Aula 17 hd

956 visualizações

Publicada em

Aulas de Hardware

Publicada em: Dispositivos e hardware
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
956
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 17 hd

  1. 1. HARDWARE Montagem e Manutenção de Computadores Instrutor: Luiz Henrique Goulart
  2. 2. 17ª AULA OBJETIVOS: ESTUDO DO HD GEOMETRIA TECNOLOGIAS SISTEMA DE ARQUIVOS JUMPER MASTER/SLAVE APOSTILA PÁGINA: 189 A 204.
  3. 3. HARD DISK – DISCO RÍGIDO FUNÇÃO: MEMÓRIA PARA ARMAZENAMENTO PERMANENTE DE DADOS.
  4. 4. TECNOLOGIAS E PLATAFORMAS IDE (ATA)  DISCOS RÍGIDOS ATUAIS. SCSI  MAIS ROBUSTO, MAIS VIAS DE COMUNICAÇÃO. SATA  NOVO PADRÃO – AUMENTO NA TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS.
  5. 5. VELOCIDADE RPM – ROTAÇÕES POR MINUTO IDE (ATA)  5400 E 7200 RPM SCSI  10000 E 15000 RPM SATA  7200 E 10000 RPM
  6. 6. HD IDE PRINCIPAIS FABRICANTES: SEAGATE MAXTOR SAMSUNG FUJITSU WESTERN DIGITAL
  7. 7. AQUECIMENTO GAVETAS FIXAS COM COOLERS PARA DISCOS RÍGIDOS
  8. 8. COOLER PARA DISCOS RÍGIDOS
  9. 9. GAVETAS REMOVÍVEIS PARA HD
  10. 10. GEOMETRIA CILINDROS (CYL)  FORMADO POR TRILHAS CABEÇAS DE LEITURA/GRAVAÇÃO (HEADS) SETORES (SECTORS=512 bytes) CYL x HEAD x (SECT x 512 Bytes) = CAPACIDADE TOTAL DO HD RESULTADO: EM MBDIVIDIR POR 1.048.576 EM GBDIVIDIR POR 1.073.741.824 (VALORES DECIMAIS DE 1 MB E 1 GB RESPECTIVAMENTE)
  11. 11. INTERIOR DO DISCO RÍGIDO
  12. 12. LIMITAÇÕES QUANTO A CAPACIDADE DO DISCO 486  LIMITE = 504 MB PENTIUM  LIMITE = 7,84 GB
  13. 13. TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS TRANSFERÊNCIA DE DADOS UTILIZANDO UM CIRCUITO CHAMADO DE PIO (PROGRAMMED I/O). DISCOS IDE SÃO CLASSIFICADOS DE ACORDO COM A TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS.
  14. 14. MODO PIO / TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS MODO PIO TAXA DE TRANSFERÊNCIA PIO 0 3,3 MB/s PIO 1 5,2 MB/s PIO 2 8,3 MB/s PIO 3 11,1 MB/s PIO 4 16,6 MB/s PÁGINA: 197
  15. 15. DISCOS ATUAIS PARA DISCOS RÍGIDOS ATUAIS: PADRÃO ULTRA-ATA TAMBÉM CONHECIDO COMO:  ULTRA-DMA  ULTRA/XX  DMA/XX  ATA/XX ONDE XX = A TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS
  16. 16. MODO ULTRA-DMA / TAXA DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS MODO TAXA DE UDMA TRANSFERÊNCIA MODO ATA 33 33 MB/s 2 ATA 66 66 MB/s * 4 ATA 100 100 MB/s * 5 ATA 133 133 MB/s * 6 * EXIGEM CABO FLAT IDE DE 80 VIAS PÁGINA: 197
