Sonhar Alto
Higiene Mental Viver da Tua Paixão By Bea Gabriel
previous next
This post is in Portuguese. Click here to view...
Gostas deste artigo? Ajuda a espalhar a palavra!
Todos nós temos sonhos, principalmente enquanto crianças. Mas, ao longo d...
E no inicio, como era adolescente, as pessoas achavam piada. ”Ah que gira” diziam uns, ”Vais ser saltimbanco? Pois é, tens...
… aí o nosso espírito sonhador começa a deixar de encaixar no modelo da sociedade e, no meu caso, a ser críticado.
“Vê lá ...
 Era patroa de mim mesma, eu é que decidia quando trabalhava, onde e com quem, e recebia de acordo com o valor que cada p...
Melhor, vi que não preciso de escolher entre:
 fazer o que gosto e passar fome,
 ou viver uma vida ‘normal’ trabalhando ...
1 - É como com a caravana, mas melhor ainda, porque posso usar o blog para passar o valor que quiser, não apenas entreteni...
 Os meus rendimentos dependem do valor do meu trabalho, da informação que passo e das ferramentas que vendo.
 Umas pesso...
Depois de ver este vídeo, começamos logo a meter as mãos na massa. Apostamos tudo o que tinhamos neste projeto (este mesmo...
Temos o direito de Viver Livres!
Fizemos tudo por tudo para conseguir, conseguimos e ensinamos quem quiser aprender a cons...
Qual é o risco maior?
A verdade é que aquelas terras não são desconhecidas. Já foram descobertas por todo o tipo de pessoa...
Agora, depois de já descoberto esse novo mundo, eu juntei-me a eles. Para mim não houve dúvida, via tudo muito claro:
Se q...
O que é que tu gostarias de fazer todos os dias da tua vida, se dinheiro não fosse problema?
Olha para dentro de ti. Tu sa...
Bea Gabriel
Obrigado por leres os meus artigos! Estou sempre à procura de formas de melhorar o meu conteúdo, dar dicas e f...
You may also like
By Alex Pereira /
Tu Tens o Controlo?
By Alex Pereira /
Como este yogi aprendeu a gerar $1000 em 24h!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sonhar alto

156 visualizações

Publicada em

Todos nós temos sonhos, principalmente enquanto crianças. Mas, ao longo do tempo, estes sonhos desvanecem, certo? Porquê? Não estará na altura de tirar os sonhos da gaveta, e passá-los para o mundo real? http://viver-livre.com/r/blog-sonharalto

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
156
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sonhar alto

  1. 1. Sonhar Alto Higiene Mental Viver da Tua Paixão By Bea Gabriel previous next This post is in Portuguese. Click here to view ALL posts in Portuguese, English.
  2. 2. Gostas deste artigo? Ajuda a espalhar a palavra! Todos nós temos sonhos, principalmente enquanto crianças. Mas, ao longo do tempo, estes sonhos desvanecem, certo? Porquê? Não estará na altura de tirar os sonhos da gaveta, e passá-los para o mundo real? Quanto mais novos somos, mais acreditamos que tudo é possível. Que podemos fazer o que quisermos, e atingir os objetivos que sonhamos. Nem se põe a possibilidade de não podermos ou não conseguirmos. Muitos de nós, à tenra idade de 13/14 anos, já tinhamos uma ideia muito clara acerca do que gostariamos para o nosso futuro. Veterinário, escritor, ator, jogador de futbol, médico, artista de circo, músico… Não sei como era contigo, mas comigo, a visão para o meu futuro começou a formar-se mais claramente quando comecei a ter mais contacto com o mundo do trabalho fora do trabalho escolar. Artigo Relacionado: Porquê ter uma Visão para o Futuro? A partir mais ou menos dos meus 13/14 anos de idade, até à mais ou menos 2 anos atrás, trabalhei em muitas áreas diferentes. Desde salão de beleza, a babysitting, a trabalho educativo para grupos de crianças, a negócio de produtos de controlo de peso offline, a produção de