Avaliação na e da Educação Escolar  Luciani Paz Comerlatto [email_address]
Organização do artigo <ul><li>Tema: avaliação </li></ul><ul><li>Delimitação do tema: a avaliação na e da educação para a p...
Enfoques <ul><li>Avaliação  (concepções) </li></ul><ul><li>Avaliação na perspectiva de ensino </li></ul><ul><li>Avaliação ...
Avaliação <ul><ul><ul><ul><li>Determinar o valor ou valia de (Luft) ; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>É separ...
O ato de avaliar é sempre relativo a um sistema vital.
Na educação é preciso definir, avaliar... O espaço educacional é...
Ensino <ul><li>Significa passagem do conhecimento – ainda que se trate de valores ou atitudes; </li></ul><ul><li>O importa...
Educação <ul><li>A formação do sujeito na integralidade; </li></ul><ul><li>O sujeito compreendido como ser social, como se...
Questões centrais <ul><li>Que  tipo de sociedade que se tem em mente? </li></ul><ul><li>Que tipo de homem político que se ...
A partir da escolha dos fundamentos da educação, do  espaço educacional  inicia-se  o planejamento <ul><li>O que é planeja...
Planejamento (Formação do SHI) <ul><li>Visa resgatar o sentido sócio- político  do sujeito no processo ensino aprendizagem...
Nessa linha teórica <ul><li>Quais as condições que precisam ser oferecidas para que o ser humano se faça sujeito da aprend...
Ponto de partida... <ul><li>O homem jamais pode ser concebido isoladamente; </li></ul><ul><li>O homem só se realiza, só po...
<ul><li>Se o fim a alcançar é o homem como sujeito, a maneira e os métodos utilizados precisam ser coerentes com esse fim....
Portanto, planejar para a FSI exige <ul><li>Conhecimento sobre o espaço singular. Exemplo: aspectos culturais,  sociais, e...
<ul><li>Formação continuada; </li></ul><ul><li>Abertura ao diálogo com o coletivo; </li></ul><ul><li>Tempo e disposição pa...
<ul><li>Nessa perspectiva teórica metodológica, compreende-se que: </li></ul>
<ul><li>A educação consiste: </li></ul><ul><li>na apropriação da cultura [...] envolve conhecimentos, informações, valores...
<ul><li>Espaço escolar: </li></ul><ul><li>Espaço privilegiado para o exercício da participação, democracia e  construção d...
<ul><li>Se a função do professor é transmitir um conteúdo pré-estabelecido, então não é necessário mais planejamento do qu...
<ul><li>E como fica a avaliação na e da educação nas diferentes correntes teóricas? </li></ul>
Foco da avaliação
Pressuposto na discussão sobre avaliação na e da Educação
Entendimentos...
Nesse contexto, a avaliação... Função da Educação escolar A sociedade que queremos O significado do Sujeito Avaliação <ul>...
Diferentes entendimentos... Função da Educação escolar A sociedade que queremos O significado do Sujeito Avaliação <ul><li...
Avaliação não é uma abstração
Diferentes Caminhos VIVER NO, COM E PARA O COLETIVO DA SOCIEDADE VIVER NO, COM E PARA SI Sujeito Histórico na Integralidad...
Modelos em disputa no atual momento histórico da educação brasileira
O foco da discussão:
Implicações na avaliação
O que a avaliação produz efetivamente?
<ul><li>Essa discussão é urgente pois, </li></ul><ul><li>Excluir e subordinar têm sido as funções preferenciais que estão ...
<ul><li>Além disso, precisamos debater no coletivo </li></ul><ul><li>Quais são os objetivos da educação? São os mesmos par...
Considerações finais <ul><li>O objetivo central da educação escolar: </li></ul><ul><li>preparar para a própria vida, [...]...
<ul><li>Avaliar é analisar o processo educativo considerando os anseios e a realidade do coletivo do espaço educacional. <...
Nessa concepção... <ul><li>Compreendemos que o coletivo que envolve o processo ensino aprendizagem – desde o sistema até o...