  17. 17. CABOS FLAT IDE DE 40 E 80 VIAS
  18. 18. CABOS FLAT IDE DE 80 VIAS MELHORA A CIRCULAÇÃO DO AR DENTRO DO GABINETE
  19. 19. COMO SABER SE O SEU DISCO É ULTRA-DMA? OBSERVAR NO QUADRO DE CONFIGURAÇÕES QUE APARECE APÓS A CONTAGEM DE MEMÓRIA EXEMPLOS:  HD DE 2 GB = MODE 4  HD ATA = UDMA-XX  HD ATA 33 = UDMA 2 = 33 MB/s  HD ATA 66 = UDMA 4 = 66 MB/s  HD ATA 100 = UDMA 5 = 100 MB/s  HD ATA 133 = UDMA 6 = 133MB/s
  20. 20. O PADRÃO: SERIAL ATA CABO BLINDADO DE 4 FIOS, ELIMINANDO O PROBLEMA DE INTERFERÊNCIA ELETROMAGNÉTICA E MELHORA A VENTILAÇÃO INTERNA DO GABINETE. MODO SATA TAXA DE TRANSFERÊNCIA EM MB/S TAXA DE TRANSFERÊNCIA EM Gb/S SATA I 150 MB/S 1.5 Gb/S SATA II 300 MB/S 3.0 Gb/S
  21. 21. HD SERIAL ATA
  22. 22. CABOS PARA SERIAL ATA CABO LÓGICO CABO DE ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA
  23. 23. HD SERIAL ATA
  24. 24. PORTA SERIAL ATA
  25. 25. PLACA MÃE COM 4 PORTAS SATA
  26. 26. RAID (Redundant Array of Independent Disks ) ARRANJO REDUNDANTE DE DISCOS INDEPENDENTES . TÉCNICA DE DIVISÃO DE DADOS = RAID 0 TÉCNICA DE ESPELHAMENTO = RAID 1 O SISTEMA RAID NÃO É LIMITADO A APENAS DOIS DISCOS RÍGIDOS. PODEMOS, EM PRINCÍPIO, COLOCAR QUANTOS DISCOS QUISERMOS.
  27. 27. JBOD (Just a Bunch of Disks) ““APENAS UM GRUPO DE DISCOS”” NÃO É UM SISTEMA RAID. É USADO PARA JUNTAR DOIS DISCOS RÍGIDOS COM CAPACIDADES DIFERENTES COMO SE ELES FOSSEM UM ÚNICO DISCO. EXEMPLO: VOCÊ PODE USAR O JBOD PARA JUNTAR UM DISCO DE 40 GB A UM DISCO DE 80 GB PARA APARECER NO SISTEMA COMO SE FOSSE UM ÚNICO DISCO DE 120 GB.
  28. 28. RAID 0 – DIVISÃO DE DADOS HD 1 40 GB + HD 2 = 40 GB HD 80 GB 2 DISCOS RÍGIDOS COM A MESMA CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO SERÃO ““VISTOS”” COMO UM ÚNICO DISCO RÍGIDO NA CAPACIDADE TOTAL
  29. 29. RAID 1 – ESPELHAMENTO HD 1 80 GB = HD 2 80 GB APÓS A CONFIGURAÇÃO DO RAID 1 O HD 2 É A CÓPIA DO HD 1
  30. 30. RAID 0 +1 – DIVISÃO DE DADOS E ESPELHAMENTO UTILIZANDO 3 DISCOS RÍGIDOS HD 1 40 GB HD 2 40 GB + = HD 80 GB = HD 3 80 GB O HD 1 E O HD 2 SERÃO ““VISTOS”” COMO UM ÚNICO DISCO RÍGIDO E HD 3 SERÁ A CÓPIA DESTE ““NOVO”” DISCO RÍGIDO
  31. 31. JBOD HD 1 + HD = 40 GB 80 GB HD 120 GB 2 DISCOS RÍGIDOS COM CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO DIFERENTES SERÃO ““VISTOS”” COMO UM ÚNICO DISCO RÍGIDO NA CAPACIDADE TOTAL
  32. 32. PLACA MÃE - DUAS PORTAS IDE RAID
