Introdução à Estrutura de Dados

304 visualizações

Publicada em

Introdução à disciplina Estrutura de Dados para cursos técnicos

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
304
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A turma do 2º A parou aqui no dia 28/01/14
  • Introdução à Estrutura de Dados

    1. 1. ESTRUTURA DE DADOS INTRODUÇÃO
    2. 2. INTRODUÇÃO O que é uma Estrutura de Dados (ED)? •Tipos de Dados •Estruturas de Dados e •Tipos Abstratos de Dados Embora estes termos sejam parecidos, eles têm significados diferentes.
    3. 3. INTRODUÇÃO Em linguagens de programação, o tipo de dado de uma variável define o conjunto de valores que a variável pode assumir. Por exemplo: VVAARRIIÁÁVVEELL DDOO TTIIPPOO LLÓÓGGIICCOO VVAARRIIÁÁVVEELL DDOO TTIIPPOO LLÓÓGGIICCOO VERDADEIRA FALSA
    4. 4. INTRODUÇÃO Uma declaração de variável em uma linguagem como C ou Pascal especifica: 1.O conjunto de valores que pode assumir. 2.O conjunto de operações que podemos efetuar. 3.A quantidade de bytes que deve ser reservada para ela. 4.Como o dado representado por esses bytes deve ser interpretado (por exemplo, uma cadeia de bits pode ser interpretada como um inteiro ou real...).
    5. 5. INTRODUÇÃO Então, tipos de dados podem ser vistos como métodos para interpretar o conteúdo da memória do computador. Mas podemos ver o conceito de Tipo de Dados de uma outra perspectiva: não em termos do que um computador pode fazer (interpretar os bits...) mas em termos do que os usuários desejam fazer (somar dois inteiros...).
    6. 6. INTRODUÇÃO Este conceito de Tipo de Dado divorciado do hardware é chamado Tipo Abstrato de Dado - TAD.. EESSTTRRUUTTUURRAA DDEE DDAADDOOSS ((EEDD)) É Um método particular de se implementar um TAD
    7. 7. INTRODUÇ ÃO A implementação de um TAD escolhe uma ED para representá-lo. Ex: inteiro, real, char,... Ex: array, registro,...
    8. 8. INTRODUÇÃO Não importa que tipo de dados estaremos trabalhando
    9. 9. INTRODUÇÃO • A operação que varre todos os dados armazenados num TAD é o percurso. • Podendo também ser realizada uma busca por algum valor dentro da estrutura. Vamos ver alguns exemplos de TAD:
    10. 10. INTRODUÇÃO
    11. 11. Créditos • Esse slide foi compilado por: Alexandre Hübner – Profº do CEEPI Dr. Dionísio Rodriges Nogueira, Corrente-PI • Fonte: Apostila da Associação Paraibana de Ensino Renovado, Faculdade Paraibana de Processamento de Dados. Corrente-PI, 27 de Janeiro de 2014

    ×