eventos, encenação e teatro, dança do ventre… mais tarde foi uma loja de roupa (jurei para nunca mais ahah), e trabalho de restauração e bar. Não sei se me estarei a esquecer de alguma coisa, mas ao longo que os anos foram passando, eu fui estudando, me envolvendo em àreas diferentes e conhecendo melhor a mim mesma e o mundo em que vivemos, rapidamente comecei a ver o meu caminho a definir-se. A minha visão, e o que eu dizia a toda a gente que me perguntasse o que queria fazer quando crescesse era: vou viver numa caravana e percorrer o mundo. Ver um sitio diferente todos os dias se eu quiser. Quando precisar de dinheiro faço animação de rua e vou viajando, conhecendo pelo caminho novas culturas, novos ideais, novas pessoas…
  3. 3. E no inicio, como era adolescente, as pessoas achavam piada. ”Ah que gira” diziam uns, ”Vais ser saltimbanco? Pois é, tens bem cara de palhacinha” diziam outros, e é com este espírito de condescendência que a sociedade nos permite sonhar. Com o passar dos anos, à nossa volta as coisas começam a mudar, a sociedade começa a esperar algo diferente de nós à medida que vamos crescendo… passamos de crianças a números, de pessoas a máquinas… Isto é que o que chamam de ‘liberdade’?
  4. 4. … aí o nosso espírito sonhador começa a deixar de encaixar no modelo da sociedade e, no meu caso, a ser críticado. “Vê lá se cresces” dizem uns, “não sonhes muito alto que a queda é maior” dizem outros, “não estás a ficar velha demais para essas coisas?” dizem mais uns ‘‘queres viver vida de artista e passar fome? Ganha juizo.” Depois de algum tempo rodeados de negatividade como esta, de sermos constantemente expostos à ideia de que é impossivel realizar o nosso sonho, que o mundo lá fora é dificl, que o estado do país é uma vergonha, que não podemos fazer tudo o que queremos, que precisamos de estudar na escola, para arranjar um bom emprego, para termos pelo menos o minimo de condições para casar, e construir familia… começamos a acreditar nisso. Artigo Relacionado: Sabotagem nas Escolas? Eventualmente o nosso “eu sonhador” começa a retraír-se, a esconder-se nos cantos mais escuros da nossa mente, e a desvanecer… Mas nunca desaparece. Então parei de exprimir o meu sonho em voz alta e, enquanto tentava fazer as coisas à ‘maneira da sociedade’, mantive-me atenta e fiz muitas descobertas acerca de mim mesma. Muito resumidamente:  Descobri a minha paixão por servir pessoas, que o que mais me dá prazer neste mundo é fazer as pessoas à minha volta felizes, e ajudá-las sempre que conseguisse;  Redescubro a minha paixão pelas viagens sempre que viajo, tanto dentro como fora do país;  Descobri que queria trabalhar de forma a que a minha paixão pelo serviço fosse alimentada, de forma independente e livre, sem ser afetada por ‘crises económicas’, ‘mercados de trabalho’, ou patrões, e que o podesse fazer onde quisesse, quando quisesse, com quem quisesse. No contexto destas descobertas importantissimas, descobri que o meu sonho de viver numa caravana e ir fazendo animação de rua para ganhar dinheiro se enquadrava perfeitamente nestas descobertas. Artigo Relacionado: 5 Passos para Encontrar um Trabalho Gratificante  Servia pessoas com entretenimento, ajudá-las a desligar-se do mundo durante uns momentos e provocar algum tipo de impacto positivo nelas, deslumbrá-las, fazê-las rir.  Viajava pelo mundo enquanto viva da minha paixão,
