TEORIAS DA
INTERPRETAÇÃO
Prof. Me. Alessandro Alves
Mestre em Letras (Estudos do Texto e do Discurso)
pela UEM
Graduado em...
O que é preciso para se
interpretar um texto?
Conhecimento linguístico
Conhecimento de mundo
Conhecimento interacional
Conhecimento linguístico
• É preciso que o leitor, ao interpretar um
texto, tenha conhecimentos gramaticais e
lexicais (pa...
Conhecimento de mundo
• Toda a experiência de vida do leitor: tudo
o que você já viu, já leu, já ouviu, em sua
vida. Em mu...
Conhecimento interacional
• Muitas vezes o autor, ao produzir o seu texto,
dialoga com o leitor. Outras vezes, há um
troca...
Quais textos costumar ser
escolhidos nos exames?
Textos retirados de revistas (impressas,
televisivas ou online) e de jorn...
 ORIENTAÇÕES GERAIS
Interpretação de textos em testes de
múltipla escolha (A, B, C, D ou E)
pressupõe “armadilhas” da ban...
É importante observar os comandos da
questão (de acordo com o texto,
conforme o texto, segundo o autor...).
Se forem esses...
Tenha paciência e leia várias vezes o texto,
pois a primeira impressão pode ser falsa.
Antes de responder as questões, vol...
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
DAS TEORIAS
Pode dizer-se que a presença do negro
representou sempre fator obrigatório
no desenvolvimento dos latifúndios
coloniais. O...
Dificilmente se acomodavam, porém,
ao trabalho acurado e metódico que
exige a exploração dos canaviais.
Sua tendência espo...
1- (Adaptada) - Infere-se do texto “Raízes”, de
Sérgio Buarque de Holanda, que os antigos
moradores da terra eram:
a) os p...
Sobre os perigos da leitura
Nos tempos em que eu era professor da Unicamp,
fui designado presidente da comissão
encarregad...
Os candidatos amontoavam-se no corredor
recordando o que haviam lido da imensa lista de
livros cuja leitura era exigida. A...
A reação dos candidatos, no entanto, não foi a
esperada. Aconteceu o oposto: pânico. Foi como
se esse campo, aquilo sobre ...
Na verdade, nunca lhes havia passado pela
cabeça que alguém pudesse se interessar por
aquilo que estavam pensando. Nunca l...
2 - De acordo com o texto, os candidatos
(A) não tinham assimilado suas leituras.
(B) só conheciam o pensamento alheio.
(C...
3 - O autor entende que os candidatos
deveriam
(A) ter opiniões próprias.
(B) ler os textos requeridos.
(C) não ter treina...
4 - A expressão “um vazio imenso” (3.º
parágrafo) refere-se a
(A) candidatos.
(B) pânico.
(C) eles.
(D) reação.
(E) esse c...
GABARITO
• 1 – C
• 2 - B
• 3 - A
• 4 – E
https://alessandrosilva.wordpress.com/cursos/
https://alessandrosilva.wordpress.c...
Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos
Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos
Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos
Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos

357 visualizações

Publicada em

Teorias da Interpretação
Técnicas de Interpretação de Textos
Sistemas de Conhecimento
Categorias de Mundo
Leitura e Processamento Textual

https://alessandrosilva.wordpress.com/cursos/
https://alessandrosilva.wordpress.com/palestras/
alessandroalvesdasilva@hotmail.com

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teorias da Interpretação - Técnicas de Interpretação de Textos

