ECC TI SCCP MEG Modelo de Excelencia da Gestão 04 Nov 2014

597 visualizações

Publicada em

Encontro de Compartilhamento de Conhecimento da equipe de TI do Corinthians.
Introdução ao MEG - Modelo de Excelência da Gestão da FNQ.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
597
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ECC TI SCCP MEG Modelo de Excelencia da Gestão 04 Nov 2014

  1. 1. Sport Club Corinthians Paulista Departamento de Tecnologia da Informação Encontro de Compartilhamento de Conhecimento Alessandro Gonçalves argsilva@sccorinthians.com.br MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO® MEG
  2. 2. • É um conjunto de processos gerenciais padronizados, logicamente inter-relacionados com a finalidade de gerir uma organização e produzir resultados. Sistema de Gestão
  3. 3. • É o modelo brasileiro para excelência da Gestão. • Disseminado pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) há mais de 20 anos. • Já utilizado por milhares de organizações no país. • Formam a base de programas de melhoria contínua da gestão. MEG
  4. 4. • Modelos de Excelência são referenciais para promover a melhoria da qualidade da Gestão e o aumento de competitivade das organizações. • =>Qualidade da Gestão (e não Gestão da Qualidade) MEG
  5. 5. • Gestão não tem achismo, com gestão baseada em achismo a empresa morre! Por que é importante?
  6. 6. + de 75 prêmios, em 100 países Japan Quality Award Fundação Européia da QualidadeMalcolm Baldrige Fundação Nacional da Qualidade - FNQ Singapore Quality Award Australia Quality Award South Africa Quality Award No mundo existem vários prêmios e Modelos de Excelência em Gestão
  7. 7. O MEG é baseado em 11 Fundamentos 1. Pensamento sistêmico 2. Aprendizado organizacional 3. Cultura de inovação 4. Liderança e constância de propósitos 5. Visão de futuro 6. Orientação por processos e informações 7. Geração de valor 8. Valorização de pessoas 9. Conhecimento sobre o cliente e o mercado 10. Desenvolvimento de parcerias 11. Responsabilidade social Conceitos reconhecidos internacionalmente ...que se traduzem em práticas ...ou fatores de desempenho ...encontrados em organizações líderes de “Classe Mundial”.
  8. 8. Modelo Brasileiro de Excelência da Gestão® P DC L
  9. 9. P P D CA D CL
  10. 10. • Entendimento das relações de interdependência entre as diversas áreas. • Bem como entre a organização e o ambiente externo. • Se mexer em algo, é preciso saber qual será o efeito em outras partes. 1. Pensamento Sistêmico
  11. 11. • Busca e alcance de um novo patamar de conhecimento para a organização por meio da percepção, reflexão, avaliação e compartilhamento de experiências. 2. Aprendizado Organizacional
  12. 12. • Promoção de um ambiente favorável à criatividade, experimentação e implementação de novas ideias que possam gerar um diferencial competitivo para a organização. 3. Cultura de inovação
  13. 13. 3. Cultura de inovação
  14. 14. • Atuação de forma aberta, democrática, inspiradora e motivadora de pessoas, visando: • O desenvolvimento da cultura da excelência; • A promoção de relações de qualidade; • A proteção dos interesses das partes interessadas. 4. Liderança e constância de propósitos
  15. 15. • Compreensão e segmentação do conjunto das atividades e processos da organização que agreguem valor para as partes interessadas, sendo que a tomada de decisões e execução de ações deve ter como base a medição e análise de desempenho, levando-se em consideração as informações disponíveis, além de incluir os riscos identificados. 5. Orientação por processos e informações
  16. 16. 5. Orientação por processos e informações
  17. 17. Tecnologia da Informação é um acelerador (bom ou ruim) ENTRA LIXO, SAI LIXO! Atenção!
  18. 18. • Compreensão dos fatores que afetam a organização, seu ecossistema e o ambiente externo no curto e no longo prazo, visando sua perenização. 6. Visão de Futuro
  19. 19. • Alcance de resultados consistentes, assegurando a perenidade da organização pelo aumento de valor tangível e intangível de forma sustentada para todas as partes interessadas. 7. Geração de valor
  20. 20. • Estabelecimento de relações com as pessoas, criando condições para que elas se realizem profissionalmente e humanamente, maximizando seu desempenho por meio do comprometimento, desenvolvimento de competências e espaço para empreender. 8. Valorização das pessoas