  5. 5.  Era patroa de mim mesma, eu é que decidia quando trabalhava, onde e com quem, e recebia de acordo com o valor que cada pessoa retirava do meu trabalho, não do valor que um patrão acha que vale uma hora do meu tempo. Quem gostasse mais, dava mais. Quem gostasse menos, dava menos. Quem não achasse piada nenhuma, não dava nada. Isto leva-me ao ponto da questão. Há 2 anos atrás, com 20 anos de idade e emigrada em Londres com o Alex, tomei a decisão de mudar a minha vida, de não me conformar em passar o resto da minha vida num emprego que não gosto e que não paga o suficiente, em ter de passar a maior parte do tempo a fazer coisas que não me levam mais próxima dos meus objetivos, a não poder viver a vida nos meus termos… Tirei o sonho da gaveta, deixei-o gritar de dentro de mim e, desta vez, ouvi-o com atenção, abafando as vozes da sociedade à minha volta. Desde então tudo tem sido diferente. Já sabia 2 coisas: 1. Nunca ignorar o meu “eu sonhador”! 2. Que há vários veículos que nos levam ao nosso sonho, uns mais eficazes, outros menos. E tenho de encontrar o que se adequa melhor a mim e à dimensão dos meus objetivos. A vida numa caravana a fazer animação de rua era uma forma, um veículo, de chegar aos meus 3 objetivos – do serviço, das viajens e da liberdade. Era a forma que eu conhecia e que mais me apelava porque conjugava, não só os meus 3 objetivos principais, como o meu amor às artes e cultura com a qual já tinha experiencia. Além disso, encontrei o Alex que partilhava a minha visão de serviço, viajens e liberdade. Ele queria ser escritor. E imaginei-me muitas vezes a fazer a minha animação de rua enquanto o Alex escrevia e viajavamos em conjunto. Agora, era chegar ao primeiro pantamar: uma caravana. Toca a trabalhar (na altura, num bar em Londres) para poder comprar uma assim que possível. Artigos Relacionados: ‘Deitar as Mãos ao Trabalho’ – A Solução para Qualquer Problema Mas durante esse processo encontrei uma forma ainda melhor de viver esses 3 objetivos, de viver bem a trabalhar naquilo que gosto.
  6. 6. Melhor, vi que não preciso de escolher entre:  fazer o que gosto e passar fome,  ou viver uma vida ‘normal’ trabalhando onde me derem trabalho independentemente se me realiza ou não e ter pelo menos dinheiro para casa, contas e comida. Eu tenho o melhor dos dois mundos: trabalho na minha paixão, e ganho dinheiro com isso. Desde à 2 anos para cá, consegui concretizar as 2 melhores coisas que a vida como ser humano tem para oferecer. Liberdade e Paixão. Isso aconteceu no nosso quartinho alugado em Londres, eu e o Alex demos de caras com um vídeo, e ficamos completamente loucos. ‘‘É isto mesmo!” A ideia expressa no vídeo era aprender a usar a Internet para gerar rendimentos, começando com um blog. Mas, meu, deus. Eu nem acreditava no que estava a ouvir! Englobava da melhor maneira tudo o que nós queriamos! Iamos Realizar o Nosso Sonho, Usando a Internet!
  7. 7. 1 - É como com a caravana, mas melhor ainda, porque posso usar o blog para passar o valor que quiser, não apenas entretenimento. Desde:  dicas,  informações  oportunidades,  ajuda e apoio,  partilhar alguns conceitos,  valores,  pontos de vista,  e principalmete soluções para os problemas que via serem comuns para a maioria das pessoas, os tais ‘veiculos’ para as ajudar a encontrar e atingir o sonho delas como eu estou a atingir o meu… Basicamente, partilhar tudo o que eu achar útil para as pessoas, e sem limitações! Enquanto que com a caravana só conseguia comunicar com quem, por acaso, passasse por mim na rua enquanto dava uma atuação, na Internet, qualquer pessoa, a qualquer momento, em qualquer parte do mundo pode ver o meu conteúdo as vezes que quiser. - Serviço mais eficiente. 2 – Como com a caravana, posso trabalhar enquanto viajo, em qualquer parte do mundo onde tenha uma ligação à Internet. – Viajar sem passar fome. 3 – Também sou patroa de mim mesma:  Decido os meus horários, trabalho quando quero,  trabalho onde quero,  trabalho como quero,  trabalho com quem quero.
