Teorema da Superposição de
Fontes
Tecnologia em Automação Industrial
Prof. Alessandro
-2015-
Introdução
O teorema da superposição afirma que,
numa rede com duas ou mais fontes de
tensão ou corrente, utilizando-se um...
Teorema da superposição
Quando uma fonte de tensão é retirada, no
seu lugar estabelece-se APENAS nesse
momento um curto-ci...
Teorema da superposição
As restrições para o emprego dessa técnica
são que os componentes devem ser
lineares e bilaterais....
Teorema da superposição
Portanto as corrente calculadas para
diferentes fontes de tensão podem ser
superpostas, ou seja, d...
Teorema da superposição
Assim, os valores em sentidos opostos da
corrente podem ser somados
algebricamente.
Exemplo 1: Cal...
Exemplo
7
Exemplo
1º: Calcular as componentes devido a fonte
em V1. Portanto curto-circuitar a outra fonte
V3.
8
Exemplo
2º: Associe as resistências em série e
paralelo a fim de reduzir o circuito a uma
única fonte e uma única resistên...
10
𝑅4 = 𝑅1 +
𝑅2. 𝑅3
𝑅2 + 𝑅3
= 1 +
1 1
1 + 1
= 1 + 0,5
= 1,5Ω
Assim, 𝐼1,𝑣1 =
𝑉1
𝑅4
=
3
1,5
= 2𝐴
I1,v1 se dividirá simetricamente no nó a
devido as resistências possuírem valores
iguais R2 e R3 de modo que:
𝐼2,𝑣1 = −
1
...
3º: Voltar ao 1º passo e calcular as
correntes produzidas somente pela fonte de
tensão V2. Portanto, curto-circuitar a fon...
2º: Associe as resistências em série e
paralelo a fim de reduzir o circuito a uma
única fonte e uma única resistência. Par...
14
𝑅5 = 𝑅2 +
𝑅1. 𝑅3
𝑅1 + 𝑅3
= 1 +
1 1
1 + 1
= 1 + 0,5 = 1,5Ω
Assim, 𝐼2,𝑣2 =
𝑉2
𝑅5
=
4,5
1,5
= 3𝐴
I2,v2 se dividirá simetri...
𝐼3,𝑣2 =
1
2
𝐼2,𝑣2 =
1
2
3 = 1,5𝐴
𝐼1,𝑣2 = −
1
2
𝐼2,𝑣2 = −
1
2
3 = −1,5𝐴
Enfim, somando as correntes individuais
algebricame...
𝐼1 = 𝐼1,𝑣1 + 𝐼1,𝑣2 = 2 − 1,5 = 0,5𝐴
𝐼2 = 𝐼2,𝑣1 + 𝐼2,𝑣2 = −1 + 3 = 2𝐴
𝐼3 = 𝐼3,𝑣1 + 𝐼3,𝑣2 = 1 + 1,5 = 2,5𝐴
16
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Superposicao fonte

301 visualizações

Publicada em

teorema de superposição de fontes

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Superposicao fonte

  1. 1. Teorema da Superposição de Fontes Tecnologia em Automação Industrial Prof. Alessandro -2015-
  2. 2. Introdução O teorema da superposição afirma que, numa rede com duas ou mais fontes de tensão ou corrente, utilizando-se uma fonte de cada vez é possível obter qualquer grandeza elétrica ( I e V) a partir da soma algébrica dos efeitos produzidos por cada fonte, atuando independentemente umas das outras. 2
  3. 3. Teorema da superposição Quando uma fonte de tensão é retirada, no seu lugar estabelece-se APENAS nesse momento um curto-circuito. Quando uma fonte de corrente é retirada, no seu lugar estabelece APENAS nesse momento um circuito aberto. 3
  4. 4. Teorema da superposição As restrições para o emprego dessa técnica são que os componentes devem ser lineares e bilaterais. Componente linear: obedecem a Lei de Ohm, ou seja, a corrente é proporcional à tensão aplicada. 4
  5. 5. Teorema da superposição Portanto as corrente calculadas para diferentes fontes de tensão podem ser superpostas, ou seja, devem ser somadas algebricamente. Componentes bilaterais: entende-se por circuitos bilaterais, que a corrente deve ter o mesmo valor nas polaridade oposta da fonte de tensão. 5
  6. 6. Teorema da superposição Assim, os valores em sentidos opostos da corrente podem ser somados algebricamente. Exemplo 1: Calcule as correntes nos ramos I1, I2 e I3 através do teorema da superposição do circuito a seguir: 6
  7. 7. Exemplo 7
  8. 8. Exemplo 1º: Calcular as componentes devido a fonte em V1. Portanto curto-circuitar a outra fonte V3. 8
  9. 9. Exemplo 2º: Associe as resistências em série e paralelo a fim de reduzir o circuito a uma única fonte e uma única resistência. Para só depois calcular as correntes produzidas por V1. 9
  10. 10. 10 𝑅4 = 𝑅1 + 𝑅2. 𝑅3 𝑅2 + 𝑅3 = 1 + 1 1 1 + 1 = 1 + 0,5 = 1,5Ω Assim, 𝐼1,𝑣1 = 𝑉1 𝑅4 = 3 1,5 = 2𝐴
  11. 11. I1,v1 se dividirá simetricamente no nó a devido as resistências possuírem valores iguais R2 e R3 de modo que: 𝐼2,𝑣1 = − 1 2 𝐼1,𝑣1 = − 1 2 2 = −1𝐴 𝐼3,𝑣1 = 1 2 𝐼1,𝑣1 = 1 2 2 = 1𝐴 11
  12. 12. 3º: Voltar ao 1º passo e calcular as correntes produzidas somente pela fonte de tensão V2. Portanto, curto-circuitar a fonte de tensão V1. 12
  13. 13. 2º: Associe as resistências em série e paralelo a fim de reduzir o circuito a uma única fonte e uma única resistência. Para só depois calcular as correntes produzidas por V2. 13
  14. 14. 14 𝑅5 = 𝑅2 + 𝑅1. 𝑅3 𝑅1 + 𝑅3 = 1 + 1 1 1 + 1 = 1 + 0,5 = 1,5Ω Assim, 𝐼2,𝑣2 = 𝑉2 𝑅5 = 4,5 1,5 = 3𝐴 I2,v2 se dividirá simetricamente no nó a de modo que:
  15. 15. 𝐼3,𝑣2 = 1 2 𝐼2,𝑣2 = 1 2 3 = 1,5𝐴 𝐼1,𝑣2 = − 1 2 𝐼2,𝑣2 = − 1 2 3 = −1,5𝐴 Enfim, somando as correntes individuais algebricamente devido às componentes V1 e V2, temos que: 15
  16. 16. 𝐼1 = 𝐼1,𝑣1 + 𝐼1,𝑣2 = 2 − 1,5 = 0,5𝐴 𝐼2 = 𝐼2,𝑣1 + 𝐼2,𝑣2 = −1 + 3 = 2𝐴 𝐼3 = 𝐼3,𝑣1 + 𝐼3,𝑣2 = 1 + 1,5 = 2,5𝐴 16

×