  21. 21. • Conhecimento e entendimento do cliente e do mercado, visando à criação de valor de forma sustentada para o cliente e, consequentemente, gerando maior competitividade nos mercados. 9. Conhecimento sobre o cliente e mercado
  22. 22. • Desenvolvimento de atividades em conjunto com outras organizações, a partir da plena utilização das competências essenciais de cada uma, objetivando benefícios para ambas as partes. 10. Desenvolvimento de parcerias
  23. 23. • Atuação que se define pela relação ética e transparente da organização com todos os públicos com os quais ela se relaciona, estando voltada para o desenvolvimento sustentável da sociedade e promovendo a redução das desigualdades sociais como parte integrante da estratégia da organização. • Sustentabilidade: “Tudo que é ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceito”. 11. Responsabilidade social
  24. 24. Fundamentos X Critérios de Excelência
  25. 25. Estágio 1) Cada um faz o máximo, mas não conhece o objetivo principal. Qualquer semelhança é mera coincidência...
  26. 26. O caminho para a excelência O caminho é sempre longo no início.
  27. 27. • Tem que comparar com o mercado! • Não precisa comparar só o produto, não precisa comparar só com empresas do mesmo segmento. • ‘Benchmarking de finalidade’, compara RH com RH, compara TI com TI... • Compara, estabelece metas, melhora produtos e melhora processos. • Referencial comparativo dos bancos é o McDonald’s. (tempo de espera na fila) Algo mais: Gestão de informações comparativas
  28. 28. Exemplo de autoavaliação - Clientes • 1. A satisfação do sócio do clube é avaliada? a) A satisfação do sócio não é avaliada. b) A satisfação do sócio é avaliada eventualmente e sem método formal. c) A satisfação do sócio é avaliada periodicamente por meio de método formal. d) A satisfação do sócio é avaliada periodicamente por meio de método formal, e os resultados obtidos são analisados e utilizados na melhoria dos produtos, serviços e no atendimento aos sócios.
  29. 29. Exemplo de transformação de visão em ação
  30. 30. • Definir um modelo • Sensibilização • Capacitação • Diagnóstico • Escolha das ações prioritárias • Implementação das melhorias • Controle e aprendizado Processo para implementação de um modelo de gestão
  31. 31. • Avaliação externa e independente do sistema de gestão • Auto-avaliação da gestão em todas as áreas • Diagnóstico global identificando e reforçando os pontos fortes e lacunas na gestão • Mobilização em torno de um objetivo comum • Recebimento de um Relatório de Gestão contendo pontos fortes e oportunidades de melhoria • Reconhecimento público Benefícios de uma candidatura
  32. 32. • Normalmente as campeãs são grandes empresas, como: Elektro, Sabesp (unidades específicas), Serasa, Volvo, Cemig, etc, porém há ótimos exemplos de ‘pequenas’ empresas ou unidades de organizações, como a ‘Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre’ ou o ‘Comando de Policiamento do Interior Sete’, premiados ou finalistas. • Quando uma organização pública como um comando da PM consegue se destacar, demonstra que quem quer melhora, é só trabalhar com seriedade. • Promon: 120 pessoas pertenciam ao grupo que atuava no planejamento estratégico. • Mensuração de resultados: • Não adianta ter um resultado bom. É preciso demonstrar a evolução de cada resultado pelo menos pelos últimos 3 períodos, ou seja, compromisso real com bons resultados. Mais
  33. 33. • Se o FNQ só avalia empresas boas, com a excelência já alcançada, existem os prêmios regionais (com mais ênfase no aprendizado). • Nos EUA há 50 prêmios regionais, no Brasil aparentemente há apenas 2 sérios. • O prêmio é o que menos importa, é só consequência. Há vários benefícios. • Há visitas anuais às vencedores, com acesso às práticas de gestão. Vale ver! • Quem tem ISO 9000 tem só 200 pontos (dos 1000). Com 750 é premiada pelo FNQ. • NÃO EXISTE GESTÃO SEM METAS! • NÃO EXISTE GESTÃO SEM MEDIÇÃO! Mais
  34. 34. Há bastante material disponível
  35. 35. 1. Fundação Nacional da Qualidade - FNQ www.fnq.org.br 2. Instituto Paulista de Excelência da Gestão - IPEG www.ppqg.org.br Referências
  36. 36. 42 Alessandro R Gonçalves Inovação & Tecnologia da Informação Sport Club Corinthians Paulista Obrigado!

×