  8. 8.  Os meus rendimentos dependem do valor do meu trabalho, da informação que passo e das ferramentas que vendo.  Umas pessoas identificam-se e querem mais, por isso compram mais. Outras menos. E outras nada.  Não troco horas da minha vida por um ordenado, troco sim valor em forma de conhecimento. Troco os tais ‘veículos’ e ferramentas por um valor monetário que, basicamente, seja acessível para as pessoas ao mesmo tempo que não me prejudica e não tenha de ‘viver vida de artista’ (matar-me a trabalhar no que gosto sem conseguir receber o que preciso.) – Mais Liberdade Para o Alex então foi absolutamente perfeito, e foi exatamente de encontro ao que ele queria fazer, só que em vez de escrever em formato de livros físicos, escreve em formato de blog ou livro digital, sem limites de fronteiras, de horários, de nada! Que ideia brilhante! A melhor profissão do mundo!
  9. 9. Depois de ver este vídeo, começamos logo a meter as mãos na massa. Apostamos tudo o que tinhamos neste projeto (este mesmo blog de onde estás a ler) e cada vez mais me apercebi que estava no sítio certo, há hora certa. Artigo Relacionado: Ser Blogger – O Movimento da Nova Geração Como é que cheguei a essa conclusão? Todas as pessoas que conheci desde então, que estão a fazer esta viajem comigo e que partilham as suas histórias, todas elas são sonhadoras. A grande diferença entre nós e a maioria? Nós nunca deixámos os sonhos desaparecer. Por muito que a sociedade teime em tentar desmotivar-nos dessa ideia de completa felicidade simplesmente porque nos remove do sistema da escravidão moderna que a constitui, nós mantemo-nos fortes, alimentamos os nossos objectivos, os nossos sonhos. Artigo Relacionado: Dicas Para Ficar Motivado Quando Estás Deprimido
  10. 10. Temos o direito de Viver Livres! Fizemos tudo por tudo para conseguir, conseguimos e ensinamos quem quiser aprender a consegui-lo também. Somos crianças adultas! Somos aquela minoria que nunca se deixa ir abaixo e luta com tudo o que tem para, não só manter as suas asas, mas fazê-las crescer para poderem voar cada vez mais alto! Artigo Relacionado: 3 Dicas Invulgares para Realizar Qualquer Objetivo Agora tudo mudou! O meu “eu sonhador”está aqui para ficar e para me guiar pelo caminho da minha realização. Começo a pensar… Somos nós que realizamos os nossos sonhos, ou serão os nossos sonhos que nos realizam a nós? Estarei a sonhar? Estive tanto tempo a olhar para o meus sonhos tão distantes de mim, do outro lado de uma estrada sem passadeira, e durante tanto tempo todos à minha volta me puxavam e diziam “Não atravesses! Nuunca se sabe! E se vêm um carro? E se ocorre um imprevisto? E se correr mal? Lixas-te e depois o que é que vais fazer?“. Durante tanto tempo contemplei essa estrada com um sentimento de medo e ansiedade. “E se vier um carro?” E se tropessar?” E se… e se… e se… Artigo Relacionado: Tens dúvidas em relação ao Futuro? E os meus sonhos lá a frente a preparar-se para virar a esquina e desaparecer. Tive de decidir: 1. Corro o risco de fazer algo diferente e até poder correr mal pela hipótse de agarrar o meu sonho antes que ele desapareça? 2. Ou corro o risco de deixar tudo como está, por muito mau que seja e por muito infeliz que me deixe, para evitar a hipótse de alguma coisa correr mal no processo de agarrar o meu sonho?