  33. 33. PLACA MÃE - SEIS PORTAS SATA RAID
  34. 34. PLACAS CONTROLADORAS PCI COM PORTAS IDE RAID
  35. 35. PLACAS CONTROLADORAS PCI COM PORTAS SATA RAID
  36. 36. SISTEMA DE ARQUIVOS É UM CONJUNTO DE ESTRUTURAS LÓGICAS E DE ROTINAS, QUE PERMITEM AO SISTEMA OPERACIONAL CONTROLAR O ACESSO AO DISCO RÍGIDO. GERADO APÓS A FORMATAÇÃO
  37. 37. SISTEMA DE ARQUIVOS FAT (16) – DOS E WINDOWS 95 A FAT 32 – WINDOWS 95 OSR2 (OPCIONAL), WINDOWS 98 E WINDOWS ME NTFS – WINDOWS NT, WINDOWS 2000, WINDOWS XP E WINDOWS 2003 HPFS – OS/2 (IBM) EXT2 E EXT3 - LINUX
  38. 38. CLUSTER LOCAL PARA ARMAZENAMENTO DE DADOS. TEM TAMANHO DEFINIDO PELO SISTEMA OPERACIONAL DE ACORDO COM O TAMANHO DA UNIDADE DE DISCO. TODOS OS CLUSTERS DE UMA UNIDADE TEM O MESMO TAMANHO.
  39. 39. FAT 16 (DOS, WIN 95 VERSÃO A) UNIDADE TAMANHO DO CLUSTER 128 MB 2 KB 256 MB 4 KB 512 MB 8 KB 1 GB 16 KB 2 GB 32 KB DISCO DE 1.6 GB USA CLUSTER DE 32 KB DESPERDÍCIO PÁGINA: 203
  40. 40. PERDA DE CLUSTERS COM SISTEMA FAT 16 UNIDADE DE 340 MB: CLUSTER = 8 KB GRAVANDO ARQUIVO DE 28 KB SERÃO NECESSÁRIOS 4 CLUSTERS E PERDEREMOS 4 KB NO ÚLTIMO CLUSTER. 4 KB
  41. 41. FAT 32 (WINDOWS 95 OSR2, WIN 98, WIN ME, WIN 2000 E WIN XP) UNIDADE TAMANHO DO CLUSTER 256 MB 512 BYTES 8 GB 4 KB 16 GB 8 KB 32 GB 16 KB 2 TB 32 KB PÁGINA: 204
  42. 42. PERDA DE CLUSTERS COM SISTEMA FAT 32 UNIDADE DE 5 GB: CLUSTER = 4 KB GRAVANDO ARQUIVO DE 13 KB SERÃO NECESSÁRIOS 4 CLUSTERS E PERDEREMOS 3 KB NO ÚLTIMO CLUSTER. 4 KB 4 KB 4 KB 1 KB 3 KB
  43. 43. PERDA DE CLUSTERS COM SISTEMA FAT 32 UNIDADE DE 40 GB: CLUSTER = 32 KB GRAVANDO ARQUIVO DE 36 KB SERÃO NECESSÁRIOS 2 CLUSTERS E PERDEREMOS 28 KB NO ÚLTIMO CLUSTER 28 KB
  44. 44. NTFS – WINDOWS NT, WINDOWS 2000, WINDOWS XP E WINDOWS 2003 UNIDADE TAMANHO DO CLUSTER 512 MB 512 BYTES 1024 MB 1 KB 2 GB 2KB 2TB 4KB PÁGINA: 204
  45. 45. FAT16/FAT32/NTFS FAT 16 NÃO ENXERGA FAT 32 E NTFS FAT 32 NÃO ENXERGA NTFS FAT 32 ENXERGA FAT 16 NTFS ENXERGA FAT 16 E FAT 32
  46. 46. CONFIGURAÇÃO MASTER/SLAVE 02 DISCOS NA MESMA CONTROLADORA IDE: CONFIGURAÇÃO (ATRAVÉS DE JUMPER): MASTER SLAVE
  47. 47. PARTE TRASEIRA DO HD MANUAL PARA CONFIGURAÇÃO
  48. 48. PARTE TRASEIRA DO CD ROM
  49. 49. MELHOR FORMA PARA INSTALAR HD E CD ROM 1 HD 1 E CD 1 HD 2 E CDS 2 HDS 2 E CDS
  50. 50. PIOR FORMA PARA INSTALAR HD E CD ROM
  51. 51. LEITURA PÁGINAS: 189 A 204 EXERCÍCIOS PÁGINA: 215

×