A formação do sujeito histórico na integralidade é possível... <ul><li>Reconhecimento do sujeito histórico,  e não a reduç...
E para finalizar... <ul><li>Educação não transforma o mundo  </li></ul><ul><li>Educação muda pessoas </li></ul><ul><li>Pes...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PROEJA-FIC - Avaliação na e da Educação Escolar - Prof. Luciane Paz Comerlatto

2.637 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.637
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.829
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PROEJA-FIC - Avaliação na e da Educação Escolar - Prof. Luciane Paz Comerlatto

  1. 1. Avaliação na e da Educação Escolar Luciani Paz Comerlatto [email_address]
  2. 2. Organização do artigo <ul><li>Tema: avaliação </li></ul><ul><li>Delimitação do tema: a avaliação na e da educação para a promoção da educação com qualidade social </li></ul>
  3. 3. Enfoques <ul><li>Avaliação (concepções) </li></ul><ul><li>Avaliação na perspectiva de ensino </li></ul><ul><li>Avaliação na perspectiva de educação </li></ul><ul><li>O planejamento no e para o processo </li></ul><ul><li>de avaliação. </li></ul><ul><li>Diferentes caminhos: avaliação para a promoção individual X avaliação para a promoção coletiva. </li></ul><ul><li>Qualidade social na educação </li></ul>
  4. 4. Avaliação <ul><ul><ul><ul><li>Determinar o valor ou valia de (Luft) ; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>É separar as coisas dignas das coisas indignas (Rubem Alves); </li></ul></ul></ul></ul>
  5. 5. O ato de avaliar é sempre relativo a um sistema vital.
  6. 6. Na educação é preciso definir, avaliar... O espaço educacional é...
  7. 7. Ensino <ul><li>Significa passagem do conhecimento – ainda que se trate de valores ou atitudes; </li></ul><ul><li>O importante é sempre o conteúdo; </li></ul><ul><li>O educador é o simples provedor de conhecimentos e informações; </li></ul><ul><li>O educando, o mero receptáculo a tais conteúdos. </li></ul>
  8. 8. Educação <ul><li>A formação do sujeito na integralidade; </li></ul><ul><li>O sujeito compreendido como ser social, como ser político ( produção da convivência entre pessoas e grupos; </li></ul><ul><li>Apropriação da cultura humana em sua inteireza; </li></ul><ul><li>Relação Homem, História , Cultura; </li></ul><ul><li>Exige pesquisa, além de discussão e apropriação de novas metodologias de ensino. </li></ul>
  9. 9. Questões centrais <ul><li>Que tipo de sociedade que se tem em mente? </li></ul><ul><li>Que tipo de homem político que se pretende formar? </li></ul>
  10. 10. A partir da escolha dos fundamentos da educação, do espaço educacional inicia-se o planejamento <ul><li>O que é planejamento? </li></ul><ul><li>É preciso planejar? </li></ul><ul><li>O que devemos considerar ao fazer um </li></ul><ul><li>planejamento? </li></ul>
  11. 11. Planejamento (Formação do SHI) <ul><li>Visa resgatar o sentido sócio- político do sujeito no processo ensino aprendizagem; </li></ul><ul><li>quer ser instrumento teórico metodológico da realização de ideais que superam o mero domínio cognitivo da informação (Formação do SHI). </li></ul>
  12. 12. Nessa linha teórica <ul><li>Quais as condições que precisam ser oferecidas para que o ser humano se faça sujeito da aprendizagem? </li></ul>
  13. 13. Ponto de partida... <ul><li>O homem jamais pode ser concebido isoladamente; </li></ul><ul><li>O homem só se realiza, só pode produzir sua materialidade, a partir do contato com os demais seres humanos; </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Se o fim a alcançar é o homem como sujeito, a maneira e os métodos utilizados precisam ser coerentes com esse fim. </li></ul><ul><li>A didática deve deparar-se: o educando só aprende se quiser . Diante disso, o que há de fazer é buscar formas de levar o aluno a querer aprender. </li></ul><ul><li>Para isso é preciso que se levem em conta as condições em que ele se faz sujeito. </li></ul>