  11. 11. Qual é o risco maior? A verdade é que aquelas terras não são desconhecidas. Já foram descobertas por todo o tipo de pessoas, e elas já desbravaram caminho! Elas sim, foram as primeiras a decidir que valia muito mais o risco de ir contra tudo e todos para seguir os seus sonhos, do que correr o risco de não o fazer e ficarem na mesma, a apenas existir em vez de viver, como todos os outros. Não Existas, Vive! Artigo Relacionado: 4 Benefícios de Acartar com as Consequências
  12. 12. Agora, depois de já descoberto esse novo mundo, eu juntei-me a eles. Para mim não houve dúvida, via tudo muito claro: Se queria viver uma vida que a maioria não vive, tinha de fazer coisas que a maioria não faz. Tomei a decisão de sair do estado dormente em que estava! Graças a estas pessoas e a este sistema de trabalho finalmente arregacei as mangas e atravessei! Pintaram uma passadeira no chão para mim, instalaram uns semáferos e deram-me a mão. Tem sido uma grande aventura, cheia de grandes pessoas. Vivo uma vida incrivel em que o ‘trabalho’ é a paixão, e a Internet é o veículo que leva o meu ‘trabalho’ a grandes distâncias, sem fronteiras e sem limites. Artigo Relacionado: Sucesso por Consequência Como disse o Bob Dylan ”Um homem é bem-sucedido quando se levanta de manhã, vai dormir de noite, e entre isso faz o que gosta.” Acho que é uma definição impecável de sucesso. E se adicionar que não tenho de passar fome porque não sei ganhar dinheiro suficiente a viver fazendo o que gosto, melhor ainda! Eu sei como fazê-lo. E quero ensinar-te! Mesmo com as ferramentas certas, a passadeira, os semáfros e a companhia, a maior parte das pessoas não está disposta a dar este passo. Seja por medo, insegurança, teimosia, o que for, e muitas destas pessoas continuam a dizer-me para regressar ao ‘mundo real’. Não obrigo ninguém a agarrar na minha mão e fazer esta viagem connosco, mas a minha mão estará sempre estendida para quem a quiser agarrar. Artigo Relacionado: Tu Tens o Controlo E se tu fores uma dessas pessoas o primeiro passo é saber a resposta à pergunta de ouro:
  13. 13. O que é que tu gostarias de fazer todos os dias da tua vida, se dinheiro não fosse problema? Olha para dentro de ti. Tu sabes a resposta. Tira o sonho da gaveta, limpa-lhe a poeira toda e partilha-o comigo num comentário abaixo. Não há respostas erradas, ou estúpidas, ou impossíveis. Se há uma coisa que tenho aprendido ao longo destes anos, é que qualquer coisa pode ser transformada tanto num produto ou serviço monetizável, principalmente se usarmos a Internet. Basta saber como o fazer. Eu sei, e quero mostrar-te. Fico à espera da tua resposta. Abraço, Gostas deste artigo? Ajuda a espalhar a palavra!
  14. 14. Bea Gabriel Obrigado por leres os meus artigos! Estou sempre à procura de formas de melhorar o meu conteúdo, dar dicas e falar de assuntos que ajudem alguém de alguma forma. Se tiveres alguma sugestão, pergunta, ou queres simplesmente conectar-te, fala comigo no Facebook ou deixa um comentário abaixo. Queres saber como, aos 21 anos, nós mudámos a nossa vida a trabalhar pela Internet? Subscreve Gratuitamente aos nossos Emails Tags: amar o trabalho concretizar sonhos fazer o que gostas paixão sonhos trabalhar na paixão trabalhar no que gostas trabalho viver da paixão
  15. 15. You may also like By Alex Pereira / Tu Tens o Controlo? By Alex Pereira / Como este yogi aprendeu a gerar $1000 em 24h!

×