazo total para23 execução da proposta é de 45 dias. A presidenta então disse que acha a proposta interessante e o24 valor dentro do esperado, mas impraticável para este ano uma vez que os empenhos se encerram na25 próxima sexta feira, dia 12 de novembro, mas que para o próximo ano será possível realizá-lo, caso26 seja aprovado pelo Conselho. Marcelo Mamede questionou sobre uma previsão para a liberação da27 verba. Mônica então explicou-lhe os trâmites legais para a liberação da verba e que os setores não28 costumam respeitar os prazos limite, daí a dificuldade para executá-los. Maria José justificou o29 fato de ter de se abster porque acha a Consultoria necessária, porém cara e acredita que nós30 conselheiros temos capacidade para elaborar o PMC, já que sabe que na realidade os consultores31 apenas nos orientam e somos nós mesmos que executamos o projeto. Sendo assim, ela acredita que32 deve haver uma integração entre o trabalho técnico e a comunidade a ser consultada. E se isso33 ocorrer por meio de consultoria o resultado final ficará direcionado e não representará a realidade
  2. 2. Conselho Municipal de Cultura Lei Municipal nº. 9.532 de 25 de julho de 2007 com alterações dos seus artigos 6º, 7º e 9º pela Lei nº. 10.101, de 17 de março de 2009 Decreto nº. 11.624 de 08 de abril de 2009 e Resolução CMC nº. 001/200934 vivida pela nossa sociedade uberlandense. Mamede afirmou que não há em nossa cidade pessoas35 qualificadas para realizarem essa consultoria e, em seguida a presidenta entregou-me o material que36 servirá de consulta para os conselheiros e que ficará no arquivo do Conselho. Ele consta de apostilas37 intituladas: GERÊNCIA DE PROJETOS, AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, ACORDO DE38 RESULTADOS, PLANO DE CARREIRAS, PPA MUNICIPAL, MODALIDADE DE COMPRAS.39 Maria José sugeriu que houvesse escutas institucionais a partir de um calendário de escutas a40 acorrerem no Centro Administrativo, por área ou por eixo, em horários hábeis para a população.41 Buscar ONG´s que trabalham com o DRP e amadurecer o instrumento de escutas públicas. Ela42 acredita que não deveríamos realizar Conferências Municipais, mas ouvir a população para termos o43 que falar e responder quando os consultores nos questionarem. Afirmou que por ser uma servidora44 pública deve ouvir a população, diagnostica realidades, direcionar políticas públicas, sociabilizar e45 não induzir a sociedade. Susilene sugeriu que as escutas ocorressem em janeiro que é um bom mês46 para este, já que é vago. Em seguida, o conselho pediu que Mamede apresentasse novamente47 detalhadamente as etapas do DRP. Ele explicou que o diagnóstico serve para diagnosticas carências48 Delfino citou experiências da Secretaria de Habitação em que Felipe Attiê contratou uma empresa49 para mapear a cidade, ouvir a comunidade, detectar carências e problemas para realizar o Plano50 Municipal de Habitação. Então, ele sugeriu que o Conselho realizasse o mesmo procedimento para51 obter maior sucesso na elaboração e execução do PMC. Susana afirmou que uma atitude não exclui52 necessariamente a outra, ou seja, primeiro a comunidade deve ser consultada e depois o Conselho.53 Mamede afirmou que gostaria de desenvolver o DRP primeiro com o CMC já Maria José afirmou54 não ter sentido realizar o diagnóstico conosco já que a maior interessada é a comunidade. Susilene,55 por ter saído às 19h55minutos, não participou da votação, cujo resultado foi o seguinte: 07 (sete)56 conselheiros votaram a favor da Consultoria, 03 (três) se abstiveram e 02 (dois) votaram contra a57 Consultoria. Houve duas outras propostas que foram votadas: Mamede propôs que o DRP fosse58 aplicado primeiramente nos membros do Conselho, já que é uma etapa que precede a de ouvir a59 sociedade. Maria José propôs, entretanto, a utilização de um instrumento em forma de questionário60 que deve ser estudado e amadurecido pelos conselheiros para ouvir a população. Deu-se a votação61 cujo resultado foi o seguinte: a primeira proposta venceu, por 8 (oito) votos contra 5(cinco). Em62 seguida, Maria José propôs que escolhêssemos uma nova data para substituir a reunião que não63 ocorreu no dia 19 de outubro e ficou definido por votação que as possíveis datas seriam: 16/11,64 23/11 ou 30/11/2010. Venceu a data de 23 de novembro com 9 votos. Nada mais havendo a65 considerar, eu, Virgínia Lúcia Dutra, secretária geral do Conselho Municipal de Cultura, lavrei a66 presente Ata que, após lida e aprovada, será assinada por mim, pela presidenta e demais membros
  3. 3. Conselho Municipal de Cultura Lei Municipal nº. 9.532 de 25 de julho de 2007 com alterações dos seus artigos 6º, 7º e 9º pela Lei nº. 10.101, de 17 de março de 2009 Decreto nº. 11.624 de 08 de abril de 2009 e Resolução CMC nº. 001/200967 participantes, conforme lista de presença. Uberlândia, nove de novembro de 2010. Estiveram68 presentes à reunião os conselheiros que assinam a seguir:69 Virgínia Lúcia Dutra (secretária geral)__________________________________________________70 Mônica Debs Diniz (presidente)_______________________________________________________71 Maria José Moreira de Oliveira Torres __________________________________________________72 Carlos Silva de Sousa _______________________________________________________________73 Márcia Zanetti _____________________________________________________________________74 Susilene Ferreira Oliveira ____________________________________________________________75 Ramon Rodrigues __________________________________________________________________76 Francisco das Chagas _______________________________________________________________77 Marco Túlio Morais ________________________________________________________________78 Marcelo Mamede Maia _____________________________________________________________79 Samuel Antônio Santana ____________________________________________________________80 Janaína Moura de Faria______________________________________________________________81 Delfino Rodrigues __________________________________________________________________82 Vamberto Figueira Batista ___________________________________________________________83 Susana de Lima ___________________________________________________________________

×