  15. 15. Portanto, planejar para a FSI exige <ul><li>Conhecimento sobre o espaço singular. Exemplo: aspectos culturais, sociais, econômicos, políticos, religiosos, cognitivos... </li></ul><ul><li>Conhecimento do espaço plural; </li></ul><ul><li>Conhecimento do espaço Universal; </li></ul><ul><li>Conhecimento enquanto ciência; </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Formação continuada; </li></ul><ul><li>Abertura ao diálogo com o coletivo; </li></ul><ul><li>Tempo e disposição para planejamento; </li></ul><ul><li>Disciplina; </li></ul><ul><li>Definição de uma identidade, respeitando a subjetividade, a objetividade e as diferenças tanto do educando quanto do educador; </li></ul><ul><li>Compromisso social com a Educação. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Nessa perspectiva teórica metodológica, compreende-se que: </li></ul>
  18. 18. <ul><li>A educação consiste: </li></ul><ul><li>na apropriação da cultura [...] envolve conhecimentos, informações, valores, crenças,ciência, arte, tecnologia, filosofia, direito, costumes, tudo enfim que o homem produz em sua transcendência da natureza [...] </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Espaço escolar: </li></ul><ul><li>Espaço privilegiado para o exercício da participação, democracia e construção do sujeito histórico na integralidade. </li></ul><ul><li>Ensino aprendizagem: </li></ul><ul><li>Só há ensino quando há aprendizagem.(PARO,1998) </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Se a função do professor é transmitir um conteúdo pré-estabelecido, então não é necessário mais planejamento do que pensar um pouco, antes da aula, sobre o “como” fazer. </li></ul><ul><li>A questão central do planejamento de sala de aula não pode ser a de saber como se vai passar um conteúdo pré-estabelecido. Ela deve envolver idéias mais amplas e mais profundas. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>E como fica a avaliação na e da educação nas diferentes correntes teóricas? </li></ul>
  22. 22. Foco da avaliação
  23. 23. Pressuposto na discussão sobre avaliação na e da Educação
  24. 24. Entendimentos...
  25. 25. Nesse contexto, a avaliação... Função da Educação escolar A sociedade que queremos O significado do Sujeito Avaliação <ul><li>Contribuir na formação do sujeito histórico na integralidade. </li></ul><ul><li>Para a classe trabalhadora a &quot;educação é, antes de mais nada, desenvolvimento de potencialidades e apropriação de ‘saber social (Frigotto) </li></ul><ul><li>Emancipatória </li></ul><ul><li>Participativa </li></ul><ul><li>Dialógica </li></ul><ul><li>Crítica </li></ul><ul><li>Coletiva </li></ul><ul><li>É sujeito individual e coletivo simultaneamente.É o centro de todos os processos educativos. </li></ul><ul><li>Independente (classe social, etnia, gênero, idade) é sujeito histórico, agente de transformação social. </li></ul><ul><li>É cidadão de direitos e deveres </li></ul><ul><li>O conteúdo é a própria cultura humana em sua inteireza, como produção histórica do homem. </li></ul><ul><li>É acompanhamento sobre o que foi, o que não foi e o que pode ainda ser apreendido. </li></ul><ul><li>Leva em conta os três elementos do processo( educador, educando e conteúdo) </li></ul><ul><li>Esta a serviço da promoção humana na integralidade. </li></ul>
  26. 26. Diferentes entendimentos... Função da Educação escolar A sociedade que queremos O significado do Sujeito Avaliação <ul><li>Formação do sujeito para o mundo trabalho. </li></ul><ul><li>Produtora </li></ul><ul><li>Promotora da acumulação </li></ul><ul><li>Reprodutora </li></ul><ul><li>Individualista </li></ul><ul><li>Competitiva </li></ul><ul><li>O Sujeito é o meio de se chegar ao fim: acumulação, lucro e ‘desenvolvimento’. </li></ul><ul><li>Concentrada no conteúdo. Visa a capacitação do aluno para exames. </li></ul><ul><li>O conteúdo é conhecimentos e informações </li></ul><ul><li>controle sobre a aprendizagem. </li></ul><ul><li>É Verificação </li></ul><ul><li>É classificação </li></ul><ul><li>Estabelece a competição. </li></ul>
  27. 27. Avaliação não é uma abstração
  28. 28. Diferentes Caminhos VIVER NO, COM E PARA O COLETIVO DA SOCIEDADE VIVER NO, COM E PARA SI Sujeito Histórico na Integralidade Promoção Coletiva Avaliação: Somatória, Emancipatória, Ressignificativa Sujeito Histórico individualista Promoção Individual Avaliação: Vericatória, Controladora, Classificatória, Punitiva.