  1. 1. TEORIAS DA INTERPRETAÇÃO Prof. Me. Alessandro Alves Mestre em Letras (Estudos do Texto e do Discurso) pela UEM Graduado em Letras – Português/Inglês pela
  2. 2. O que é preciso para se interpretar um texto? Conhecimento linguístico Conhecimento de mundo Conhecimento interacional
  3. 3. Conhecimento linguístico • É preciso que o leitor, ao interpretar um texto, tenha conhecimentos gramaticais e lexicais (palavras) para entender as frases, como elas se encadeiam, bem como o significado das palavras. • Exemplos: MANGA (s.f.) – FRUTA MANGA (s.f.) – VESTUÁRIO ESCORPIÃO (s.m.) – ANIMAL ESCORPIÃO (s.m.) - SIGNO
  4. 4. Conhecimento de mundo • Toda a experiência de vida do leitor: tudo o que você já viu, já leu, já ouviu, em sua vida. Em muitos casos o texto faz referências à coisas ou fatos ocorridos há tempos, ou fatos históricos, mitos, crendices, folclore, filmes, à situação política ou econômica, dentre outros.
  5. 5. Conhecimento interacional • Muitas vezes o autor, ao produzir o seu texto, dialoga com o leitor. Outras vezes, há um trocadilho com uma mensagem implícita ou subentendida esperando o riso do leitor. Palavras grifadas, entre aspas, parênteses, dentre outros, são recursos gráficos que o escritor usa para chamar a atenção do leitor. Trata-se de um conhecimento partilhado entre o autor do texto e o leitor do texto.
  6. 6. Quais textos costumar ser escolhidos nos exames? Textos retirados de revistas (impressas, televisivas ou online) e de jornais de circulação nacional (impressos, televisivos ou online) aparecem com muita frequência. O romance, a poesia e o conto têm sido cobrados nas provas de Literatura.
  7. 7.  ORIENTAÇÕES GERAIS Interpretação de textos em testes de múltipla escolha (A, B, C, D ou E) pressupõe “armadilhas” da banca. As questões costumam ser elaboradas pela banca de Língua Portuguesa de modo a induzir o candidato ao erro.
  8. 8. É importante observar os comandos da questão (de acordo com o texto, conforme o texto, segundo o autor...). Se forem esses os comandos, você deve se limitar ao que está escrito no texto. Muitas vezes, as alternativas extrapolam o que está no texto; ou ainda diminuem essas mesmas afirmações; ou fazem afirmações que não estão no texto.
  9. 9. Tenha paciência e leia várias vezes o texto, pois a primeira impressão pode ser falsa. Antes de responder as questões, volte ao texto para tirar as suas dúvidas. Às vezes o comando do enunciado direciona a interpretação para uma única linha do texto e por isso você deve voltar ao parágrafo para localizar o que se afirma. Outras vezes, a questão pode estar voltada à ideia geral do texto.
  10. 10. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO DAS TEORIAS
  11. 11. Pode dizer-se que a presença do negro representou sempre fator obrigatório no desenvolvimento dos latifúndios coloniais. Os antigos moradores da terra foram, eventualmente, prestimosos colaboradores da indústria extrativa, na caça, na pesca, em determinados ofícios mecânicos e na criação do gado.
  12. 12. Dificilmente se acomodavam, porém, ao trabalho acurado e metódico que exige a exploração dos canaviais. Sua tendência espontânea era para as atividades menos sedentárias e que pudessem exercer-se sem regularidade forçada e sem vigilância e fiscalização de estranhos. (Sérgio Buarque de Holanda, in Raízes)
  13. 13. 1- (Adaptada) - Infere-se do texto “Raízes”, de Sérgio Buarque de Holanda, que os antigos moradores da terra eram: a) os portugueses. b) os negros. c) os índios. d) tanto os índios quanto aos negros. e) a miscigenação de portugueses e índios. Essa pergunta extrapolou o que estava escrito no texto, exigindo a mobilização dos conhecimentos de mundo.
  14. 14. Sobre os perigos da leitura Nos tempos em que eu era professor da Unicamp, fui designado presidente da comissão encarregada da seleção dos candidatos ao doutoramento, o que é um sofrimento. Dizer esse entra, esse não entra é uma responsabilidade dolorida da qual não se sai sem sentimentos de culpa. Como, em 20 minutos de conversa, decidir sobre a vida de uma pessoa amedrontada? Mas não havia alternativas. Essa era a regra.
  15. 15. Os candidatos amontoavam-se no corredor recordando o que haviam lido da imensa lista de livros cuja leitura era exigida. Aí tive uma ideia que julguei brilhante. Combinei com os meus colegas que faríamos a todos os candidatos uma única pergunta, a mesma pergunta. Assim, quando o candidato entrava trêmulo e se esforçando por parecer confiante, eu lhe fazia a pergunta, a mais deliciosa de todas: “Fale-nos sobre aquilo que você gostaria de falar!”. [...]
  16. 16. A reação dos candidatos, no entanto, não foi a esperada. Aconteceu o oposto: pânico. Foi como se esse campo, aquilo sobre o que eles gostariam de falar, lhes fosse totalmente desconhecido, um vazio imenso. Papaguear os pensamentos dos outros, tudo bem. Para isso, eles haviam sido treinados durante toda a sua carreira escolar, a partir da infância. Mas falar sobre os próprios pensamentos – ah, isso não lhes tinha sido ensinado!
  17. 17. Na verdade, nunca lhes havia passado pela cabeça que alguém pudesse se interessar por aquilo que estavam pensando. Nunca lhes havia passado pela cabeça que os seus pensamentos pudessem ser importantes. • (Rubem Alves, www.cuidardoser.com.br. Adaptado)
  18. 18. 2 - De acordo com o texto, os candidatos (A) não tinham assimilado suas leituras. (B) só conheciam o pensamento alheio. (C) tinham projetos de pesquisa deficientes. (D) tinham perfeito autocontrole. (E) ficavam em fila, esperando a vez.
  19. 19. 3 - O autor entende que os candidatos deveriam (A) ter opiniões próprias. (B) ler os textos requeridos. (C) não ter treinamento escolar. (D) refletir sobre o vazio. (E) ter mais equilíbrio.
  20. 20. 4 - A expressão “um vazio imenso” (3.º parágrafo) refere-se a (A) candidatos. (B) pânico. (C) eles. (D) reação. (E) esse campo.
  21. 21. GABARITO • 1 – C • 2 - B • 3 - A • 4 – E https://alessandrosilva.wordpress.com/cursos/ https://alessandrosilva.wordpress.com/palestras/ alessandroalvesdasilva@hotmail.com

×