  29. 29. Modelos em disputa no atual momento histórico da educação brasileira
  30. 30. O foco da discussão:
  31. 31. Implicações na avaliação
  32. 32. O que a avaliação produz efetivamente?
  33. 33. <ul><li>Essa discussão é urgente pois, </li></ul><ul><li>Excluir e subordinar têm sido as funções preferenciais que estão na base da organização da atual forma escola. </li></ul><ul><li>As razões para tais funções se devem ao fato de que, nesta visão, a sociedade é apresentada como um dado pronto e acabado devendo a juventude conformar-se a esta. </li></ul><ul><li>Isola-se a escola da vida e se elege o interior da sala de aula como palco privilegiado do processo educativo. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Além disso, precisamos debater no coletivo </li></ul><ul><li>Quais são os objetivos da educação? São os mesmos para os dois lados da margem: incluídos e excluídos? </li></ul><ul><li>Quem fixa tais objetivos? Quais conteúdos educativos e instrutivos são deduzidos de tais objetivos? Que conceito e prática de avaliação são instituídos? </li></ul><ul><li>É sabido que a hegemonia da política educacional é dos que já estão incluídos e que pretendem falar em nome dos excluídos. </li></ul>
  35. 35. Considerações finais <ul><li>O objetivo central da educação escolar: </li></ul><ul><li>preparar para a própria vida, [...] esta entendida como o viver bem, [...], é preciso que ela estimule e propicie esse bem viver [...] que se apresente enquanto relação humana dialógica, que garanta a condição de sujeito tanto do educador quanto do educando. ( Paro 2008) </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Avaliar é analisar o processo educativo considerando os anseios e a realidade do coletivo do espaço educacional. </li></ul><ul><li>Somente uma alteração nos objetivos poderá gerar uma nova concepção de escola e, consequentemente uma nova concepção e prática de avaliação.(FREITAS, 2010, p. 94) </li></ul><ul><li>É importante atentarmos para o fato que o senso comum insiste em apresentar a escola como única responsável pelo fracasso – mas pergunto: e o Sistema de Ensino? </li></ul>
  37. 37. Nessa concepção... <ul><li>Compreendemos que o coletivo que envolve o processo ensino aprendizagem – desde o sistema até o aluno, passando pela escola, trabalhadores da educação e a família são os responsáveis pelo fracasso ou pelo sucesso. </li></ul>
  38. 38. A formação do sujeito histórico na integralidade é possível... <ul><li>Reconhecimento do sujeito histórico, e não a redução desse, a mero objeto de produção; </li></ul><ul><li>Reconhecimento da função social do espaço educacional; </li></ul><ul><li>Construção de espaços de participação; </li></ul><ul><li>Abertura ao dialógo; </li></ul><ul><li>Construção da Identidade Coletiva. </li></ul>
  39. 39. E para finalizar... <ul><li>Educação não transforma o mundo </li></ul><ul><li>Educação muda pessoas </li></ul><ul><li>Pessoas transformam o mundo. </li></ul><ul><li>(Paulo Freire) </li></ul>

×